ESPIONAGEM DO GOVERNO: Coronel “espoca urna” do PCdoB é um dos cabeças do escândalo na PM-MA 2

O oficial da “KGB dinista” foi citado pelos tenentes Juarez Martins Coelho e Josué Alves Aguiar. Ambos deram a mesma versão: Heron cobrava pessoalmente a compilação dos dados/fichamentos dos opositores

Vai ganhando contorno da vez mais escandaloso o caso de arapongagem do governo Flávio Dino (PCdoB) contra adversários políticos.

A TV Mirante revelou, na noite desta quinta-feira, 26, que pelo menos dois policiais militares confirmaram que um oficial filiado ao PCdoB era quem dava o comando para seus subordinados da corporação levantassem dados sobre opositores do governo para fins políticos e eleitorais.

O elemento seria o coronel Heron Santos, filiado ao PCdoB e ex-comandante de Policiamento do Interior.

O oficial da “KGB dinista” foi citado pelos tenentes Juarez Martins Coelho e Josué Alves Aguiar. Ambos deram a mesma versão: Heron cobrava pessoalmente a compilação dos dados/fichamentos de opositores ao Palácio dos Leões –  está tudo no blog do Gilberto Léda.

Heron Santos pode ser um hábil araponga comunista, mas quando o assunto é “voto”, o coronel do PCdoB é uma tragédia tanto quanto o governo a qual serve.

Candidato a deputado estadual nas eleições de 2014, Heron obteve surpreendentes 28 votos. Um “espoca urna” emérito!

Veja abaixo a reportagem da TV Mirante.