VÍDEO: Zé Inácio parabeniza Lula e Dilma pelas melhorias na BR-135 2

Na manhã desta quinta-feira (11) o deputado Zé Inácio participou da inauguração de um trecho da duplicação da BR-135, e parabenizou os presidentes Lula e Dilma pela execução de mais de 70% da obra durante seus governos.

A obra, que irá beneficiar não somente São Luís, mas todo o Maranhão, facilitará o acesso à capital e ao Porto do Itaqui, bem como a escoação da produção do Estado e a diminuição de acidentes, poupando vidas, além de gerar emprego e renda.

A duplicação da BR-135 faz parte do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento, que, de 2007 a 2015, durante os governos de Lula e Dilma, executou R$ 30,96 bilhões em obras no Maranhão e R$ 1,9 trilhões em todo o país para atender mais de 10 mil obras, consolidando-se como o maior programa de infraestrutura da história do Brasil.

Através de um vídeo, o parlamentar afirmou que “a obra já deveria ter sido concluída, se não fosse o golpe político que o país sofreu com a queda de Dilma e que causou paralisação e lentidão na execução de diversas obras no Maranhão e no Brasil por parte do Governo Temer”.

Zé Inácio declarou também que tem confiança num futuro próspero com a eleição do ex-presidente Lula. “Tenho certeza que neste ano de 2018 o povo mostrará nas urnas seu desejo de ter um país desenvolvido novamente elegendo Lula Presidente do Brasil”, ressaltou o parlamentar.

Confira a íntegra do vídeo.

Rogério Cafeteira elogia voto do senador Roberto Rocha contra medidas cautelares do STF 2

Rogério Cafeteira elogiou a coragem do senador tucano que não se rendeu à pressão da chamada opinião pública.

O deputado Rogério Cafeteira (PSB), líder do governo Flávio Dino na Assembleia Legislativa, elogiou o voto do senador Roberto Rocha (PSDB) contra as chamadas medidas cautelares impostas pelo STF (Supremo Tribunal Federal) a membros do Poder Legislativo, no caso específico da votação de ontem, a situação do senador Aécio Neves (PSDB-MG).

“Sobre o voto do Roberto em relação ao afastamento do Aécio eu concordo e acho que foi corajoso em relação a opinião pública”, assegurou o líder governista.

O elogio foi feito num grupo da rede social do WhatsApp composto por vários políticos, jornalistas e formadores de opinião do município de São João dos Patos e outras cidades maranhenses.

Para não parecer que o parlamentar ficou só no elogiou a senador, que será adversário do governador Flávio Dino em 2018, Rogério Cafeteira lamentou: “Ele [Roberto Rocha] só deveria ter tido a mesma postura de coragem e justiça no caso do impeachment da Dilma, no segundo caso ele preferiu as conveniência política”.

O curioso é que não se tem notícias de que o deputado Rogério foi um árduo defensor da presidente Dilma na época do impeachment…

Sem falar que o próprio governador Flávio Dino foi completamente omisso em relação ao impeachment quando o processo chegou ao Senado Federal.

Faltou o líder registar esse fato.

Sobre a carta-desabafo de Antônio Palocci 2

Se não pode ser considerado um herói pela coragem de expor as mazelas do partido e duas principais lideranças, também não se pode reduzir Palocci há um crápula traidor!

O PT e os petistas ficaram, digamos. atordoados, com carta assinada pelo ex-ministro Antônio Palocci. E não era pra menos!

No seu desabafo, em forma carta de desfiliação do Partido dos Trabalhadores, Palocci atingiu coração e alma do petismo personificados na figura do ex-presidente Lula, principal, se não única, estrela do PT.

Palocci mentiu? Pouco provável, no máximo exagerou na tinta ao escrever sua missiva. Alegou que dedicou parte da vida ao PT em detrimento a sua família. Agora preferiu ficar do lado da mulher e filhos.

O contexto, claro, precipitou a decisão do ex-ministro de fazer as acusações, graves, por sinal, contra o PT, Lula e Dilma.

É que não fácil segurar o trampo de uma Lava Jato ainda mais quando se está preso e seu principal líder resolve viajar pelo país em campanha como se não tivesse nada a ver com a prisão dos companheiro. Talvez essa postura do Lula, de fazer de conta que não sabe que Palocci e outros companheiros estão encarcerados em Curitiba ou Brasília, também pode ter concorrido para que o ex-prefeito de Ribeirão Preto ter recorrido a tão devastadora carta.

Não dá pra desqualificar as afirmativas de Antônio Palocci, simplesmente. Fazê-lo é dar um soco no estômago da imensa maioria da militância que há tempos clama pelo reencontro do PT com seus ideários de ética, transparência, paz social e justiça econômica.

Se não pode ser considerado um herói pela coragem de expor as mazelas do partido e duas principais lideranças, também não se pode reduzir Palocci há um crápula traidor!

O fato é que essa carta de Antônio Palocci é mais uma triste página na história de um PT que não viu limites ao optar por um projeto de poder a qualquer custo.

Uma pena!