SHOKTOKS: O mais “sujão” das eleições e terceiro mais votado para deputado estadual 8

Pequena amostra da campanha vitoriosa, mas “sujona”, de Duarte Jr.

O advogado Duarte Jr. (PCdoB) saiu das urnas como uma votação surpreendente para deputado estadual. Foram quase 65 mil votos sufragados para o ex-diretor do Procon-MA.

Um dos “queridinhos” do governador Flávio Dino no pleito de domingo, Duarte Jr. sai das urnas com o terceiro mais bem votado para deputado estadual, atrás apenas de Maria Deusdete de Lima, a tal Detinha (PR), que obteve mais de 86 mil votos.

Mas se Duarte Jr. ficou em terceiro lugar em quantidades de votos, sem dúvida alguma pode levar o título de candidato mais “sujão” da cidade.

Por onde se passava na capital era santinho do comunista que dava nojo, como se diz.

Não é por acaso que o nosso querido “Shoktoks” fez uma das campanhas mais ricas das eleições de 2018.

Tanto rica quanto “sujona”…

ESPERTEZA A SHOKTOKS: Duarte Jr. tenta “surfar” em iniciativa de Neto Evangelista

O candidato pelo PCdoB resolveu fazer uma espécie de plágio do programa concebido por Neto Evangelista e passou a divulgar uma peça de campanha onde afirma que, eleito deputado, apresentará um projeto de lei criando um tal “Prato Cheio”

Esse Duarte Jr. de besta não tem nem a fuça!

Invocado com factoides e estripulias midiáticas das mais diversas, o ex-diretor do Procon-MA, e candidato a deputado estadual pelo PCdoB, agora quer pegar uma carona, ou melhor, “surfar” numa proposta que originalmente é do deputado estadual Neto Evangelista (DEM), que disputa mais um mandato para Assembleia Legislativa. Explica-se.

Quando secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Neto Evangelista iniciou o programa Banco de Alimentos, que visa articular toda uma política de arrecadação e doação de alimentos, inclusive com a previsão de constituir uma rede de ensino e capacitação de segurança alimentar para que a política não fique só no equipamento, mas que possa passar para dentro das comunidades –  o programa deve ser lançado após as eleições.

Trata-se, na prática, de uma política pública de segurança alimentar que irá atender milhares de pessoas, sobretudo os indivíduos em situação de vulnerabilidade social.

Pois bem. Esperto, o candidato Duarte Jr. resolveu fazer uma espécie de plágio do programa concebido por Neto Evangelista e passou a divulgar uma peça de campanha onde afirma que, eleito deputado, apresentará um projeto de lei criando um tal “Prato Cheio”, cujos objetivos são justamente os mesmíssimos já contemplados pelo Banco de Alimentos idealizado pelo ex-secretário Neto Evangelista. Aliás, programas desse tipo têm que ser de origem do Executivo e não do Legislativo. Ou seja, o ex-chefe do Procon-MA comete mais um ato de propaganda enganosa junto aos eleitores maranhenses ao prometer um projeto que é inconstitucional na origem.

Muito esperto esse nosso querido ShokToks.

Só que esperteza demais faz mal à saúde.

E pode fazer, também, perder votos…

ELEIÇÕES 2018: “Só apareceram os oitos prefeitos de ‘ShokToks”, ironiza fonte sobre reunião de prefeitos em apoio a Flávio Dino 8

Alguns aliados de Flávio Dino culparam a escolha do dia para a reunião, ou seja, além de uma segunda-feira, era o dia em que sai o chamado “FPM gordo” e os prefeitos têm que estar de olho nos pagamentos da folha e dos fornecedores dos municípios.

“Foram algumas dezenas de vice-prefeitos, lideranças municipais e no máximo os oitos prefeitos que Flávio Dino conseguiu para apoiar a candidatura de ‘ShokToks’ a deputado estadual”.

Assim uma fonte do Blog do Robert Lobato , que também é candidato a deputado estadual pela coligação de Flávio Dino (PCdoB), resumiu, ou melhor, ironizou o que era para ser “um grande encontro” de prefeitos em apoio à reeleição do candidato comunista.

“ShokToks”, para quem não sabe, é como carinhosamente é tratado o ex-diretor do Procon-MA, o advogado Duarte Jr., um dos candidatos do coração de Flávio Dino a deputado estadual. A alcunha vem dos tempos em que rapaz interpretava o palhaço “ShokToks”, num programa infantil na tevê.

O encontro foi realizado na noite de ontem, segunda-feira, 10, num luxuoso hotel em São Luís, mas foi considerado um fracasso do ponto de vista da presença de prefeitos.

Alguns aliados de Flávio Dino culparam a escolha do dia para a reunião, ou seja, além de uma segunda-feira, era dia “10”, data que sai o chamado “FPM gordo” e os prefeitos têm que estar de olho no pagamento da folha do funcionalismo e dos fornecedores dos municípios.

Já outros observadores, avaliam que a maioria dos prefeitos está “na moita” aguardando maiores definições da eleição para governador, uma que o pleito pode ser decidido apenas no segundo turno.

De qualquer forma, e seja por qual motivo for, o fato é que a “grande reunião” com prefeitos deixou a desejar e ficou muito abaixo das expectativas de Flávio Dino.

Não fossem os “oitos de “ShokToks”…