Ao invés de sair em solidariedade a Carlos Lula, Flávio Dino deveria pedir desculpas ao secretário da Saúde 10

O senhor, governador, ao invés de sair em solidariedade ao secretário Carlos Lula deveria, sim!, é pedir desculpas ao advogado por tê-lo metido numa grande enrascada ao nomeá-lo para auxiliar um governo que foi tomado por esquemas de corrupção numa área tão sensível como é da Saúde.

A morte do médico Mariano de Castro segue assombrando o governo e governador Flávio Dino (PCdoB).

Rodeada por muito mistérios, o suposto suicídio do operador dos esquemas de corrupção no âmbito da Secretaria de Estado da Saúde (SES) atormenta o Palácio dos Leões que a cada vez que mexe no assunto mais se complica e mais fede.

Pela rede social do Facebook, Flávio Dino resolveu sair em “solideriedade” ao secretário Calos Lula. Disse o comunista:

“Minha solidariedade ao secretário Carlos Lula. Todos sabem que é um jurista sério, honrado, dedicado. Está sendo vítima de vil perseguição pelo coronelismo, por conta do desvario de retornar ao poder de qualquer forma, a qualquer preço. Ainda estamos em abril e essa gente já está nesse desespero, agindo com crueldade, sem respeitar nenhuma lei, sem respeitar ninguém. Acho que vou ter que aumentar minhas cautelas pessoais contra essa máfia sedenta de poder e dinheiro”.

Ora, governador, me compre um bode!

Se há máfia, e realmente há!, é no seu governo e a morte do médico Mariano de Castro é produto dessa máfia! Não tente responsabilizar seus adversários políticos por lamentável tragédia.

Quem tem que aumentar cautelas pessoais contra essa máfia sedenta de poder e dinheiro” são os demais envolvidos no “esquema Dino” dentro da SES como, por exemplo, a ex-secretária-adjunta da Saúde, Rosângela Curado, que corre o risco de ser a próxima vítima dessa história escabrosa e criminosa.

O senhor, governador, ao invés de sair em solidariedade ao secretário Carlos Lula deveria, sim!, é pedir desculpas ao jovem e talentoso advogado por tê-lo metido numa grande enrascada ao nomeá-lo para auxiliar um governo que foi tomado por esquemas de corrupção numa área tão sensível como é da Saúde.

Saia daí, Carlos Lula, enquanto é tempo.

Vá cuidar da sua vida profissional de advogado.

Dá mais futuro!

CASO MARIANO DE CASTRO: Morte do médico pode levar o governo Flávio Dino para túmulo junto com ele 18

Mariano pode “falar” do além-túmulo através das investigações da Polícia Federal, que deve entrar no caso e encontrar muitas das respostas desse caso e elucidar as circunstâncias, bem como a causa da morte da pobre alma

Não sei nem por onde começar… Mas, vamos lá.

A morte do médico Mariano de Castro não pode ser considerada apenas uma mera tragédia envolvendo um profissional que teve a vida, pessoal e profissional, arruinada após sua prisão por suspeita de ser o principal operador de esquemas de corrupção no âmbito da Secretaria de Estado da Saúde (SES) do governo Flávio Dino (PcdoB).

Não! A morte de Mariano tem que ser vista sob vários aspectos, inclusive de ter sido vítima de uma sofisticada organização criminosa que havia se instalado na SES e que só foi possível chegar ao conhecimento da sociedade após a Operação Pegadores, da Polícia Federal, em parceira com o Ministério Público Federal, Controladoria Geral da União e a Justiça Federal. Aliás, por que as investigações da Pegadores não avança? A quem interessa o seu esquecimento?

Mariano era um arquivo vivo! Entrou em estado depressivo passando a fazer comentários com amigos e familiares de que não estava aguentando tanta pressão sobre seus ombros. É possível que realmente ele tenha recorrido ao suicídio como forma desesperada para fugir dessa situação? Sim! É possível!

Como também é possível que o médico tenha sido vítima de uma queima de arquivo pela “KGB” maranhense ou algo similar. Estamos falando, não podemos esquecer, de uma máfia que envolveu gente poderosa, agentes públicos e privado que movimentou milhões, quiçá, bilhões de reais nas mais diversas transações tenebrosas.

Contudo, Mariano pode “falar” do além túmulo através das investigações da Polícia Federal, que deve entrar no caso e encontrar muitas das respostas desse caso e elucidar as circunstâncias, bem como a causa da morte da pobre alma.

Os governistas tentam colocar, vejam vocês, o cadáver no colo do Sarney no que pode ser considerada uma atitude totalmente desesperada de quem sabe que está envolvido até a medula num ambiente banhado de sangue e corrupção.

O fato é que esse caso ainda vai ter desdobramentos que até aqui são imprevisíveis.

Agora morto, Mariano de Castro pode levar o governo Flávio Dino para túmulo junto com ele.

É a opinião do Blog do Robert Lobato.

Roberto Rocha quer Ministério da Justiça no caso Mariano de Castro

Com a entrada da PF no caso é possível que sejam elucidadas as causas e as circunstâncias que levaram à morte do médico apontado como o operador dos esquema de corrupção na pasta da saúde do governo Flávio Dino.

O senador Roberto Rocha quer que o suposto suicídio do médico Mariano de Castro seja acompanhado pelo Ministério da Justiça (MJ), através da Polícia Federal. O parlamentar tucano protocolou ofício no MJ nesta sexta-feira, 13.

Mariano foi encontrado encontrado morto na noite desta quinta-feira, 12, em seu apartamento, em Teresina (PI) e está cercada de mistérios.

O médico era apontando como principal operador do esquema de corrupção que se instalou na Secretaria de Saúde do governo Flávio Dino, comandada pelo advogado Carlos Lula, que jura não saber de nada do que acontecia nos porões da SES.

Com a entrada da PF no caso é possível que sejam elucidadas as causas e as circunstâncias que levaram à morte de Mariano de Castro.

 

STJ: Roseana Sarney interpela Flavio Dino 12

O governador comunista quase que diariamente usa de declarações agressivas à família e ao grupo Sarney. Agora terá que responder a 14 questionamentos que Roseana faz na peça jurídica que deu entrada no STF.

Conforme o Blog do Robert Lobato havia antecipado (reveja aqui), a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) decidiu mesmo em entrar com uma interpelação judicial contra o governador Flávio Dino (PCdoB) no Superior Tribuna de Justiça (STJ).

O que motivou a interpelação, entre outras coisas, foi uma declaração do comunista dada através das redes sociais em que afirmou: “O grupo coronelista que por décadas assaltou o dinheiro público está repentinamente preocupado com o Maranhão. Poderiam colaborar devolvendo o que roubaram. Seria uma grande ajuda”.

Flávio Dino quase que diariamente usa de declarações agressivas à família e ao grupo Sarney. Agora terá que responder a 14 questionamentos que Roseana faz na peça jurídica que deu entrada no STJ.

É agudar e conferir o desfecho dessa história.

Tempos difíceis para o comuna-mor do Maranhão…

PS: O Blog do Robert Lobato ainda comentará sobre o suposto suicídio do médico Mariano de Castro, apontado como operador dos esquemas de corrupção na Secretaria de Saúde do governo Flávio Dino.

O governo Flávio Dino, o DEM e a Saúde S/A 14

A Operação Pegadores, da Polícia Federal, já havia tirado o véu dos esquemas que assolam a gestão do secretário Carlos Lula. Agora, surge o que seria uma espécie de “Mercado Persa” comandado pelo DEM do deputado Juscelino Rezende

A ser rigorosamente factual a série de postagens do blog do Luís Pablo sobre denúncias envolvendo de familiares, aliados e correligionários do deputado federal Juscelino Filho, presidente estadual do Democratas, estamos diante de um escárnio, do mais completo apodrecimento da gestão no sistema de saúde pública maranhense e o escancaramento da promiscuidade nas relações políticas do Governo do Estado com os partidos da base.

Não é de agora que a Saúde do Maranhão foi transformada em uma espécie de S/A da corrupção e do aparelhamento político que só tem servido de business para alguns sabidos.

A Operação Pegadores, da Polícia Federal, já havia tirado o véu dos esquemas que assolam a gestão do secretário Carlos Lula (SES). Agora, surge o que seria uma espécie de “Mercado Persa” comandado pelo DEM do deputado Juscelino Rezende.

As novas denúncias que estão vindo à tona pelos blogs revelam os fundamentos, nada republicanos, diga-se, que sustentam a relação entre o governo comunista e o DEM. Fundamentos estes caracterizados pelo mais vergonhoso toma lá dá cá, e que explica o porquê do deputado Juscelino Rezende ter se transformado num dos principais “Menudos” do governador Flávio Dino.

Mas isso é assunto para outra postagem…

IMPERATRIZ: A esperada “entrevista do fim do mundo” de Rosângela Curado

Quem estiver esperando a queda do governador Flávio Dino a partir da entrevista da ex-secretária adjunta da Saúde pode ir tirando o cavalinho da chuva, pois será uma entrevista serena como é a própria entrevistada

É aguardada como muita expectativa a entrevista com a suplente de deputada federal e odontóloga Rosângela Curado, que vai ao ar nesta quarta-feira, 14, pela TV Band de Imperatriz.

Muitos esperam denúncias bombásticas, revelações avassaladoras, declarações demolidoras, enfim, uma entrevista do “fim do mundo” da ex-secretária adjunta da Secretária de Estado da Saúde no governo Flávio Dino, que foi exonerada da função sob suspeita de irregularidades na pasta.

Contudo, pelo que o Blog do Robert Lobato apurou, quem estiver esperando a queda do governador Flávio Dino a partir da entrevista da Rosângela pode ir tirando o cavalinho da chuva, pois será uma entrevista serena como é a própria entrevistada, que deverá dizer: (1) que continua aliada ao grupo governista; (2) que ainda não sabe qual será o seu futuro partidário; (3) que ainda está analisando se realmente sairá candidata à deputada estadual; e (4) que só tem uma certeza: o apoio incondicional à candidatura de Weverton Rocha (PDT) ao Senado Federal.

Se aparecer algo de polêmico, no máximo será a afirmação de que tudo que fez quando estava no cargo de adjunta da Saúde é porque recebia “comando superior” de dentro e de fora da Secretaria de Saúde. Agora, se vai dar nomes aos bois é uma outra história.

De qualquer modo, vale aguardar a “entrevista do ano” que será exibida logo mais às 18:50, pela Band de Imperatriz.

Urbano Santos: Othelino e Josimar de Maranhãozinho recebem demandas da população

Othelino e Josimar de Maranhãozinho disseram que a reunião, com a participação de centenas de pessoas, serviu para ver de perto as demandas da população

O presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto (PCdoB), e o  deputado Josimar de Maranhãozinho (PR) reuniram-se com populares e lideranças comunitárias e políticas de Urbano Santos, no domingo (4), para discutir propostas visando à destinação de obras e serviços que possam melhorar o município.

O encontro foi organizado pelo ex-candidato a prefeito da cidade, Washington do Posto. Othelino e Josimar de Maranhãozinho disseram que a reunião, com a participação de centenas de pessoas, serviu para ver de perto as demandas da população.

“Conversamos com Washington e os participantes sobre as demandas da população. As pessoas falaram dos principais problemas da cidade e o compromisso que firmamos, eu e o deputado Josimar, foi de  tentar ajudar a população por meio de nossa ação parlamentar”, explicou.

Os dois deputados foram recepcionados pelo ex-candidato a prefeito da cidade, que promoveu um grande debate a fim de ouvir da população propostas que possam ser atendidas por meio da atuação parlamentar dos dois.

Aos dois deputados, os moradores e lideranças comunitárias e políticas expuseram problemas trazidos por várias comunidades e bairros, a exemplo de ruas sem asfalto, hospital inacabado e estradas vicinais ruins.

Josimar de Maranhãozinho também disse que pretende ser parceiro do líder político local, sempre levantando a bandeira em defesa de Urbano Santos. Ele garantiu que vai se esforçar para atender às demandas da população local.

Estiveram presentes também dois vereadores locais pela oposição, Romiro Max e Leia Costureira; o presidente da Câmara Municipal da vizinha São Benedito do Rio Preto, Dário Erre, e o prefeito desta cidade, Maurício Fernandes.

Os vereadores enfatizaram a importância do encontro com os deputados e relacionaram vários problemas na cidade, como o sucateamento dos serviços públicos.

Ao falar, Washington do Posto apresentou também uma lista dos problemas enfrentados pela população, principalmente a mais humilde, e os agricultores.

Elogiou Othelino e Josimar, pela disposição de debater com os moradores os problemas que lhes afetam.

Todas as demandas apresentadas pela população são por melhorias e os deputados garantiram que vão imprimir esforços no sentido de atendê-las.

(Da Assessoria)

SAÚDE: Pacientes reclamam da falta de medicamento na Farmácia da Alto Custo do governo do MA

Leitor denuncia falta de medicamento especializado para pacientes que fazem hemodiálise

A FEME – Farmácia de Medicamento Especializado, também chamada de “Farmácia de Alto Custo -, é uma unidade vinculada à Secretaria de Estado da Saúde (SES) que tem como finalidade fornecer medicamentos específicos para tratamento de doenças de baixa prevalência, cujo tratamento é feito com remédios de alto elevador ou porque embora os medicamentos não sejam tão caros, devem ser tomados por toda a vida pelos pacientes.

Pois bem. Após reportagem da TV Mirante, exibida nesta terça-feira, 10, dando conta de que maranhenses que precisam de hemodiálise estão morrendo no interior do estado, um leitor procurou o Blog do Robert Lobato para fazer a seguinte de denúncia:

“Meu caro Robert, falta medicamentos na farmácia de alto custo, a qual é mantida pelo Estado. Os pacientes que fazem hemodiálise necessitam do medicamento chamado Eritropoetina. Sem esse medicamento os pacientes vão ficando anêmicos e pode levar à morte. O medicamento está em falta há mais de 30 dias e os funcionários, além de tratarem mal os pacientes, não dão nenhuma previsão da chegada do referido medicamento. São diversos os medicamentos que estão em falta. A entrega gratuita desse medicamento é direito do paciente e dever do Estado, já que são medicamentos com o custo muito alto”.

A denúncia do leitor é tão grave quanto o conteúdo da matéria da TV Mirante até porque uma coisa está ligada diretamente à outra. Ou seja, se já é um absurdo, para não dizer coisa pior, os pacientes dos municípios de interior não terem tratamento adequado onde moram ficando obrigados a fazer longas viagens para São Luis, imaginem chegar na capital e serem levados a enfrentar outro problema que é a falta de mendicamento especializado.

O Ministério Público bem que poderia fazer uma vista à FAME, que fica logo aí na Praia Grande onde funcionava o Shopping do Cidadão, em frente ao Terminal de Integração.

Fiquem com a matéria da TV Mirante, via canal do jornalista Gilberto Léda no Youtube, sobre o drama enfrentado pelos pacientes que precisam de hemodiálise no Maranhão.

E assim caminha a saúde no governo Flávio Dino….

Sobre o que marcou o governo Flávio Dino em 2017 (Pegadores, Alugueis Camaradas, Italuís…) 8

O interessante é que em todos os episódios negativos ocorridos em 2018, o governador Flávio Dino tratou de justificá-los exatamente como sempre faz quando encontra-se encurralado: pondo culpa no governo anterior.

O ano de 2017 certamente não deixará lá muitas boas lembranças para o governador Flávio Dino (PCdoB).

Mesmo que tente fazer um esforço desgraçado para passar a ideia de que foi um ano de conquistas e realizações, como disse na “entrevista camarada” concedida a um pool de emissoras amilhadas a partir da Rádio Timbira, é evidente que 2017 foi um ano que expôs o lado sombrio do governo comunista no que diz respeito à corrupção e a falta de gestão.

A Operação Pegadores, deflagrada pelo Polícia Federa conjuntamente com o Ministério Público Federal, Justiça Federal e Controladoria Geral da União, foi tudo o que Flávio Dino não queria que acontecesse, tanto que até hoje procura dar um jeitinho de desqualificar a referida operação.

A ação da PF revelou um sofisticado esquema de corrupção que desviou milhões da Secretaria de Estado da Saúde (SES), pasta comandada pelo advogado Carlos Lula. Também mostrou a existência de uma “folha santa” com 400 fantasmas entre amigos, namoradas, amantes, ficantes e pegantes de agentes do governos, os tais “pegadores” – só cabra bom de fêmea. Muitos dos envolvidos acabaram sendo presos.

Além da Operação Pegadores, outra ocorrência que marca o 2017 do Governo do Maranhão é a lambança da inauguração da nova adutora do sistema Italuís prometida para não deixar faltar água “por cem anos” em São Luis, mas que não durou 24h de duração. O resultado foi o rompimento de parte do sistema justamente onde o atual governo mexeu para não ter que dar conclusão ao projeto original deixado pela gestão da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB).

Tem ainda o escândalo dos chamados “Alugueis Camaradas”, ou seja, uma rede de locação de imóveis pelo poder público estadual cujos proprietários são pessoas amigas do governador e/ou filiados do PCdoB. Tal como a Operação Pegadores, o caso dos “Alugueis Camaradas” também ganhou destaque na imprensa nacional.

Outro momento difícil para o governador Flávio Dino foi a morte do comerciante Francisco Edinei Lima Silva, de 40 anos, após ficar preso por cerca de 18 horas em uma jaula a céu aberto nos fundos de uma delegacia da Polícia Civil, em Barra do Corda. O local não tinha sequer banheiro, teto, nem água encanada. Foi mais um acontecimento que ganhou destaque na mídia nacional.

O interessante é que em todos os episódios acima citados o governador Flávio Dino tratou de justificá-los exatamente como sempre faz quando encontra-se encurralado: pondo culpa no governo anterior.

Só que não cola mais.

E 2018 tende a ser pior ainda…

ELEIÇÕES 2018: Ricardo Murad reúne imprensa para anunciar pré-candidatura ao governo e apresentar “Carta Compromisso” 10

O ex-secretário assegura que fará uma campanha propositiva e que não vai se limitar apenas a bater em Flávio Dino como muitos podem achar.

Amanhã, terça-feira, 12, o ex-secretário Ricardo Murad vai anunciar oficialmente que irá disputar o governo do Maranhão em 2018.

Em coletiva à imprensa, Ricardo reunirá a executiva do PRP para, além de ratificar a sua pré-candidatura de governador, apresentar uma “Carta Comprimisso” com várias propostas “inovadoras, arrojadas e viáveis para o nosso estado”, para usar as palavras do próprio pré-candidato.

Não obstante seja de um partido “nanico” praticamente sem tempo no horário gratuito de rádio e tevê, Ricardo Murad avalia que pode fazer uma boa campanha via redes sociais, debates e encontros presenciais pelo Maranhão afora.

O ex-secretário assegura que fará uma campanha propositiva e que não vai se limitar apenas a bater em Flávio Dino como muitos podem achar.

Farei uma campanha propositiva, pra cima e defendendo ideias e projetos viáveis para o Maranhão. Quem achar que limitarei a minha campanha a bater no Dino vai quebrar a cara, pois quero discutir o nosso estado, embora as criticas a essa gestão desastrosa do comunista serão invitáveis”, disse Ricardo ao Blog do Robert Lobato.

O lançamento da pré-candidatura de Ricardo Murad será feito no Hotel Luzeiros.