ELEIÇÕES 2018: Em entrevista, Roberto Rocha mostrou que joga com a verdade

É um risco jogar com a verdade na política porque pode parecer arrogância, aparentar que quem se mostra verdadeiro deseja ser melhor do que os outros. Mas, felizmente, é exatamente o contrário.

Ainda repercute a entrevista que o senador Roberto Rocha (PSDB) concedeu ao programa Ponto&Vírgula, da Rádio Difusora FM, ontem, 30.

Num momento onde a política e os políticos estão em baixa com a população, onde os eleitores demonstram a mais completa apatia em relação ao processo eleitoral que se aproxima, Roberto Rocha mostra que tem uma característica que foge à regra em geral da política neste país: o tucano joga com a verdade.

E jogar com a verdade no território da política, por mais incrível que possa parecer, é um risco. Via de regra o padrão é mentir, dissimular, enganar, ludibriar, enfim, engabelar.

É um risco jogar com a verdade na política porque pode parecer arrogância, aparentar que quem se mostra verdadeiro deseja ser melhor do que os outros. Mas, felizmente, é exatamente o contrário.

Roberto Rocha aceitou a responder a todas as perguntas dos entrevistadores do Ponto&Vírgula, das mais simples as mais provocativas. E como todos os sabem, o referido programa é bancado pelo Governo do Estado já que a Rádio Difusora FM é hoje comandada pelo pré-candidato a senador, apoiado apoio pelo governador Flávio Dino, o deputado federal e presidente estadual do PDT, Weverton Rocha.

Portanto, a verdade enquanto arma política é um diferencial competitivo em qualquer atividade humana, inclusive num processo eleitoral. Aliás, a população exige a verdade, a transparência e jogo limpo entre os políticos.

Nestas eleições de 2018, seja para presidente, governador, senador e deputados, vai levar a melhor quem jogar com a verdade.

É essa lição que fica a partir da entrevista do senador Roberto Rocha ao programa Ponto&Vírgula.

E não duvido que o pré-candidato tucano tenha conquistado o voto da banca de jornalistas que o entrevistaram.

Um ótimo e abençoado feriado de Corpus Christi para todos.

11 comentários sobre “ELEIÇÕES 2018: Em entrevista, Roberto Rocha mostrou que joga com a verdade

  1. JORGE LEONARDO ARTACHO DE CASTRO disse:

    NÃO HÁ NENHUMA DÚVIDA QUANTO AO PREPARO E CAPACIDADE DE GESTÃO DO SENADOR QUE APESAR DE ESTAR NO LEGISLATIVO REALIZA UM TRABALHO NO SENADO VISANDO O DESENVOLVIMENTO DO NOSSO ESTADO, LEVANTANDO TODAS AS NECESSIDADES QUE OS SETORES PRODUTIVOS APRESENTAM, E POR SINAL, QUE QUEM DEVERIA ESTAR FAZENDO ESTE PAPEL SERIA O EXECUTIVO, OU SEJA, O GOVERNADOR. O SENADOR REALMENTE CUMPRE SEU PAPEL DE SENADOR E SUA ATUAÇÃO TEM UMA ÚNICA BANDEIRA QUE É O ESTADO DO MARANHÃO.
    O GOVERNADOR DO ESTADO E O PREFEITO DE SÃO LUÍS DEVERIAM SEGUIR O SEU EXEMPLO,

  2. mohamad disse:

    kkkkkkkkkkkkk, laranjinha da raposa velha foi ótimo kkkkkkkkkkkk esse artigo deveria ter outro nome tipo; A velha pratica do Judas kkkkkkkkkkkkkkkkk esse traidor do povo maranhense falar em ter coerência com a verdade. Vai te catar chupa bolas com as mentiras desse judas.

      • mohamad disse:

        Pelo jeito a Sra baba ovo de judas estava realmente desligada do mundo e não deve estar antenado no que ta rolando na mídia kkkkkkkk os judas estão se digladiando kkkkkkkkkkkkkkkk será qual vai ser o nome do filme? kkkkkkkkkkkk.
        Outra meu nobre baba ovo de judas será q tu vai ter coragem de publicar o artigo do teu poeta escritor Joaquim Haickel sobre Zé Reinaldo, kkkkkkkkkkkkkk “Entende mais de política que todos do PSDB juntos”kkkkkkkk q ousadia do poeta não! kkkkkkkk.

  3. E o PT, hein? disse:

    O PT?
    O PT é por definição Kitsch e brega demais.
    Está havendo em BH um festival internacional de Quadrinho…
    O FiQ.
    Petista?:
    Comics books? Fumetto? Historietas? Banda desenhada? Quadrinho de qualidade? Jamais. Petistas São grotões, toscos, primitivistas, Kitsch, bregas, barangões e cafonas. O petismo tem ideologia que nivela tudo por baixo. Esquerdalha. PT tem um mau gosto enorme.
    Não vi 1 petista sequer no “FiQ!” 2018.

Deixe uma resposta