O legado de José Sarney

Há um projeto em curso de fazer com que o imortal da Academia Brasileira de Letras deixe para a eternidade, para as futuras gerações, muito da sua história a ser contada por jornalistas maranhenses. Uma obra de “pratas da casa”, por assim dizer.

O ex-presidente José Sarney é uma político controverso. Há os que o amam e os que o odeiam.Faço parte daqueles que aprenderam a admirar o presidente da transição democrática, o homem que convocou a Constituinte, legalizou os partidos cassados pela ditadura e que reatou as relações diplomáticas com Cuba.

José Sarney é o maior político vivo deste país.

Mesmo sem mandato, o filho de Pinheiro é procurado e ouvido por autoridades dos três poderes de República, além de personalidades políticas de praticamente todos os partidos.

José Sarney merece o respeito de todos os democratas deste país! Tem uma biografia que precisa ser reconhecida. Como qualquer ser humano, ainda que Lula tenha afirmado que ele não “merece ser tratado como uma pessoa comum”, Sarney tem seus defeitos e virtudes.

Sarney ainda tem muito o que dizer para este país e para o Maranhão.

Por isso mesmo, há um projeto em curso de fazer com que o imortal da Academia Brasileira de Letras deixe para a eternidade, para as futuras gerações, muito da sua história a ser contada por jornalistas maranhenses. Uma obra de “pratas da casa”, por assim dizer.

José Sarney, como bem dito pelo ex-presidente Lula, “não merece ser tratado como uma pessoa comum”.

E é isso que queremos mostrar.

O ano de 2019 promete.

CONTRA PRIVATIZAÇÃO: Ex-presidente Sarney recebe sindicalistas do setor elétrico 8

Sarney recebeu os sindicalistas na sua residência no Calhau, conversou bastante sobre as ações do seu governo em benefício do setor elétrico e voltou a se colocar à disposição da luta dos eletricitários contra a privatização do sistema Eletrobras

Ex-presidente José Sarney ladeado pelo diretor Jurídico Wellington Diniz (esq.) e diretor de Energia da FRUNE, Fernando Neves (dir.).

O ex-presidente José Sarney (MDB) recebeu na tarde de ontem, terça-feira, 17, sindicalistas do setor elétrica que foram agradecer o empenho do líder emedebistas para tirar o projeto de privatização de sistema Eletrobras que tramitava no Congresso Nacional.

O Coletivo Nacional dos Eletricitários recebido por Sarney esteve representado por dois dos seus dirigentes: Fernando Neves (Diretor de Energia da Federação Regional dos Eletricitários do Nordeste – FRUNE) e Wellington A. Diniz (Diretor Jurídico do Sindicato dos Urbanitários do Maranhão – STIU/MA).

Na opinião de Fernando Neves, o presidente Sarney “foi fundamental para que a ofensiva conservadora contra o sistema Eletrobras fosse barrada no Congresso Nacional e sua interlocução com os trabalhadores do setor ajudou, inclusive, para que vários governistas se convencessem do erro que é privatizar um setor estratégico para o país, principalmente para as regiões mais pobres do país, como os estado do Norte e Nordeste”.

O diretor Jurídico do STIU/MA, Wellington Diniz, afirmou por sua vez que “o Coletivo Nacional dos Eletricitários, não poderia deixar de fazer esse reconhecimento ao presidente de José Sarney, que foi muito importante não apenas para estancar o processo de privatização do setor elétrico no âmbito do Congresso Nacional, mas também defender os serviços que empresas como a Eletronorte prestam ao país e ao Maranhão, e que o presidente já se posicionou claramente contra a privatização da estatal”.

Sarney recebeu os sindicalistas na sua residência no Calhau, conversou bastante sobre as ações do seu governo em benefício do setor elétrico e voltou a se colocar à disposição da luta dos eletricitários contra a privatização do sistema Eletrobras.

São posturas como essa que fazem do Sarney o que ele é…