ELEIÇÕES 2018: A decisão de Ricardo Murad foi de um homem de grupo

Além de precisar de um mandato na Câmara Federal para representar o povo maranhense, o Maranhão também precisa de um deputado da qualidade política de Ricardo Murad para fazer o debate democrático sobre o nosso estado.

A desistência do ex-secretário de saúde e ex-deputado Ricardo Murad (PRP) de concorrer ao Governo do Estado em favor da pré-candidata Roseana Sarney (MDB) não pode ser vista de outra forma que não como uma decisão de homem de grupo.

Claro que os seus desafetos, adversários e inimigos têm que criar toda espécie de narrativa para desqualificar o ex-comandante da saúde do Governo do Estado, mas a sua decisão foi de uma dignidade incontestável!

Ricardo Murad sempre foi um homem de posições claras, até quando errou em determinado momento da sua trajetória política e ele tem consciência disso.

Lembro de uma episódio ocorrido nas eleições de 2014 quando fui procurado por um amigo do PCdoB que queria ajuda para uma certa candidatura proporcional do partido e me perguntou se eu conseguiria com o “pessoal do grupo Sarney”.

Na época, disse que ia ver com Ricardo Murad e perguntei se teria algum problema da candidatura comunista fazer uma “dobradinha” com então candidata Andrea, filha do então secretário. O “camarada” assegurou que não!

Pois bem. Levei a demanda para Ricardo Murad.

Sua posição foi clara: “Robert, Andrea não dobrará com nenhum candidato ligado a Flávio Dino, mas se essa pessoa declarar apoio a Lobão Filho pra governador eu dou uma ajuda”. O interlocutor comunista “amarelou” e desistiu.

Conto essa história para mostrar que Ricardo Murad de fato é um homem de grupo. Aliás, outro momento que ele deu prova disso foi quando da decisão do grupo Sarney pelo nome de Luis Fernando para governador na sucessão de Roseana. Ricardo não era lá simpático ao agora prefeito de São José de Ribamar, mas quando o grupo bateu o martelo que seria ele o candidato, pronto: estava lá Ricardo Murad como um dos maiores defensores e entusiastas daquela candidatura que infelizmente não prosperou.

Depois veio a mudança de candidato com Lobão Filho no lugar de Luis Fernando e mais uma vez Ricardo deu prova de ser homem de grupo e fez de tudo para tentar eleger o candidato do 15.

Enfim, pode-se gostar ou não de Ricardo Murad, mas não tem como desconhecer a sua personalidade política forte, postura correta quando o assunto é grupo e que sabe jogar o jogo político.

Além de precisar de um mandato na Câmara Federal para representar o povo maranhense, o Maranhão também precisa de um deputado da qualidade política de Ricardo Murad para fazer o debate democrático sobre o nosso estado.

É a opinião de Blog do Robert Lobato.

12 comentários sobre “ELEIÇÕES 2018: A decisão de Ricardo Murad foi de um homem de grupo

  1. Antonio disse:

    Até Robert já admite q Roberto Rocha deveria sair da corrida e entregar o PSDB para Eduardo braide , antes tarde q nunca né Robert ?

  2. PAULO BARBA disse:

    OUTRA QUALIDADE DE RICARDO,É QUE ELE ARTICULA MUITO JUNTO ÀS AUTORIDADES EM BRASÍLIA PARA CONSEGUIR RECURSOS PARA O NOSSO ESTADO! SEM DÚVIDA SERÁ DEPUTADO FEDERAL DO MARANHÃO , E BEM VOTADO!

Deixe uma resposta