Em artigo, advogado revela visita de Flávio Dino à Roseana Sarney, na ‘casa do Calhau’, logo após cassação de Jackson Lago 16

“Como qualquer um, não veria nenhum problema na visita, mas é absolutamente atípico, no mínimo, a visita do advogado da parte perdedora à vencedora no auge da decisão e no momento em que a vencedora estava a receber cumprimentos pela vitória. Ainda hoje, como advogado, essa imagem me espanta e atormenta”

O advogado Marcos Lobo publicou no seu blog um texto bombástico que revela alguns dos bastidores da cassação e pós-cassação do governador Jackson Lago.

Intitulado “O Igor Lago tem razão (ões)”, o jurista faz referência a uma recente publicação do médico Igor Lago, filho do saudoso Jackson Lago (falecido em 2011), onde ele afirma que Roberto Rocha e Roseana Sarney são melhores opções para o Maranhão nestas eleições de 2018 (reveja).

Ao referir-se à postagem de Igor Logo, Marcos Lobo cogita três razões que podem ter levado o médico a sugerir Roberto Rocha ou Roseana Sarney para governar o Maranhão.

Contudo, o que é chocante no texto do ilustre jurista maranhense é uma informação de bastidores que teria ocorrido logo após a cassação de Jackson Lago. Vejamos as palavras de Marcos Lobo: “O que nem todos sabem, mas eu sei porque vi, e talvez Igor Lago saiba, é que quando houve a decisão definitiva da cassação de Jackson Lago o atual governador do Maranhão foi visitar Roseana na casa de José Sarney, no Calhau. É isso mesmo, o atual governador do Maranhão, que tinha sido advogado de Jackson Lago, fez uma visita à beneficiária da cassação. Não sei o conteúdo da conversa, se foi para dar parabéns pela vitória no processo, se foi para desejar boa sorte etc. Certo é que a visita aconteceu”.  E continua Lobo: “Como qualquer um, não veria nenhum problema na visita, mas é absolutamente atípico, no mínimo, a visita do advogado da parte perdedora à vencedora no auge da decisão e no momento em que a vencedora estava a receber cumprimentos pela vitória. Ainda hoje, como advogado, essa imagem me espanta e atormenta”.

Não custa lembrar que, em 2009, já com a cassação consumada, o então presidente da Assembleia Legislativa, deputado Marcelo Tavares, aliado de Flávio Dino, deu posse à Roseana Sarney com todas as honrarias oficiais e logo em seguida recebeu uma volumosa soma de recursos para o Poder Legislativo maranhense.

Enfim, trata-se uma revelação surpreendente, para dizer o mínimo, e mostra como Flávio Dino é capaz de  qualquer coisa para chegar e se manter no poder. Abra os olhos, Maranhão!

Confira a íntegra do artigo de Marcos Lobo.

O Igor Lago tem razão (ões)

Em data recente o filho de Jackson Lago, Igor Lago, manifestou que “Considero Roberto Rocha e Roseana Sarney melhores opções”, conforme publicação do blog do Robert Lobato (http://blogdorobertlobato.com.br/2018/09/igor-lago-considero-roberto-rocha-e-roseana-sarney-melhores-opcoes/).

Eu não sei a exata razão ou razões para a manifestação de Igor Lago. Não o conheço, nem a mãe e com pai também nunca tive convivência.

Aliás, como todos sabem, sempre estive, na condição de advogado, a trabalhar para a oposição e travamos as disputas eleitorais de frente, sem subterfúgios, apresentando as armas.

Sobre a (s) razão (ões) de Igor Lago não sei especificamente quais seriam para manifestar preferência por Roberto Rocha e Roseana Sarney.

No campo político-eleitoral, tenho conhecimento que Roseana Sarney e Roberto Rocha também travaram disputas sinceras, de frente, com Jackson Lago, e com Roseana Sarney, noutro momento, mantiveram até parcerias administrativas quando ele era prefeito e ela governadora.

Sobre a “despreferência” de Igor Lago pelo atual governador do Maranhão, cogito três hipóteses.

Contudo, é uma revelação por dentro do texto que faz qualquer pessoa de bem ficar assustada com a frieza de Flávio Dino

A primeira é o caso da “Lei do Cão”. O atual governador, mesmo a ver Jackson Lago a sanguar na opinião pública, sobretudo entre os servidores públicos, fez o governador acreditar que a lei era constitucional e, quando impetrei uma ação direta de inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal, convenceu o governador Jackson Lago, sindicatos e associações de servidores que não existia possibilidade de êxito na ação. Há muitas testemunhas disso. Lembro de ter falado com Célia (do comando de greve da Uema), a pedido de Walter Rodrigues, e com Anibal Lins. O desastre que foi o caso da “Lei do Cão” para a imagem do governador Jackson Lago não preciso relatar, todos sabem.

Tenho guardado o print da notícia veiculada no Colunão do Walter Rodrigues onde contém: “O deputado federal Flávio Dino (PCdoB) declarou ao comando de greve da Uema (Universidade Estadual do Maranhão) que “não existe a menor possibilidade” de êxito na ação direta de inconstitucionalidade movida pelo PMDB contra a nova lei salarial do governo Jackson Lago, a chamada “Lei do Cão”.”.

A segunda hipótese é a do caso da cassação. O atual governador do Maranhão foi advogado de Jackson Lago no processo, participou de audiências etc. Como advogado dizia ele, segundo o insuspeito Portal Vermelho, que “Segundo a imprensa maranhense, Flávio Dino repetiu em várias entrevistas concedidas durante a semana que o processo em que tentam cassar o governador Jackson Lago não tem base jurídica. E que por isso será derrotado na esfera judicial.” (http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=34820).

O resultado do processo de cassação todos sabem. O que nem todos sabem, mas eu sei porque vi, e talvez Igor Lago saiba, é que quando houve a decisão definitiva da cassação de Jackson Lago o atual governador do Maranhão foi visitar Roseana na casa de José Sarney, no Calhau. É isso mesmo, o atual governador do Maranhão, que tinha sido advogado de Jackson Lago, fez uma visita à beneficiária da cassação. Não sei o conteúdo da conversa, se foi para dar parabéns pela vitória no processo, se foi para desejar boa sorte etc. Certo é que a visita aconteceu.

Como qualquer um, não veria nenhum problema na visita, mas é absolutamente atípico, no mínimo, a visita do advogado da parte perdedora à vencedora no auge da decisão e no momento em que a vencedora estava a receber cumprimentos pela vitória. Ainda hoje, como advogado, essa imagem me espanta e atormenta e, talvez, a Igor Lago também, já que é possível que também tenha sabido porque havia muitas pessoas no local no momento da visita.

A terceira e última razão é o caso das eleições de 2010, quando foi propalado que Jackson Lago era inelegível. Da minha parte disse para a coligação que trabalhava que era inviável ajuizar ação, pois compreendia que não existia inelegibilidade e assim tocamos a campanha a relegar absolutamente essa questão. Ocorre que foi realmente espalhado pelo Maranhão inteiro que Jackson Lago era inelegível e, o comentário na época, era de que esses boatos tinham como origem a campanha do atual governador do Estado.

De qualquer forma, que seja por apenas uma dessas razões, entendo que Igor Lago tem razão, pois os conselhos do advogado ou a disseminação do boato fizeram muito mal ao pai.

Igor Lago pode não saber/sentir isso na própria pele, mas José Reinaldo, Roberto Rocha e Waldir Maranhão bem sabem.

Pelo que me parece e compreendo, Roseana e Roberto foram adversários leais de Jackson Lago. Do atual governador não se pode dizer que foi aliado leal de Jackson Lago. Mais uma vez é de se dizer que Igor Lago tem razão.

IGOR LAGO: “Considero Roberto Rocha e Roseana Sarney melhores opções” 30

Igor Lago afirma ainda que Flávio Dino faz “um governo pífio e sem novidades agarra-se ao uso da máquina para manter os apoios eleitorais”, e ainda “um verdadeiro retrocesso político e administrativo.”

O médico Igor Lago, filho do ex-governador Jackson Lago, já falecido, publicou um duro texto na sua rede social do Facebook fazendo algumas considerações sobre as eleições de 2018 no Maranhão.

No texto, Igor Lago afirma que Flávio Dino faz “um governo pífio e sem novidades agarra-se ao uso da máquina para manter os apoios eleitorais”, e ainda ser “um verdadeiro retrocesso político e administrativo.”

Em outro trecho do texto, o médico surpreende ao avaliar que, para ele, “Roberto Rocha e Roseana Sarney [são] melhores opções” para o governo do estado.

Igor Lago encerra o texto pedindo que os eleitores não votem em Márcio Jerry para deputado federal.

Confira, a seguir, a íntegra da postagem de Igor Lago.

MARANHÃO 2018: ATRASO, TRAIÇÃO E REBELDIA

Flávio Dino com um governo pífio e sem novidades agarra-se ao uso da máquina para manter os apoios eleitorais.

O discurso é o de se apresentar como um avanço quando, na verdade, é um verdadeiro retrocesso político e administrativo.

Considero Roberto Rocha e Roseana Sarney melhores opções.

Weverton Rocha e Eliziane Gama são produtos da traição do Flávio Dino ao responsável por sua entrada e sucesso na política, o ex-governador Zé Reinaldo.

São o retrato fiel da velha política agora protagonizada por novos atores. O primeiro dispensa comentários porque já conhecido de todos, a segunda merece a observação que mais lhe caracteriza, a da esperteza. Não foi candidata ao governo em 2014 por uma negociação com o atual que lhe garantiu um mandato de deputada federal, assim como não se posicionou no segundo turno na eleição para prefeito de São Luis. Hoje sabemos o porquê.

Considero Zé Reinaldo e Alexandre Almeida melhores opções.

Para deputado federal não votar no Márcio Jerry será um gesto de rebeldia política, a de não se deixar levar pelo cabresto da máquina pública…

ELEIÇÕES 2018: “O candidato natural da 3ª via ao governo é o senador Roberto Rocha”, avalia Igor Lago 8

Fiquem com a avaliação do médico Igor Lago, filho do saudoso ex-governador Jackson Lago, sobre o momento atual da política maranhense. Comento ainda hoje, claro!

TERCEIRA VIA É POSSÍVEL?

Se a terceira via quer mesmo se viabilizar é preciso que acalme os ânimos e raciocine em torno de uma unidade.

Humildemente, e como torcedor, penso que o candidato natural ao governo é o senador Roberto Rocha.

O deputado estadual Eduardo Braide poderá ser um excelente candidato a deputado federal.

A chapa senatorial com o ex-governador Zé Reinaldo e o jovem deputado estadual Alexandre Almeida é atrativa ao eleitor com um político experiente e outro jovem.

Restaria escolher um bom nome para vice-governador de alguma região do estado que não fosse da capital e que tivesse representatividade política.

Desentendimentos sobre estratégias eleitorais são muito comuns, mas o tempo urge a sensatez e o recolhimento e a cessão dos interesses e crenças pessoais por um objetivo maior: tentar livrar o Maranhão de uma polarização que só o mantém mergulhado no atraso.

Igor Lago sobre o governo Flávio Dino: “Uma farsa política e administrativa” 10

O médico Igor Matos Lago, filho do saudoso governador Jackson Lago, publicou um contundente artigo no sua rede social do Facebook onde não poupa críticas ao governador Flávio Dino (PCdoB).

Igor escreveu à luz dos recentes escândalos que o governo comunista está envolto, em particular o suposto uso das Polícia Militar para espionar de adversários políticos no estado.

“Estamos todos atônitos ao tomarmos conhecimento do mais recente escândalo: o da suposta ação de vigilância política de oposicionistas por parte da Polícia Militar. Nas eleições de 2016, esta já teria sido utilizada para coibir as ações eleitorais de adversários políticos do atual governo em, pelo menos, duas cidades do interior”, diz trecho do artigo que o Blog do Robert Lobato reproduz na íntegra. Confira.

MARANHÃO REFÉM

Não são boas as notícias do nosso querido estado. O atual governo não tem conseguido deixar uma marca que o diferencie dos anteriores e, em muitos aspectos, tem obtido um desempenho ainda pior.

É que além de não ter um projeto ou plano de governo, o atual governador tem se revelado um político e administrador autoritário desde o primeiro dia de mandato e com boa parte de suas ações feitas de improviso.

A forma como entrou na política, quando ainda de toga e com a garantia de seu padrinho político (hoje traído!), de cima pra baixo; o exercício do mandato de deputado federal com toda a pompa e circunstância por ter convivido com seus pares jurídicos influentes de Brasília; a postura de sua candidatura ao governo em 2010, na qual não fazia parte o respeito pelos que lutaram de verdade na política por um estado livre e verdadeiramente democrático; e, por fim, a sua fácil vitória em 2014 pelo fato de não ter tido de enfrentar um adversário situacionista à altura do momento, tornou o estado refém de uma lógica oriunda de um exercício de poder semelhante ao dos tempos do vitorinismo.

É frustrante para quem votou e/ou torceu para que este governo fosse a retomada para a transição de uma nova era em nossa história, a da alternância política, já que um outro governo recente que tinha esta expectativa fora interrompido.

Propaganda em demasia e resultados pífios, o estado vive às turras com mais escândalos que assaltam (além da má gestão!) o dinheiro público, inclusive com a perda de vida de um dos envolvidos no da área da saúde, bem como a deterioração da qualidade dos serviços públicos prestados a nossa população.

Agora estamos todos atônitos ao tomarmos conhecimento do mais recente escândalo: o da suposta ação de vigilância política de oposicionistas por parte da Polícia Militar. Nas eleições de 2016, esta já teria sido utilizada para coibir as ações eleitorais de adversários políticos do atual governo em, pelo menos, duas cidades do interior.

Se confirmado será o fato político mais grave que um governo tenha produzido nos últimos anos.

Eis o governo da mudança que revela a real caraterística de seu mandatário: uma farsa política e administrativa!