ELEIÇÕES 2018: Apoio do “centrão” fortalece Geraldo Alckmin e consequentemente Roberto Rocha 2

Isso porque o simples fato do fortalecimento político e eleitoral de Alckmin significa o fortalecimento de Roberto Rocha, pois Alckmin é Roberto e Roberto é Alckmin. Entendeu, né Manuela D’Ávila?

A se confirmar o acordo do chamado “centrão”, capitaneado por DEM e PP, além do já declarados aliados PTB e PSD, o presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) ganha musculatura na campanha rumo ao Palácio do Planalto.

Esse eventual acordo será um fato novo na campanha eleitoral, com potencial para mudar o jogo a favor do pré-candidato tucano.

As esquerdas já acusaram o golpe através da pré-candidata a presidente de mentirinha do PCdoB, Manuela D’Ávia, que pela rede social do Twitter declarou: : “Os partidos do centrão que apoiam Alckmin ocupam vários ministérios e são a espinha dorsal do governo Temer. Esse apoio demonstrou que o tucano é a continuação do governo mais odiado da história do país. Nessas eleições, Temer é Alckmin e Alckmin é Temer.”

O engraçado, não fosse ridículo, é que o PCdoB de Manu estava flertando até dias atrás com o também presidenciável Ciro Gomes (PDT), que por sua vez estava maluco atrás do mesmo centrão que agora a mesma Manu ridiculariza. É a tal “coerência” comunista de todo nosso santo dia.

Roberto Rocha fortalecido

Não há como desconhecer ou ignorar que uma vez selado o acordo centrão/Alckmin a pré-candidatura do senador Roberto Rocha (PSDB) ao Governo do Maranhão vai ser vitaminada ainda que não haja a verticalização, no Maranhão, do arco de alianças costurado pelo presidenciável tucano.

Isso porque o simples fato do fortalecimento político e eleitoral de Alckmin significa o fortalecimento de Roberto Rocha, pois Alckmin é Roberto e Roberto é Alckmin.

Entendeu, né Manuela D’àvila?

SANTA HELENA: Prefeitura realiza “Julho Amarelo” para prevenir os riscos de hepatites virais

A Prefeitura de Santa Helena em parceria com a secretaria de Saúde do município realizam rotineiramente ações da saúde que envolvem os profissionais da área com a população que busca os mais diversos tipos de atendimentos.
Julho Amarelho como é batizado por ser o mês de conscientização das hepatites virais, trás consigo vários serviços que estão sendo oferecidos aos helenenses.
Durante todo o dia de hoje (18) está sendo realizado na Praça da Bandeira os atendimentos de Aferição da PA, Teste de Glicemia, Testes rápidos, Palestras, Orientações de saúde bucal, consultas médicas, vacinação, atendimento Nasf e muito mais.
A dedicação que as equipes de Saúde e que o Prefeito Zezildo Almeida tem com a população de Santa Helena é um feito que por alguns anos a cidade não viu.
Dedicação, trabalho e muitas pessoas sendo atendidas, quem comparece nas ações para se prevenir, sai satisfeito e claro com a saúde em dia, o que é mais importante.
Para o Prefeito Zezildo, essas ações estabelecem na cidade um elo de confiança entre poder público e população, pois os dois unidos conseguem mudar a vida de muita gente.
Prefeitura de Santa Helena- União, Trabalho e Compromisso.

ELEIÇÕES: Sobre “esconder” sobrenomes 10

Imaginem se adianta alguma coisa Ricardo, Andrea, Roseana, Zequinha, Edinho etc., “esconderem” os sobrenomes dos eleitores…

A luta política no Maranhão tem umas idiotices que é de fazer dó.

Agora passaram a dizer que os pré-candidatos da família Murad e Sarney estão “escondendo” os seus sobrenomes dos eleitores por vergonha. Santo Deus!

Esse negócio de omitir sobrenomes em material de campanha nada tem a ver com fatos negativos envolvendo as famílias citadas. Tudo não passa de coisa de marqueteiro e que não é de agora.

Eu, particularmente, acho isso uma bobagem e quando for candidato não abrirei mão do meu Lobato nem que Duda Mendonça peça, ora bolas!

Imaginem se adianta alguma coisa Ricardo, Andrea, Roseana, Zequinha, Edinho etc., “esconderem” os sobrenomes dos eleitores…

Será que existe no Maranhão alguém que não saiba quem são essas pessoas pelo nome e sobrenome? Até é possível que sim, claro, mas qualquer eleitor com a miníma da miníma informação sabe quem são todos, independente se os sobrenomes estejam ou não estampados no material de campanha.

Enfim, é cada factoide que neguinho inventa.

Eu, hein!

SENADO 2018: Entenda por que para o Palácio dos Leões serve qualquer senador menos Waldir Maranhão 9

Como Waldir Maranhão está colado em Roberto Rocha e convencido da eleição do pré-candidato a governador do PSDB, claro que isso o torna um adversário dos Leões a ser derrotado de qualquer jeito, de qualquer forma e seja por quem for!

O Palácio dos Leões teve orgasmos múltiplos com um vídeo que circulou em blogs e redes sociais onde o ex-governador de São Paulo e pré-candidato a presidente da República, Geraldo Alckimin (PSDB), aparece manifestando apoio à pré-candidatura do deputado federal José Reinaldo ao Senado Federal.

Ora, é lógico que enquanto presidente nacional do PSDB, e ainda mais na condição de presidenciável, o Geraldo gravaria e grava vídeos para qualquer pré-candidato tucano no país inteiro. Faria o mesmo para Alexandre Almeida e para Waldir Maranhão, também pré-candidatos a senador.

Ocorre que os comunistas, embora já tenham escolhidos os seus pré-candidatos à Câmara Alta do Congresso Nacional, aceitam a vitória de qualquer um: José Reinaldo, Lobão ou Sarney Filho, mas não aceitam jamais a de Waldir Maranhão.

Isso porque Waldir colocou o dedo na ferida dos comunistas em especial na de Flávio Dino quando revelou ao Brasil o ato de traição do governador maranhense ao então presidente da Câmara dos Deputados no episódio do impeachment de Dilma.

Com o ego ferido e vaidade ofendida depois de ser chamado por Waldir Maranhão de “maior traidor do país”, Flávio Dino quer ver o diabo no Senado Federal menos o seu ex-aliado, o homem que foi orientado, pelo próprio Flávio Dino, a anular o ato de afastamento de uma presidente honesta do Palácio do Planalto em 2016.

O fator Roberto Rocha

Mas não é só o fato de Waldir Maranhão expor as vísceras de traidor de Flávio Dino ao país que faz do pré-candidato a senador tucano um alvo a ser abatido pelo Palácio dos Leões.

Um outro aspecto fundamental é a lealdade que Waldir tem demonstrado ao projeto Roberto Rocha governador-45. Isso tem tirado o sono do comuna-mor do Maranhão!

Como Waldir Maranhão está colado em Roberto Rocha e convencido na eleição do pré-candidato a governador do PSDB, claro que isso o torna um adversário a ser derrotado de qualquer jeito, de qualquer forma e seja por quem for!

São esses fatos acima que explicam toda a euforia dos comunistas e sua camarilha com o vídeo pró-José Reinaldo gravado pelo Geraldo Alckimin.

Vídeo, repito, que o presidenciável tucano gravaria para qualquer correligionário seu no Maranhão e no resto do país.

ANÍBAL LINS: “O PT merece ser tratado de forma condizente com a sua estatura política nacional e local”

A seguir a “Carta aos Maranhenses” assinada pelo pré-candidato a governador do Maranhão pelo PT, o economista e sindicalistas Aníbal Lins. Confira.

“O PT merece ser tratado de forma condizente com a sua estatura política nacional e local. Alguém do PT precisava dizer isso publicamente. Se antes não tinha, agora tem.”

A Secretaria Estadual de Esportes do Maranhão, que era ocupada pelo petista histórico, combativo e honesto Márcio Jardim, com orçamento anual de mais de 50 milhões de reais, foi cedida para o deputado federal golpista André Fufuquinha do Partido Progressista – PP., que votou no impeachment dá Presidente Dilma, que votou pelo congelamento por 20 nos investimentos sociais e que aprovou a reforma trabalhista, que precarizou o emprego no Brasil e que é aliado de todas as horas do governo corrupto e ilegítimo de Michel Temer.

Nem Márcio Jardim, nem Adriana Oliveira serão companheiros do governador Flávio Dino, como pelo menos um de seus candidatos ao Senado. Nem o deputado federal Zé Carlos, nem o deputado estadual Ze Inácio, nem o vereador Honorato Fernandes de Sai Luis e muito menos o vereador Aurélio de Imperatriz será o seu vice.

Como prêmio de consolação ao PT, o governador Flávio Dino nomeou a ex-deputada federal Terezinha Fernandes para comandar a Secretaria da Mulher, com orçamento anual de pouco mais de 4 milhões de reais. Ou seja, menos de um décimo do orçamento anual da Secretaria de Esportes. Ela é esposa do auditor fiscal Jomar Fernandes, ex prefeito de Imperatriz, segunda maior cidade do estado e polo econômico do sul do Maranhão. É assim que Flávio Dino prestigia as mulheres , o eleitorado do Sul do Maranhão e a aguerrida militância de um partido de esquerda e coirmão do PCdoB nas lutas pela emancipação do povo brasileiro? Enganem outro, por favor. A mim ninguém me engana.

Pra completar o serviço, o governador Flávio Dino ainda reduz a bancada do PT na Assembléia Legislativa pela metade, filiando no PCdoB a deputada estadual Francisca Primo e fecha-se a ceder qualquer espaço de destaque pro nosso partido na sua chapa majoritária. O Partido dos Trabalhadores não indicará nenhum dos seus dois candidatos ao Senado é muito menos a vaga de vice-governador. Mas Flávio Dino e o PCdoB não abrem mão do tempo de TV do PT para a sua reeleição e dá deputada federal golpista Eliziane Gama, na vaga que poderia ser de um petista. Ela que votou com Michel Temer e os outros golpistas no impeachment e militou ativamente a favor dá prisão do Lula, num processo judicial completamente viciado por motivação política. Porque ela, Elisiane Gama, e os golpistas não querem Lula eleito de novo presidente do Brasil pelos braços do povo.

Parabenizo o Governador Flávio Dino por ter condenado pessoalmente o impeachment dá Presidente Dilma e defender a liberação do presidente Lula e o seu direito de ser candidato. Ele ficou do lado certo dá História. Mas isso só não basta. O PT merece ser tratado de forma condizente com a sua estatura política nacional e local. Alguém do PT precisava dizer isso publicamente. Se antes não tinha, agora tem

São Luís (MA), 18 de Julho de 2018

#LulaLivre
#LulaInocente
#LulaPresidente
#OBrasilFekizDeNovo
ANÍBAL LULA DA SILVA LINS
Pré-Candidato ao Governo do Maranhão – PT

Em artigo, Lula questiona seus algozes: “Por que vocês têm medo que eu fale” 2

“Aqueles que não querem que eu fale, o que vocês temem que eu diga? O que está acontecendo hoje com o povo? Não querem que eu discuta soluções para este país? Depois de anos me caluniando, não querem que eu tenha o direito de falar em minha defesa? Fizeram tudo isso porque têm medo de eu dar entrevistas?”, indaga o ex-presidente Lula em artigo publicado nesta quinta-feira

247 – “Aqueles que não querem que eu fale, o que vocês temem que eu diga? O que está acontecendo hoje com o povo? Não querem que eu discuta soluções para este país? Depois de anos me caluniando, não querem que eu tenha o direito de falar em minha defesa? (…) É para isso que vocês, os poderosos sem votos e sem ideias, derrubaram uma presidente eleita, humilharam o país internacionalmente e me prenderam com uma condenação sem provas, em uma sentença que me envia para a prisão por ‘atos indeterminados’, após quatro anos de investigação contra mim e minha família? Fizeram tudo isso porque têm medo de eu dar entrevistas?”. Indaga o ex-presidente Lula em artigo publicado nesta quinta-feira no jornal Folha de São Paulo.

Leia a íntegra do artigo do ex-presidente Lula:

“Estou preso há mais de cem dias. Lá fora o desemprego aumenta, mais pais e mães não têm como sustentar suas famílias, e uma política absurda de preço dos combustíveis causou uma greve de caminhoneiros que desabasteceu as cidades brasileiras. Aumenta o número de pessoas queimadas ao cozinhar com álcool devido ao preço alto do gás de cozinha para as famílias pobres. A pobreza cresce, e as perspectivas econômicas do país pioram a cada dia

Crianças brasileiras são presas separadas de suas famílias nos EUA, enquanto nosso governo se humilha para o vice-presidente americano. A Embraer, empresa de alta tecnologia construída ao longo de décadas, é vendida por um valor tão baixo que espanta até o mercado.

Um governo ilegítimo corre nos seus últimos meses para liquidar o máximo possível do patrimônio e soberania nacional que conseguir —reservas do pré-sal, gasodutos, distribuidoras de energia, petroquímica—, além de abrir a Amazônia para tropas estrangeiras. Enquanto a fome volta, a vacinação de crianças cai, parte do Judiciário luta para manter seu auxílio-moradia e, quem sabe, ganhar um aumento salarial.

Semana passada, a juíza Carolina Lebbos decidiu que não posso dar entrevistas ou gravar vídeos como pré-candidato do Partido dos Trabalhadores, o maior deste país, que me indicou para ser seu candidato à Presidência. Parece que não bastou me prender. Querem me calar.

Aqueles que não querem que eu fale, o que vocês temem que eu diga? O que está acontecendo hoje com o povo? Não querem que eu discuta soluções para este país? Depois de anos me caluniando, não querem que eu tenha o direito de falar em minha defesa?

É para isso que vocês, os poderosos sem votos e sem ideias, derrubaram uma presidente eleita, humilharam o país internacionalmente e me prenderam com uma condenação sem provas, em uma sentença que me envia para a prisão por “atos indeterminados”, após quatro anos de investigação contra mim e minha família? Fizeram tudo isso porque têm medo de eu dar entrevistas?

Lembro-me da presidente do Supremo Tribunal Federal que dizia “cala boca já morreu”. Lembro-me do Grupo Globo, que não está preocupado com esse impedimento à liberdade de imprensa —ao contrário, o comemora.

Juristas, ex-chefes de Estado de vários países do mundo e até adversários políticos reconhecem o absurdo do processo que me condenou. Eu posso estar fisicamente em uma cela, mas são os que me condenaram que estão presos à mentira que armaram. Interesses poderosos querem transformar essa situação absurda em um fato político consumado, me impedindo de disputar as eleições, contra a recomendação do Comitê de Direitos Humanos das Nações Unidas.

Eu já perdi três disputas presidenciais —em 1989, 1994 e 1998— e sempre respeitei os resultados, me preparando para a próxima eleição.

Eu sou candidato porque não cometi nenhum crime. Desafio os que me acusam a mostrar provas do que foi que eu fiz para estar nesta cela. Por que falam em “atos de ofício indeterminados” no lugar de apontar o que eu fiz de errado? Por que falam em apartamento “atribuído” em vez de apresentar provas de propriedade do apartamento de Guarujá, que era de uma empresa, dado como garantia bancária? Vão impedir o curso da democracia no Brasil com absurdos como esse?

Falo isso com a mesma seriedade com que disse para Michel Temer que ele não deveria embarcar em uma aventura para derrubar a presidente Dilma Rousseff, que ele iria se arrepender disso. Os maiores interessados em que eu dispute as eleições deveriam ser aqueles que não querem que eu seja presidente.

Querem me derrotar? Façam isso de forma limpa, nas urnas. Discutam propostas para o país e tenham responsabilidade, ainda mais neste momento em que as elites brasileiras namoram propostas autoritárias de gente que defende a céu aberto assassinato de seres humanos.

Todos sabem que, como presidente, exerci o diálogo. Não busquei um terceiro mandato quando tinha de rejeição só o que Temer tem hoje de aprovação. Trabalhei para que a inclusão social fosse o motor da economia e para que todos os brasileiros tivessem direito real, não só no papel, de comer, estudar e ter moradia.

Querem que as pessoas se esqueçam de que o Brasil já teve dias melhores? Querem impedir que o povo brasileiro —de quem todo o poder emana, segundo a Constituição— possa escolher em quem quer votar nas eleições de 7 de outubro?

O que temem? A volta do diálogo, do desenvolvimento, do tempo em que menos teve conflito social neste país? Quando a inclusão dos pobres fez as empresas brasileiras crescerem?

O Brasil precisa restaurar sua democracia e se libertar dos ódios que plantaram para tirar o PT do governo, implantar uma agenda de retirada dos direitos dos trabalhadores e dos aposentados e trazer de volta a exploração desenfreada dos mais pobres. O Brasil precisa se reencontrar consigo mesmo e ser feliz de novo.

Podem me prender. Podem tentar me calar. Mas eu não vou mudar esta minha fé nos brasileiros, na esperança de milhões em um futuro melhor. E eu tenho certeza de que esta fé em nós mesmos contra o complexo de vira-lata é a solução para a crise que vivemos.”

Luiz Inácio Lula da Silva – Ex-presidente da República (2003-2010)

Em defesa de Gleisi Hofmmann 6

O jornalista Ricardo Noblat vai morrer louco, doido, varrido e não entenderá nada sobre as coisas que realmente dão sentindo à vida.

A senadora Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, foi chamada de “Maria Louca” pelo jornalista e blogueiro Ricardo Noblat no post intitulado “Gleisi Maria Louca” (leia aqui).

Noblat tem a má-fama de escrever e ofender a soldo. Não sei se foi esse caso em relação à petista, cuja “loucura” cometida por ela foi tão somente defender o ex-presidente Lula e afirmar, com a firmeza que lhe é peculiar, que se não vingar “Lula livre”, voltará à cena “Eleição sem Lula é fraude”. Como é sabido de todos, a presidente do PT é uma guerreira na defesa da liberdade e candidatura de Lula a presidente da República.

Com serenidade e sensibilidade femininas de quem se sentiu ofendida na sua condição de mulher, Gleisi respondeu a Noblat pela rede social do Twitter com as seguintes palavras:

“Como mulher, na minha caminhada de lutas, não foram poucas as vezes em que me deparei com situação semelhante. Quando perdem o argumento, partem para a desqualificação. Homem branco, machista e com poder de fala pública contribuindo para intolerância e preconceito!”

É verdade que tenho minhas diferenças políticas com a presidente do PT, principalmente se tratando da situação do Maranhão.

Porém, senti-me na obrigação de sair em sua defesa depois que li as grosserias de Noblat contra a companheira. Aliás, um dos piores textos já escrito pelo “moralista” que, em 2009, foi pego com a boca na botija ao ser revelado que possuía contrato “secreto” com o Senado Federal no valor de cerca de 50 mil reais para apresentar um programa de jazz na Rádio Senado.

O jornalista Ricardo Noblat sim, deve ser uma espécie de “Maria Louca”, mas a sua “loucura” é diferente da presidente do PT certamente, posto que Gleisi Hoffmann é motivada por outros tipos de “loucuras”, entre elas a justiça social, equidade econômica, soberania nacional e democracia.

Noblat vai morrer louco, doido, varrido e não entenderá nada sobre as coisas que realmente dão sentindo à vida.

À Gleisi Hoffmann a solidariedade do Blog do Robert Lobato.

ELEIÇÕES 2018: A decisão de Ricardo Murad foi de um homem de grupo 12

Além de precisar de um mandato na Câmara Federal para representar o povo maranhense, o Maranhão também precisa de um deputado da qualidade política de Ricardo Murad para fazer o debate democrático sobre o nosso estado.

A desistência do ex-secretário de saúde e ex-deputado Ricardo Murad (PRP) de concorrer ao Governo do Estado em favor da pré-candidata Roseana Sarney (MDB) não pode ser vista de outra forma que não como uma decisão de homem de grupo.

Claro que os seus desafetos, adversários e inimigos têm que criar toda espécie de narrativa para desqualificar o ex-comandante da saúde do Governo do Estado, mas a sua decisão foi de uma dignidade incontestável!

Ricardo Murad sempre foi um homem de posições claras, até quando errou em determinado momento da sua trajetória política e ele tem consciência disso.

Lembro de uma episódio ocorrido nas eleições de 2014 quando fui procurado por um amigo do PCdoB que queria ajuda para uma certa candidatura proporcional do partido e me perguntou se eu conseguiria com o “pessoal do grupo Sarney”.

Na época, disse que ia ver com Ricardo Murad e perguntei se teria algum problema da candidatura comunista fazer uma “dobradinha” com então candidata Andrea, filha do então secretário. O “camarada” assegurou que não!

Pois bem. Levei a demanda para Ricardo Murad.

Sua posição foi clara: “Robert, Andrea não dobrará com nenhum candidato ligado a Flávio Dino, mas se essa pessoa declarar apoio a Lobão Filho pra governador eu dou uma ajuda”. O interlocutor comunista “amarelou” e desistiu.

Conto essa história para mostrar que Ricardo Murad de fato é um homem de grupo. Aliás, outro momento que ele deu prova disso foi quando da decisão do grupo Sarney pelo nome de Luis Fernando para governador na sucessão de Roseana. Ricardo não era lá simpático ao agora prefeito de São José de Ribamar, mas quando o grupo bateu o martelo que seria ele o candidato, pronto: estava lá Ricardo Murad como um dos maiores defensores e entusiastas daquela candidatura que infelizmente não prosperou.

Depois veio a mudança de candidato com Lobão Filho no lugar de Luis Fernando e mais uma vez Ricardo deu prova de ser homem de grupo e fez de tudo para tentar eleger o candidato do 15.

Enfim, pode-se gostar ou não de Ricardo Murad, mas não tem como desconhecer a sua personalidade política forte, postura correta quando o assunto é grupo e que sabe jogar o jogo político.

Além de precisar de um mandato na Câmara Federal para representar o povo maranhense, o Maranhão também precisa de um deputado da qualidade política de Ricardo Murad para fazer o debate democrático sobre o nosso estado.

É a opinião de Blog do Robert Lobato.

ACUSARAM O GOLPE: Palácio dos Leões usa o PDT para tentar proibir gabinete móvel do senador Roberto Rocha 12

A ação na Justiça era para ser impetrada pelo PCdoB, mas ficaria muito evidente o incômodo dos comunistas com o projeto Roberto Rocha governador-45. Foi aí que acionaram o PDT de Weverton Rocha que passou a fazer qualquer coisa para agradar o comuna-mor em nome da sua improvável eleição de senador.

Estrutura show do senador Roberto Rocha que incomodou a corriola “comuno-maragatista”.

O Partido Democrático Trabalhista (PDT), presidido pelo deputado federal e pré-candidato a senador Weverton Rocha, foi atendido, liminarmente, em representação formulada pela sigla do Maragato que pede a retirada do gabinete móvel do senador Roberto Rocha (PSDB) das estradas maranhenses.

O desembargador que tem nome de personagem do desenho animado Backyardigans, Tyrone José Silva, foi quem concedeu a liminar para o PDT –  a sigla sustentou que o gabinete móvel caracteriza propaganda eleitoral antecipada, já que o senador Roberto Rocha é pré-candidato ao governo do estado.

Através de um governista bem posicionado no grupo de Flávio Dino, O Blog do Robert Lobato soube que a ação era para ser impetrada pelo PCdoB, mas ficaria muito evidente o incômodo dos comunistas com o projeto Roberto Rocha governador-45. Foi aí que acionaram o PDT de Weverton Rocha que passou a fazer qualquer coisa para agradar o comuna-mor em nome da sua improvável eleição de senador.

O senador Roberto Rocha já recorreu da decisão do juiz Tyrone e deve ter, em breve, o seu gabinete móvel liberado para levar os serviços prestados pelo seu mandato a todos cantos e recantos do estado.

Em tempo: O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), em decisão de 08/2017 diante um caso parecido com esse que o PDT alega, sustentou o seguinte:

“Ademais, como explicou a recorrente, o material em comento não se trata de um outdoor, mas sim de painel móvel, com sua fotografia, utilizado como fundo para as apresentações, nunca superior a trinta minutos, nos deslocamentos efetivados pela cidade” .

“Das premissas fáticas delineadas no decisum regional, verifico que na publicidade impugnada não constaram elementos capazes de configurar a existência de propaganda eleitoral extemporânea. Isso porque não houve pedido expresso de votos no teor da mensagem divulgada do artefato publicitário, mas sim informação que está albergada pelas liberdades de expressão e informação, que ostentam uma posição preferencial (preferred position) dentro do arquétipo constitucional das liberdades.”

Tudo indica, portanto, que o factoide jurídico do partido do Maragato vai parar no aquivo morto da Justiça maranhense.

É aguardar e conferir.

EXCLUSIVO: Fernando Sarney pode ser candidato a presidente da Fifa 12

O período eleitoral da Fifa já iniciou no dia 13 de junho de 2018, durante 68º Congresso da organização responsável pelo futebol Mundial. Foi nesse evento que a Fifa escolheu a sede, ou melhor, as sedes da Copa do Mundo de 2026, que será realizada em três países, Canadá, México e Estados Unidos, e contará com 48 seleções

Em junho deste ano, a Fifa anunciou que sua próxima eleição para o cargo de presidente será realizado no dia 5 de junho de 2019, em Paris, França. Os interessados em concorrerem ao posto mais alto de comando da entidade podem apresentar sua candidatura até 5 de fevereiro do ano que vem.

Segundo apurou com exclusividade o Blog do Robert Lobato, o vice-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Fernando Sarney, poderá ser candidato a comandar a entidade máxima do futebol mundial.

Perguntado se o empresário maranhense poderia concorrer à presidência da CBF, a fonte revelou: “CBF não, mas Fernando poder ser candidato a presidente da Fifa e já conta com o apoio de muitos dirigentes do futebol internacional. Além de ser respeitado no meio no Brasil e no exterior, Fernando é fluente em quatro línguas estrangeiras, inglês, alemão, francês e italiano. Tudo isso o qualifica para disputar a presidência da Fifa”.

Não é demais lembrar que o período eleitoral da Fifa teve início no dia 13 de junho de 2018, durante 68º Congresso da organização responsável pelo futebol Mundial. Foi nesse evento que a Fifa escolheu a sede, ou melhor, as sedes da Copa do Mundo de 2026, que será realizada em três países, Canadá, México e Estados Unidos, e contará com 48 seleções.

E quiçá com Fernando Sarney na presidência da poderosa Fifa.

Confira o discurso, em inglês, do dirigente da CBF durante do 68º Congresso da Fifa, realizado em Moscou, capital da Rússia.