CRISE NA FAMEM: Prefeitos manifestam insatisfação com o presidente Cleomar Tema

Líder de grande prestígio na classe política, Tema corre o risco pode enfraquecer não apenas sua reconhecida liderança entre os prefeitos, mas também comprometer o seu futuro político, pois uma derrota na eleição Famem terá repercussão bastante negativa para o prefeito de Tutum.

Não é boa a relação entre centenas de prefeitos com o atual o presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), Cleomar Tema (PSB).

O motivo é a forma como Tema está conduzido o processo eleitoral na entidade que representa os prefeitos maranhenses.

Segundo apurou o Blog do Robert Lobato, havia um acordo entre o presidente Tema e um grupo de prefeitos para ele não disputar a reeleição, mas de repente esse grupo foi surpreendido como uma convocação, feita via Diário Oficial do Estado, para a eleição da Famem que seria realizada na semana passada com o atual presidente concorrendo a mais um mandato.

“O presidente Tema surpreendeu um bom número de prefeitos ao convocar eleição para Famem às escuras, montando uma chapa para sua reeleição quando havia um acordo que ele [Cleomar Tema] só ficaria no comando da entidade por um mandato. Mas descobrimos a manobra e fomos pra cima dele, que foi obrigado a mudar a data da eleição. Dia 22 haverá uma assembleia geral para tratar sobre a questão e com certeza haverá uma chapa alternativa a do atual presidente da Famem, pois não vamos aceitar um novo mandato no tapetão, por debaixo dos panos”, disse um prefeito que está indignado como a postura do presidente Tema.

Líder de grande prestígio na classe política, essa manobra pela sua reeleição pode enfraquecer não apenas a liderança de Cleomar Tema frente aos prefeitos, mas também comprometer o seu futuro político, pois uma derrota na eleição Famem terá uma repercussão bastante negativa para o prefeito de Tutum.

A oposição a Tema já articula a candidatura do prefeito de Igarapé do Meio, o pedetista Erlânio Xavier, para presidente da Famem.

Mas isso é assunto para outra postagem…

BOMBEIROS-MA: O sonho do pequeno Pedro

Pedro é um garoto de apenas 4 anos, risonho, feliz e brincalhão como a maioria dos meninos de sua idade. Ele sempre foi fascinado pelos bombeiros, quando ouve a sirene do caminhão de incêndio então, corre para olhar o grande carro vermelho passar.

Pedrinho quer se tornar um bombeiro quando crescer, mas antes, precisa vencer uma importante batalha, o menino luta contra um câncer no estômago e apesar de muito pequeno para esse combate, mostrou-se um gigante ao declarar seu sonho de ser um dia, um herói.

Na última quarta-feira, 3 de outubro, Pedro completou 4 anos e pediu a seus pais que um bombeiro fosse convidado para sua festa de aniversário, o subtenente BM Elias Fonsceca, ao receber a solicitação da família, tratou de fazer algo mais, e com apoio do comandante geral do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão, Cel Célio Roberto; e do comandante do Centro Tático Aréreo (CTA), coronel Ismael, organizou um verdadeiro dia de bombeiro em homenagem ao garoto.

Ao chegar nas instalações do CTA, Pedrinho estava surpreso em olhar as aeronaves de perto, em seguida, mostrou muita coragem na simulação de salvamento em altura. Mas o melhor ainda estava por vir, acompanhado de seus pais, Pedro fez um sobrevoo pela ilha de São Luís e ficou encantado com cada detalhe visto lá do alto.

De volta, ao pousar no hangar no CTA, uma equipe do Batalhão de Busca e Salvamento (BBS) o recebeu com as sirenes das viaturas do Corpo de Bombeiros ligadas, o momento foi marcado por muita emoção, os militares prestaram continência ao menino e em seguida o levaram no caminhão de incêndio até a sua casa, onde participaram de sua festa de aniversário.

“Queria agradecer muito a equipe envolvida que se empenhou na realização desse sonho, isso tudo é uma forma de compensar o sofrimento que ele vem passando com o tratamento da doença, todos nós estamos lutando pela vida dele”, declarou a Sra. Lura Tuany, mãe de Pedrinho.

O dia em que viveu um pouco do seu sonho tão cedo não será esquecido pelo garoto. Os Bombeiros saíram muito satisfeitos por ganharem um novo amigo e depois de sentirem de perto a alegria presente naquele sorriso, estão certos de que Pedrinho sairá vitorioso dessa batalha.

(Fonte: Site do CBM-MA)

O que é transtorno de ajustamento? 4

Transtorno de adaptação pode evoluir para um quadro depressivo

Soraya Rodrigues, via Vya Estelar

A nossa vida é permeada por mudanças contínuas. Quando algo muda de maneira significativa ou quando acontece algo traumático, parece que nosso mundo desmorona em mil pedaços. Sentimo-nos absortos e sem sabermos sequer por onde começar a organizar os destroços, visto que estes eventos nos reportam a um estado de sofrimento intenso e significativo. Esse sofrimento pode levar a dissociações, onde serão mobilizados recursos egoicos como meio de sobrevivência psíquica.

Transtorno de adaptação ou transtorno de ajustamento é caracterizado por sintomas depressivos e ansiosos resultantes do impacto psicológico de evento externo marcadamente estressante ou catastrófico, e que altera drasticamente a vida da pessoa, de maneira desagradável e duradoura, gerando sofrimento patológico e perturbação psíquica, emocional e funcional.

Breves considerações sobre o transtorno de adaptação ou de ajustamento:

A nossa vida é permeada por uma constante dialética que nos permite experimentar os opostos. Somos convidados a vivenciar os dois lados da moeda em nosso percurso existencial. Alegrias e tristezas, vitórias e derrotas, ilusões e desencantos. Um estado não existiria sem o seu respectivo oposto; e assim vamos nos equilibrando, nos construindo e nos constituindo com nossas idiossincrasias, ou seja, o conjunto de características que são peculiares a cada indivíduo como pessoa única.

Desse modo, a interpretação e resposta comportamental a determinados eventos é, também, necessariamente personalizada.

Por outro lado, a vida é criativa e sempre apresenta mudanças. Estas necessitam de um processo adaptativo. Determinados acontecimentos tais como: um divórcio que nos coloca em uma situação de reconstrução interna e externa, um desemprego que nos tira de nossa zona de conforto, a aposentadoria que chega, trazendo geralmente a sensação de vazio e inutilidade; uma hospitalização prolongada, uma doença crônica, mudanças bruscas e não elaboradas, dentre outras podem mexer com nossos recursos emocionais, gerando estresse, acompanhados muitas vezes de desmotivação, infelicidade e alterações disfuncionais de acordo com sua gravidade e intensidade interpretativa pessoal. Entram nesse contexto, principalmente, as crises existenciais que chegam sem aviso prévio, como a morte de um ente querido, o fim de um relacionamento ou mesmo de idealizações há tanto tempo construídas e alimentadas.

Tudo que finaliza, de maneira geral, e que provoca sofrimento psíquico, necessita de uma postura adaptativa para o enfrentamento da nova realidade que se apresenta, no intuito de trazer de volta o equilíbrio, o bem-estar e a qualidade de vida perdida. Seria uma espécie de homeostase emocional.

Podemos também mencionar ganhos que podem gerar estresse, como mudança de estado civil, o nascimento de um filho, ou mesmo uma promoção, pois apesar de positivas, também estas solicitam um processo adaptativo por parte do indivíduo e podem ser também geradoras de estresse. Com relação a traumas, seja em consequência de um estresse físico ou psicossocial, novas adaptações devem ser feitas para que seja construída uma nova realidade. Assim, nossa vida muda de maneira significativa quando acontece algo traumático. Parece que nosso mundo se desmorona em mil pedaços, nos fazendo sentir absortos e sem sabermos sequer por onde começar a organizar os destroços, visto que estes eventos nos reportam a um estado de sofrimento intenso e significativo, que podem levar a dissociações, onde serão mobilizados recursos egoicos como meio de sobrevivência psíquica, onde sequer reunimos forças para recomeçar. Precisamos de um aparato neste momento critico.

De acordo com a gravidade e/ou intensidade do evento, podem surgir desequilibrios neuropsicobiológicos por conta de uma resposta física e emocional mal-adaptada. Esta nos mobiliza a uma readaptação e a um reposicionamento diante da vida, a partir de estratégias de enfrentamento eficazes, ou seja, coerentes e adequadas àquela nova realidade e suas consequências. Quando este intuito não é logrado, o organismo passa a responder aos eventos estressógenos de maneira inadaptada, surgindo, portanto, os sintomas característicos do transtorno de adaptação, com queixas emocionais e somáticas.

O sofrimento passa a se materializar no próprio corpo. Alguns traços de personalidade e fatores característicos do indivíduo contribuem para a ocorrência e agravamento do quadro adaptativo, visto que existem pessoas que são mais frágeis psicologicamente diante de eventos traumáticos e estressógenos. Sendo assim, cada pessoa possui uma maneira particular de perceber e administrar mudanças, sejam elas desagradáveis ou não.

Sendo assim, é necessário trabalhar a perda e o sofrimento psíquico para que um transtorno de adaptação não evolua para um quadro depressivo, ansioso ou misto. O trabalho preventivo é a palavra-chave quando o assunto é mudança. E já que todos estamos sujeitos a elas, sendo uma constante em nossas vidas, porque não trabalharmos as possibilidades à nossa volta, sejam elas de perdas ou ganhos? Parece redundante, mas concordo com o ditado: “melhor prevenir que remediar”.

Blogueiro caxiense sofre ameaça de empresário: “de faca ou de bala, vagabundo” 2

Empresário caxiense ameaça blogueiro de morte: “de faca ou de bala, vagabundo”.

Blogueiro Sabá registrou Boletim de Ocorrência na Polícia Civil.

Via blog do Ludwig Almeida.

O blogueiro caxiense, Cláudio Sabá, registrou um Boletim de Ocorrência na Delegacia Regional de Polícia de Caxias (MA), nesta quinta-feira (30), comunicando à autoridade policial uma ameaça de morte que teria recebido de um empresário local. “Ele me telefonou e disse que iria me encontrar em qualquer lugar e me mataria de faca ou de bala”, relata Sabá, que acionou o viva voz do telefone para que seu pai e um sobrinho ouvissem os palavrões e as ameaças de morte.

O empresário que teria ameaçado o blogueiro se chama Magno Chaves, que recentemente abandonou a candidatura a deputado federal e anunciou apoio a reeleição do deputado comunista Rubens Júnior (PC do B-MA) e ao governador Flávio Dino (PCdoB-MA).

A informação é do Blog do Sabá.

“Ele alegou que iria me matar por eu ter falado o nome do pai dele numa postagem, o que não é verdade”, sustenta Cláudio Sabá. “Apenas relatei que ele abdicou da sua candidatura alegando ser por conta da morte do pai, o que é público e notório na cidade, onde isso foi dito por ele nas redes sociais e em entrevistas em rádio e televisão, no que não citei o nome do seu genitor em nenhum momento e nem denegri a memória deste, pois era um grande e honrado empresário da cidade”, garante Sabá.

Cláudio Sabá milita na comunicação caxiense há mais de 20 anos, já tendo trabalhado em emissora de TV, editado jornal impresso e desde 2013 fundou o Blog do Sabá, endereço eletrônico que ganhou notoriedade na cidade por combater os ex-gestores do município e tendo uma importante contribuição na derrocada do grupo político que governava a cidade nos últimos 12 anos. Coincidência ou não, a ameaça feita contra o blogueiro partiu de um empresário ligado ao grupo político derrotado, de onde supõem-se que pode haver algum tipo de retaliação política no caso.

A atividade jornalística do blogueiro já lhe rendeu dezenas de processos judiciais, onde os ex-governantes do município maranhense tentaram lhe calar, mas que não obtiveram sucesso em nenhuma oportunidade. “Tenho consciência da seriedade do meu trabalho e sempre fui inocentado nos processos movidos contra mim, o que demonstra a ética e a seriedade das minhas ações”, declarou o blogueiro que vai consultar advogados sobre as medidas a serem tomadas.

Entre as denúncias do blogueiro caxiense, irregularidades e fraudes em licitações de publicidade nas gestões do grupo político que comandava a cidade impediram a realização de 6 desses certames. “Eram fraudulentas e denunciei as irregularidades”,relembra Sabá que também fez representação junto ao Ministério Público por conta de notas frias no serviço de publicidade nas gestões entre 2005 e 2012.

SANTA HELENA: Com apoio do vereador Valdir do Magazine, Posto de Saúde é reaparelhado pela Prefeitura

O programa de reestruturação de postos de saúde, implementado pela Prefeitura de Santa Helena alcançou mais uma comunidade da zona rural do município. Desta vez, o benefício logístico reequipou o Posto de Saúde do Povoado São Pedro e contou com o apoio incondicional do vereador Valdir do Magazine.

Estudantes do povoado São Pedro, em Santa Helena, com o vereador Valdir do Magazine

O projeto, colocado em prática na gestão do prefeito Zezildo Almeida, tem como finalidade revitalizar unidades de saúde da rede municipal de Santa Helena. Além da reforma dos prédios, móveis e utensílios como freezers, climatizadores de ar, armários e estantes, aparelhos médico-hospitalares são distribuídos de forma planejada, para melhorar o atendimento da população nestas casas de saúde.

No povoado São Pedro os equipamentos foram entregues nesta quinta-feira (30) e o vereador Valdir do Magazine fez questão de acompanhar tudo de perto. “São ações como esta, realizadas pelo prefeito Zezildo que contribuem diretamente com a melhoria na qualidade de vida das pessoas, especialmente de quem mora fora da sede de Santa Helena. Tenho de agradecer ao nosso prefeito Zezildo e dizer, em nome da comunidade, que a sintonia entre os poderes constituídos promove melhoria na vida das pessoas. E esse é um dos papéis do parlamentar; trabalhar em parceria e harmonia com o prefeito em benefício da população”, disse o vereador Valdir.

O prefeito Zezildo Almeida reforçou que sua administração sempre foi e sempre será voltada para o bem estar dos helenenses, com atenção especial para as áreas da saúde, educação, saneamento básico, produção e infraestrutura. “Temos que agradecer a Deus por mais esse benefício que chega aos moradores da comunidade São Pedro. Estamos atuando em todo o município para o bem de todos”, enfatizou o prefeito.

Vale destacar que esse programa, voltado para reaparelhamento dos postos de saúde de Santa Helena, é fruto de
emendas parlamentares do deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) e de parcerias institucionais da Prefeitura com o deputado federal Victor Mendes (PSD).

 

PF deflagra operação contra golpes em políticos pelo WhatsApp 6

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (17), no Maranhão e Mato Grosso do Sul, a Operação Swindle (significa fraude em inglês), que tem como objetivo desarticular uma quadrilha que realizava clonagens de números telefônicos para aplicar golpes via aplicativo de trocas de mensagens.

Pelas primeiras informações, a Polícia Federal cumpre cinco mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão preventiva, todos expedidos pela Justiça Federal em Brasília.

De acordo com a Polícia Federal, a quadrilha abria contas bancárias falsas e utilizava contas “emprestadas” por partícipes para receber valores provenientes das fraudes aplicadas em razão do desvio dos terminais telefônicos, em que os agentes criminosos se “apossavam” das contas de WhatsApp de autoridades públicas e, fazendo-se passar por estas, solicitavam transferências bancárias das pessoas constantes de suas listas de contato.

(Fonte: Blog do Jorge Aragão)

“Eu não errei, amei” 7

Por mais que tenha feito o que fez a ponto de um caso de amor se transformar numa das tragédias cariocas mais famosas e um dos casos de tribunais mais movimentados do estado do Rio de Janeiro (veja aqui), essa frase da Saninha resume muito bem o sentimento de amor

Desejo é uma minissérie brasileira exibida pela Rede Globo no início da década de 90, cuja autora é a genial Glória Perez, com direção do não menos genial Wolf Maia.

A trama foi baseada em fatos reais a partir do episódio conhecido como “A Tragédia da Piedade”, quando o escritor Euclides da Cunha, autor de Os Sertões, foi morto por Dilermando de Assis, amante de sua mulher Ana Emília Ribeiro.

A produção foi a fundo no trabalho de pesquisa e reprodução dos acontecimento daquele fatídico domingo, 15 de agosto de 1909, com os antecedentes do fato ocorrido e, também, os desdobramentos do caso, que culminou na absolvição de Dilermando, que foi defendido por ninguém menos do que  o grande criminalista Evaristo de Morais.

O elenco, entre outros, era formado Tarcísio Meira (Euclides da Cunha); Vera Fischer, a Saninha (Ana de Assis); Guilherme Fontes (Dilermando de Assis); Marcos Winter (Dinorah) e Marcos Palmeira (Solón).

Desejo é uma daquelas minisséries que despertam emoções e sentimentos de toda ordem. Na época, torci muito para que Euclides da Cunha desse cabo no amante da sua esposa (Rsrsrs). Mas, infelizmente, ocorreu o contrário.

Entre tantas partes e frases marcantes de Desejo, duas frases jamais mais esqueci, curiosamente ditas pelo ex-casal Euclides da Cunha e Saninha. A dele: “Vim para matar ou morrer!”, dita assim que adentrou à casa de Dilermando com a intenção de defender a sua “honra”.

Bom, a frase da Saninha é a que dá título a este post: “Eu não errei, amei”, proferida no fechamento da minissérie.

Essa frase da Saninha não é apenas forte, mas muito simbólica quando o assunto é amor.

As pessoas fazem coisas por amor que a razão desconhece. Aliás, o saudoso Renato Russo resumiu bem essa assertiva quando na música Eduardo e Mônica poetizou:

Quem um dia irá dizer
Que existe razão
Nas coisas feitas pelo coração?
E quem irá dizer
Que não existe razão?

Por mais que tenha feito o que fez a ponto de um caso de amor se transformar numa das tragédias cariocas mais famosas de todos os tempos e um dos casos de tribunais mais movimentados do estado do Rio de Janeiro (veja aqui), essa frase da Saninha resume muito bem o sentimento de amor.

Por isso que o amor é um sentimento que desperta júbilo e medo num só tempo.

O amor é mistério.

E não adianta querer decifrá-lo.

Um ótimo e abençoado sábado para todos.

Até amanhã.

CAMPANHA: Quero minha moto de volta! 2

Ilustração.

O Blog do Robert Lobato em parceria com o blog do Leonardo Cardoso, vai iniciar a campanha “Quero minha moto de volta!”.

Funciona assim: Você que teve sua moto confiscada pelo governo Flávio Dino e está revoltado com tal situação, grave um vídeo a partir do seu celular, na posição horizontal, mandando o seu protesto e pedindo que a sua moto seja devolvida para que você possa voltar a trabalhar normalmente.

No vídeo, diga ainda o seu nome e a cidade onde você mora.

Os videos devem ser enviados para os WhatsApps: (98) 98419-6594, Robert Lobato; (98) 98126-5888 Leonardo Cardoso, e eles serão publicados por estes dois blogs e outros espalhados pelo estado todo.

Então não perca tempo e mande ainda hoje o seu vídeo exigindo a sua moto de volta.

OBS: Os donos de carros que tiveram seus veículos confiscados pelo governo Flávio Dino também podem enviar os seus vídeos.