BENEFÍCIOS FISCAIS: Quem pariu Mateus que o embale

Com o advento da “Lei Mateus”, a relação do Palácio dos Leões com o Grupo Mateus virou quase uma relação de compadrio entre o empresário Ilson Mateus e o governador Flávio Dino

No curso da polêmica envolvendo a crise que abate a rede de supermercados Maciel, entre outros, supostamente causada pela politica de incentivos fiscais do Governo do Maranhão a grandes atacadistas, o empresário Ilson Mateus, líder do Grupo Mateus, decidiu convidar a imprensa para falar sobre o assunto.

O empresário marcou para amanhã, quinta-feira, 17, às 15h, uma entrevista coletiva.

Segundo a assessoria do grupo, Mateus tratará sobre o credenciamento tributário, balanço de investimentos de 2018, projeto de expansão e, logicamente, falará ou será obrigado a falar da Lei de Incentivos que teria beneficiado o seu grupo, também chamada de “Lei Mateus”

Incentivo – A lei em questão atende atacadistas com capital social de no mínimo R$ 100 milhões e que gerem 500 ou mais empregos diretos. Essas empresas pagavam em média 18% de ICMS, mas passam a pagar 2%.

O problema é que, além de beneficiar diretamente os grades atacadistas, particularmente o Grupo Mateus que hoje é quase um monopólio, na prática quebra os pequenos e médios empreendimentos do setor, e é exatamente o que está ocorrendo no Maranhão onde os empresários mais fracos estariam sendo tragados pela volúpia fiscal concedida sob medida para o Grupo Mateus, que, aliás, enfrenta várias denúncias de sonegação fiscal.

De “mafioso” a patrocinador de eventos governamentais

Chama atenção ainda o fato de que até antes da “Lei Mateus”, a mídia provida pelo Palácio dos Leões tratava o empresário Ilson Mateus como “mafioso” numa alusão ao caso que ficou conhecido como “Máfia da Sefaz”, que gerou um rombo de mais de 150 milhões ao erário estadual.

Entretanto, porém, contudo, com o advento da “Lei Mateus” a relação do Palácio dos Leões com o Grupo Mateus virou quase uma relação de compadrio entre o empresário Ilson Mateus e o governador Flávio Dino, a ponto de não apenas o comunistas fazer-se presente em todas as inaugurações de novas lojas do grupo, como o grupo virar o grande se não o maior patrocinador de eventos governamentais tipo réveillon, São João etc.

Agora é aguardar e conferir o que o empresário Ilson Mateus tem a dizer e explicar sobre todo esse imbróglio na tal coletiva de amanhã.

Em relação ao governo Flávio Dino, cabe o dito popular: “Quem pariu Mateus que o embale”.

PSL e PCdoB unidos em torno de Rodrigo Maia

O alinhamento do PCdoB à candidatura de Maia, segundo o deputado paulista Orlando Silva, seria para evitar um “isolando fatal”, argumento que não convence muita gente das esquerdas, principalmente do PSOL e do PT.

Não obstantes os discursos radicalizados entre os dois partidos, um contra o outro, o PCdoB e o PSL do presidente Jair Bolsonaro estarão juntos e misturados na eleição para a Mesa Diretora da Câmara dos Deputados.

Os comunistas do PCdoB resolveram somar fileiras em apoio a Rodrigo Maia (DEM) para presidente da Câmara (o PDT de Ciro Gomes já havia aderido ao candidato do Palácio do Planalto).

O alinhamento do PCdoB à candidatura de Maia, segundo o deputado paulista Orlando Silva, seria para evitar um “isolando fatal”, argumento que não convence muita gente das esquerdas, principalmente do PSOL e do PT.

O fato é que setores importantes da esquerda brasileira, seja por tática, oportunismo ou “boquinhas” diversas, resolveram apoiar a candidatura de Rodrigo Maia, que será o grande fiador das reformas do governo Bolsonaro.

Reformas essas consideradas pelo PCdoB como reacionárias, antipopular, antissocial, anticlasse trabalhadora e todos mais.

“É o jeito ‘PseudoB’ de ser”, como diria o ex-deputado e jornalista Milton Temer.

Vida e luta que seguem.

Liderança e cultura organizacional

Os líderes do século 21 precisam entender o impacto de suas atitudes na construção de uma cultura conectada ao espírito do nosso tempo.

por Kaio Serrate, via administradores.com.br

A liderança no século 21 está cada vez menos fundamentada em poderes formais derivados da posição que o líder ocupa na cadeia de comando e controle.

A liderança exercida a partir da capacidade de articular uma visão de futuro por meio de relacionamentos significativos tende a ser cada vez mais valiosa. Em um contexto como esse, a execução está acima dos cargos; ser reconhecido como referência pelo time vale mais que autoridade; e, liderança circunstancial se sobrepõe à hierarquia.

A cultura organizacional, entendida como a ordem social invisível que molda comportamentos e atitudes de um grupo, é uma variável de importância crescente para as organizações que operam em uma lógica pós-digital.

Os líderes, mais do que nunca, precisam construir culturas que façam sentido no mundo de hoje, além de atuar como embaixadores dessas culturas em múltiplos níveis.

De acordo com um artigo publicado no início de 2018 pela Harvard Business Review, líderes que entendem profundamente os padrões complexos de comportamento em uma organização têm mais possibilidade de:

Avaliar a cultura da organização e seus efeitos intencionais e não intencionais.

Avaliar a consistência da visão dos funcionários sobre a cultura.

Identificar subculturas que expliquem desempenhos melhores e piores entre diferentes equipes.

Localizar diferenças culturais herdadas de fusões e aquisições.

Orientar os novos executivos sobre a cultura em que eles estão ingressando e ajudá-los a encontrar a melhor forma de liderar.

Perceber o grau de alinhamento entre estilos pessoais de liderança e a cultura organizacional para entender o impacto que cada líder pode ter.

Criar uma cultura aspiracional, traduzir e comunicar as mudanças necessárias para chegar lá.

Obviamente estas não são as únicas vantagens de um líder que chama para si o papel de articulador da cultura organizacional. O melhor é sempre considerar peculiaridades de cada organização e estar aberto às constantes transformações. Contudo, entender que a cultura é uma alavanca para os objetivos estratégicos ajuda a explicar o desempenho das empresas normalmente citadas como referências em inovação.

Dentre outros motivos, uma cultura alinhada ao espírito do nosso tempo libera energia criativa (que seria gasta com processos gerenciais inúteis e controles excessivos) para a construção da visão de futuro compartilhada.

Se você é ou deseja ser líder deveria entender que a cultura é o código-fonte das estratégias empresariais.

Ou, como disse Peter Drucker:

Cultura come estratégia no café da manhã.

Othelino participa de inauguração da estrada que liga Barreirinhas a Paulino Neves

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PC do B), prestigiou a inauguração da pavimentação e sinalização da MA-315, que liga Barreirinhas a Paulino Neves. O trecho asfaltado, com dunas e pequenas lagoas ao redor, faz parte da Rota das Emoções, que liga os litorais do Maranhão, Piauí e Ceará.

“Sem dúvidas, é uma das estradas com as paisagens mais bonitas que já tive a oportunidade de ver e ainda coloca Paulino Neves na rota do Turismo do Brasil, melhorará a economia do município, gerará empregos e a população viverá melhor”, avaliou o parlamentar.

Othelino Neto disse ainda que a obra entregue é exemplo de como a dedicação à política está valendo a pena. “Um estado que ainda é pobre e enfrenta crises , mas que, com a gestão dos recursos públicos sendo feita de forma responsável, é possível ter bons resultados”.

O Governo do Estado fez investimentos superiores a R$ 9 milhões em 38 quilômetros de rodovia, além de drenagem superficial e sinalização vertical e horizontal. A cidade recebeu ainda 10 km de calçamento entre perímetro urbano e povoados, graças à parceria com a empresa Ômega.

Flávio Dino , governador do Maranhão, enfatizou a importância da parceria com o Legislativo Estadual, além da iniciativa privada. “A Assembleia sempre nos apoia no sentido de conseguir recursos para a execução das obras, seja por intermédio da aprovação do orçamento, seja por emendas parlamentares. Hoje estamos presenciado um resultados precioso dessa união ampla que nós promovemos, fazendo com que Paulino Neves saia do isolamento e possa se integrar plenamente às rotas turísticas”, destacou.

O senador Weverton Rocha, os deputados Zé Inácio, Ana do Gás e Marcos Caldas, secretários de estado, prefeitos e lideranças também estiveram no evento, que contou com outras ações juntamente com a inauguração do asfalto, como as entregas da Escola Municipal São Francisco Xavier, certificados aos concludentes do Curso de Bombeiro Hidráulico e títulos de imóveis rurais.

(Jéssica Barros/Agência Assembleia)

Allan Garcês dá uma enquadrada em Flávio Dino: “Comunista demagogo”

Uma das principais lideranças da direita no Maranhão, Allan Garcês foi nomeado recentemente para o cargo de diretor de Articulação Interfederativa da Secretaria-Executiva do Ministério da Saúde.

O médico e professor Allan Garcês deu uma enquadrada legal no governador Flávio Dino (PCdoB) via rede social do Twitter.

Ao comentar uma postagem do comunista sobre o programa Mais Médico “lamentando” o saída dos profissionais cubanos do Brasil após a vitória de Jair Bolsonaro (PSL), Allan Garcês lembrou que o governo do Maranhão não tem lá muito zelo pela saúde.

“Engraçado o Governador do Maranhão fazer este post agora. Demonstra uma falsa preocupação para quem demite médicos, fecha maternidade, atrasa os salários dos funcionários da Saúde e ainda sucateou a saúde de todo Estado, típico de um comunista demagogo”, tuitou Allan.

Uma das principais lideranças da direita no Maranhão, Allan Garcês foi nomeado recentemente para o cargo de diretor de Articulação Interfederativa da Secretaria-Executiva do Ministério da Saúde, cuja função principal é articular gestores municipais e estaduais do país inteiro em torno das políticas públicas para a saúde.

E, nas horas vagas, enquadra o governador comunista do Maranhão…

VÍDEO: Por que é tão difícil mudar?

Muito interessante o vídeo do doutor em Ciências em Psiquiatria e Psicologia Médica, Pedro Calabrez, sobre o poder do cérebro. É um pouco longo, mas vale a pena assistir até o final. Confira

“Quando você tem a plena consciência que cada segundo da vida é precioso, não volta e é um investimento, você começa a valorizar aquilo que há de melhor na vida e para cada um de vocês é diferente…”

O papel do Pastor Sampaio na filiação do Pastor Gildenemir no PSL 2

O Pastor Sampaio vai consolidando sua condição de hábil articulador político, de perfil moderado e conciliador.

Pastor Sampaio ladeado pelo deputado eleito Pastor Gildenemir e pelo presidente estadual PSL, vereador Chico Carvalho.

O deputado federal eleito pelo PMN, o Pastor Gildenemir, acaba de aceitar o convite para filiar-se a PSL.

As articulações para a chegada do Pastor Gildenemir no partido do presidente Jair Bolsonaro foram feitas a quatro mãos e passou por entendimentos internos na sigla no Maranhão, já que o clima de autofagia estava bastante intenso.

Entre os articuladores para a nova filiação do Pastor Gildenemir, além, claro, do presidente estadual do PSL, vereador Chico Carvalho, destaca-se o colega do futuro parlamentar, o Pastor Sampaio, que na semana passada esteve em Brasilia justamente com a missão de selar um acordo interno no PSL maranhense e, por conseguinte, pavimentar a entrada do Pastor Gildenemir nos quadros do partido.

Pastor Sampaio, em Brasília, com a deputada eleita pelo PSL de SP, Joice Hasselmann, e o Pastor Gildenemir.

Contudo, a relação do Pastor Sampaio com o Pastor Gildenemir não se dá a partir destas articulações em Brasília que culminou na mudança de partido do deputado eleito. A relação vem de longe.

Em verdade, já nas eleições de 2018, o Pastor Sampaio foi determinante para consolidação da candidatura do Pastor Gildenemir.

Ao lado do Pastor Bel, que seria o candidato do grupo à Câmara Federal, mas abriu mão de concorrer em prol de Gildenemir, Pastor Sampaio atuou fortemente para garantir a eleição do seu amigo de congregação. E o resultado está aí: Pastor Gildenemir deputado federal eleito e vitaminando a bancada do PSL no Congresso Nacional após aceitar o convite do presidente nacional do partido, o também deputado federal eleito Luciano Bivar, e pelo vice-presidente, Antonio Rueda.

Pastor Sampaio entre o médico Allan Garcês e o o vereador Chico Carvalho: construindo a unidade no PSL maranhense.

Nesse sentido, o Pastor Sampaio vai consolidando sua condição de hábil articulador político, de perfil moderado e conciliador.

E é com este perfil que em 2020 o Pastor Sampaio pretende apresentar o seu nome, ao PSL, para concorrer à eleição de prefeito de Paço do Lumiar.

Mas isso é assunto para outra postagem.

Flávio Dino, o sabido, e a “Pedra no Sapato”

Vai ficando claro que Flávio Dino continuará dando uma de “tigrão” contra o governo Bolsonaro pelas redes sociais, enquanto parte da sua bancada, inclusive a “Pedra no Sapato“, farão o papel de “gatinhos”.

O governador Flávio Dino (PCdoB) vive chamando o presidente Jair Bolsonaro para o ringue político. Até aqui tem sido ignorado pelo “capitão”.

A tática do comunista é criar um ambiente em que seja visto, nacionalmente, como um dos principais opositores ao novo presidente do país não importando a sua condição de chefe do Executivo de um dos estados mais pobres da Federação que depende muito do Governo Federal.

Porém, ao mesmo tempo que Flávio Dino insiste em polemizar com Jair Bolsonaro pelas redes sociais, estimula a sua bancada no Congresso Nacional para fazer gestos e embaixadas lá para as bandas do Esplanada dos Ministérios e mesmo no Palácio do Planalto.

Foi o que ocorreu, por exemplo, na semana passada quando parte da bancada federal e o então governador em exercício, Carlos Brandão (PRB), fizeram uma agenda com o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Freitas.

Na comitiva, ninguém menos do que o homem forte do governo Flávio Dino, o deputado federal eleito e presidente estadual do PCdoB, Márcio Jerry, autointitulado a “pedra no sapato de Bolsonaro”, doravante simplesmente a “Pedra no Sapato”.

Nesse sentido, vai ficando claro que Flávio Dino continuará dando uma de “tigrão” contra Bolsonaro via redes sociais, enquanto seus parlamentares no Congresso Nacional, inclusive a “Pedra no Sapato”, farão o papel de “gatinhos”. Tudo combinado com o comunista-mor.

Sabido esse Flávio Dino, não é mesmo?

Só que sabedoria demais pode fazer mal à saúde.

Inclusive à saúde do Estado do Maranhão…