O MPMA “ESNOBA”: Mulher de César e ninguém tem nada com isso

Por Abdon Marinho

Devemos à Pompeia Sula, segunda mulher de Júlio César, a expressão: “À mulher de César não basta ser honesta, deve parecer honesta”.

A história, com mais de dois milênios, conta que no 1º de maio de 62 A.C., na casa do imperador, estava acontecendo o festejo da Buona Deusa (Deusa mãe), evento organizado por Pompeia, destinado unicamente as mulheres. Acontece que um jovem da sociedade romana, rico e destemido, disfarçou-se de mulher e penetrou no recinto, sendo descoberto em seguida. O incidente, entretanto, fora suficiente para César decretar o seu divórcio da esposa. Levado o caso a julgamento e tendo o imperador sido arrolado como testemunha, este declarou nada saber sobre o sacrilégio cometido por Publius Clodius, ficando, inclusive, do seu lado para o espanto dos senadores que indagaram: – Então, por que, decretou o divórcio de sua esposa? Ao que César respondeu com a frase célebre que atravessa milênios: “A mulher de César deve estar acima de qualquer suspeita”.

Muito além do gosto pela história da antiguidade clássica, rememoro o acontecido diante da controvérsia que tomou conta do Ministério Público Estadual.

Estranhamente – e com tratamento absolutamente distinto –, Pompeia Sula, a esposa de César e o nosso MPMA se encontram, sendo a história da primeira solenemente “esnobada” pelo segundo.

Há mais de dois mil anos todos sabiam que a mulher de César nada devia, que não tivera qualquer culpa pelo comportamento impertinente do mancebo e que jamais prevaricara contra seu marido.

Apesar de tudo isso, conforme César justificou no decreto de divórcio, a mulher de César deveria estar acima de qualquer suspeita.

Bem diferente de Pompeia é a situação do MPMA sobre o qual há mais de um mês pairam duas acusações contra seu bom nome, que, supostamente, teriam sido cometidos pelo seu representante máximo, o senhor procurador-geral.

O fato já de todos conhecidos, pois amplamente divulgado na mídia, acusa o chefe do órgão de haver violado a ordem constitucional, ao descumprir a Súmula Vinculante nº. 13, do Supremo Tribunal Federal – STF, que veda a nomeação de aparentes até o terceiro grau, inclusive por afinidade. Mas, pior que isso, teria, pelo menos em tese, cometido crime de falsidade ideológica, ao efetuar a nomeação da parente por afinidade com o nome de solteira quando sabia ser a mesma casada com o sobrinho.

Decerto que o senhor procurador-geral, embora não o conheça – assim como a mulher de César –, é uma pessoa honesta, incapaz de cometer qualquer crime ou de incorrer em prevaricações, daí não entender os motivos de se guardar – e por tanto tempo –, esse silêncio sepulcral a respeito do que foi e vem sendo veiculado pela mídia do nosso estado, e, segundo soube, até motivou uma representação de um advogado de Brasília junto ao Conselho Nacional do Ministério Público.

A tal representação foi arquivada de plano pelo corregedor do CNMP que buscou guarida no artigo 1595 do Código Civil para dizer que o parentesco por afinidade se limita aos ascendentes, descendentes, aos irmãos do cônjuge ou companheiro, registrando que a “afinidade” seria um vínculo pessoal.

O relator, pelo que tomei conhecimento, passou ao largo da suposta falsidade ideológica, consistente na nomeação de alguém com nome de solteira quando a sabia casada, bem como deixou de enfrentar com o devido cuidado as outras questões levantadas na representação.

Bem diferente da “mulher de César” a quem não bastava ser honesta, no caso do MPMA, apega-se a minúscula filigrana jurídica para emprestar legalidade ao ato que frontalmente contraria ao que disse a Súmula Vinculante 13, verbis: “A nomeação de cônjuge, companheiro ou parente em linha reta, colateral ou por afinidade, até o terceiro grau, inclusive, da autoridade nomeante ou de servidor da mesma pessoa jurídica investido em cargo de direção, chefia ou assessoramento, para o exercício de cargo em comissão ou de confiança ou, ainda, de função gratificada na administração pública direta e indireta em qualquer dos poderes da união, dos estados, do distrito federal e dos municípios, compreendido o ajuste mediante designações recíprocas, viola a Constituição Federal”.

Pela interpretação do Conselho Nacional do Ministério Público – CNMP, tal a parte que diz: “ ou por afinidade, até o terceiro grau …”, não contraria a Constituição pois o Código Civil limita o parentesco por afinidade as situações postas acima.

Vale dizer, o prefeito lá de Muzambinho não pode nomear o tio, mas está “liberado” para nomear a mulher do tio, ou a mulher do sobrinho, etc.

A questão posta aqui, mais que o ato em si ou a sua legalidade, é o bom exemplo. Ao nosso sentir, o MPMA é bem mais que a “Mulher de César”, não lhe basta ser honesto e casto, tem que parecer assim e não se ocultar atrás de um filigrana jurídico ou uma interpretação duvidosa para fugir às suas responsabilidades.

Como disse, já faz mais de mês que o assunto circula, que a mídia questiona e o representante do Ministério Público Estadual não se vexa em fazer um pronunciamento ou, pelo menos, fazer uma nota pública, não a imprensa, mas a sociedade, não deixando quaisquer dúvidas sobre os fatos questionados.

Porém, até pior que o silêncio do procurador-geral – que seria compreensível diante da implicação pessoal –, é a omissão de todos os demais integrantes do MPMA. Ninguém diz uma palavra, não existe um posicionamento da instituição sobre os fatos, como se estivesse pouco ligando para o que pode pensar a sociedade.

Desde o dia que foi veiculado a primeira noticia até o momento em que escrevo esse texto não há uma linha no sitio do MPMA informando a patuleia que nada do que está dito tem fundo de verdade ou no caso de ter fundo de verdade, as providências que serão adotadas com a finalidade de proteger o bom nome da instituição.

Uma situação com essa não comporta o silêncio ou, mesmo, a ausência de transparência sobre que providências serão adotadas ou a interpretação que darão a questão do nepotismo daqui para frente.

A inércia, o silêncio, a omissão e/ou a falta de transparência passa à sociedade a ideia de que as centenas de promotores e procuradores conseguem enxergar o cisco no olho alheio, mas não a trava que cega os próprios olhos – para citar um célebre ensinamento de Jesus Cristo no famoso Sermão da Montanha, quando disse: “Não julgueis, para que não sejais julgados; porque o juízo com que julgais, sereis julgados; e a medida do que usais, dessa usarão convosco. Por que vês o argueiro no olho do teu irmão, porém não reparas na trave que tens no teu? Ou como poderás dizer a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens a trave no teu? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então verás claramente para tirar o argueiro do olho do teu irmão.” (Mateus 7:1-5).

Com palavras diversas, mas no mesmo sentido, é isso que tenho ouvido de algumas pessoas, dentre as quais alguns magistrados: – Com qual moral podem nos pedir para condenar alguém por, muitas das vezes, tolices, se nada dizem sobre os próprios “malfeitos”?

O Ministério Público é instituição permanente, essencial à função jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais e individuais indisponíveis. (CF, artigo 127).

Por tamanha responsabilidade não pode fazer a opção pelo silêncio ou pela falta de transparência, ou seja, não pode “esnobar” a mulher de César, como vem fazendo até agora.

Repetindo: a tentativa de ocultar um elefante em baixo do tapete é a única que não serve ao MPMA, pelo contrário, induz que a sociedade pensar “não” dos demais membros do órgão.

Reforça este sentimento o fato de não ter havido, até o momento, sequer, uma manifestação da entidade que representa os integrantes do Ministério Público Estadual.

Além do MPE quem parece achar que está tudo conforme são as demais entidades ligadas ao tema.

Nos sítios da OAB/MA e da Associação dos Magistrados – AMMA, não se ler uma notinha de rodapé com um pedido de esclarecimento.

Agem como se não tivessem nada com isso. Como não cara-pálida?

Os magistrados estaduais todos os dias são chamados a decidir sobre diversas ações de improbidade administrativa e/ou mesmo ações criminais envolvendo gestores e ex-gestores – condenando diversos deles –, a partir das proposituras dos membros do MPMA pela prática de nepotismo segundo a Súmula do STF, que agora todos fingem não existir.

Há uma lei ou entendimento distinto para determinadas pessoas?

Outro silêncio, talvez, mais constrangedor, é que faz a minha OAB/MA, no sitio da entidade existem notícias sobre tudo, menos sobre um assunto tão relevante quanto este.

A Ordem dos Advogados do Brasil – OAB, não poderia – e não deveria –, se calar uma vez que nos termos da Constituição Federal “o advogado é indispensável à administração da justiça, sendo inviolável por seus atos e manifestações no exercício da profissão, nos limites da lei”. CF, art. 133).

Logo, cobrar lisura, postura e transparência dos órgãos e instituições essenciais à função jurisdicional do Estado é, também, uma imposição à representação dos advogados.

Ainda mais quando sabe – ou deveria saber –, que diversos advogados sofrem abusos, são processados (inclusive criminalmente) pelo exercício regular de suas obrigações profissionais, seja por ter participado de um processo licitatório, seja por ter dado um parecer com o qual algum membro do Ministério Público tenha discordado.

As entidades representativas dos membros do ministério público, dos magistrados, dos advogados exigirem ou cobrarem tratamento igualitário diante da lei não é afronta, não é revanche é, sim, zelar pelos princípios constitucionais que a todos os cidadãos obriga. Silenciar, omitir-se é, por sua vez, negar tais princípios ou, pior, segregar determinadas pessoas a um status que as tornam mais iguais que os outros cidadãos.

Talvez isso seja mais compreensível nas palavras do meu pai (que era analfabeto por parte de pai, mãe e parteira): — Meu filho, o que está errado é da conta de todo mundo.

Abdon Marinho é advogado.

A saúde que a arte produz à mente 4

Janeiro e suas chuvas bem-vindas aqui na capital maranhense. O verde da cidade ganha vida e, entre um céu nublado, algumas manhãs têm revelado um azul acolhedor matizado de pinceladas brancas de nuvens esfarrapadas. Olhar para este céu pleno deste azul profundo dá uma agradável sensação de que é bom estar vivo.

Assim como os outros meses do ano, Janeiro ganhou a cor branca para chamar a atenção para um importantíssimo tema do cuidado com a saúde mental por meio da frase “Quem cuida da mente, cuida da vida”. Desde 2014 esta campanha se realiza para colocar na pauta um chamado ao zelo e atenção com a realidade cada vez mais presente dos males que a alma sofre. O mês foi escolhido por iniciar o ano e ser cenário do começo do cumprimento de muitas promessas que as pessoas fazem a si mesmas.

Nesse contexto, o trabalho desenvolvido pelos médicos é de fundamental importância. E em especial, daqueles que com sensibilidade e compaixão, conseguem aliviar males e amainar dores. Invoco a lembrança de Nise da Silveira, psiquiatra brasileira que alcançou reconhecimento internacional pelo impacto produzido a partir de suas ações libertadoras na forma de ver e tratar as pessoas portadoras de doença mental. Seu legado influenciou fortemente o movimento da luta antimanicomial e, sem dúvida nenhuma, redundou na lei da Reforma Psiquiátrica, quase quarenta anos depois.

Nise antecipou em mais de vinte anos o que protagonizou Franco Basaglia, na Itália, mas que depois de suas iniciativas tiveram alcance mundial. O paralelo entre os dois está, fundamentalmente, no olhar compreensivo e humanizador para o doente mental. Basaglia mereceu o reconhecimento, mas nossa Nise teve algo como uma antevisão de um futuro que, naquele momento (anos 1940) parecia algo mais insano do que os sintomas que seus pacientes apresentavam. Refiro-me ao fascinante trabalho que desenvolveu por meio da arte, da escuta e observação de cada paciente, como um ser único em sua individualidade e adoecimento.

O esforço de Nise rendeu mais de 350 mil trabalhos de arte produzidos por pacientes que, reunidos, tornaram-se o Museu de Imagens do Inconsciente. Este enorme acervo até hoje é fonte de estudos do que estava para além das lobotomias e choques elétricos dados sem qualquer critério – totalmente diferente da moderna eletroconvulsoterapia – e causava aquilo que Basaglia chamaria, em futuro não muito distante, de “duplo da doença mental”.

Para aqueles que querem conhecer um pouco mais do trabalho de Nise da Silveira, recomendo o excelente filme protagonizado pela atriz Glória Pires, “Nise, no coração da loucura”, que apresenta uma ideia muito próxima do que aquela nordestina sensível e visionaria produziu numa época em que quase não havia mulheres médicas, menos ainda psiquiatras.

A arte foi seu meio e seu instrumento. Seus insights sobre as mandalas produzidas por um paciente a aproximaram de Karl Jung e deste recebeu efusivos incentivos no aprofundamento de seus estudos, o que transformou Nise, algum tempo depois, na maior autoridade em abordagem junguiana, no Brasil. Nise tinha uma sensibilidade espontânea.

A propósito deste Janeiro Branco – e a despeito das vicissitudes que ele evoca – lembro da magistral obra de Machado de Assis, O Alienista. O médico Simão Bacamarte, “especialista nas mazelas da alma humana” é protagonista de uma história curiosa, cheia de detalhes impressionantes. A obra serve para desmistificar preconceitos em relação aos doentes mentais. A certa altura, o personagem constata: “A loucura, objeto dos meus estudos, era até agora uma ilha perdida no oceano da razão; começo a suspeitar que é um continente”. Ambos os médicos aqui citados – tanto a real Nise como o fictício Simão – têm algo a nos ensinar: a redenção que arte promove.

Natalino Salgado Filho
____________________
* Médico, doutor em Nefrologia, ex-reitor da UFMA, membro da ANM, da AML, da AMM, Sobrames e do IHGMA

VÍDEO: Projeto “Praia Limpa” já desperta outros movimentos em defesa das praias de São Luis 2

O Praia Limpa começa a despertar outros atores para uma causa que é mais do que justa e importante, qual seja o zelo pelas nossas belas, mas mal cuidadas praias. 

O projeto Praia Limpa, uma iniciativa A iniciativa integra o projeto “Praia Limpa”, uma das ações do programa SOS Águas do Maranhão, idealizado pelo senador Roberto Rocha, em parceria com o Instituto Cidade Solidária, já está fazendo escola, por assim dizer.

É que paralelamente ao Praia Limpa, surgiu o movimento “Desperta Já”, capitaneado pelo empresário Darci Fontes, que planeja ser candidato a prefeito de São Luis em 2020 pelo Novo, partido do ex-candidato a presidente da República, João Amoêdo.

O importante é que o Praia Limpa começa a despertar outros atores para uma causa que é mais do que justa e importante, qual seja o zelo pelas nossas belas, mas mal cuidadas praias.

Que o poder público também entre nessa saudável “competição” para cuidar da orla da capital maranhense.

Fiquem com o vídeo do projeto Praia Limpa e saiba como participar dessa iniciativa cidadã. Confira.

Defensores públicos mobilizam entidades para discutir agenda de ações voltadas a melhorias no Hospital da Criança

Uma reunião realizada, recentemente, na sede da Defensoria Pública do Estado do Maranhão (DPE/MA), marcou o início de uma atuação conjunta em prol do Hospital Odorico Amaral de Matos – o Hospital da Criança, localizado em São Luís. Foi apresentada uma agenda de trabalho, pelos núcleos de Defesa da Criança e do Adolescente (NDCA) e de Direitos Humanos (NDH), para atuação com diversas entidades a fim de garantir a celeridade na entrega das obras no hospital e a regularização do atendimento prestado na unidade.

Na ocasião, os defensores Davi Rafael Silva Veras, do Núcleo de Defesa da Criança e do Adolescente, e Jean Carlos Nunes Pereira, do Núcleo de Direitos Humanos, apresentaram uma agenda de trabalho baseada em cinco eixos.

“Uma das propostas é formar grupos de trabalho entre as entidades para que as mesmas possam atuar, conjuntamente com a Defensoria, realizando inspeções regularmente na unidade de saúde. Para isso, serão promovidos cursos de formação para capacitar os grupos quanto às normas para vistorias e outros assuntos afins”, informou o defensor Davi Veras

A partir desse trabalho, deverão ser emitidas recomendações conjuntas aos entes municipais responsáveis para garantir mecanismos que assegurem a destinação de recursos ao hospital, a normalização do atendimento, a habilitação de serviços pendentes e a plena assistência às crianças e seus responsáveis.

Enfrentamento – Segundo o defensor Jean Carlos Nunes, a mobilização da sociedade civil é mais um esforço para garantir o atendimento digno e adequado às crianças que precisam da assistência do serviço público. “Decidimos que não dá para uma questão como essa ser resolvida apenas no âmbito jurídico. Precisamos fazer o enfrentamento público porque isso, com certeza, vai ampliar o canal de diálogo com o prefeito e o presidente da Câmara e, também, porque o nosso trabalho não deve ser só de cobrança, mas de auxílio e contribuição. Todos os atores precisam entrar nessa mobilização para retirar o hospital da crise em que se encontra”, ressaltou.

Além de prestar assistência jurídica em tutelas individuais de alguns pacientes do hospital, a Defensoria Pública do Estado vem acompanhando há alguns anos a situação do Hospital da Criança, de forma coletiva. Vários procedimentos já foram adotados, com vistas a sanar irregularidades identificadas na instituição, mas alguns problemas persistem.

Ainda em 2008, o Ministério Público do Maranhão ajuizou ação requerendo a ampliação do Hospital da Criança, bem como melhorias na infraestrutura geral e sanitária. A DPE/MA, por meio do NDCA e do NDH, se habilitou para funcionar no processo como parte interessada, tendo em vista a atuação em diversos processos individuais relacionados ao hospital. Com a sentença proferida em 2014 pela Vara de Interesses Difusos e Coletivos, o Município de São Luís ficou responsável pelo cumprimento do pleito. As obras foram iniciadas, mas os serviços nunca foram concluídos.

Um Procedimento Administrativo Nº 01/2018 também foi instaurado pela Defensoria Pública para averiguar denúncias recebidas sobre irregularidades relacionadas às condições sanitárias, ao fornecimento de insumos, medicamentos e alimentação.

SÃO JOSÉ DE RIBAMAR: Programação da IOV das Américas tem início nesta quinta-feira (24)

Estão sendo esperados mais de cinquenta conferencistas de vários países da América do Sul, Norte e América Central.

Contagem regressiva para a abertura da I Assembleia IOV das Américas, em cooperação com a UNESCO. O evento tem início nesta quinta-feira (24) e se estende até domingo, dia 27 de janeiro, no auditório do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia, IFMA, campus de São José de Ribamar.

Representantes de mais de cinquenta países  já começam a chegar nesta quarta-feira (23). A programação terá início quinta-feira (24), a partir das 17h com solenidade de abertura comandada pelo anfitrião, o prefeito Luis Fernando, além da presença do governador do Maranhão, Flávio Dino, do presidente da IOV Mundial, Ali Abdullah, entre outras autoridades e conferencistas da América do Sul, Norte e Central.

Entre os países já confirmados o Paraguai, México, Canadá, Argentina, Peru, Chile, Honduras, além da palestrante, a coordenadora de cultura da UNESCO Brasil, Isabel de Freitas Paula. Entre os temas que serão abordados, os ‘Desafios para os novos tempos’, Missão da IOV como propagador da cultura dos povos’, ‘Criando um futuro para preservar o passado’, entre outras abordagens.

Durante o evento, que terá tradução simultânea nas línguas inglês e espanhol além da língua portuguesa, também será realizado o intercâmbio da cultura, entre todos os países participantes com apresentação de grupos folclóricos.

O município de São José de Ribamar vai mostrar por meio do Bumba meu boi, o encanto, brilho e cores que elevam cada vez mais o destino que ganhou os olhares do mundo inteiro em razão da cultura e religiosidade, sendo cantada inclusive pela escola de samba Tatuapé, que conquistou o bicampeonato com a rica história do município.

Para finalizar a programação, cada participante vai plantar uma árvore simbolizando a participação de cada país. O plantio será feito no Parque da Cidade.

GOVERNO BOLSONARO: Afilhado de Geddel quer permanecer na presidência da Fundação Palmares 2

Erivaldo Oliveira tem procurado próceres do MDB, inclusive do Maranhão, para manter-se na presidência da entidade que é uma instituição pública voltada para promoção e preservação da arte e da cultura afro-brasileira.

Erivaldo Oliveira foi nomeado presidente da fundação pelo ex-presidente Temer/Arquivo/Divulgação

O presidente da Fundação Cultural Palmares, Erivaldo Oliveira da Silva, tenta desesperadamente se manter no cargo no governo Bolsonaro. Até aí nada demais um gestor pretender continuar à frente do cargo que comandou em governos anteriores. É do jogo.

O problema é que Erivaldo Oliveira quer continuar no cargo de presidente da Fundação Cultural Palmares mesmo consciente de que chegou ao posto pelas mãos do ex-deputado federal e ex-ministro Geddel Vieira Lima, que encontra-se preso pela Operação Lava Jato após a Polícia Federal ter estourado um bunker, em Salvador (BA), que escondia malas e caixas de dinheiro que somavam mais de 50 milhões de reais supostamente pertencentes a Geddel, que chegou a ser um dos homens fortes do então governo Temer.

Erivaldo Oliveira tem procurado próceres do MDB, inclusive do Maranhão, para manter-se na presidência da entidade que é uma instituição pública voltada para promoção e preservação da arte e da cultura afro-brasileira. A Fundação Cultural Palmares é vinculada ao Ministério da Cidadania e foi fundada em 1988 durante o governo José Sarney.

Segundo uma fonte do Blog do Robert Lobato, em Brasília, Erivaldo Oliveira da Silva tem levado muitos emedebistas “ao erro, a uma esparrela, que pode custar caro não apenas ao governo Jair Bolsonaro, mas à própria Fundação Palmares”.

É de bom alvitre os parlamentares e demais lideranças do MDB, principalmente do Maranhão, ficarem atentos para evitar o que pode ser um “tiro no pé”.

É aguardar e conferir.

VÍDEO: Por que é tão difícil mudar?

Muito interessante o vídeo do doutor em Ciências em Psiquiatria e Psicologia Médica, Pedro Calabrez, sobre o poder do cérebro. É um pouco longo, mas vale a pena assistir até o final. Confira

“Quando você tem a plena consciência que cada segundo da vida é precioso, não volta e é um investimento, você começa a valorizar aquilo que há de melhor na vida e para cada um de vocês é diferente…”

Carlos Brandão sanciona Lei de Cafeteira que determina Censo para população autista no MA

A Lei é fruto de uma Audiência Pública, realizada em dezembro de 2018, e visa estabelecer normas para uma efetiva promoção de inclusão escolar para crianças com transtornos funcionais específicos.

Na última semana, o vice-governador Carlos Brandão (PSDB), que exercia interinamente a função de governador do estado, sancionou uma proposição aprovada na Assembleia Legislativa do Maranhão, de autoria do deputado Rogério Cafeteira (DEM), que dispõe sobre a implantação do Programa Censo de Pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e seus familiares.

O objetivo da Lei sancionada é o de identificar, mapear e cadastrar o perfil socioeconômico das pessoas com TEA e de seus familiares, para garantir uma maior eficácia na elaboração de Políticas Públicas de Saúde, Educação, Trabalho e Lazer no Maranhão.

“Recebi com muita alegria a notícia da sanção desta Lei, cujo objeto, o Censo, será um norte e um avanço muito importante na elaboração de Políticas Públicas para a população de autistas em nosso Estado. Agradeço ao vice-governador Carlos Brandão, que assinou a sanção, e ao governador Flávio Dino, pela sensibilidade, carinho e cuidado com que tratam as pessoas com deficiência no Maranhão”, destacou o parlamentar.

Como funcionará

De acordo com a Lei, a cada quatro anos, deverá ser realizado um Censo para identificação e mapeamento dos autistas e o Estado poderá dispor de mecanismos que permitam atualização dos dados, mediante um auto cadastramento.

Entre as informações que deverão constar no questionário, estão: tipos e graus de autismo, localização, grau de escolaridade, renda e profissão das pessoas com TEA e familiares, entre outros dados.

(Assecom / Dep. Rogério Cafeteira)

MARANHÃO PRESENTE: Dr. Léo Castro lança o livro “Tratamento Cirúrgico do Câncer Gastrointestinal”

Dr. Leonaldson dos Santos Castro: de Pinheiro, Maranhão para todo o mundo.

Sempre é motivo de orgulho para nós, maranhenses, quando vemos conterrâneos brilhar fora do nosso estado, enfrentando desafios e até mesmo preconceitos.

Há talentos maranhenses espalhados pelos quatro cantos do país fazendo sucesso em várias áreas, como é o caso do médico Leonaldson dos Santos Castro, ilustre baixadeiro natural da bela cidade de Pinheiro.

Um dos mais renomados médicos oncologistas do país, Dr. Léo, como é carinhosamente chamado por parentes e amigos, lançou na última sexta-feira, 11, o livro Tratamento Cirúrgico do Câncer Gastrointestinal” (edição II). A concorrida sessão de autógrafos aconteceu no auditório do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, capital.

A obra cientifico-literária, que seguramente enriquecerá ainda mais os ensinamentos medicinais, é assinada a quatro mãos com o também médico oncologista José Humberto Simões Corrêa. O evento reuniu a classe médica paulista e contou com convidados especiais de vários pontos do país.

Dr. Léo é integrante da cúpula médica do Instituto Nacional do Câncer (INCA), no Rio de Janeiro. Ele também é membro de diversas instituições da medicina e detentor de vários prêmios em níveis nacional e internacional.

Dono de um carisma marcante, Dr. Léo sempre dedicou-se à profissão que escolheu ainda na adolescência, aos 16 anos de idade. Filho de ‘Dona’ Maritite (in memorian) e Seu Nadico, tendo como irmãos o advogado Donaldson Castro, o publicitário Eri Castro, o servidor Ivonaldson Castro e o saudoso Ronaldson dos Santos Castro.

Portanto, a cidade de Pinheiro e o estado do Maranhão podem sim, se orgulhar deste ilustre filho, afinal de contas, trata-se de um “produto humano tipo exportação”, cuja prescrição dispensa comentários.

Que Dr. Léo continue brilhando no mundo acadêmico e na área de medicina dentro e fora do país.

Os maranhenses, orgulhosos, agradecem.

Horóscopo 2019: as previsões para a carreira de cada signo 3

É preciso trabalhar com compaixão e respeito, pois diferenças constantes no dia a dia serão encontradas.

Júpiter em Sagitário quer que você vá além dos seus horizontes, e Saturno e Plutão em Capricórnio lembram que, para tanto, é preciso ser responsável e ter um objetivo bem claro a perseguir. Parece bastante coisa para apenas 12 meses, não é?

Confira o que os astros reservam para a sua carreira:

Áries
21/3 a 20/4
Trabalho será tema central neste ano, e você poderá viver situações decisivas. Construir seu futuro tijolinho por tijolinho fará toda a diferença. Tente deixar a rotina mais organizada para ter tempo de exercer suas várias funções e cuidar de seus interesses. Lembre-se de que qualidade é mais importante do que quantidade e que bons resultados geram frutos e recompensas. Sua criatividade ficará mais evidente. Alguma quantia de dinheiro deve entrar no começo do ano. Mas não saia gastando tudo de uma vez. Procure economizar e administrar os seus bens. Essa é uma lição que vai além. Saber poupar é garantia de renda para investir em sonhos maiores e ter um futuro mais tranquilo.

Touro
21/4 a 20/5
Para conquistar o sucesso merecido, você precisa saber o que quer. Estudar, além de enriquecer o currículo, pode lhe dar uma luz. Seja mais ousada e divulgue seu trabalho. Mostre aos outros como você pode ser criativa. Dedique-se a trabalhar em equipe, aproveitando o melhor de cada pessoa e absorvendo as lições que vão deixá-la mais sábia na área. O crescimento bem fundamentado e estável é sempre a melhor alternativa.

Gêmeos
21/5 a 20/6
Os astros prometem sucesso. As pessoas estão acompanhando o seu trabalho e esforço e valorizando cada vez mais os resultados. A criatividade ajudará nesse sentido, abrindo oportunidades em lugares que ninguém enxerga mais nada. Esse reconhecimento será merecido. Aproveite para fazer cursos e viagens, que são estimulantes naturais, e absorva os aprendizados onde menos espera. Uma dica importante: faça um planejamento a longo prazo e organize suas finanças, pois este é o ano ideal para plantar as sementes dos seus sonhos e, em breve, colher deliciosos frutos.

Cancer
21/6 a 21/7
O crescimento no trabalho é certo. Então, concentre-se no seu objetivo e coloque energia naquilo que quer ver prosperar. Quando você se dedica dessa maneira, as portas se abrem sem esforço e a rotina flui. De repente, você nota quão eficiente tem sido e aceita as recompensas sabendo que é merecedora. Ao aprender a confiar em si mesma, mostra-se disponível e apta a chefiar uma equipe ou assumir um cargo de mais responsabilidade. Em algum momento, a família pode reclamar de receber pouca atenção. Explique com calma quais são seus limites e objetivos.

Leão
22/7 a 22/8
Não se engane. A rotina de trabalho tende a ficar mais difícil, pois você vem acumulando responsabilidades. Com tanta coisa para fazer, aprenda a pedir ajuda e a dividir tarefas. É um momento especial para trabalhar em equipe, compartilhar conhecimento e ouvir outras opiniões. Se deseja empreender, observe o mercado e dê os primeiros passos em direção ao que almeja. O importante é construir tudo com segurança, com fundações firmes. Saiba conciliar a estabilidade com o lado sonhador.

Virgem
23/8 a 22/9
Você precisa superar a timidez e expor mais as ideias criativas que tem. Ao falar o que pensa, você fortalece vínculos e ganha aliados. Também mostra às pessoas que sabe bem o que está fazendo, que tem domínio sobre sua área. Invista em bons contatos e abra-se a parcerias. Uma sociedade talvez a faça crescer bem mais do que uma empreitada solo. Há, em você, uma veia empreendedora. Ative-a e veja no que isso vai dar. No entanto, estabeleça limites e não se deixe levar pelas sucessivas realizações. Esse resultado só se mantém a longo prazo se você souber equilibrar com a vida pessoal e manter a cabeça funcionando.

Libra
23/9 a 22/10
Sua criatividade lhe garantirá mais espaço no escritório ou, então, abrirá portas para você empreender em uma área nova. De todo modo, o lado profissional tem muito a ganhar neste ano. Evite cair na tentação das distrações, pois elas interromperão ritmos fluidos de pensamento. Mantenha a agenda organizada e anote compromissos e tarefas. Aprenda a identificar em quem você pode confiar. A dica é escutar sua intuição sempre e não expor sua vida pessoal sem necessidade. Outro setor que deve receber atenção são as finanças. A ansiedade com o trabalho não é motivo para sair por aí gastando tudo o que ganha em vez de focar em um futuro mais satisfatório.

Escorpião
23/10 a 21/11
A promessa é de estabilidade na vida profissional. As coisas tendem a continuar mais ou menos como estão, mas, claro, se você colocar energia no que quer, melhor ainda. Vale a pena ir tocando o que já está dando certo e, se você quiser mesmo mudar, vá construindo o novo cenário aos poucos, com segurança. As parcerias serão garantia de bons resultados este ano. Esteja aberta a ouvir as pessoas e adote essa postura também no trabalho. Negocie a possibilidade de trabalhar em casa alguns dias, pois, no seu refúgio, o rendimento deverá ser maior. É uma maneira de se preservar das relações tóxicas que acabam ocorrendo no escritório.

Sagitário

22/11 a 21/12
Você tem tudo para crescer e se desenvolver, alcançando sucesso e concretizando projetos nos quais vem trabalhando há tempos. O astral também é positivo para quem quer começar algo. Pode ser uma mudança de emprego ou um novo negócio. Aliás, se quer ser dona da própria empresa, a hora não poderia ser mais perfeita. Só preste atenção nas finanças, pois não é indicado arriscar tudo que você vem guardando. Separe uma parte para o futuro – parece distante, mas chegará o momento em que vai querer uma vida mais tranquila. Rever seus valores será fundamental para ter clareza sobre suas prioridades e poder investir tempo e energia nas coisas certas. Até porque o Universo promete bons resultados, mas vai exigir que você faça sua parte. Mãos à obra!

Capricórnio
22/12 a 20/1
Você estará mais criativa e inspirada. Entretanto, isso não quer dizer que deixará as responsabilidades e datas de entrega de lado. Você deverá unir o melhor de cada uma dessas características. Tente juntar forças e prefira trabalhar em equipe. Converse com seus colegas ou amigos, pois daí virão as ideias que irão ajudá-la. É provável que você seja reconhecida pelo seu trabalho e receba uma promoção ou bonificação financeira. Isso será o suficiente para estimulá-la e enchê-la de energia. As pessoas também devem elogiá-la, e os chefes deixarão claro que estão satisfeitos com o que você vem fazendo.

Aquário
21/1 a 19/2
Esqueça essa pressa de alcançar resultados, pois o que importa é estar na direção certa. Entenda que, se você planejar direitinho e se dedicar, o crescimento virá. A carreira deve trazer satisfação e alegria. Caso ande mais chateada do que feliz ultimamente, talvez seja a hora de pensar em algo diferente, em fazer uma transição. Organize seu tempo de maneira que possa refletir e avaliar tudo isso. Não tome nenhuma atitude por impulso e aproveite com moderação o dinheiro que ganhar. Muitas vezes, sem perceber, nos perdemos com os pequenos gastos, que, ao final, levam ao prejuízo. Invista somente no que for um plano próspero e guarde o restante.

Peixes
20/2 a 20/3
Este será o ano da virada. Se não está satisfeita com o trabalho atual e quiser experimentar algo novo, chegou a hora de fazer essa movimentação. Vale correr atrás da posição dos sonhos, se candidatar para uma empresa com benefícios melhores ou até abrir o próprio negócio. É possível que você precise manter atividades em paralelo até que a nova função seja definitiva. Aguente firme essa situação, pois ela é temporária e valerá a pena posteriormente. Resgate sua inspiração e criatividade e aprimore a comunicação para expor melhor as ideias e fazer contatos. Para o seu sucesso profissional, também são importantes a organização e a escolha das parcerias. Ter ao seu lado as pessoas certas é o jeito de garantir o melhor resultado.

(Fonte: Revista Claudia)