Estranhas coincidências editoriais entre a mídia de Sarney e a de Dino 24

Coincidências que vão além da política e das questões eleitorais.

Quem acompanha a cobertura da imprensa política maranhense já deve ter percebido algumas, digamos, coincidências editoriais entre a mídia ligada ao grupo do ex-presidente Sarney (MDB) e a ligada ao grupo do governador Flávio Dino (PCdoB), inclusive, claro, na blogosfera.

Entre tais coincidências pode-se destacar uma principal: colocar o senador Roberto Rocha (PSDB) como alvo de ataques diretos, indiretos e críticas infundadas.

Pré-candidato a governador, Roberto tem defendido publicamente uma eleição com vários candidatos, incluindo Roseana Sarney (MDB) e Eduardo Braide (PMN), à sucessão de Flávio Dino como forma de tirar o Maranhão da dicotomia maléfica para o estado entre “sarneysistas” e “antissarneysistas”, cenário que só interessaria, em tese, aos comunistas, mas que curiosamente passou a ser defendido também até por editoriais do jornal O Estado do Maranhão, de propriedade do clã Sarney.

Contra o senador Roberto Rocha utilizam, tanta a imprensa sarneysista quanto a dinista, o discurso de que o tucano não será candidato porque não tem grupo político, não agrega partidos, não tem dinheiro/estrutura de campanha e por aí vai.

O engraçado é que em 2014 essa narrativa sequer era cogitada, e Roberto acabou sendo o principal engenheiro da aliança política e eleitoral que resultou na sua vitória ao Senado Federal e de Flávio ao Governo do Maranhão.

O fato é que parece haver uma espécie de aliança tácita entre setores da imprensa dos “dois lados da ponte” para tentar enfraquecer ou quiçá desconstruir a imagem do pré-candidato Roberto Rocha.

São coincidências, diga-se de passagem, que vão além da política e das questões eleitorais.

Mas, isso é assunto para outra postagem…