Petistas acreditam que suposta pré-candidatura de Mário Macieira é “invenção” de Chico Gonçalves

Se Mário Macieira realmente quiser entrar na disputa eleitoral, não for mais uma vez um “balão de ensaio”, uma “invenção” terá que disputar as prévias.

“Balão de ensaio”, “invenção”.

São com esses predicados que alguns petistas avaliam a suposta pré-candidatura do advogado Mário Macieira nas eleições de 2018.

E mais: esses mesmos petistas creditam na conta do secretário Chico Gonçalves (Direitos Humanos) o factoide de lançar Macieira ao Senado Federal ou vice de Flávio Dino (PCdoB).

“Desde 2010 inventam a candidatura de Mário Macieira e sempre o idealizador desse projeto é Chico Gonçalves. 2010 foi assim como Mário de vice de Flávio; 2012 o lançaram a prefeito; 2014 para deputado federal e agora, claramente diversionista, como senador ou vice de Dino. Ou seja, mais uma vez um balão de ensaio, uma invenção da mesma pessoa” [no caso Chico Gonçalves], disse um petista companheiro do Blog do Robert Lobato.

De fato, há no PT essas “invenções” de ocasião.

Atualmente há apenas dois pré-candidatos a senador registrados oficialmente no partido: Márcio Jardim e Nonato Chocolate, ambos professores.

Ocorre que os dois petistas não fazem parte da “plutocracia” do PT, não têm “pedigree”, logo “não servem” para ser candidatos, segundo o lógica de gente como Chico Gonçalves e outros de mesma concepção.

De qualquer modo, tanto Márcio como Chocolate não abrem mão das suas candidaturas, mesmo que tenham que ir para prévias, como é previsto no estatuto do PT.

E se Mário Macieira realmente quiser entrar na disputa eleitoral, não for mais uma vez um “balão de ensaio”, uma “invenção” terá que disputar as prévias.

É aguardar e conferir.