Relação do PT nacional com Flávio Dino “azeda” e o comunista já avalia ceder vaga na majoritária aos petistas 10

Para tentar se limpar, o governador já avalia ceder uma vaga na chapa majoritária ao PT que seria a vice. Mas a presença da deputada federal Eliziane Gama na condição de pré-candidata a senadora continua causando muito resistência no partido de Lula.

Azedou a relação do PT nacional com o governador Flávio Dino (PCdoB) desde que o comunista surgiu do nada, numa entrevista à Folha de São Paulo, defendendo a candidatura de Ciro Gomes (PDT) a presidente da República em substituição a Lula.

A tese pró-Ciro deixou Flávio Dino mais queimado do pau de assar castanha junto à cúpula nacional petista onde ele até gozava de boa admiração.

Para tentar se limpar, o governador comunista já avalia ceder uma vaga na chapa majoritária ao PT nas eleições de 2018 que seria a vice. Mas a presença da deputada federal Eliziane Gama (PPS), na condição de pré-candidata a senadora, continua causando muito resistência no partido de Lula.

Na tarde desta terça-feira, 15, a presidenta nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmam, vai reúne-se com dirigentes e parlamentares petistas maranhenses para decidir o rumo da tática eleitoral do partido no estado.

A tendência é de que o PT não apoie candidato algum oficialmente e lance apenas chapa de senadores, deputados federais e deputados estaduais.

A conferir.

Petistas acreditam que suposta pré-candidatura de Mário Macieira é “invenção” de Chico Gonçalves

Se Mário Macieira realmente quiser entrar na disputa eleitoral, não for mais uma vez um “balão de ensaio”, uma “invenção” terá que disputar as prévias.

“Balão de ensaio”, “invenção”.

São com esses predicados que alguns petistas avaliam a suposta pré-candidatura do advogado Mário Macieira nas eleições de 2018.

E mais: esses mesmos petistas creditam na conta do secretário Chico Gonçalves (Direitos Humanos) o factoide de lançar Macieira ao Senado Federal ou vice de Flávio Dino (PCdoB).

“Desde 2010 inventam a candidatura de Mário Macieira e sempre o idealizador desse projeto é Chico Gonçalves. 2010 foi assim como Mário de vice de Flávio; 2012 o lançaram a prefeito; 2014 para deputado federal e agora, claramente diversionista, como senador ou vice de Dino. Ou seja, mais uma vez um balão de ensaio, uma invenção da mesma pessoa” [no caso Chico Gonçalves], disse um petista companheiro do Blog do Robert Lobato.

De fato, há no PT essas “invenções” de ocasião.

Atualmente há apenas dois pré-candidatos a senador registrados oficialmente no partido: Márcio Jardim e Nonato Chocolate, ambos professores.

Ocorre que os dois petistas não fazem parte da “plutocracia” do PT, não têm “pedigree”, logo “não servem” para ser candidatos, segundo o lógica de gente como Chico Gonçalves e outros de mesma concepção.

De qualquer modo, tanto Márcio como Chocolate não abrem mão das suas candidaturas, mesmo que tenham que ir para prévias, como é previsto no estatuto do PT.

E se Mário Macieira realmente quiser entrar na disputa eleitoral, não for mais uma vez um “balão de ensaio”, uma “invenção” terá que disputar as prévias.

É aguardar e conferir.

Felipe Camarão no DEM?

Até o momento o Felipe Camarão não se manifestou sobre sua ida para o DEM. O silêncio do secretário nos remete a dois adágios populares. O que diz, “quem cala consente”; e outro que diz, “onde há fumaça, há fogo”

O secretário Felipe Camarão (Educação) sempre negou ter pretensões políticas quando questionado.

Ao Blog do Robert Lobato, o chefe da Seduc sempre sustentou que o seu compromisso é fazer um bom trabalho na sua pasta e que eventuais candidaturas não estão nos seus planos.

Pois bem. A imprensa local noticia que Felipe Camarão estaria pronto para desembarcar no Democratas (DEM), possivelmente para ser o possível vice de Flávio Dino ou mesmo o senador do coração do comunista nas eleições de outubro deste ano.

Especulações à parte, não se pode ignorar o fato de que realmente o governador está afoito para ter o DEM no seu palanque para compensar a perda do PSDB.

O que causa estranheza nesse particular, no entanto, é que essa suposta movimentação de Felipe Camarão junto ao partido do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, se dá justamente quando o Maranhão inteiro sabe que deputado federal e ex-governador José Reinaldo está articulando a sua filiação justamente no… DEM!

A se confirmar a filiação de Felipe no DEM significa dois coisas básicas: (1) Flávio Dino deu um “zignal” medonho em José Reinaldo Tavares; (2) Como o DEM no Maranhão é todo fisiológico e nada ideológico, o partido não somente abrirá os braços para receber o secretário de Educação como aceitará acreditar, de “mentirinha”, que a Seduc é sua, embora continue sendo 100% do PCdoB.

Até o momento o Felipe Camarão não se manifestou sobre sua ida para o DEM.

O silêncio do secretário nos remete a dois adágios populares. O que diz, “quem cala consente”; e outro que diz, “onde há fumaça, há fogo”.

É aguardar e conferir.