Deseja o TCE-MA dar uma de “Choquitox”?

O Poder Legislativo está correto. Não se trata de enquadrar o TCE-MA, mas de colocar ordem nas relações institucionais entre as duas casas

A Assembleia Legislativa do Maranhão está correta em debater uma forma de frear o ímpeto do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA) em querer meter o bedelho onde não pode, principalmente de forma oportunista e casuística como aconteceu no caso da Instrução Normativa que proibiu as prefeitura maranhenses, que estão com a folha de pagamento dos servidores em atraso, de realizar as festas de carnaval.

No que a tal Instrução Normativa pode parecer uma decisão justa e acertada, na verdade ela acaba por passar a ideia para a sociedade de que o TCE-MA é uma instituição que, além de incompetente, serve pra coisa alguma, pois os gestores municipais fazem o que bem entendem com o dinheiro público durantw os quatros anos de mandato e sempre conseguem as benevolência da corte de contas estadual.

“Ah, Bob Lobato, mas quem aprova ou desaprova as contas dos municípios são as Câmaras, logo o TCE não têm culpa”, pode alegar um leitor de boa-fé.

Sim, é verdade, mas o TCE-MA historicamente tem sido omisso em relação às maracutaias de prefeitos, quando não “sócio” nas mais diversas formas de operações que envolvem milhões de reais. Quem não sabe disso? Ora, bolas!

O fato é que o Poder Legislativo está correto. Não se trata de enquadrar o TCE-MA, mas de colocar ordem nas relações institucionais entre as duas casas.

A Assembleia Legislativa não está apenas agindo dentro da legalidade, mas atuando, acima de tudo, com toda a legitimidade que lhe é garantida pela vontade popular.

O fato é que o TCE-MA não pode querer dar uma de “Choquitox” só para aparecer.

Essa opinião do Blog do Robert Lobato.

ELEIÇÕES 2018: Carlos Brandão no TCE? Washington Oliveira deputado federal? 11

O atual conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA), o ex-vice-governador Washington Oliveira, seria convidado pelo governador Flávio Dino a ceder a vaga para Brandão com a garantia, dado pelo comunista, de elegê-lo deputado federal provavelmente pelo PT

O Blog do Robert Lobato foi informado agora a pouco sobre uma movimento que está engendrado pelo Palácio dos Leões com objetivo de tentar resgatar o vice-governador Carlos Brandão do limbo político em que se encontra desde que perdeu o controle estadual do PSDB. Uma reunião, inclusive, estaria sendo realizada neste momento em um famoso Centro Empresarial lá para as bandas do Calhau.

Chamada de “Operação Branquinho”, em virtude de como Brandão é chamado pelos amigos, ela funcionaria da seguinte forma.

O atual conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA), o ex-vice-governador Washington Oliveira, seria convidado pelo governador Flávio Dino (PCdoB) a ceder a vaga para Brandão com a garantia, dado pelo comunista, de elegê-lo deputado federal provavelmente pelo PT.

É sabido que Washington, tirando a questão do contracheque, nunca gostou dessa função de conselheiro do TCE-MA, já que o seu ramo de fato é a politica. Ele só foi parar na corte de contas para atender uma engenharia política, em 2014, que visava derrotar Flávio Dino, então foi nomeado por Roseana Sarney (MDB) para sair da linha sucessória do Governo do Estado.

Agora, o Palácio dos Leões trataria de cuidar dos aspectos legais para adiantar a aposentadoria de conselheiro para Washington Oliveira, que não pode sair de “mãos abanando” do TCE-MA, e no seu lugar ficaria o “Branquinho”, ou melhor, Carlos Brandão, cujo pai já foi conselheiro desse mesmíssimo Tribunal de Contas.

A questão é: será que isso tem algum futuro mesmo?