ROBERTO ROCHA: De pai para filhos

Deixo para os leitores o emocionante artigo da lavra do senador Roberto Rocha em que faz, não apenas referência sobre a importância da relação amiga e fraterna entre irmãos, mas um justo reconhecimento ao seu filho primogênito, Roberto Rocha Júnior, pela dedicação com que passou as últimas semanas cuidando do irmão mais novo Paulo Roberto, que tem lutado pela vida como um leão.

Trata-se de uma declaração de amor de um pai para seus filhos e família. Confira.

Irmão Amigo

Uma pesquisa publicada em 2007 no Journal of Child Psychology and Psychiatry mostra que bons relacionamentos entre irmãos incluem o efeito protetor do mais velho pelo mais novo. O irmão mais velho tem uma função muito importante na família ao dar apoio a seus irmãos menores. Ou seja: sentir a necessidade de proteger seu irmãozinho ou irmãzinha é algo positivo nessa relação.

O irmão mais velho carrega uma carga maior de responsabilidade pelos pais, de acordo com uma pesquisa publicada em 2008. As expectativas sobre ele são mais elevadas, e os pais tendem a ser mais rigorosos nas cobranças. Isso reflete que o filho mais velho é visto como mais responsável e que tem uma probabilidade maior de se conformar com as adversidades.

O primogênito normalmente assume um papel natural de liderança em relação a seus irmãos menores – afinal, é ele quem normalmente manda quando os pais estão ausentes. Crescer com esse papel influencia na própria vida, de acordo com a escola Harvard Business: filhos mais velhos têm mais facilidade de assumir papéis de liderança.

Desta forma, quero dizer da minha alegria e satisfação em ver meu filho mais velho, Roberto Rocha Junior, cuidar com tanta dedicação, amor e carinho do seu irmão Paulo Roberto. Parabéns e obrigado, meu filho. Todos nós estamos muito orgulhosos de você, principalmente suas duas irmãs.

Deixe uma resposta