Flávio Dino, o ‘Moro’ do Maranhão

Pelas práticas, pela empáfia, pela vaidade pessoal e pelo autorismo fruto da “síndrome da juizite”, Flávio Dino pode ser considerado o “Moro” do Maranhão. Com a diferença de não poder fazer uso do discurso anticorrupção.

O governador Flávio Dino (PCdoB) criticou duramente o juiz federal Sérgio Moro por ter determinado a prisão do ex-presidente Lula obedecendo a uma determinação do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, o tal TRF-4.

Com a ideia fixa de se tornar uma “liderança nacional” e até ocupar um espaço de destaque na esquerda brasileira a partir da fragilidade que o ex-presidente Lula enfrenta, cabe a Flávio Dino criar factoides como esse de criticar o juiz Sérgio Moro por oportunismo.

Todavia, Flávio Dino sofre do mesmo mal do juiz da república de Curitiba no tocante ao autoritarismo e vaidade pessoal.

O maior exemplo disso foi o esforço que o comunista fez para que o PT vetasse a filiação do deputado federal Waldir Maranhão ao partido do Lula. Aliás, e é bom que se diga, não foi apenas um veto ao Waldir, mas ao próprio PT, que Flávio Dino esnoba por saber que o domina através de cargos, sinecuras e outros instrumentos pecuniários, inclusive o próprio presidente estadual do partido, que pela manhã vai despachar na sede do PT e à tarde corre para bater o ponto no Palácio dos Leões.

Flávio Dino utilizou-se da sua autoridade de chefe dos petistas que têm contracheque no seu governo para tripudiar, enganar e trair Waldir Maranhão, cujo único pecado que cometeu foi ter atendido a uma orientação do comunista para anular o impeachment da Dilma.

O que Flávio Dino fez contra Waldir Maranhão foi de uma covardia sem tamanho! E o fez sem o menor pudor, sem a menor cerimônia.

Pelas práticas, pela empáfia, pela vaidade pessoal e pelo autorismo fruto da “síndrome da juizite”, Flávio Dino pode ser considerado o “Moro” do Maranhão.

Com a diferença que não poder fazer uso do discurso anticorrupção.

32 comentários sobre “Flávio Dino, o ‘Moro’ do Maranhão

  1. júnior disse:

    Sem duvida foi uma imensa covardia contra o deputado Waldir Maranhão, que por sinal também é meio enrolado. Como uma laranja, foi extraído o suco e depois descartado feito bagaço.

  2. Mohamad disse:

    Meu nobre baba ovo de judas tu és completamente usado por quem te paga ,o teu texto estás cheios de contradições e de pura inverdades. como vc esta se tornando um bloguinete e patético bajulador de judas, vc é de dar pena.
    Outra quem são oportunista e covardes é a família dos abutres traira Sarneys.

  3. Jean Carlos Gonçalves. disse:

    Waldir Maranhão é um encosto para qualquer grupo político. Cruz difícil de carregar. É a caricatura da imperícia. Muito complicado ter uma figura dessas em seu palanque, especialmente, para quem se apresenta como vanguarda de um projeto alternativo de um Maranhão de progresso social, econômico e institucional. Ter que receber esse tipo figura, para um suposto fortalecimento ou uma suposta vitória é que me deixa mais desiludido. O pior é isso ter que se agarra a qualquer estirpe para viabilizar sucesso nas eleições. Triste fim de Policarpo Quaresma.

  4. Jean Carlos Gonçalves. disse:

    Waldir Maranhão é um encosto para qualquer grupo político. Cruz difícil de carregar. É a caricatura da imperícia. Muito complicado ter uma figura dessas em seu palanque, especialmente, para quem se apresenta como vanguarda de um projeto alternativo de um Maranhão de progresso social, econômico e institucional. Ter que receber esse tipo figura, para um suposto fortalecimento ou uma suposta vitória é que me deixa mais desiludido. O pior é isso: ter que se agarrar a qualquer estirpe do universo da política para viabilizar sucesso nas eleições. Triste fim de Policarpo Quaresma.*

  5. Eden Jr. disse:

    Caro Robert só para ninguém sair enganado no episódio da prisão de Lula. Quem mandou prender Lula foram os desembargadores do TRF4 . A ordem veio de lá e Moro (se gostando ou odiando ele) apenas executou a ordem. Ele não tinha o que fazer nesse episódio.

  6. Carvalho disse:

    Na hora de prestar conta com os seus 66.274 eleitores, Waldir Maranhão não vai poder argumentar que suas trapalhadas tenham sido feitas por orientação ou a mando de alguém “maior” que ele, feitas ainda tendo como base algum acordo eleitoreiro, o que é pior ainda. O fato é que o mesmo tinha a caneta na mão, tinha que decidir segundo a sua consciência, argumentar que fez o fez por não suportar a “tentação” não vai lhe ajudar. Não importa em que lado esteja agora, este está longe de ser o único “pecado” do parlamentar, o seu “purgatório” público é bastante extenso: vai desde escândalos na UEMA até onde se conhece. Nós podemos até compreender que a oposição precisa emplacar esta narrativa planejada de “DINO TRAIDOR” mas a realidade é que o deputado é um fardo bem pesado de carregar. O senador RR vai lhe dar uma posição de destaque em sua chapa? Duvido. Ah! não havia um acordo. tudo bem! Mas acho que se tratando de estratégia de campanha o governador pode ter acertado em se livrar de Waldir e sus enorme rejeição popular. Além disso, essa migração de membros do judiciário para a política tem tido uma boa aceitação junto ao povo. Dino vai muito bem, se Moro fosse se candidatasse seria eleito e a possível candidatura de Joaquim Barbosa tem sido encarada com um “fato novo” no cenário eleitoral. Essa “rapaziada” não se curva. Um abraço.

  7. ronie disse:

    Primeiro, basta olhar as enroladas do Waldir e ninguém o considerará uma pobre vítima, aliás, depois da UEMA, ele não tem nada de pobre.
    Em segundo, Flávio foi mais atuante na defesa da Dilma e do Lula, que não haverá quem o veja oportunista, a não ser quem sempre o considerou ruim por qualquer motivo.
    Terceiro: Sobre corrupção, não há nada contra qualquer secretário, que dirá contra o próprio, então vais ficar só na vontade, na imagem que pretende e não consegue projetar .

  8. O PAPADA GORDA JAMAIS PODE TER COMPARAÇÃO COM O JUIZ SERGIO MORO.

    Não concordo com algumas atitudes do juiz Sergio Moro em relação ao processo que levou Lula a prisão, mas por favor, o porque do título da matéria? Bravo Robert Lobato, acredita-se que você apressadamente por não concordar com a prisão do ex presidente Lula, entendeu que o juiz Sergio Moro é um ditador, talvez foi esse o sentido que o levou precipitadamente ao título da matéria. Bravo Robert Lobato, a maioria dos brasileiros consideram o juiz Sergio Moro como um exemplo da moralidade pública por não permitir exatamente os desmandos praticados por Flavio Dino, BASTA ISSO para que o título da matéria seja desconsiderado.

    Outra, o Dino vai fazer de tudo para conseguir sua reeleição onde muitos estão pensando que é só para se manter no poder, claro, isso é verdade, o comunista vai fazer de tudo para se manter no poder, mas tem mais um outro ponto prioritário nesta reeleição que caso ele não a consiga, o juiz Sergio Moro vai ficar de plantão para o início de uma denúncia por corrupção contra o Flavio Dino para que ele também o coloque atrás das grades assim como fez com Lula.

  9. Antonio Vidal disse:

    Bom dia, meu querido Robert Lobato, este patético do tal de Flavio Dino anunciou através dos seus baba ovo, que iria fazer uma palestra em Harvard, e eis que o patético governador não teve nenhum destaque, e adivinha que foi o destaque? a fanqueira (Anitta é destaque em palestra em Harvard, a mesma que Flávio Dino participou ) texto entre parentese extraído do blog Diego Emir

  10. Maria disse:

    Talvez assim: um é real e o outro virtual; um foi para ao programa Roda Viva e bateu recorde de público, o outro foi ao mesmo programa só para o blá blá blá virtual que conhecemos.

  11. Luiz disse:

    Meu amigo Lobato, comparar o juiz Moro com o ex Juiz Flavio Dino é uma aberração. o Juiz Moro preza pela justiça , já o Flavio Dino quando abandonou a toga , deixou tudo que acreditava, princípios e moral, passou de ex juiz para citado na Lava Jato, passou de critico de mal feitos a criticado por prática-los, é muita maldade querer comprar um Juiz com um ex juiz muito do malandro.

Deixe uma resposta