BRASIL: Ministério Público acusa, Justiça julga e a Globo condena

Quando um instituições como o Ministério Público, Poder Judiciário e uma empresa que sobrevive de concessão pública se unem para atacar de forma generalizada políticos, partidos e a política é porque alguma está errada com a nossa democracia.

O histórico do envolvimento da Rede Globo em eventos políticos dispensa apresentações.

O “mostro” do Jardim Botânico esteve de braços dados com o golpe de 64; foi empoderada no regime militar; apoiou o Plano Cruzado na era José Sarney; endeusou expoentes da direita como Paulo Maluf e Fernando Collor – que depois viriam ser abandonados à própria sorte pela emissora dos Marinho -; foi decisiva na eleição dos dois mandatos de Fernando Henrique Cardoso; mais recentemente apoiou o impeachment da Dilma e se constituiu numa das principais forças conservadores a apostar em Michel Temer.

Com o advento da Operação Lava Jato, inaugurou-se uma nova fase histórica da política nacional protagonizada pela Globo que consiste colocar a política e os políticos num mesmo saco de escândalos e corrupção.

Partidos políticos deixaram de ser organismo fundamentais da e para a democracia e passaram ser reduzidos à meras “organizações criminosas”.

Essa “aliança política” entre o Ministério Público, Judiciário e a Globo para satanizar o processo político por meio da Lava Jato, já deixou um rastro de destruição não apenas na imagem de muitas personalidades políticas, mas de setores da própria economia nacional, alguns dos quais estratégicos para nação.

No afã de fazer justiça de qualquer jeito, os Dallagnois, Moros e Marinhos da vida não percebem (ou percebem?) que podem colocar o Brasil na trilha do arbítrio, do retrocesso e de regimes de exceção. Será que é isso que os motivam?

“Prender” virou a palavra de ordem dessa gente. Pior: prender ao arrepio das leis para atender não o ordenamento jurídico do país, mas uma opinião pública manobrada e muitas vezes completamente alienada e hipócrita.

Essa campanha sistemática da mídia contra a política, com a Globo à frente, fica bem evidente naquele enfadonho quadro “Que Brasil você quer para o futuro”, da mesma Rede Globo.

Quase 100% dos que têm a coragem de fazer aqueles vídeos sempre falam contra a política, políticos e partidos. Acabam sendo usados como “repórteres de manobra” para reproduzirem a pauta diária da Globo de criminalizar a política, sem a necessidade da emissora pagar por isso. São meros autômatos de uma fábrica incorrigível de mentiras !

Enfim, quando instituições como o Ministério Público, Poder Judiciário e uma empresa que sobrevive de concessão pública se unem para atacar de forma generalizada políticos, partidos e a política é porque alguma está errada com a nossa democracia.

E só poderá ser ajustada através da Política, com P maiúsculo, do respeito às instituições e sobretudo da alienável garantia dos direitos fundamentais das pessoas.

É opinião do Blog do Robert Lobato.

12 comentários sobre “BRASIL: Ministério Público acusa, Justiça julga e a Globo condena

  1. EMANUEL DE JESUS PINHEIRO disse:

    Marcio Jardim e funcionário do Estado do Maranhão!!! do povo do Maranhão … Marcio Jardim nunca voltou a sala de aula .. nos pagamos o salario dele … e o mesmo encontra-se em Curitiba defendendo um bandido …. Flavio Dino quem vai pagar essa conta!!!

  2. Jose Maria Braga disse:

    Ridículo esse seu artigo amigo Bob. Sem pé nem cabeça. Dizer que a Globo apoia Temer pelo contrario ela tentou dar uma rasteira no presidente conluiada com Janot e os acoigueiros da JBS.Do jeito que falas parece que és contra a Lava Jato e a favor de politicos bandidos e ladrões. Profundamente lamentável!

    • Robert Lobato disse:

      Resposta: Compreendo a sua cegueira política, amigo Zé. Compreendo também o seu ressentimento nascido em algum momento por conta de alguma decepção no passado, embora acho que você deveria superá-lo.

  3. júnior disse:

    Robert as mazelas do Brasil não devem ser colocadas somente na conta dos políticos, pois atores do judiciário, iniciativa privada e ate religiosas também tem culpa, como pode juiz e desembargador com salários na faixa de 40 mil ter mansão ou apartamento que vale milhões, mas os políticos são os mais descobertos em falcatruas, como um ministro com salario de menos de 50 mil tinha mais de 50 milhões em especie guardado em seu apartamento e os milhões de processos abertos contra prefeitos por desvio de recurso, por isso que o povo acha que o melhor emprego é ser politico.

    • Robert Lobato disse:

      Resposta: É que os políticos estão mais expostos ao povo e mídia, pois são eleitos. O que acho errado é essa satanização da política por quem não tem a legitimidade do voto.

  4. mohamad disse:

    Esse Zé é um Zé Mané mesmo kkkkkkkkkkkkkkk tem cada um kkkkkkkkkkk ou zé vai estudar meu fi kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

  5. cacador disse:

    R. Lobato, vc. é sarneysista roxo. É a mesma coisa que a globo(através da mirante) está fazendo com o governo Flávio Dino) verdadeiro patrulhamento político.

Deixe uma resposta