ELEIÇÕES 2018: No Maranhão, o PT deve ir de “triplex” 6

Mesmo com todo a força do governo, Flávio Dino terá que amargar o fato do PT em 2018 não se dividir em apenas dois campos políticos como de outras vezes, mas em três.

Por não ter conseguido viabilizar um projeto próprio para as eleições 2018, o PT deverá se dividir em ao menos três posição no pleito de outubro.

Oficialmente o partido está na aliança pela reeleição de Flávio Dino (PCdoB), mas haverá petista pedindo e apoiando também as candidatura de Roseana Sarney (PSDB) e Roberto Rocha (PSDB).

Em conversas com militantes e dirigentes petistas fica claro a “tríplice” divisão do PT no estado, numa demonstração de que o partido está longe de se seguir unido em mais uma eleição por estas terras.

Pior que na atual conjuntura, sequer o PT participará de uma chapa majoritária, nem mesmo na liderada por Flávio Dino que apenas vai se utilizar do tempo e do fundo partidário da sigla, como se fosse um “gigolô” político-eleitoral.

De qualquer, e mesmo com todo a força do governo, Flávio Dino terá que amargar o fato do PT em 2018 não se dividir em apenas dois campos políticos como de outras vezes, mas em três.

É a terceira via também movimentando o Partido dos Trabalhadores..

Enfim, é o “triplex” do PT no Maranhão.

ELEIÇÕES 2018: Repercute bem anúncio de Fernando Sarney para coordenação da campanha de Roseana 8

A favor de Fernando Sarney tem a o fato de não ser um burocrata, centralizador e não gostar de “grupelhos” que nada agregam e só afugentam aliados e, acima de tudo, ouve as pessoas.

Repercutiu bem no meio político o anúncio de que o empresário e vice-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Fernando Sarney, será o coordenador da campanha de Roseana Sarney (MDB) ao governo do Maranhão;.

Não obstante sempre ter presente nas campanhas da irmã, será a primeira vez que Fernando atuará diretamente nas articulações, conversas e operacionalizações da campanha de Roseana.

Com bom trânsito em todas as correntes políticas, da direta à esquerda, Fernando Sarney deve dar um ritmo pra lá de profissional na campanha da “Branca” fazendo da mesma como se fosse uma “empresa” que tem que dar resultado.

A favor de Fernando Sarney tem a o fato de não ser um burocrata, centralizador e não gostar de “grupelhos” que nada agregam e só afugentam aliados e, acima de tudo, ouve as pessoas.

Por esse perfil é que Fernando Sarney foi escolhido por unanimidade pelo grupo e certamente deverá dar uma vitaminada no projeto Roseana governadora-15.

É aguardar e conferir.

ELEIÇÕES 2018: Discurso de Adriano Sarney em Vargem Grande incomodou mesmo os comunistas 12

A figura de retórica do jovem parlamentar de que “Roseana é a Lula do Maranhão” deixou os comunas tontos até hoje, a ponto do deputado federal Rubens Pereira Júnior (PCdoB) acusar o golpe através da rede social do Twitter, como se menino de recado fosse

Não tem jeito: o discurso do deputado Adriano Sarney (PV) incomodou mesmo meio mundo comunista no Maranhão.

No último sábado, 21, em Vargem Grande, durante ato que contou com a participação de da pré-candidata à governadora Roseana Sarney (MDB) e lideranças estaduais e locais de vários partidos que apoiam a emedebista, o deputado Adriano Sarney (PV) disse que “Roseana é Lula do Maranhão” (veja aqui). Detalhe: Zé Adriano, como também é chamado, fez a declaração ao lado e segurando as mãos do ex-candidato a prefeito de Vargem Grande pelo PT, Edmilson Carneiro.

A figura de retórica do jovem parlamentar deixou os comunas tontos até hoje, a ponto do deputado federal Rubens Pereira Júnior (PCdoB) acusar o golpe através da rede social do Twitter, como se menino de recado fosse, afirmando que “Roseana Sarney é a Temer do Maranhão, isso sim. Mesmo partido, mesma forma de governar. Xô!” (Rsrs).

Se depender das declarações elogiosas do pessoal do grupo Sarney à Lula e ao PT durante toda a campanha de 2018 os comunas vão pirar de vez.

Que coisa, não?!

VÍDEO: Ao lado de petista, Adriano Sarney afirma que ‘Roseana é a Lula do Maranhão’ 17

Ao lado do petista Edmilson Carneiro, o jovem parlamentar afirmou que “Roseana é a Lula do Maranhão” e sendo assim não tem como o grupo Sarney deixar de votar no petista, que ainda encontra-se na condição de preso político na famigerada “república de Curitiba”.

Enquanto o governador e o seu PCdoB esnoba Lula e o PT, a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) anda pelo estado com a sua caravana afirmando que votará em Lula, caso o petista consiga ser candidato a presidente de República.

Ontem, sábado, 21, por exemplo, Roseana esteve na cidade Vargem Grande em ato que contou com a participação de lideranças locais do MDB (Miguel Fernandes), PMN (ex-vereador Abdias Cidrão), PV (Dr. Fernando), PRB (Raimundo Verde) e do PT (Edmílson Carneiro), e mais uma vez a emedebista reafirmou que votará em Lula para presidente.

Contudo, quem roubou a cena do ato foi o sobrinho da “Branca”, o deputado estadual Adriano Sarney (PV).

Ao lado do petista Edmilson Carneiro, o jovem parlamentar afirmou que “Roseana é a Lula do Maranhão” e sendo assim não tem como o grupo Sarney deixar de votar no petista, que ainda encontra-se na condição de preso político na famigerada “república de Curitiba”.

 

 

 

 

Calma, meu amigo Joaquim Haickel. Nada de “sofrência afetiva”… 10

Joaquim Haickel aparenta sofrer de uma certa carência afetiva por parte da classe política e de alguns setores da imprensa.

(Rsrsrs). Não sei o porquê do ex-deputado Joaquim Haickel me incluir na lista dos que não gostam dele em artigo que acabo de ler no blog do amigo Jorge Aragão.

Bom, nada tenho contra o nosso imortal dono cadeira 37 da Acadêmia Maranhense de Letras e talentoso cineasta. Talvez Quincas nunca tenha digerido direito a minha trilogia “A quem Joaquim Haickel serve?”. Deve ser esse o motivo de ter me incluído na sua lista de desafetos.

Não sei quais sentimentos Flávio Dino e Roseana Sarney sentem por Joaquim. O que posso afirmar é que da minha parte nada contra e muito menos sinto qualquer coisa hostil a ele.

Mas atrevo-me a dizer que o governador comunista deve até desdenhar das críticas que atualmente Joaquim Haickel faz a ele, pois até os primeiros anos do governo comunista Quincas era só alegria e esperança em Flávio Dino, certamente achando que o Maranhão poderia vivenciar dias melhores, no que só agora o nosso poeta descobriu não ter ocorrido e que estamos testemunhado aquilo que é a maior mentira política da história recente do Maranhão.

Já a ex-governadora Roseana Sarney imagino achar até graça das críticas de Joaquim, posto que sempre foi generosa e amável com o seu ex-secretário de Esporte. Aliás, Quincas é da casa grande do Calhau. Entra e sai na hora que quer, principalmente quando o patriarca José Sarney se encontra na cidade, como é caso agora.

O fato é que Joaquim Haickel aparenta sofrer de uma certa carência afetiva por parte da classe política e de alguns setores da imprensa. Uma certa “sofrência afetiva”, digamos.

Pois meu amigo Joaquim Haickel, da parte do Robert Lobato sinta-se querido e respeitada, viu?

Grande abraço e um bom e abençoado domingo.

SUCESSÃO 2018: Flávio Dino quer fazer da eleição no MA uma briga de marido e mulher 13

Durante a campanha ficará claro o erro de percurso histórico que foi 2014 ao eleger a maior mentira política da história recente do Maranhão

“Em briga de marido e mulher não se mete a colher”, diz o adágio popular que nos dias atuais é politicamente incorreto.

Pois o governador e pré-candidato à reeleição Flávio Dino (PCdoB) deseja fazer da eleição de 2018 uma briga de marido e mulher, ou seja, ele contra Roseana Sarney (MDB).

Ocorre que nesse briga de “marido e mulher” que o comunista deseja haverá quem meta a colher. E esse é drama tanto do “marido” quanto da “mulher”.

Há em curso no Maranhão a construção de outras vias políticas para tirar o Maranhão do desse cenário “branco e preto” que os comunistas tanto tentam manter.

Pré-candidaturas ao governo como a do senador Roberto Rocha (PSDB), da ex-prefeita Maura Jorge (PSL), do deputado Eduardo Braide (PMN), do ex-deputado Ricardo Murad (PRP) e das forças da esquerda não flavistas, mostrarão que o nosso estado não está condenado e muito menos refém do bipartidarismo “saneysistas versos anti-sarneysistas”. Portanto, não haverá “briga de marido e mulher” como sonha Flávio Dino.

Durante a campanha ficará claro o erro de percurso histórico que foi 2014 ao eleger a maior mentira política da história recente do Maranhão.

Porém,as eleições de 2018 há de corrigir esse erro e teremos mais do que uma eleição no Maranhão: teremos luta!

E a verdade vencerá a mentira, assim como um dia a esperança venceu o medo.

Podem anotar!

*Enquanto isso o Brasil vai empatando com a Costa Rica.

ELEIÇÕES 2018: PT pode ter a vice e indicar dois suplentes na chapa de Roseana Sarney 8

Curiosamente, esses movimentos surgem exatamente após a volta do ex-presidente José Sarney ao Brasil, depois de passar umas semanas nos Estados Unidos acompanhado da esposa, dona Marly

Enquanto o governador relaxa e esnoba o PT, uma fonte bem posicionada no tabuleiro político maranhense e ligadíssima ao grupo Sarney, que reside em Brasília, afirmou ao Blog do Robert Lobato que a pré-candidata à governadora Roseana Sarney (MDB) está disposta a ceder um bom espaço ao PT na sua chapa para as eleições de 2018.

Segundo essa fonte, Roseana já está tratando “no planalto e planície para convidar o PT para ocupar a vice e duas suplências de senador”.

O Blog do Robert Lobato quis saber da fonte se tal movimento não encontraria resistência na cúpula nacional do PT, no que respondeu: “Pelo contrário. A relação de Roseana e principalmente do presidente Sarney com o PT continuam boas, inclusive o ex-presidente tem mantido contato diário com interlocutores do PT, principalmente para tratar sobre a liberdade do Lula”.

Curiosamente, esses movimentos surgem exatamente após a volta do ex-presidente José Sarney ao Brasil, depois de passar umas semanas nos Estados Unidos acompanhado da esposa, dona Marly.

Será que vem coisa por aí?

A conferir.

ELEIÇÕES 2018: Algumas considerações sobre a disputa para o Senado Federal 14

A pré-candidata ao governo Roseana Sarney é a única que não enfrenta maiores problemas com a composição da chapa ao Senado Federal.

(Foto: Roberta Aline)

Dos pré-candidatos ao governo do Maranhão colocados, somente Roseana Sarney (MDB) não enfrenta problemas com a formação da chapa ao Senado Federal. Lobão (MDB) e Sarney Filho (PV) serão os nomes para Câmara Alta pelo lado da ex-governadora.

Por outro lado, tanto os pré-candidatos Flávio Dino (PCdoB) e quanto Roberto Rocha (PSDB) parecem ainda não terem 100% certo sobre quais os nomes que apresentarão aos maranhense como candidatos a senador. Senão vejamos.

Tecnicamente, o governador tem seus dois nome anunciados: Eliziane Gama (PPS) e Weverton Rocha (PDT), ambos deputados federais. A chapa que o Blog do Robert Lobato chama de “o sagrado e o profano”.

Entretanto, estar “tecnicamente” anunciada não quer dizer que a chapa governista esteja politicamente fechada.

É que ainda há indefinições na composição partidária do lado governista com o PT, DEM e PP de olhos numa vaga na majoritária. Desses três partidos, o PT possui dois pré-candidatos a senador e está jogando duro para emplacar um dois dois, no caso os professores Márcio Jardim e Nonato Chocolate.

Isso sem falar que, lá na frente, o próprio Flávio Dino pode tirar um nome do bolso e indicá-lo para o Senado Federal. Ou alguém tem a coragem de duvidar dessa possibilidade? Óbvio que não!

Outra: não se pode ignorar o fato de Weverton Rocha se incomodar com o crescimento de Eliziane Gama nas pesquisas, sua condição de evangélica e de ficha limpa. Não é por acaso que começa aparecer vários “memes” nas redes sociais tentando desqualificar a irmã no que leva ao mais dos inocentes observadores perceber que trata-se de fogo amigo. De onde? Os “maragatistas” como a palavra.

Já em relação ao grupo liderado pelo pré-candidato Roberto Rocha, até poucas semanas atrás estava praticamente tudo resolvido em relação à chapa para o Senado Federal com o deputado estadual Alexandre Almeida e o deputado federal José Reinaldo Tavares protagonizando a cena tucana.

Acontece, que de repente o experiente ex-governador reaparece com teses que já haviam sido superadas dentro do PSDB. Pior: inicia uma série de articulações à revelia do partido e do pré-candidato ao governador Roberto Rocha lançando até primeiro suplente, precipitando, assim, uma séria de dúvidas sobre o seu futuro político e eleitoral no PSDB.

E nesse, digamos, descuido do deputado José Reinaldo, surge o também deputado federal Waldir Maranhão, que, assim como o ex-governador, foi covardemente defenestrado do grupo de Flávio Dino e agora desponta como uma possibilidade real e concreta de ser um dos senadores na chapa do projeto Roberto Rocha governador-45.

Esse é o quadro atual da chapa de pré-candidatos ao Senado Federal no campo político de Flávio Dino e no de Roberto Rocha.

E que deve permanecer assim até as convenções.

Ou não!

O DIA SEGUINTE: A reação raivosa e desesperada dos governistas ao anúncio da pré-candidatura de Roseana Sarney 18

Uma reação pra lá de estranha, já que uma semana antes de Roseana reafirmar que irá disputar o pleito de 2018, os governistas/comunistas soltaram foguetes pelos quatro cantos por conta de uma mais pesquisa em que Flávio Dino aparece com mais de 60% dos votos vencendo, portanto, a eleição em primeiro turno.

O Governo do Estado reagiu de forma raivosa ao anúncio oficial da pré-candidatura de Roseana Sarney (MDB) ao governo do Maranhão.

Basta uma visita rápida pela blogosfera chapa branca – e tem ser rápida mesmo para evitar ânsia de vômito – para vermos que os governistas acusaram o golpe desgraçadamente!

Os blogs mantidos pelos calabouços do Palácio dos Leões, alguns deles, dizem, obrigados por contrato a passar a login e senha de acesso para os chefes da Secom, dedicaram postagens e mais postagens não para analisar o ato em que Roseana afirmou ser pré-candidata a governadora, mas para atacá-la, atacar a sua família e aliados políticos.

Uma reação pra lá de estranha, já que uma semana antes de Roseana reafirmar que irá disputar o pleito de 2018, os governistas/comunistas soltaram foguetes pelos quatro cantos por conta de uma mais pesquisa em que Flávio Dino aparece com mais de 60% dos votos vencendo, portanto, a eleição em primeiro turno.

Ora, para quem goza de índices de intenção de voto tão generosos não pode se incomodar com um mero anúncio de pré-candidatura de quem só reúne “velhos” e “acusados pela Lava Jato”.

A não ser que o desespero bateu às portas do Palácios dos Leões e nem as famosas pesquisas tabajaras são mais capazes de enganar o povo.

Que seja bem-vindo o segundo turno.

O Maranhão agradece!