ELEIÇÕES 2018: O projeto do PT na Região Leste do MA tem nome e chama-se Ney Jefferson

Trata-se de um excelente quadro do PT para ser um dos protagonistas do partido no processo eleitoral tendo Caxias e toda a Região Leste como campo de batalha eleitoral

Ney Jefferson ladeado pelo prefeito Fábio Gentil.

Enquanto o Diretório Estadual do PT bate cabeça sem saber onde quer chegar em 2018, limitando-se apenas a dizer que “Lula é a prioridade do partido”, na Região Leste do estado os petistas estão se movimentando para construir uma opção para a Câmara Federal.

O nome mais cotado para tal missão é do engenheiro agrônomo Ney Jefferson Teixeira, ex-delegado regional do Ministério do Desenvolvimento Agrário no governo Dilma e atual secretário de Agricultura da Prefeitura de Caxias.

Em conversa com o Blog do Robert Lobato, Ney Jefferson disse que está, em primeiro lugar, focado no trabalho que vem desenvolvendo como secretário do prefeito Fábio Gentil (PRB). Porém, enquanto ator político, não perde de vista o processo eleitoral que se avizinha e deseja ser, mais uma vez, um soldado do PT no Maranhão e, claro, mais precisamente na sua região.

“Robert, o nosso foco agora é o trabalho que estamos desenvolvendo à frente da Secretaria de Agricultura na administração do prefeito Fábio Gentil. Avaliamos que os resultado estão aparecendo e o prefeito tem se mostrado um parceiro constante do nosso trabalho. Claro que iremos discutir o processo eleitoral de 2018 e o PT de Caxias tende a ter um nome para disputar, a princípio, uma vaga de deputado federal, que pode ser o meu nome, mas a decisão vai ser coletiva tendo em vista o que é melhor para o PT local e também para o partido no estado, e, principalmente, no que diz respeito ao nosso projeto nacional com o companheiro Lula candidato a presidente”, disse o petista.

Ney Jefferson é gestor de uma pasta importante para o desenvolvimento da cidade de Caxias, um dos maiores municípios do estado, e que envolve a questão agrária, agrícola e de produção, áreas que o petista conhece e domina bem, tanto do ponto de vista técnico quanto político.

Com certeza trata-se de um excelente quadro do PT para ser um dos protagonistas do partido no processo eleitoral de 2018 tendo Caxias e toda a Região Leste como campo de batalha eleitoral prioritário.

É aguardar e conferir.

Ney Jefferson ao lado do deputado Zé Inácio durante reunião com trabalhadores na comunidade Jacarezinho em São João do Soter.

ELEIÇÕES 2018: Paulo Marinho desmonta factoide fabricado nas masmorras do Palácio dos Leões 6

Pela rede social do Facebook, o ex-deputado afirmou que não pretende disputar quaisquer cargos eleitorais no próximo ano, mas que seria uma honra integrar uma chapa ao lado de Roberto Rocha caso ainda pensasse em eleições.

O ex-deputado federal e ex-prefeito Paulo Marinho (PMDB) desmontou factoide produzido nas masmorras do Palácio dos Leões que dava conta de uma hipotética candidatura de vice-governador na chapa  liderada pelo senador Roberto Rocha (PSDB) em 2018.

Pela rede social do Facebook, além de afirmar que não pretende disputar quaisquer cargos eleitorais no próximo ano e que o único projeto eleitoral da família Marinho é a candidatura de deputado federal do seu filho, o vice-prefeito de Caxias, Paulo Marinho Júnior, o ex-deputado afirmou que seria uma honraria integrar uma chapa ao lado de Roberto Rocha.

“Se ainda tivesse vontade de participar da vida politica estadual participar de uma chapa comandada por um politico jovem, exemplar, maranhense, que tem uma atuação parlamentar voltada para o desenvolvimento do Maranhão visão esquecida por aqueles que buscam liderar o Estado”, escreveu.

Um dos líderes políticos mais importantes da Região Leste do estado, Paulo Marinho pode ser considerado um vencedor pelo números de eleições conquistadas quando não por si próprio, pela sua esposa, a ex-deputada Márcia Marinho, o seu filho Paulinho, e mesmo de aliados, como foi o caso da vitória de Fábio Gentil (PRB) nas eleições de 2016 em Caxias onde o apoio do peemedebista foi decisivo.

Portanto, é coisa de idiota, de quem possui cérebro de um grilo, achar que podem “queimar” Roberto Rocha associando a sua imagem a de Paulo Marinho, que, repito, ainda é uma liderança política de primeira grandeza em uma região estratégica do Maranhão.

Fiquem com a íntegra da postagem do Paulo Marinho.

Soube que um blog mal informado, ou de ma-fé, publicou que eu seria candidato a senador, depois vice governador, do PSDB.

Sobre o assunto cumpre-me esclarecer:

1. Não serei candidato a nenhum cargo politico. No tempo da lei, o candidato de Caxias e da região Leste será PAULO MARINHO JUNIOR, atual vice-prefeito de Caxias,, nas ultimas eleções o mais votado entre os candidatos a deputado federal do Leste do Maranhão onde residimos.
2. Havia decidido sair da vida politica, mas as perseguições do Governador Flavio Dino e de alguns dos seus secretários me obrigaram a retornar ao cenário de lutas forjado ainda na politica estudantil. Nas ultimas eleições municipais Caxias viveu um embate entre o poder econômico representado pelo uso da maquina publica (Estadual, Municipal e Assembleia) vencido pela maioria da população que não mais aceita esse tipo de ingerência.
3. Se a tentativa maldosa de me lançar “Vice-Governador” do Senador ROBERTO ROCHA buscava diminuir-me ou afetar o trabalho de Roberto Rocha devo dizer que muito me honraria se ainda tivesse vontade de participar da vida politica estadual participar de uma chapa comandada por um politico jovem, exemplar, maranhense, que tem uma atuação parlamentar voltada para o desenvolvimento do Maranhão visão esquecida por aqueles que buscam liderar o Estado. Esse desejo não mais tenho.
4. Para os que não sabem minha amizade com Roberto Rocha dista dos tempos de jovem, antes da politica, portanto posso testemunhar que se trata de um cidadão de caratér, trabalhador e devotado ao Estado que o elegeu..amplio dizendo que as provas estão às claras basta ver os projetos de ampliação da aréa da Codevasf, ZEMA, Rota das Emocões, recuperação dos rios maranhenses. etc. Todos estruturantes e capazes de mudar realidades e transformar vidas.
5. Para mim está claro que o Maranhão vai mudar. Quero participar apenas como eleitor dessa mudança e ver o Maranhão sendo discutido nas eleições pelas suas potencialidades e não apenas pela dicotomia Sarney-Dino.
6. Por isso defendo a participação no processo eleitoral de todos aqueles que se julguem capazes de contribuir para mudar o cenário de miseria que empurrou o Maranhão para o penultimo estado no ranking do PIB.
Que venham Roberto, Roseana, Maura, Braide, Cel. Monteiro, e todos aqueles que se oferecem a essa tarefa.

ELEIÇÕES 2018: Mais um dirigente do PT defende o desembarque do partido do governo Flávio Dino

Natural da cidade de Caxias, Mundico Teixera é mais um, entre muitos petitas, que defendem a tese da candidatura própria do PT nas eleições de 2018. Sentimento que só tem aumentado no partido dia após dia

Mundico Teixeira (de vermelho) com Zé Dirceu e seu filho Ney Jerfferson.

O dirigente estadual do PT, Raimundo Teixeira, conhecido no partido como “Mundico Teixeira”, é mais um petista que propõe candidatura própria do partido nas eleições de 2018.

Membro histórico da corrente CNB (Construindo um Novo Brasil) desde os tempos da antiga “Articulação”, Mundico integra a Comissão Executiva Estadual do PT e nesta semana publicou um texto na rede social em que faz uma reflexão sobre a atual conjuntura política no estado. Confira (sem edição).

Em nosso debate de candidatura própria devemos destacar, afirmar, que o centro de nossa tática é elegermos novamente Lula presidente do Brasil, re-elegermos nossos deputados estaduais, federais, ampliarmos nossas bancadas, e recolocar o PT do Maranhão como um partido que quer governar o nosso estado! O PT, desde sua fundação sempre, afirma sua vocação para governar o Brasil, os estados e municípios, as alianças serão bem vindas, desde que, elas tenham propósitos de nos fortalecermos, e nunca para nos deixar menor. E a atual conjuntura, por incrível que pareça, (se levarmos em conta que fomos impeachmado) favorece a tática de candidatura própria, temos o maior tempo de tv, temos os recursos do fundo eleitoral, um recurso com um valor que nunca tivemos em eleições anteriores, e Lula com mais de 60% de aprovação no estado. Podemos além do governador apresentar candidaturas de vice, e dois senadores. Nomes com cara novas, diferentes de Zé Reinaldo, Roberto Rocha, Madeira…etc…., o que queremos mais da conjuntura? Será que estamos pensando a política a partir de nossas barrigas? Não foi isso que motivou nos à fundação do PT!

Natural da cidade de Caxias, Mundico Teixera é mais um, entre muitos petistas, que defende a tese da candidatura própria do PT nas eleições de 2018. Aliás, sentimento esse que só tem aumentado no partido dia após dia.

Resta saber se o petismo maranhense terá a coragem de desembarcar do governo corrupto do senhor Flávio Dino e procurar seu próprio rumo como propõe o dirigente Mundico Teixeira.

É aguardar e conferir.

ELEIÇÕES 2018: Blogueiro caxiense vê em Roberto Rocha opção mais viável para o MA 4

Assim como esse jovem blogueiro de Caxias, outros tantos maranhenses começam a despertar para uma realidade inconteste: a de que o Maranhão deseja sair desse “Fla-Flu” que só interessa ao establishment comunista.

Muito interessante o artigo da lavra do blogueiro Ludwig Almeida, publicado neste domingo, 15, no seu blog.

Na avaliação do talentoso blogueiro, cuja credibilidade extrapola a Região Leste do estado, o senador Roberto Rocha (PSDB) “pode ser o político que o Maranhão precisa para assumir o governo e inaugurar um novo ciclo de desenvolvimento para o estado, onde as potencialidades econômicas de cada região sejam levadas em consideração de fato através de projetos viáveis, sem “lero-lero” ou “gogó”, como estamos acostumados ver”.

Ludwig Almeida, que afirma ainda não ter candidato a governador, admite, porém, que o perfil de uma candidatura como a de Roberto Rocha pode conquistar o seu voto na medida que está “convencido de que o povo do Maranhão, e olha que resido numa região de grande densidade eleitoral, assim como demonstra não querer voltar ao passado sarneysista, também já começa a dar sinais que não deseja manter o comunismo à frente do governo estadual”.

Assim como esse jovem blogueiro de Caxias, outros tantos maranhenses começam a despertar para uma realidade inconteste: a de que o Maranhão deseja sair desse “Fla-Flu” que só interessa ao establishment comunista.

Fiquem com a íntegra do equilibrado texto de Ludwig Almeida:

Roberto Rocha caminha para ser o próximo governador do Maranhão

Ainda não defini em quem irei votar para governador em 2018, sei apenas em quem não votarei.

Mesmo sem ter ainda candidato a governador, não posso deixar de reconhecer que entre os nomes colocados até aqui, o do senador Roberto Rocha (PSDB) é o que mais se aproxima do que o Maranhão precisa para poder sair dos grilhões do atraso e rumar para dias mais prósperos do ponto de vista do desenvolvimento econômico e, por conseguinte, de mais justiça social.

Roberto Rocha tem demonstrado ser um político que conhece a fundo os problemas do Maranhão e, o que é melhor, sabe apontar caminhos através de soluções viáveis e factuais – o projeto da Zona de Exportação do Maranhão (ZEMA) é um bom exemplo.

O senador conhece o estado em números e, pelo que chega ao meu conhecimento, ele acaba de receber um estudo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), ligado ao Ministério de Planejamento, com dados socioeconômicos fresquinhos da hora sobre o nosso estado.

Estou convencido de que o povo do Maranhão, e olha que resido numa região de grande densidade eleitoral, assim como demonstra não querer voltar ao passado sarneysista, também já começa a dar sinais que não deseja manter o comunismo à frente do governo estadual.

A solução, nesse caso, é uma saída por uma terceira alternativa que consiga ir além desse “bipartidarismo” implantado no Maranhão que só beneficia aqueles que querem o poder real não para construir um projeto de sociedade e de vida para os maranhenses, mas tão somente manter seus projeto de poder, pura e simplesmente.

Nesse sentido, o senador pode ser o político que o Maranhão precisa para assumir o governo e inaugurar um novo ciclo de desenvolvimento para o estado, onde as potencialidades econômicas de cada região sejam levadas em consideração de fato através de projetos viáveis, sem “lero-lero” ou “gogó”, como estamos acostumados ver.

Sem falar numa necessária transformação na cultura política deste estado, onde, infelizmente, o medo ainda é arma principal utilizada por quem reside no Palácio dos Leões, e que ao invés de fazer da política um instrumento para mudar a vida da população para melhor, é usada como arma para dominar e amedrontar adversários e mesmo aliados!

Por tudo isso, não posso de deixar de reconhecer que o Roberto Rocha pode estar caminhando para ser o próximo governador do Maranhão.

E até outubro de 2018, quem sabe, com o voto deste humilde blogueiro caxiense.