ELEIÇÕES 2018: A quem interessa tirar Maura Jorge da disputa? 6

É bom que aqueles que acham que podem ganhar no grito, na base das pesquisas tabajaras, e principalmente no uso e abuso poder político, ir logo tirando os “dois leõezinhos” da chuva.

A candidata à governadora Maura Jorge (PSL) sempre teve a convicção de que deveria entrar na disputa pelo executivo estadual.

Não obstante ser de um partido pequeno, como pouco tempo tevê e escassos recursos do fundo eleitoral, a ex-prefeita de Lago da Pedra não se deixou intimidar ou se abater com a sua realidade partidária e entrou de corpo, alma e coragem, muita coragem, na disputa pelo Palácio dos Leões.

Contudo, parece haver forças ocultas que desejam tirar a brava loira da disputa.

Nesse sentido, uma pergunta que não quer calar é: A quem interessa tirar Maura Jorge da disputa das eleições de 2018?

O Ministério Público desenterrou um processo de 2011, ou seja, coisa de quase 15 anos atrás que agora aparece às vésperas de uma eleição em que os atuais inquilinos do Palácio dos Leões fazem de tudo para não que não haja segundo turno, inclusive com práticas de abusos do poder da máquina do Estado talvez jamais vistas antes,

Na coletiva concedida na tarde desta segunda-feira, 24, porém, Maura Jorge foi categórica ao afirmar: “No meu currículo não existe desistência. Confio na Justiça do meu estado!”.

Então é bom que aqueles que acham que podem ganhar no grito, na base das pesquisas tabajaras, e principalmente no uso e abuso poder político, ir tirando os “dois leõezinhos” da chuva.

Se depender das oposições, e principalmente do povo maranhense, vai ter segundo turno, sim!

É aguardar e conferir.

ELEIÇÕES 2018: Pesquisa indica segundo turno no MA 20

Diferentemente das pesquisas tabajaras contratadas pelo Palácio dos Leões, e do próprio levantamento do “maldito” Ibope, assim considerado pelos comunistas o instituto mais antigo do país, um levantamento realizado pelo instituto Real Time Big Data indica que haverá segundo turno no Maranhão

Diferentemente das pesquisas tabajaras contratadas pelo Palácio dos Leões, e do próprio levantamento do “maldito” Ibope, assim considerado pelos comunistas o instituto mais antigo do país, um levantamento realizado pelo instituto Real Time Big Data indica que haverá segundo turno no Maranhão para a eleição de governador. Há números também para a disputa de senador.

A seguir os dados do instituto Real Time Big Data, para o desespero dos que acham que já ganharam no grito das pesquisas tabajaras ou pelos números do “maldito” Ibope “que não acerta uma no Maranhão. Confira:

O Real Time Big Data fez a pesquisa entre os dias 17 e 18 deste, ouvindo 1.200, com a margem de erro de 3%, e nível de confiança 95%, registrado no TSE sob número MA-04462/2018.

ELEIÇÕES 2018: A importância do segundo turno no MA 6

O Maranhão é muito complexo, com uma realidade socioeconômica e cultural diversificadíssima, e pela conjuntura local e nacional, a eleição do futuro governante num segundo turno daria maior equilíbrio político para o nosso estado.

Até aliados próximos a Flávio Dino (PCdoB) avaliam que a sua vitória ainda no primeiro turno da eleição é conceder um crédito muito alto para quem possui uma personalidade deveras autoritária – o Blog do Robert Lobato ouviu coisa do tipo de um prefeito governistas lá das bandas do Vale do Pindaré.

Lógico que torcem pela reeleição do comunista, mas alguns desses aliados preferem que seja no segundo turno, para que Dino se torne, de vez, em um “ditador”.

Já os opositores, claro, não somente querem levar o pleito para o segundo turno, como entendem que Flávio Dino pode ser derrotado nesse cenário.

Independentemente dos desejos de aliados e adversários, o ideal para a cidadania maranhense é haver segundo turno para que os candidatos que lá chegarem, ter condições iguais na disputa, uma vez que terão o mesmo tempo no horário gratuito de rádio e tevê.

Flávio Dino tem a consciência de que um eventual segundo pode significar “caixão e vela preta” para o sonho de reeleição, daí que aposta tudo, e quando digo tudo é tudo mesmo!, para levar a fatura logo no da 7 de outubro e de preferência elegendo os seus dois senadores.

Ocorre que uma vitória do comunista no primeiro turno já foi uma possibilidade mais real, hoje pairam dúvidas e mais duvidas sobre tal possibilidade, e a eleição de dois senadores da chapa comunista tornou-se algo pouco provável – atualmente a disputa para o Senado Federal está embolada entre Lobão, Sarney Filho e Eliziane.

Enfim, o Maranhão é muito complexo, de uma realidade socioeconômica e cultural diversificadíssima, e pela conjuntura local e nacional, a eleição do futuro governante num segundo turno daria maior equilíbrio político para o nosso estado, na medida que uma definição logo na primeira etapa do pleito seria, como disse o prefeito aliado do atual governador, “conceder um crédito muito alto para quem possui uma personalidade deveras autoritária”.

Então, que venha o segundo turno!