ELEIÇÕES 2020: Flávio Dino quer Felipe Camarão para prefeito 14

Flávio Dino embala, ainda que de forma discreta, o sonho de fazer Felipe Camarão o sucessor de Edivaldo Holanda, que, por sua vez, tem planos diferentes do governador.

O governador Flávio Dino (PCdoB) tem um nome do coração para lançar candidato a prefeito de São Luis em 2020: Felipe Camarão.

Se dependesse apenas do coração do comunista o secretário de Educação seria o nome a ser lançado para a sucessão do prefeito Edivaldo Holanda (PDT).

Ocorre que no meio do caminho do coração do governador há uma pedra, aliás, uma não, várias.

Entre elas, as principais são o PSB, que tende a não abrir mão do deputado federal eleito Bira do Pindaré; e o PDT do senador eleito Weverton Rocha, que deverá jogar peso na sucessão, caso não aconteça alguma surpresa desagradável com líder do pedetista até lá.

Ainda que conte com a preferência do governador, Felipe Camarão não agrada boa parte dos aliados governistas. Para esses aliados, o comandante da Seduc demonstra pouca habilidade política e não demonstra vontade de entrar num jogo que pode comprometer o seu perfil de “técnico”. Aliás, Felipe sempre demonstrou que não tem lá muito interesse por cargos eletivos. Mas, é aquela história: “Se o povo quiser…”

De qualquer forma, Flávio Dino embala, ainda que de forma discreta, o sonho de fazer Felipe Camarão o sucessor de Edivaldo Holanda, que, por sua vez, tem planos diferentes do governador.

É aguardar e conferir.

CAMARÃO NÃO DORMIU: O voto em Marcos Caldas 4

Em relação à análise critica do Blog do Robert Lobato sobre a escolha do secretário Felipe Camarão em pedir, indicar e gravar vídeo em prol a Marcos Caldas para deputado estadual, a atitude do chefe da Seduc se dá pelo fato dele ser concunhado do polêmico deputado.

Aí está valendo.

Só não valeria se fosse coisa parecida no grupo Sarney,

O “camarão” não dormiu.

E nem foi comido pelos Leões.

CAMARÃO QUE DORME: Secretário de Educação declara apoio e voto em Marcos Caldas? 14

O secretário de Educação, Felipe Camarão, anunciou que seu apoio e seu voto é no candidato a deputado estadual Marcos Caldas (PTB).

Voto é uma questão de escolha pessoal e livre, claro.

Mas fico cá com os meus botões como uma pessoa qualificada como Felipe Camarão tem a coragem de votar, pedir voto e ainda gravar vídeo em prol de Marcos Caldas, o famoso “Marcos Play”.

“Marcos Calda é “um homem leal e um verdadeiro amigo”, assegura o chefe da Seduc em vídeo postado nas redes sociais (cadê aquela carinha do “zap-zap” que coloca a mão no rosto?)

Só posso levar a crer que esse voto não é tão livre assim.

Pelo jeito os Leões definitivamente comeu “camarão”…

Fazer o quê?

Felipe Camarão no DEM?

Até o momento o Felipe Camarão não se manifestou sobre sua ida para o DEM. O silêncio do secretário nos remete a dois adágios populares. O que diz, “quem cala consente”; e outro que diz, “onde há fumaça, há fogo”

O secretário Felipe Camarão (Educação) sempre negou ter pretensões políticas quando questionado.

Ao Blog do Robert Lobato, o chefe da Seduc sempre sustentou que o seu compromisso é fazer um bom trabalho na sua pasta e que eventuais candidaturas não estão nos seus planos.

Pois bem. A imprensa local noticia que Felipe Camarão estaria pronto para desembarcar no Democratas (DEM), possivelmente para ser o possível vice de Flávio Dino ou mesmo o senador do coração do comunista nas eleições de outubro deste ano.

Especulações à parte, não se pode ignorar o fato de que realmente o governador está afoito para ter o DEM no seu palanque para compensar a perda do PSDB.

O que causa estranheza nesse particular, no entanto, é que essa suposta movimentação de Felipe Camarão junto ao partido do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, se dá justamente quando o Maranhão inteiro sabe que deputado federal e ex-governador José Reinaldo está articulando a sua filiação justamente no… DEM!

A se confirmar a filiação de Felipe no DEM significa dois coisas básicas: (1) Flávio Dino deu um “zignal” medonho em José Reinaldo Tavares; (2) Como o DEM no Maranhão é todo fisiológico e nada ideológico, o partido não somente abrirá os braços para receber o secretário de Educação como aceitará acreditar, de “mentirinha”, que a Seduc é sua, embora continue sendo 100% do PCdoB.

Até o momento o Felipe Camarão não se manifestou sobre sua ida para o DEM.

O silêncio do secretário nos remete a dois adágios populares. O que diz, “quem cala consente”; e outro que diz, “onde há fumaça, há fogo”.

É aguardar e conferir.