SENADO 2018: É cada vez menor a resistência à candidatura de Eliziane Gama no PT 10

A considerar as declarações de petistas graúdos, não será surpresa, ao menos para o Blog do Robert Lobato, se algum evento importante ocorrer, ainda nesta semana, envolvendo o PT e a candidata ao Senado Federal

“Nesta reta final da campanha percebe-se uma diminuição considerável da resistência de petistas em relação à candidatura ao Senado da deputada Eliziane Gama”.

As palavras acima são de um dirigente graúdo do PT maranhense, e coordenador de uma das mais importantes tendências petistas, dadas ao Blog do Robert Lobato.

De fato, vários petistas que são amigos deste blogueiro têm repassado a mesma informação e alegam que a mudança de humor, positivamente, da militância em relação à irmã se dá pelo fato das posições que ela tem tomado em relação ao governo Temer e suas reformas.

Nem mesmo o discurso de Eliziane Gama ser “golpista” estaria mais colando entre boa parte dos petistas, que avaliam a realidade de outros estados haver aliança do PT com políticos que votaram a favor do impeachment.

“O discurso de que Eliziane é ‘golpista’ se perdeu no tempo e no espaço na medida que o PT, principalmente no Nordeste, se aliou a expoentes do MDB que articularam e apoiaram o impeachment, como é o caso do senador Renan Calheiros, de Alagoas, que nestas eleições apoia e vota no Haddad”, disse o dirigente.

A considerar as declarações desse quadro petista, não será surpresa, ao menos para o Blog do Robert Lobato, se algum evento importante ocorrer, ainda nesta semana, envolvendo o PT e a candidata ao Senado Federal, Eliziane Gama.

É aguardar e conferir.

ELEIÇÕES 2018: Eliziane Gama ainda não desistiu do PT

Se é verdade que não muito fácil a pré-candidata convencer o PT de apoiá-la, até porque o partido tem vários pré-candidatos ao Senado, não é menos verdade que esse discurso de “golpista” contra a irmã não cola mais.

A deputada federal Eliziane Gama (PPS) ainda encontra muita resistência de boa parte dos petistas em relação ao seu projeto de senadora mesmo contando com o apoio do governador Flávio Dino (PCdoB).

Porém, a parlamentar ainda não desistiu do apoio do PT a sua pré-candidatura ao Senado Federal.

O principal motivo de tal resistência foi o voto a favor do impeachment que Eliziane deu contra Dilma e a postura da parlamentar quando da CPI da Petrobras.

Contudo, há no PT quem avalia que após o impeachment a irmã passou a ter uma postura “progressista” frente ao governo Temer, principalmente votando contra as reformas anti-populares do Governo Federal.

Diálogo com petistas

Não é de agora que Eliziane Gama tem diálogo aberto com setores do PT, ou seja, não é por conta apenas do fato dela ser atualmente pré-candidata à senadora.

Nas eleições municipais de 2016, por exemplo, Eliziane contou com o apoio público de muitos petistas. Sem falar que quando foi deputada estadual o seu gabinete era ponto de visita constante de petistas, principalmente de mulheres do PT.

Soma-se a isso a boa relação que Eliziane Gama sempre manteve com a sua então colega de parlamento Helena Heluy. Aliás, primeira deputada a receber a Medalha Maria Aragão, instituída na Assembleia Legislativa do Maranhão em homenagem à médica e militante comunista Maria Aragão, foi Helena Heluy sendo a concessão requerida exatamente pela deputada Eliziane Gama e quando a petista não estava mais no mandato.

Se é verdade que não muito fácil a pré-candidata convencer o PT em apoiá-la, até porque o partido tem vários pré-candidatos ao Senado, não é menos verdade que esse discurso de “golpista” contra a irmã não cola mais.

Até porque, fosse por isso, o PT já teria caído fora há muito tempo do governo Flávio.

Um governo repleto de golpistas.