PT/MA: Presidente de fato do PT, Chico Gonçalves monta barricadas contra filiação de Waldir Maranhão 6

Ao invés de reconhecer que Waldir Maranhão é uma “invenção” do próprio Flávio Dino, que honrou o parlamentar até com a placa de “Waldir, guerreiro do povo brasileiro”, Chico Gonçalves prefere fantasiar que a filiação e a defesa da pré-candidatura do deputado ao Senado Federal pelo PT é obra e graça dos “sarnopetistas”

Atende pelo nome de Chico Gonçalves o principal líder da resistência à filiação do deputado federal Waldir Maranhão aos quadros do PT maranhense.

O secretário de Direitos Humanos do governo Flávio Dino (PCdoB) é quem hoje comanda de fato o PT, elabora as principais teses que agradam o Palácio dos Leões e cumpre a tarefa de montar barricadas contra a filiação do Waldir no partido.

Radical e sectário, Chico Gonçalves vê em Waldir Maranhão uma “ameaça” ao projeto de poder de Flávio Dino sabe-se lá fundamentado em quê.

Ao invés de reconhecer que Waldir Maranhão é uma “invenção” do próprio Flávio Dino, que honrou o parlamentar até com a placa “Waldir, guerreiro do povo brasileiro”, Chico Gonçalves prefere fantasiar que filiação e a defesa da pré-candidatura do deputado ao Senado Federal pelo PT é obra e graça dos “sarnopetistas”, como ele, Chico, e sua turma, costumam denominar os petistas que integram a corrente Construindo um Novo Brasil (CNB).

VERDADE INCÔMODA

Waldir Maranhão sela acordo com Augusto Lobato para o PED/PT.

A verdade é que a CNB é uma corrente disciplinada e está sendo coerente politicamente ao obedecer o comando nacional do PT, que reconhece a legitimidade da filiação do Waldir Maranhão no partido pelo papel que o parlamentar cumpriu no processo de impeachment da presidente Dilma quado estava no exercício da presidência da Câmara dos Deputados.

A rigor, e é bom que se diga, a CNB sequer era para estar defendendo a entrada de Waldir no PT, pois, para quem não sabe ou não lembra, o parlamentar apoiou com ESTRUTURA foi a candidatura de Augusto Lobato no Processo de Eleição Direta do PT (PED/PT) ajudando a derrotar o deputado estadual Zé Inácio, o então candidato da CNB a presidente do partido.

Enfim, se tinha alguém para hoje estar defendendo com rigor a filiação de Waldir Maranhão no PT era exatamente Augusto Lobato, mas a “Rainha da Inglaterra” prefere se submeter às orientação do presidente de fato do PT, Chico Gonçalves, que na verdade são orientações do chefe deles, o governador Flávio Dino.

Pelo visto teremos uma Sexta-Feira Santa com menos milagres e mais traições.

Mas, se preciso for, o Brasil inteiro saberá quem é o Judas-mor do Maranhão.

É aguardar e conferir.

ELEIÇÕES 2018: Pré-candidato a senador pelo PT, Nonato Chocolate rechaça apoio do partido a Weverton Rocha. Márcio Jardim silencia 4

Não existe apoio automático por conta dessa mudança da liderança da oposição no Câmara dos Deputados. Sou pré-candidato a senador pelo PT e o partido não  vai a reboque de ninguém”

O pré-candidato a senador pelo PT, Nonato Chocolate rechaçou a possibilidade do partido e a militância petista embarcarem no projeto de Weverton Rocha (PDT), também pré-candidato ao Senado Federal.

Blogs alugados pelo Palácio dos Leões andaram produzindo, como de costume, fake news de que a indicação de Weverton para a liderança da minoria na Câmara dos Deputados seria a senha para o PT engrossar a pré-campanha de senador do “Maragato”, que até um dia desses era chamado de “Maragatuno” por esses mesmos blogs.

Para o professor Nonato Chocolate, não existe apoio automático do PT a Weverton Rocha só porque o pedetista substituiu o deputado José Guimarães (PT-CE) na liderança da oposição. O petista questionou ainda se Ciro Gomes vai apoiar Lula ou outro candidato do PT, numa clara provocação já que Ciro é pré-candidato a presidente pelo PDT.

“Não existe apoio automático por conta dessa mudança da liderança da oposição no Câmara dos Deputados. Sou pré-candidato a senador pelo PT e o partido não  vai a reboque de ninguém. Estamos amadurecendo um candidatura própria que sirva de apoio a candidatura do Lula aqui no Maranhão. O Ciro Gomes vai declarar apoio ao Lula e ao PT? Ademais, a falta de cumprimento da palavra do PDT, de Weverton Rocha e do prefeito Edivaldo Holanda Jr. conosco, a partir da reeleição em 2016 , nos deixa deveras preocupados e desconfiados”, disse o petista.

Já o outro pré-candidato pelo PT, Márcio Jardim, preferiu não fazer quaisquer declarações sobre assunto limitando-se a dizer que se sente “contemplado” com as palavras do seu colega Nonato Chocolate.

Seria cautela para não desagradar os Leões?

ELEIÇÕES 2018: Waldir Maranhão fortalece pré-candidatura ao Senado

Waldir Maranhão está focado e trabalhando muito para consolidar, de uma vez por todas, o seu nome como grande favorito a conquistar uma vaga de senador

O deputado federal Waldir Maranhão (Avante) está cumprindo à risca o seu dever de casa para consolidar a sua pré-candidatura do Senado Federal.

O primeiro e fundamental passo é o de estabelecer conversas e articulações com lideranças políticas e partidárias não somente na planície, mas principalmente no planalto, ou seja, em Brasília, onde as questões realmente são resolvidas. E isso está em curso.

Ex-presidente da Câmara dos Deputados, Waldir construiu ótimas relações com líderes de diversos partidos da direita à esquerda, o que lhe dá garantia de que falta de partido não será problema para entrar na disputa por uma vaga de senador da República.

Além da questão partidária (na próxima semana teremos grandes novidades), Waldir Maranhão tem vários prefeitos apoiando o seu projeto para a Câmara Alta e em breve deverá promover um grandioso evento de lançamento da pré-candidatura com presenças de personalidades nacionais, inclusive uma pra lá de ilustre.

O fato é que Waldir Maranhão está focado e trabalhando muito para consolidar, de uma vez por todas, o seu nome como grande favorito a conquistar uma vaga de senador nas eleições de 2018.

É aguardar e conferir.

Senador Roberto Rocha percorre municípios do MA para entrega de equipamentos 4

O senador Roberto Rocha (PSDB) percorreu cinco munícipios da Baixada Maranhense neste fim de semana (02/03), para entregar pessoalmente os equipamentos agrícolas que irão beneficiar centenas de pequenos produtores rurais. A doação foi possível porque o senador destinou emenda parlamentar individual, de sua autoria, para que a Companhia dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) fizesse a aquisição dos equipamentos.

Durante toda a programação, Rocha pontuou várias ações do seu mandato que trarão importantes benefícios para o Maranhão. Entre elas, a inserção do projeto Diques da Baixada Maranhense, considerado a redenção econômica para a baixada e para o estado, no Orçamento da União de 2017, assim como destinação de suas emendas parlamentares, possibilitando que a Codevasf realizasse o projeto executivo e adquirisse as primeiras máquinas pesadas para a obra.

Outro destaque importante foi dado à emenda para a Medida provisória 789/2017, que garante incremento de receita oriunda da exploração e transporte de minérios e de atividades relacionadas a cargas e descargas em portos. A proposta beneficia 23 municípios maranhenses, entre eles, Arari e Igarapé do Meio, inseridos na programação de visitas.

Matinha/Itans – A série de visitas iniciou na sexta-feira, 02, em Matinha de onde o senador seguiu em caravana até o povoado de Itans, a 16 km do município e muito conhecido por sua cadeia produtiva de peixes. Na ocasião, ele entregou ao presidente da Associação de Piscicultura do Povoado, Narlon Santos Silva, um caminhão F-0 km, além de outros equipamentos como fábrica de gelo, kits de irrigação, barcos de pesca e barracas de feira.

Em sua fala, Narlon Santos Silva ressaltou que, pela primeira vez, os moradores da região tinham a oportunidade de conversar com um senador da República. Solicitou o empenho do parlamentar no sentido de recuperar o Lago de Itans, que é a fonte de renda do povoado e regiões vizinhas. Relatou que o lago começou a secar em 1981 e de lá para cá vem diminuindo. O senador acenou positivamente, dizendo que a população de Itans pode contar com o seu mandato para melhorar a qualidade de vida do povoado.

Arari – De Itans, o senador seguiu para Arari, e lá foi recepcionado por dezenas de pessoas, dentre elas, o prefeito da cidade, Djalma Melo (PTB), o presidente da Câmara Municipal, Evando Piancó (PMN), vereadores da cidade, secretários e outras lideranças da região. Arari também foi contemplada com diversos equipamentos agrícolas como motores de rabeta, kits de irrigação, patrulhas agrícolas e barcos de pesca. A aquisição dos equipamentos foi bastante comemorada pela população, e o evento foi classificado pelo vereador Evando Piancó, como “momento único na história de Arari”.

“Hoje é um dia de muita festa, pois estamos muito felizes com a presença do senador Roberto Rocha. Esses instrumentos, que são de última geração, vão ajudar a dinamizar o trabalho e alavancar a renda dos pequenos produtores rurais do nosso município”, disse Piancó.

Em seu discurso o senador maranhense ressaltou a parceria feita com a prefeitura para investimentos no município. Enfatizou que os laços de amizade fortes com Vitória do Mearim e Arari, pois foi criado naquelas terras e por isso não se esquece de buscar recursos para as referidas cidades. Informou que está empenhado para resolver o problema de abastecimento de água na cidade. “Estamos em fase final do projeto desta adutora para Arari e não faltará empenho para este município”.

Igarapé do Meio – Na cidade de Igarapé do Meio, a entrega dos equipamentos agrícolas foi feita oficialmente ao presidente da Associação de Moradores da Fazenda União, João de Deus. O senador e sua comitiva foram recepcionados pelo prefeito, Almeida Sousa (PCdoB), muitas lideranças políticas da cidade, além de centenas de pessoas, que fizeram questão de ir até a praça principal, dar as boas-vindas a Roberto Rocha.

Em sua fala, Almeida Sousa parabenizou o senador por sua atuação parlamentar e informou à população sobre a aquisição de uma ambulância e dois consultórios odontológicos na cidade, que só foram possíveis graças a emenda do senador maranhense.

Ao se pronunciar, Roberto Rocha lembrou que, em seu mandato como deputado estadual, criou o município de Igarapé do Meio e que já viabilizou recursos para a saúde, esporte (para construção de futebol). Informou, que, como senador tem à disposição da população os três gabinetes (São Luís, Imperatriz e Brasília), estrutura criada exatamente para aproximar seu mandato dos maranhenses.

Lago da Pedra – No sábado, 03, a agenda do senador começou na cidade de Lago da Pedra, onde ele encontrou com produtores rurais e piscicultores, em um evento preparado pela Prefeitura de Lago da Pedra, por meio da Secretaria de Agricultura. O vice-prefeito, Rodrigo Neto, agradeceu pelos equipamentos agrícolas e pelos benefícios que o município tem adquirido com o seu mandato.

Por sua vez, Roberto Rocha afirmou que o apreço pelo município vem de outros mandatos e também da família, lembrando que a estrada que passa por Bacabal e Lago da Pedra foi feita durante o mandato do ex-governador Luíz Rocha. Finalizou informando que Lago da Pedra terá uma barragem possibilitada pelo seu mandato, a ser executada pela Codevasf, obra que vai potencializar a economia da região. Antes de seguir para o município seguinte, o senador visitou a feira de agricultores, na principal praça do município e conversou com os produtores que comercializavam seus produtos.

Conceição do Lago Açu – A agenda de visitas foi encerrada no município de Lago Açu, com a entrega de equipamentos agrícolas realizada no cais da cidade, principal ponto turístico, dada a vista privilegiada do Lago Açu, e origina a principal fonte de renda do município, que é a pesca.

“Governar é cuidar das pessoas como se cuida da família, e o Alexandre Lavepel tem essa dedicação com o seu município, pois aqui não faltam projetos para beneficiar a cidade, a exemplo da Orla do lago, que estamos empenhados para viabilizar. É um projeto que vai potencializar o turismo e modificar por completo a economia de Conceição do Lago Açu”, destacou Roberto Rocha.

Bira a um passo de ser anunciado pré-candidato a senador de Flávio Dino 8

Caso não haja essa reviravolta na decisão do PBS nacional em não seguir com o PSDB, Bira do Pindaré pode ficar tranquilo quanto ao anúncio por Flávio Dino de que será o “segundo nome” do comunista a senador

Se não houver uma reviravolta na decisão do PSB de não apoiar o PSDB nas eleições de 2018 para presidente da República e preferir se manter no campo das esquerdas, o deputado estadual Bira do Pindaré deverá ser anunciado como o “segundo nome” do governador Flávio Dino (PCdoB) ao Senado Federal.

O Blog do Robert Lobato coloca o segundo nome entre aspas porque na verdade, caso se confirme a posição do PSB nacional até as convenções, Bira será o primeiro e principal nome dos comunistas a senador.

Ocorre que o PSB tem candidatos a governador em vários estados onde a relação local com os tucanos não é somente boa, mas vital para os projetos socialistas.

Distrito Federal, Espirito Santo, Pernambuco e mesmo São Paulo são alguns dos casos onde a relação PSB/PSDB são importantes para os socialistas.

Nesse sentido, é possível uma reavaliação da posição do PSB tirada congresso nacional do partido no último final de semana.

Mas, caso não haja essa reviravolta, Bira do Pindaré pode ficar tranquilo quanto ao anúncio de que será o seu “segundo nome” a senador de Flávio Dino.

Para o desespero de Weverton Rocha (PDT) e a irmã Eliziane Gama (PPS).

SENADO 2018: Bira leva vantagem sobre Eliziane Gama no quesito preferência de Flávio Dino 2

Embora esteja com o papo de que será candidato a deputado federal, em verdade Bira quer e trabalha para concorrer a senador da República e conta com a preferência do governador comunista

O governador Flávio Dino (PCdoB) trabalhou horrores para viabilizar o nome do deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) a prefeito de São Luis nas eleições de 2016, mas encontrou dificuldades porque o senador Roberto Rocha (PSDB) jogou água no chope do comunista ao lançar para a disputa do executivo municipal o também deputado estadual Wellington do Curso (PP) – na época Roberto era do PSB e seu filho, o então vereador da capital Roberto Júnior, compôs a chapa com Wellington na condição de vice.

De 2016 pra cá, Bira passou a fazer parte dos planos estratégicos do Palácio dos Leões para eleições majoritárias e atualmente é o nome que Flávio Dino deseja ver como candidato ao Senado Federal não como o “segundo nome”, mas o primeiro e principal. A depender do comuna-mor, Bira tomará posse no cargo de senador em fevereiro de 2019.

A deputada federal Eliziane Gama (PPS) não tem a menor chance de ser a candidata governista ao Senado caso Bira consiga resolver sua vida partidária, que hoje depende dos rumos que o PSB tomar em março.

Se a legenda socialista continuar sob o atual comando nacional, Bira será o senador de Flávio Dino sem qualquer sombra de dúvida. Se mudar de comando e ficar com o vice-governador paulista Márcio França, aí o deputado terá que reavaliar o rumo partidário, mas continua sendo o nome prioritário do governador.

Flávio Dino nunca escondeu de ninguém que não confia politicamente em Eliziane Gama e já disse isso a vários interlocutores.

Já Bira não está nem aí para o azar da irmã, que em 2016 abriu mão de filia-se ao PSB a convite do senador Roberto Rocha para concorrer a prefeita de São Luis justamente para agradar o deputado com o argumento de que ele ajudou na sua campanha à prefeitura em 2012, quando terminou em terceiro lugar com 13,81% dos votos.

Essa sua lealdade a Bira em 2016, custou à Eliziane Gama um amargo quarto lugar numa eleição que iniciou liderando todas as pesquisas com cenários em que ganhava logo no primeiro turno. Ao abrir as urnas daquele pleito a nossa irmã obteve minguados 6, 19% dos votos.

Enfim, embora esteja com o papo de que será candidato a deputado federal, em verdade Bira quer e trabalha para concorrer a senador da República e conta com a preferência de Flávio Dino.

E assim o pré-candidato a deputado federal e a senador vai fazendo jus à alcunha de “Bira Quero-quero”

ELEIÇÕES 2018: Márcio Jerry pode ser “sacrificado” em nome do projeto maior de reeleição de Flávio Dino 8

A solução seria deletar o projeto “Márcio Jerry deputado federal” e deixá-lo somente na coordenação geral da campanha de Flávio Dino e ao mesmo tempo suplente de senador de quem o chefe indicar, provavelmente o deputado estadual Bira do Pindaré

São fortes as conversas de bastidores da política dando conta de que o secretário Márcio Jerry (Comunicação e Articulação Política) pode ter sua pré-candidatura de deputado federal “sacrificada” em nome do projeto maior que é a reeleição do governador Flávio Dino.

Aos aliados, Márcio Jerry assegura que sua pré-candidatura ainda está de pé, firme e forte, mas a coisa não é bem assim na vida real.

O problema é que se o arco conservador de alianças pensado por Flávio Dino realmente se confirmar até as convenções, o comunista terá que abrigar muitos deputados federais de mandato e candidatos com grande potencial de elegerem-se. É bem aí que começa complicar as coisas para Márcio Jerry.

Além de causar muita ciumeira entre os aliados durante a campanha, já que Jerry é muitíssimo ligado ao governador, e com isso afugentar os ‘bons de voto” do palanque de Flávio Dino, pesa contra a pré-candidatura do supersecretário a fama dele ser desagregador, complicado e que é “só papo” – não é por acaso que vários prefeitos já desistiram de apoiá-lo.

A solução, portanto, seria deletar o projeto “Márcio Jerry deputado federal” e deixá-lo somente na coordenação geral da campanha de Flávio Dino e ao mesmo tempo como suplente de senador de quem o chefe indicar, provavelmente o deputado estadual Bira do Pindaré, o que, cá pra nós, não seria pouca coisa.

Por fim, Márcio Jerry poderia ainda vir a ser vice de Flávio Dino, caso o governador mude de partido até abril.

Mas isso é assunto para outra postagem…