PEGADORES: Enquanto Rosângela Curado está presa, Weverton Rocha faz festa em Timon

Pelo jeito, o “Maragato” não está lá muito preocupado com o que pode falar a sua correligionária para as autoridades da Polícia Federal, Ministério Público Federal e a Justiça Federal

O deputado federal e presidente estadual do PDT, Weverton Rocha, parece não estar nem aí para os infortúnios da sua companheira de partido Rosângela Curado.

Enquanto moça sofre pelo constrangimento de ter sido presa pela Polícia Federal na Operação Pagadores, o “Maragato” convida os seus amigos para um ato político amanhã, sábado, 18, na cidade de Timon em prol da sua já combalida pré-candidatura para o Senado Federal.

“É nesse sábado!
Lideranças políticas de todo o estado voltam a se reunir, em Timon, em apoio à pré-candidatura do deputado Weverton Rocha ao Senado Federal em 2018″, tuitou Weverton.

Vale lembrar, que Werveron Rocha fez algumas visitas ao advogado Willer Tomaz, preso na Operação Patmos da Polícia Federal (PF), conforme revelou a revista Época.

“Amigo é para bons e maus momentos”, disse Weverton na ocasião de uma das visitas que fez ao advogado.

Ué, mas isso vale para o enrolado Willer Tomaz e não vale para a “companheira” Rosângela Curado? Eu, hein!

Willer Tomaz era advogado da JBS, é acusado de repassar informações da Operação Greenfield para o empresário Joesley Batist e ainda encontra-se recolhido na Penitenciária da Papuda.

Pelo jeito, o “Maragato” não está lá muito preocupado com o que pode falar a sua correligionária para as autoridades da Polícia Federal, Ministério Público Federal e a Justiça Federal…

PEGADORES: Petista cobra posição do PT sobre corrupção no governo Flávio Dino

Evandro Sousa afirmou que mesmo sendo aliado do governo Flávio Dino, o PT deve se posicionar sobre os esquemas de corrupção revelados pela Operação Pegadores.

Dirigente petista Evandro Sousa e a presidente nacional do PT Gleisi Hoffmann

O ex-coordenador da campanhas de Lula e Dilma no Maranhão e dirigente estadual do PT, Evandro Sousa, defendeu que o PT se posicione sobre o mais novo caso de corrupção no governo Flávio Dino (PCdoB) a partir do que foi revelado pela Operação Pegadores, deflagrada pela Polícia Federal na manhã de ontem, quinta-feira, 17.

Segundo o petista, “é preciso o PT dar uma nota sobre a Operação do Polícia Federal [Operação Pegadores] no governo Flávio Dino. Somos aliados, mas temos cobrar investigação e apuração das responsabilidades”.

Além de petista, Evandro Sousa é sindicalista ligado ao setor elétrico, funcionário da Eletronorte e um dos coordenadores da campanha nacional contra a privatização do sistema Eletrobras.

PEGADORES: Flávio Dino é o “pegador-mor”

Não adianta culpar o coitado do secretário Carlos Lula, a coitada da Rosângela Curado, o ex-secretário Ricardo Murad e muito menos a ex-governadora Roseana Sarney. O comunista é o “pegador-mor” do cabaré em que transformaram o Palácio dos Leões

Não adianta o governador Flávio Dino (PCdoB) querer dizer nas redes sociais que está “esperando a lista dos alegados 400 fantasmas, para verificar se isso procede, quem foi o responsável, em qual época e por qual motivo”.

O responsável por tudo que acontece nesse governo de bom e ruim tem nome e sobrenome: Flávio Dino de Castro e Costa, vulgo Flávio Dino.

O “esquema do sorvete” descoberto pela Polícia Federal no âmbito do Secretaria de Estado da Saúde (SES) é de exclusiva responsabilidade do governador comunista.

“Como assim, Bob Lobato, você quer dizer que o governador é obrigado a saber de tudo que acontece no seu governo?”, pode questionar um leitor governista. A resposta é sim e digo o porquê.

Ora, é notório o fato do governador Flávio Dino ser extremamente centralizador. São poucos, se é que tem algum de fato, os secretários que têm a autonomia para tocar as suas pastas sem interferência direta ou indireta do patrão.

Portanto, nenhum esquema ou malfeitos que eventualmente ocorrem no âmbito do governo comunista pode ou poderia fluir sem o conhecimento de Flávio Dino e “dos seus olhos e ouvidos”, o secretário Márcio Jerry.

Enfim, não adianta culpar o coitado do secretário Carlos Lula, a coitada da Rosângela Curado, o ex-secretário Ricardo Murad e muito menos a ex-governadora Roseana Sarney.

Esse governo é cara e a personalidade do senhor governador Flávio Dino.

O comunista é o “pegador-mor” do cabaré em que transformaram o Palácio dos Leões.

Simples assim, como diria meu amigo Marco D´Eça.

ELEIÇÕES 2018: Mais um dirigente do PT defende o desembarque do partido do governo Flávio Dino

Natural da cidade de Caxias, Mundico Teixera é mais um, entre muitos petitas, que defendem a tese da candidatura própria do PT nas eleições de 2018. Sentimento que só tem aumentado no partido dia após dia

Mundico Teixeira (de vermelho) com Zé Dirceu e seu filho Ney Jerfferson.

O dirigente estadual do PT, Raimundo Teixeira, conhecido no partido como “Mundico Teixeira”, é mais um petista que propõe candidatura própria do partido nas eleições de 2018.

Membro histórico da corrente CNB (Construindo um Novo Brasil) desde os tempos da antiga “Articulação”, Mundico integra a Comissão Executiva Estadual do PT e nesta semana publicou um texto na rede social em que faz uma reflexão sobre a atual conjuntura política no estado. Confira (sem edição).

Em nosso debate de candidatura própria devemos destacar, afirmar, que o centro de nossa tática é elegermos novamente Lula presidente do Brasil, re-elegermos nossos deputados estaduais, federais, ampliarmos nossas bancadas, e recolocar o PT do Maranhão como um partido que quer governar o nosso estado! O PT, desde sua fundação sempre, afirma sua vocação para governar o Brasil, os estados e municípios, as alianças serão bem vindas, desde que, elas tenham propósitos de nos fortalecermos, e nunca para nos deixar menor. E a atual conjuntura, por incrível que pareça, (se levarmos em conta que fomos impeachmado) favorece a tática de candidatura própria, temos o maior tempo de tv, temos os recursos do fundo eleitoral, um recurso com um valor que nunca tivemos em eleições anteriores, e Lula com mais de 60% de aprovação no estado. Podemos além do governador apresentar candidaturas de vice, e dois senadores. Nomes com cara novas, diferentes de Zé Reinaldo, Roberto Rocha, Madeira…etc…., o que queremos mais da conjuntura? Será que estamos pensando a política a partir de nossas barrigas? Não foi isso que motivou nos à fundação do PT!

Natural da cidade de Caxias, Mundico Teixera é mais um, entre muitos petistas, que defende a tese da candidatura própria do PT nas eleições de 2018. Aliás, sentimento esse que só tem aumentado no partido dia após dia.

Resta saber se o petismo maranhense terá a coragem de desembarcar do governo corrupto do senhor Flávio Dino e procurar seu próprio rumo como propõe o dirigente Mundico Teixeira.

É aguardar e conferir.

Acabou o governo Flávio Dino 2

Acabou o governo Flávio Dino tal como se apresentou em 1º de janeiro de 2015. O rei está nu!

O governo Flávio Dino (PCdoB)acabou!

Acabou pelo menos no que diz respeito à narrativa de “governo honesto”, “governo ético”, de “governador que não tolera a corrupção”.

Para tentar conseguir um pouco de credibilidade, o governador Flávio Dino tem que demitir os secretários Carlos Lula (Saúde), Márcio Jerry (Comunicação e Articulação Política), Rodrigo Lago (Transparência) e Clayton Noleto (Infraestrutura).

A demissão desses secretários é a condição necessária para que Flávio Dino consiga dar uma resposta para a sociedade de que o comunista não rouba e nem deixa roubar.

Esse escândalo advindo da Operação Pegadores, deflagada pela Polícia Federal no âmbito da Secretaria de Estado da Saúde (SES), tirou o véu do governo Flávio Dino. “Desvirginou” um governo que era metido a “noviça” revelando a “Geni” que realmente é – com todo respeito a Chico Buarque e sua inspiradora personagem!

O fato é que Flávio Dino caiu. Caiu no conceito popular e de gente honesta e séria que ainda acreditava que o Maranhão realmente estava numa era de mudanças.

Acabou, portanto, o governo Flávio Dino tal como se apresentou no dia 1º de janeiro de 2015.

O rei está nu!

Já era…

ELEIÇÕES 2018: Flávio Dino tem que voltar a fazer concurso para juiz e deixar a política 6

Se lhe restar um pouco de juízo, Flávio Dino cumpre o que um dia prometeu e se inscreve no primeiro concurso público de juiz federal que aparecer. E, quem sabe até passaria em em primeiro lugar novamente e voltaria às origens das togadas onde é lugar de gente que só sabe julgar

Se o Blog do Robert Lobato não está enganado, certa vez o governador Flávio Dino (PCdoB) disse que se não desse certo na política faria concurso novamente para juiz federal e passaria.

Foi o quando o então magistrado federal aposentou a toga e aventurou-se a uma vaga para deputado federal em 2006. Aliás, uma doce aventura já que contou com o apoio incondicional do então governador José Reinaldo Tavares e meia dúzia de chefes de oligarquias regionais do Maranhão.

De 2006 pra cá, ou seja, há uma década, o resultado é que Flávio Dino como político se revelou uma farsa medonha. Talvez a maior mentira da história recente da política maranhense. Um mitômano compulsivo, “gogozeiro” inveterado e o que poderia se denominar como um “novo escroto”.

Se lhe restar um pouco de juízo, Flávio Dino cumpre o que um dia prometeu e se inscreve no primeiro concurso público de juiz federal que aparecer. E, quem sabe até passaria em em primeiro lugar novamente e voltaria às origens das togadas onde é lugar de gente que só sabe julgar.

O Maranhão agradece!

OPERAÇÃO PEGADORES: Os desdobramentos políticos da ação da PF no governo Flávio Dino 12

De imediato fere de morte a candidatura de Weverton Rocha ao Senado Federal. Rosângela era a ponta de lança do projeto “Tapetes Azuis” do deputado em Imperatriz e agora pode se tornar uma lança e atingir bem no coração do presidente do PDT. Já imaginaram uma “delação premiada” da mulher?

Evidente que há desdobramentos políticos da Operação Pegadores, deflagada pela Polícia Federal no âmbito do governo Flávio Dino (PCdoB), na manhã de hoje, 16.

Em primeiro lugar, a prisão da ex-deputada federal e ex-secretaria de Saúde do governo Flávio Dino, Rosângela Curado (PDT), a primeira a ocupar a pasta nessa gestão comunista, é um fato fundamental nesse caso.

Rosângela foi exonerada pelo secretário Márcio Jerry (Comunicação e Articulação Política) de forma humilhante em reunião ocorrida no Palácio dos Leões pouco mais de seis meses à frente do cargo.

Na época, a exoneração da pedetista teve tanta repercussão política negativa que o presidente estadual do PDT, deputado federal Weverton Rocha, licenciou-se do mandato para dar lugar à companheira.

Ato contínuo, o “Maragato” foi pra cima dos comunistas e empurrou goela abaixo a candidatura de Rosângela Curado à prefeitura de Imperatriz, causando uma crise tanto dentro dentro do PCdoB local, que queria a candidatura do deputado estadual Marco Aurélio, quanto no PSDB do ex-prefeito Sebastião Madeira que não aceitou a imposição do governador e acabou rompendo com o Palácio dos Leões. “Ora, governador, se ela não serviu para ser tua secretária de Saúde como pode servir para ser minha prefeita de Imperatriz?”, questionou Madeira na ocasião.

O projeto “Rosângela prefeita-12” foi um completo fiasco e a candidata do PDT acabou em terceiro lugar na disputa. Mais do que uma derrota da pedetista foi, sobretudo, uma derrota fragorosa para o governador Flávio Dino que hoje pena para ter reconquistar popularidade em Imperatriz e em toda a Região Tocantina.

Eleições 2018

A prisão de Rosângela Curado, portanto, pode ser considerada nitroglicerina pura com efeito devastador incalculável.

De imediato fere de morte a candidatura de Weverton Rocha ao Senado Federal. Rosângela era a ponta de lança do projeto “Tapetes Azuis” do deputado em Imperatriz e agora pode se tornar uma lança e atingir bem no coração da candidatura a senador do presidente do PDT. Já imaginaram uma “delação premiada” da mulher?

Outro consequência direta é sobre a própria campanha de reeleição de Flávio Dino ao governo do estado. E não adianta o comunista com a sua trupe tentarem tirar o corpo fora dessa crise porque as relação Rosângela Curado/Flávio Dino/Weverton Rocha/PDT/PCdoB/Governo são umbilicais.

Por fim, essa Operação Pegadores pode ainda afugentar os “neoaliados” do governo comunista porque é aquela história: quem vai querer se abrigar em casa que está caindo, não é mesmo?

Sem falar que tudo isso pode ser apenas a ponta de um grande e tenebroso iceberg…

É aguardar e conferir.

PS: O Blog do Robert Lobato deixa claro que jamais se animará com a prisão de Rosângela Curado. Pelo, contrário, só temos que lamentar por tal desfecho e desejamos que a ex-secretária consiga provar a sua inocência.

 

OPERAÇÃO PEGADORES: SES emite nota com “7” pontos para tentar explicar como recursos da pasta foram transformados em sorvete 4

Além do número “7”, outra coisa emblemática nesse caso é nome escolhido pela Polícia Federal ser “Pegadores”. Parece até uma homenagem a alguns membros do governo e da própria SES que são “pegadozinhos” que são danados

Numa nota com “7” pontos, muito emblemático esse número, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) declara que o governo Flávio Dino nada tem a ver com as maracutaias que desviram milhões de reais da pasta por meio de notas frias, segundo ação conjunta da Polícia Federal, Ministério Público Federal, do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU) e da Receita Federal do Brasil, denominada de “Operação Pegadores”, deflagrada na manhã de hoje, 16.

As investigações descobriram que uma sorveteria, isso mesmo!, passou por uma metamorfose ambulante e se tornou, da noite para o dia, em uma empresa técnica especializada na gestão de serviços médicos. Essa empresa foi usada para a emissão de notas fiscais frias, que teriam permitido o desvio de exatos R$ 1.254.409,37.

Dezenas de mandatos de prisão estão sendo cumpridos em São Luís, Imperatriz, Amarante e no município de Teresina (PI).

Entre os presos estaria a ex-secretaria de Saúde do governo Flávio, a odontóloga Rosângela Curado, que em 2016 disputou a prefeitura de Imperatriz com o apoio do governador comunista mas acabou em terceiro lugar naquela eleição.

Além do número “7”, outra coisa emblemática nesse caso é nome da operação escolhido pela Polícia Federal: “Pegadores”. Parece até uma homenagem a alguns membros do governo e da própria SES que são “pegadozinhos” que são danados…

Fiquem, a seguir, com a nota “7” da SES. O Blog do Robert Lobato, claro, voltará ao assunto sobre a Operação Pegadores. Que coisa!

NOTA – Operação Pegadores

Sobre a nova fase de investigação da Polícia Federal, deflagrada nesta quinta-feira (16), no âmbito da Secretaria de Estado da Saúde (SES), o Governo do Maranhão declara que:

1. Os fatos têm origem no modelo anterior de prestação de serviços de saúde, todo baseado na contratação de entidades privadas, com natureza jurídica de Organizações Sociais, vigente desde governos passados.

2. Desde o início da atual gestão, tem sido adotadas medidas corretivas em relação a esse modelo. Citamos:

a) instalação da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), ente público que atualmente gerencia o maior número de unidades de saúde, reduzindo a participação de Organizações Sociais.
b) determinação e realização de processos seletivos públicos para contratação de empregados por parte das Organizações Sociais.
c) aprovação de lei com quadro efetivo da EMSERH, visando à realização de concurso público.
d) organização de quadro de auditores em Saúde, com processo seletivo público em andamento, visando aprimorar controles preventivos.

3. Desconhecemos a existência de pessoas contratadas por Organizações Sociais que não trabalhavam em hospitais e somos totalmente contrários a essa prática, caso realmente existente.

4. Todos os demais fatos, supostamente ocorridos no âmbito das entidades privadas classificadas como Organizações Sociais, e que agora chegam ao nosso conhecimento, serão apurados administrativamente com medidas judiciais e extra judiciais cabíveis aos que deram prejuízo ao erário.

5. A SES não contratou empresa médica que teria sido sorveteria. Tal contratação, se existente, ocorreu no âmbito de entidade privada.

6. Apenas um servidor, citado no processo, está atualmente no quadro da Secretaria e será exonerado imediatamente. Todos os demais já haviam sido exonerados.

7. A atual gestão da Secretaria de Estado da Saúde está totalmente à disposição para ajudar no total esclarecimento dos fatos.

Globo e duas empresas pagaram propina de R$ 49 milhões por Copas, diz Burzaco

Empresário argentino Alejandro Burzaco presta depoimento no julgamento do ex-presidente da CBF, José Maria Marin

Os irmãos Marinho: telhado é uma casquinho de vidro.

Via Estadão

A Rede Globo, Televisa e uma terceira empresa entraram em acordo para pagar US$ 15 milhões (R$ 49 milhões) em suborno a Julio Grondona, presidente da Federação Argentina de Futebol durante três décadas e falecido em 2014, em troca de apoio para a obtenção dos direitos de transmissão das Copas de 2026 e 2030.

A afirmação foi feita pelo empresário argentino Alejandro Burzaco, ex-presidente da empresa Torneos y Competencias nesta quarta-feira, durante depoimento no Tribunal do Brooklin, em Nova York, no julgamento do ex-presidente da CBF, José Maria Marin. Burzaco é testemunha-chave de acusação no maior escândalo de corrupção da história da Fifa.

De acordo com o depoimento, o suborno foi acertado em 2013 durante uma reunião da Fifa, em Zurique, na Suíça. Além dos gigantes da comunicação do México e do Brasil, a terceira companhia envolvida era a Datisa, uma sociedade entre a própria Torneos y Competencias e as empresas Traffic e Full Play. Ainda de acordo com Burzaco, o dinheiro foi depositado em uma conta na Suíça.

Na primeira parte do depoimento, ainda na segunda-feira, Burzaco afirmou que a Rede Globo foi uma das companhias de mídia que pagaram subornos para vencer a concorrência por direitos de transmissão de competições internacionais, como a Copa América, a Copa Libertadores e a Copa Sul-Americana.

 

O Maranhão e os assim chamados novos ricos

Emerge do submundo alguns novos ricos, que se tiverem sorte de escapar das garras da lei, viverão muito bem obrigado pelos resto das suas vidas, alguns, quem sabe, até resguardados pelo manto das imunidades parlamentares da vida

Ninguém é tolo o suficiente para acreditar que o Maranhão vive uma revolução ética, política, institucional e administrativa.

Ninguém é idiota ao ponto de cair na narrativa de que vivemos tempos de “mudanças”, que deixamos para trás uma era de dominação “oligárquica”, de “salto civilizacional” ou que foi varrido para o lixo da história “o mais longevo coronelismo do Brasil”.

Ninguém é imbecil para aceitar a ideia de que não há mais corrupção no aparelho estatal maranhense ou esquemas para favorecer os amigos do poder e dos poderosos.

O que existe, e não vai demorar muito tempo para a sociedade maranhense tomar conhecimento, é o fato do surgimento de “novos ricos”, de gente que durante a luz do sol do dia conta “lorotas” e na penumbra da noite conta dinheiro, muito dinheiro.

Mas, assim como não existem crimes perfeitos, também não existem mentiras perfeitas, e sabedoria popular nos ensina que ela, a mentira, tem pernas curtas.

Conta-se que o “chefão” deixou bem claro logo na primeira reunião com sua equipe: Não vou permitir que ninguém fique rico aqui.

Alguns espertos, porém, não levaram muito a sério a assertiva do “grande timoneiro” de papel de seda e bastou que ele virasse as costas para começarem pensar e agir rumo à prosperidade.

Quem for amigo do infalível comandante, que tudo sabe e tudo vê, e ainda por cima for da área do Direito, aí só partir para o abraço, pois o céu é o limite!

E quem não for amigo histórico do rubro patrão e nem formado em Direito, mas tiver a sorte de ser “dono” de partido, tá valendo. Pode fazer as operações para o “a nossa causa”, inclusive comprar redes de tevê e rádios, pois, como ensinou aquele simpático e saudoso “Velho Guerreiro”: Quem não se comunica se trumbica. Além de que é preciso levar ao pé da letra um outro ensinamento, esse de um personagem nada simpático ou de saudosa memória: Uma mentira dita repetida diversas vezes vira verdade.

O certo é que emerge do submundo alguns novos ricos, que se tiverem a sorte de escapar das garras da lei, viverão muito bem obrigado pelo resto das suas vidas, alguns, quem sabe, até resguardados pelo manto das imunidades parlamentares da vida.

Entretanto, repito: assim como não existem crimes perfeitos, também não existem mentiras perfeitas, e sabedoria popular nos ensina que ela, a mentira, tem pernas curtas.