CASO MARIANO DE CASTRO: Morte do médico pode levar o governo Flávio Dino para túmulo junto com ele 18

Mariano pode “falar” do além-túmulo através das investigações da Polícia Federal, que deve entrar no caso e encontrar muitas das respostas desse caso e elucidar as circunstâncias, bem como a causa da morte da pobre alma

Não sei nem por onde começar… Mas, vamos lá.

A morte do médico Mariano de Castro não pode ser considerada apenas uma mera tragédia envolvendo um profissional que teve a vida, pessoal e profissional, arruinada após sua prisão por suspeita de ser o principal operador de esquemas de corrupção no âmbito da Secretaria de Estado da Saúde (SES) do governo Flávio Dino (PcdoB).

Não! A morte de Mariano tem que ser vista sob vários aspectos, inclusive de ter sido vítima de uma sofisticada organização criminosa que havia se instalado na SES e que só foi possível chegar ao conhecimento da sociedade após a Operação Pegadores, da Polícia Federal, em parceira com o Ministério Público Federal, Controladoria Geral da União e a Justiça Federal. Aliás, por que as investigações da Pegadores não avança? A quem interessa o seu esquecimento?

Mariano era um arquivo vivo! Entrou em estado depressivo passando a fazer comentários com amigos e familiares de que não estava aguentando tanta pressão sobre seus ombros. É possível que realmente ele tenha recorrido ao suicídio como forma desesperada para fugir dessa situação? Sim! É possível!

Como também é possível que o médico tenha sido vítima de uma queima de arquivo pela “KGB” maranhense ou algo similar. Estamos falando, não podemos esquecer, de uma máfia que envolveu gente poderosa, agentes públicos e privado que movimentou milhões, quiçá, bilhões de reais nas mais diversas transações tenebrosas.

Contudo, Mariano pode “falar” do além túmulo através das investigações da Polícia Federal, que deve entrar no caso e encontrar muitas das respostas desse caso e elucidar as circunstâncias, bem como a causa da morte da pobre alma.

Os governistas tentam colocar, vejam vocês, o cadáver no colo do Sarney no que pode ser considerada uma atitude totalmente desesperada de quem sabe que está envolvido até a medula num ambiente banhado de sangue e corrupção.

O fato é que esse caso ainda vai ter desdobramentos que até aqui são imprevisíveis.

Agora morto, Mariano de Castro pode levar o governo Flávio Dino para túmulo junto com ele.

É a opinião do Blog do Robert Lobato.

O governo Flávio Dino virou um caso de polícia 10

Se antes o Palácio dos Leões gastava milhões em variedades como lagostas, filés, peixes finos e bebidas nobres, no atual governo os milhões foram desembolsados para um único gênero: “sorvete”!

Querendo ou não o governador Flávio Dino (PCdoB), o seu governo virou um caso de polícia. É uma gestão que está nas páginas policiais, inclusive com vários gestores importantes que foram ou continuam presos.

Se isso fere o ego do governador não é problema ou culpa do ex-presidente José Sarney e muito menos da imprensa, que está no seu papel de informar a sociedade e analisar fatos em cima de documentos e relatos que chegaram ao conhecimento público através dos responsáveis da Operação Pegadores, deflagrada pela Polícia Federal em colaboração com o Ministério Público Federal, Justiça Federal e Controladoria Geral da República, inclusive por meio de entrevista coletiva.

Pode ser arrasador para Flávio Dino ter que encarar o fato de auxiliares de sua relação íntima no governo estarem metidos em esquemas de corrupção que desviaram alguns milhões de reais de um setor governamental tão sensível como é o caso da saúde, mas o fato é que essa “sorveteria” escandalizou o Maranhão.

Se tempos atrás o Palácio dos Leões gastava milhões em variedades como lagostas, filés, peixes finos e bebidas nobres, no atual governo os milhões foram desembolsados para um único gênero: “sorvete”! Que, aliás, é tão calórico quanto os demais gêneros citados anteriormente, daí, quem sabe, a explicação para tantos comunistas estarem acima do peso, inclusive o governador e o seu principal homem.

Não anima o Blog do Robert Lobato fazer a lamentável constatação de que o governo Flávio Dino virou caso de polícia.

E a tendência é coisa ficar mais punk nos próximos dias…

“É preciso mesmo comparar esquema criminoso de Roseana Sarney e Flávio Dino”, diz nota do PSTU

“Os esquemas criminosos da época da Oligarquia permanecem em vários órgãos do estado loteados entre os políticos da oligarquia ao mesmo tempo em que o governo Flávio Dino mantém a política da oligarquia de repressão violenta aos movimentos sociais”

O PSTU divulgou nota onde, como de costume, atira para tudo que é lado e afirma que os esquemas descobertos pela Polícia Federal através da Operação Pegadores, no âmbito da Secretaria de Saúde, é continuidade dos governos anterior que o Flávio Dino (PCdoB) não teve coragem de enfrentar e superar.

Radical, mas coerente com as suas posições políticas, o PSTU pede para comparar os governos Roseana Sarney (PMDB) e Flávio Dino numa clara alusão a um vídeo que onde o governador comunista divulgou nas redes sociais em que pede para o população maranhense comparar a sua gestão com a da peemedebista.

Confira a íntegra da nota do PSTU.

É preciso mesmo comparar! PF apura esquema criminoso na Saúde mantido nos governos Roseana Sarney e Flávio Dino

A Polícia Federal deflagrou uma operação nesta quinta-feira (16/11) para apurar um milionário desvio de dinheiro público da Saúde do Maranhão. Entre os presos está a ex-sub secretária de Saúde do governo Flávio Dino e suplente de deputada federal Rosangela Curado (PDT), considerada como uma das cabeças da organização criminosa.

O esquema criminoso foi criado durante Oligarquia Sarney na gestão do ex-secretário Ricardo Murad e mantido no atual governo e consistia na contratação de funcionários fantasmas e de empresas terceirizadas que existiam somente de fachada.
Em nota anterior, já denunciávamos a manutenção desse mesmo esquema privatista no governo Flavio Dino que, por quase 1 bilhão de reais, contratou várias organizações sociais(OS´s) remanescentes do governo Roseana Sarney.

O PSTU não acredita que se trata de mera perseguição da atual direção da Polícia Federal nomeada por Sarney ao governo Flávio Dino. Flávio Dino paga caro pelas suas opções e alianças com diversos setores que até bem pouco tempo estavam com Sarney como Gastão Vieira, André Fufuca, Zé Reinaldo, Dedé Macêdo, Waldir Maranhão, entre outros corruptos.

Os esquemas criminosos da época da Oligarquia permanecem em vários órgãos do estado loteados entre os políticos da oligarquia ao mesmo tempo em que o governo Flávio Dino mantém a política da oligarquia de repressão violenta aos movimentos sociais e de beneficiamento dos setores da grande mídia, do agronegócio, do latifúndio.

Nós do PSTU defendemos que Flávio Dino precisa vir a público explicar os desvios de dinheiro público praticado por seus aliados na sua gestão. Exigimos a apuração rigorosa dos fatos, a devolução do dinheiro desviado, prisão e confisco dos bens dos corruptos e das empresas envolvidas na corrupção desde às gestões sarneystas de Ricardo Murad.

Não podemos aceitar que o povo pobre do Maranhão, que sofre na fila dos hospitais continue sendo prejudicado pela corrupção praticada pelos poderosos. A verdadeira mudança partirá somente da organização dos trabalhadores da cidade e do campo para derrotar de vez as práticas oligárquicas no Maranhão.

Só a luta muda a vida!

A mudança será obra dos trabalhadores do campo e da cidade!

Sarney Nunca Mais!

PSTU Maranhão