ELEIÇÕES 2018: Maura Jorge segue recebendo apoio a sua pré-candidatura ao governo

Uma série de agendas nas comunidades, previstas para os próximos meses, prometem repercutir e reconfigurar o cenário na capital

A ex-prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge (Podemos), segue recebendo apoio a sua pré-candidatura ao governo do Maranhão.

Dessa vez foram ex-secretário de abastecimento e secretário adjunto de esporte de São Luis, Aldo Rogério, o ex-vereador, Ferreirinha, dono da Estrela do Som, uma das maiores e mais tradicionais radiolas de reggae da capital, que vitaminaram o projeto Maura Jorge governadora-19.

Nos últimos dias, Maura Jorge têm recebido inúmeras lideranças de São Luis, a exemplo do ex-secretário de abastecimento e secretário adjunto de esporte de São Luis, Aldo Rogério e do ex-vereador, Ferreirinha, dono da Estrela do Som, uma das maiores e mais tradicionais radiolas de reggae da capital.

Aldo Rogério (ex-PSB) assume a presidência do Podemos em São Luis e sairá candidato a deputado estadual pelo partido.

Ferreirinha, que já foi vereador em São Luis integra a equipe responsável pela popularização de Maura Jorge como pré-candidata a governadora na capital, coordenada por Correia Filho, secretário municipal do Podemos.

Uma série de agendas nas comunidades, previstas para os próximos meses, prometem repercutir e reconfigurar o cenário na capital.

É aguardar e conferir.

Conheça as 10 melhores cidades para empreender no Brasil. São Luis ficou na 29ª posição

São Paulo (SP) continua na liderança, seguida por Florianópolis (SC) e Vitória (ES). Na lanterna estão Manuas (AM), Macéio (AL), Campo Grande (MS) e São Luis (MA).

São Paulo é a cidade que reúne as melhores condições para abertura de empresas ou expansão de negócios no país. Seguida de perto por Florianópolis (SC), a capital paulista lidera pelo terceiro ano consecutivo o Índice de Cidades Empreendedoras – ICE 2017, elaborado pela Endeavor, cujos dados foram antecipados para o Valor.

Nesta quarta edição do ICE foram analisadas 32 cidades brasileiras, que variam consideravelmente entre si: a cidade de São Paulo, por exemplo, tem mais de 11 milhões de habitantes, enquanto Blumenau, Vitória e Maringá possuem menos de 400 mil moradores.

Para reduzir a distorção, causada pelo tamanho da população ou da economia das cidades, grande parte dos dados utilizados na análise foram ajustados para refletir o desempenho proporcional das cidades em cada indicador. Os indicadores foram calculados de maneira cuidadosa e em função da natureza do dado. Em geral, apresenta-se o desempenho das cidades em cada indicador pelo número total de empresas da cidade, população ou PIB, dentre outros exemplos.

Paraná tem 3 cidades entre as melhores do país para empreender. Duas estão no top 10

Curitiba voltou a figurar no ranking. A capital paranaense subiu 11 posições, e saltou do 15.º (em 2016) para a 4.ª colocação, no ranking deste ano (2017). Os dados da pesquisa (que será lançada em um congresso de prefeitos, no próximo dia 27) foram publicado pelo jornal Valor Econômico, na edição desta sexta-feira (24).

Lanterna. Entre as piores cidades para se empreender no Brasil, Manaus (AM) perdeu quatro posições no ranking geral desde o ano passado e ficou na 32ª posição, a última da pesquisa da Endeavor. Já Macéio (AL) avançou uma posição ficando em penúltimo. Campo Grande (MS) e São Luís (MA) aparecem em 30º e 29º no ranking, respectivamente. Ambas ganharam uma posição em relação a 2016. Belém (PA) completa a lista das cinco piores cidades, conforme o levantamento, no 28º lugar depois de perder duas posições.

Confira as 10 melhores cidades do Brasil para empreender:

1.º São Paulo

Índice: 8,49

Posição 2016: 1.ª colocada

Posição 2015: 1.ª colocada

2.º Florianópolis

Índice: 8,18

Posição 2016: 2.ª colocada

Posição 2015: 2.ª colocada

3.º Vitória

Índice: 7,31

Posição 2016: 5.ª colocada

Posição 2015: 3.ª colocada

4.º Curitiba

Índice: 7,12

Posição 2016: 15.ª colocada

Posição 2015: 8.ª colocada

5.º Joinville

Índice: 7,01

Posição 2016: 4.ª colocada

Posição 2015: 9.ª colocada

6.º Rio de Janeiro

Índice: 6,73

Posição 2016: 14.ª colocada

Posição 2015: 10.ª colocada

7.º Campinas

Índice: 6,73

Posição 2016: 3.ª colocada

Posição 2015: 5.ª colocada

8.º Maringá

Maringá

Índice: 6,62

Posição 2016: 9.ª colocada

Posição 2015: 11.ª colocada

9.º Belo Horizonte

Índice: 6,62

Posição 2016: 11.ª colocada

Posição 2015: 12.ª colocada

10.º São José dos Campos

Índice: 6,51

Posição 2016: 6.ª colocada

Posição 2015: 6.ª colocad

(Fontes: Valor Econômico e Endeavor)

Sancionado projeto de autoria do senador Roberto Rocha que amplia a atuação da Codevasf para todo o MA

Uma ótima notícia para começar a semana depois de tantas coisas ruins que aconteceram na semana passada.

O presidente Michel Temer (PMDB) sancionou projeto de lei de autoria do senador Roberto Rocha (PSDB) que amplia a área de atuação da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (CODEVASF) para 100% do território maranhense.

Antes a empresa atuava em poucas dezenas de municípios, mas com a sanção do projeto agora todas as 217 cidades maranhenses poderão ser beneficiadas com as ações dessa que uma maior empresa pública de investimentos e ações de infraestrutura urbana e rural do país.

Estão parabéns não somente o senador Roberto Rocha, mas, principalmente, os municípios maranhenses, incluindo a nossa capital São Luis.