ELEIÇÕES 2018: Geraldo Alckmin escolhe o Maranhão para dar o pontapé inicial da sua pré-campanha a presidente 6

Para o presidente estadual do PSDB, senador Roberto Rocha, a escolha do Maranhão como primeiro estado do Nordeste a ser visitado por Geraldo Alckmin é um sinal de que o estado terá um tratamento de destaque pelo Palácio do Planalto, caso os tucanos voltem a comandar o país

O ex-governador de São Paulo e pré-candidato a presidente da República, Geraldo Alckmin (PSDB), escolheu o Maranhão para ser o primeiro estado nordestino que irá visitar.

O tucano participará de dois eventos na capital maranhense nesta fase de pré-campanha, ambos no dia 5 de maio.

Primeiro, o pré-candidato participará, às 8h30, da inauguração da sede do Diretório Estadual do PSDB, localizada na Praia da Ponta d’Areia; Em seguida, às 10h30, Geraldo dirige-se para o Centro de Convenções do Multicenter Sebrae para encontro com lideranças do PSDB local, quando são esperadas dezenas de caravanas vindas de todas as regiões do estado.

Para o presidente estadual do PSDB, senador Roberto Rocha, a escolha do Maranhão como primeiro estado do Nordeste a ser visitado por Geraldo Alckmin é um sinal de que o estado terá um tratamento de destaque pelo Palácio do Planalto, caso os tucanos voltem a comandar o país.

“Nos deixa não só mais animados no projeto que temos para o Maranhão, mas sobretudo orgulhosos em receber o governador Geraldo Alckmin aqui no nosso estado, na nossa capital São Luis. Ao escolher o Maranhão como primeiro estado nordestino para visitar na condição de pré-candidato a presidente da República, Geraldo dá uma clara demonstração de que, uma vez eleito, o Maranhão terá um tratamento de destaque pelo governo federal, o que é muito importante para alcançarmos um outro patamar de desenvolvimento”, disse Roberto, que é pré-candidato a governador.

Os tucanos maranhenses não apenas querem recepcionar o presidenciável do 45 no estado, mas fazer da visita do Geraldo Alckmin um dos maiores atos políticos do PSDB, no país, nesta fase pré-campanha a presidente da República.

A seletiva indignação do Sr. Janot 5

É curiosa a preferência gastronômica do Sr. Janot. Quando ele próprio era o Procurador, engoliu sem dar um pio o arquivamento da denúncia contra o governador Flavio Dino

por Roberto Rocha, senador da República

O ex-Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, declarou que era “tecnicamente difícil de engolir” a decisão de encaminhar o processo de Geraldo Alckmin para a Justiça Eleitoral.

É curiosa a preferência gastronômica do Sr. Janot. Quando ele próprio era o Procurador, engoliu sem dar um pio o arquivamento da denúncia contra o governador Flavio Dino, acatando o argumento do MPF de que “os elementos apresentados são insuficientes para concluir pela existência de delitos”.

Ora, tecnicamente os elementos eram muito mais graves, uma vez que o executivo da Odebrecht, que fez a acusação, afirmou que o Governador do Maranhão teria recebido da empreiteira em troca da votação de um projeto de lei, na Câmara. Portanto, havia fortes indícios de corrupção passiva, e não de crime eleitoral, o que foi determinante para o envio do processo de Alckmin para o TSE.

Para Janot não foi difícil engolir o fato de seu sub-procurador ser irmão do governador denunciado. Isso lhe pareceu perfeitamente normal. Mas agora, quando tudo que existe é uma frágil denúncia, sem qualquer indicação de contraprestação, sem testemunhas, sem desdobramentos envolvendo o governador Alckmin, o Dr. Janot associa-se à histeria coletiva que quer jogar na fogueira da inquisição pessoas como o ex-governador Alckmin, que tem toda uma vida reconhecida de austeridade pessoal e integridade.

Waldir Maranhão é recebido pela bancada do PSDB na Câmara dos Deputados 4

Waldir Maranhão agradeceu a receptividade dos parlamentares do PSDB e fez um reconhecimento do gesto feito por Roberto Rocha, que é o presidente estadual do partido, em não ter criado nenhuma dificuldade ou pedido qualquer contra partida a sua filiação.

A bancada do PSDB na Câmara dos Deputados recepcionou com alegria e respeito um dos mais novos filiados do partido, o deputado Waldir Maranhão.

O ato foi realizado na liderança do partido na Câmara e contou com a presença significativa dos parlamentares tucanos, incluindo o senador Roberto Rocha, a quem coube fazer a apresentação político do novo quadro tucano.

Aos presentes, Waldir Maranhão agradeceu a receptividade dos parlamentares do PSDB e fez um reconhecimento ao gesto feito por Roberto Rocha, que é o presidente estadual do partido, em não ter criado nenhuma dificuldade ou pedido qualquer contra partida a sua filiação.

“É com muita honra, satisfação, alegria e principalmente humildade, que venho cerrar fileiras no PSDB, um partido o qual sempre tive muito respeito e boa relação com seus quadros tanto no meu estado Maranhão quanto aqui na Câmara. Agradeço a calorosa acolhida que recebo aqui neste ato e aproveito para fazer um justo reconhecimento ao presidente estadual do PSDB no Maranhão, o senador Roberto Rocha, que em nenhum momento criou dificuldades ou exigiu qualquer contrapartida para que eu entrasse no partido. Contem com o deputado e amigo Waldir Maranhão daqui em diante”, disse o neotucano.

Waldir Maranhão se filou ao PSDB após ser vetado no PT a mando do governador Flávio Dino. A seguir, alguns flagrantes do evento.

IMAGEM DO DIA: O senador Roberto Rocha e a ação parlamentar em prol de Imperatriz

A construção de um Centro de Abastecimento de Alimentos (CEASA), a implantação de um porto seco, a conclusão das obras do mercado do peixe, além do projeto que prevê a instalação de usina solar foram alguns dos assuntos tratados entre o senador Roberto Rocha (PSDB) e prefeito de Imperatriz, Assis Ramos; o deputado federal João Marcelo; a vereadora Fátima Avelino, todos do MDB, e o ex-prefeito Sebastião Madeira (PSDB), em reunião realizada no gabinete gabinete parlamentar, em Brasília.

Também foram discutidos os protocolos celebrados de intenções entre o Estado de São Paulo e a prefeitura de Imperatriz, com o objetivo de construir uma relação de cooperação mútua entre os signatários para troca de experiências na área de desenvolvimento, implantação e acompanhamento de projetos PPP.

É como sempre costuma dizer o senador Roberto Rocha: “Fazer o bem sem olhar a quem”.

ELEIÇÕES 2018: Roberto Rocha é o entrevistado do programa Avesso desta terça-feira

O senador Roberto Rocha (PSDB) é o entrevistado, logo mais, no programa Avesso, da TV Guará.

Entrevistado pelo jornalista Américo Azevedo, o parlamentar tucano vai tratar sobre a conjuntura política do Maranhão, o saldo do PSDB depois da fim do prazo da janela partidária e também sobre o andamento da sua pré-campanha para o governo do Maranhão.

A entrevista vai ao ar às 22h30.

Vale aguardar e conferir.

ELEIÇÕES 2018: Roberto Rocha mais fortalecido 20

E muito provavelmente esse fortalecimento tende a crescer até as convenções de agosto quando alguns partidos se somarão ao PSDB no projeto político-eleitoral liderado pelo senador

Finalizado o prazo da tal janela partidária, o saldo político do senador Roberto Rocha (PSDB) é pra lá de positivo.

O tucano articulou várias filiações importantes que sem sombra de dúvida favorecem a consolidação de um novo campo político no Maranhão.

Roberto Rocha, além de ter um partido forte, agora possui um grupo político que disputará a eleições de 2018 com chances reais de vitória.

Nomes de novos filiados como os deputados federais José Reinaldo e Waldir Maranhão, os deputados estaduais Alexandre Almeida, Wellington do Curso e Graça Paz, além do vereador de São Luis, Estevão Aragão, e a permanência de lideranças do porte de Sebastião Madeira, Pinto Itamarary e Ildemar Gonçalves não deixam dúvidas de que o PSDB e o pré-candidato a governador Roberto Rocha saíram fortes desse processo.

E muito provavelmente esse fortalecimento do Roberto tende a crescer até as convenções de agosto quando alguns partidos se somarão ao PSDB no projeto político-eleitoral liderado pelo senador.

O fato é que inegável que Roberto Rocha e o seu PSDB entram nessa nova fase de pre-campanha muito mais vitaminados politicamente.

Mais do que uma vitória do tucano e seus aliados, trata-se, sobretudo, de uma vitória da compreensão de que o Maranhão não está condenado ao bipartidarismo entre sarneysistas e anti-sarneysistas.

O Maranhão não é em branco e preto.

O Maranhão é colorido.

Esse é o recado que fica com a consolidação de uma nova corrente de pensamento instaurada no nosso estado a partir do fortalecimento do projeto Roberto Rocha governador-45.

É aguardar e conferir.

ELEIÇÕES 2018: Enfim, José Reinaldo encontrou um porto seguro. Agora, vai depender dele… 13

Ao lado de Alexandre Almeida, o primeiro nome ao Senado Federal anunciado pelo PSDB, o deputado José Reinaldo terá que ter a serenidade necessária para entender que sua opção pelo PSDB é uma opção, também, pelo projeto liderado por Roberto Rocha, Sebastião Madeira, Ildermar Gonçalves e demais lideranças tucanas locais.

No alto dos seus 80 anos de idade, o deputado federal José Reinaldo Tavares não tem “mais idade para pegadinhas”, como ele mesmo diz.

Ao desembarcar no PSDB, o ex-governador do Maranhão, ex-aliado de José Sarney (MDB) e de Flávio Dino (PCdoB) tem a consciência de que poderia ter chegado no ninho tucano mais por amor do que pela dor. É aquela história: colhemos o que plantamos ao longo da nossa vida.

O Maranhão inteiro sabe que a filiação de José Reinaldo no PSDB deu-se porque o ex-governador não encontrou abrigo em nenhum dos partidos dominados pelo governador Flávio Dino. Numa palavra: Zé Reinaldo foi abandonado à própria sorte por quem ele mesmo criou; foi devorado pelo monstro criado no laboratório político do Palácio dos Leões quando ele, Zé Reinaldo, era governador.

Entretanto, todavia, contudo, uma vez abrigado no PSDB, José Reinaldo entra com a consciência de que não sentará de pronto na “janela do ônibus”. Terá, em primeiro lugar, de mostrar claramente que tem compromisso não somente com o candidato a presidente Geraldo Alckmin, mas também com o candidato a governador dos tucanos, o senador Roberto Rocha.

Ao lado do deputado estadual Alexandre Almeida, o primeiro nome ao Senado Federal anunciado pelo PSDB, o deputado José Reinaldo terá que ter a serenidade e humildade necessárias para entender que sua opção pelo PSDB é uma opção, também!, pelo projeto liderado por Roberto Rocha, Sebastião Madeira, Ildermar Gonçalves e demais lideranças tucanas locais.

A FILIAÇÃO

Pelo que o Blog do Robert Lobato apurou, o ato de filiação do deputado José Reinaldo será em Brasília com a presença da bancada do PSDB da Câmara e do Senado, além de lideranças políticas nacionais e locais da relação do ex-governador. É esperada a presença de vários amigos de Zé Reinaldo, inclusive do DEM.

O ato será no gabinete do senador Roberto Rocha, presidente estadual do PSDB, como forma de mostrar para o Maranhão que a chegada de José Reinaldo no tucanato é para somar e não para dividir, como muitos de sonham e desejam.

Enfim, além do esperado julgamento do Habeas Corpus do ex-presidente Lula pelo Supremo Tribunal Federal, a semana será marcada pela filiação do deputado federal e ex-governador José Reinaldo Tavares ao quadros do PSDB do senador Roberto Rocha.

Semana de muitas emoções…

Abaixo, a nota de boas-vindas a José Reinaldo assinada pela Executiva do PSDB maranhense.

Navegar é preciso
O PSDB é feito de mulheres e homens destemidos e corajosos.

Ao longo de anos Jaime Santana, Sebastião Madeira, Roberto Rocha e João Castelo fizeram do PSDB um dos partidos mais importantes do Maranhão.

Há os que se queixam do vento. Os que esperam que ele mude. E os que procuram ajustar as velas.

Arrumamos o barco, içamos as velas, e estamos todos motivados e navegando na mesma direção.

Temos agora o desafio de manter a proa rumo a um porto seguro em outubro deste ano, com as candidaturas de Geraldo Alckmin, presidente e Roberto Rocha, governador.

Agora, o PSDB do Maranhão recebe de braços abertos os deputados Alexandre Almeida e Zé Reinaldo para compor a chapa majoritária comocandidatos ao Senado Federal.

No PSDB temos rumo e mapa. Como uma equipe coesa, rumamos na mesma direção.

Vamos tocar o barco, de vento em popa, todos juntos, para a vitória no Brasil e no Maranhão.

Executiva Estadual do PSDB/Maranhão

ELEIÇÕES 2018: A verdade sobre José Reinaldo e o PSDB 42

Pelo que o Blog do Robert Lobato tem apurado, não há qualquer óbice, seja no plano local ou nacional, para a filiação de José Reinaldo ao PSDB. O que existe é a condição para que o deputado se enquadre no que já existe de concreto no partido, ou seja, o projeto Roberto Rocha governador-45 e Geraldo Alckmin presidente-45

Em época de pré-campanha é também aberta a temporada de especulações, fofocas, chutes, intrigas, fuxicos políticos etc. Mas também há espaço para informações factuais.

Pois bem. O que há de fato nas movimentações do deputado federal José Reinaldo Tavares em torno do PSDB? O parlamentar, sem partido, deseja mesmo filiar-se à sigla tucana? O que o motiva entrar nos quadros do PSDB? E como fica o deputado estadual Eduardo Braide nesse contexto?

O Blog do Robert Lobato vai tentar responder aos questionamentos acima. Vamos lá.

De fato José Reinaldo tem manifestado desejo de entrar no PSDB após ser passado pra trás, mais uma vez, pelo governador Flávio Dino (PCdoB) que confiscou o DEM, presidido pelo deputado federal Juscelino Rezende, e travou a filiação do ex-governador no partido.

Desprezado e humilhado pelo DEM e pelo governador, Zé Reinaldo percebeu que só teria uma opção partidária para viabilizar o seu projeto de candidatura ao Senado Federal: o PSDB.

Isso porque de todos os chamados grandes partidos os que não estão sob o controle do Palácio dos Leões estão com o grupo Sarney. Logo sobra apenas o partido do 45 para José Reinaldo, já que nessa altura do campeonato pré-eleitoral fazer um caminho de volta para Flávio Dino ou para José Sarney seria o deputado cometer haraquiri.

PROJETO NACIONAL E LOCAL DO PSDB

Entretanto, José Reinaldo quer entrar no PSDB apaixonado por uma tese, qual seja a de fazer com que o partido apoie a candidatura de Eduardo Braide (PMN) ao governo do Maranhão. E é aí que porca torce o rabo. Explico.

O PSDB no Maranhão é presidido pelo senador Roberto Rocha que é pré-candidato a governador atendendo a um chamamento da cúpula nacional tucana, inclusive do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que é presidente do partido e pré-candidato a presidente da República nas eleições de 2018.

Ora, como é que pode caber na cabeça do meu amigo José Reinaldo Tavares ser possível querer entrar no PSDB e “chegar chegando” para mudar um projeto local que já está em curso e totalmente articulado com projeto nacional do partido? Não dá, né?

Pelo que o Blog do Robert Lobato tem apurado, não há qualquer óbice seja no plano local ou nacional para a filiação de José Reinaldo ao PSDB. O que existe é a condição para que o deputado se enquadre no que já existe de concreto no partido, ou seja, o projeto Roberto Rocha governador-45 e Geraldo Alckmin presidente-45.

Atendendo e entendendo a essa realidade, Zé Reinaldo não somente tem filiação garantida nos quadros tucanos como é o senador do partido. Só que o tempos está passando…

“E quanto a Eduardo Braide, Bob?”, pergunta o leitor que pensou que havia esquecido de tratar desse particular.

Bom, a situação de Braide não é muito diferente do caso do deputado José Reinaldo.

Pelo que o Blog do Robert Lobato tem de informação, as portas do PSDB também estariam abertas para o jovem e talentoso político Eduardo Braide desde que igualmente entenda o contexto partidário atual com Roberto Rocha governador-45 e Geraldo Alckmin presidente-45.

Se entender isso, Braide pode ser o principal candidato a deputado federal da coligação e sair gigante da eleição, embora não precise, necessariamente, deixar o seu PMN, basta coligar com o PSDB.

Essa é verdade dos fatos.

O resto são intrigas e fuxicos de governistas e sarneysistas que trabalham desesperadamente pela divisão da terceira via.

Ufa!

TERCEIRA VIA: PSDB segue com disposição de projeto próprio com Roberto Rocha pré-candidato 12

Segundo informações apurada pelo Blog do Robert Lobato, os tucanos permanecem com a disposição de apresentar um projeto de candidatura própria para o julgamento popular nas eleições de 2018

Desde que o senador Roberto Rocha (PSDB) passou a defender com afinco um projeto político e de sociedade que reúna diversas forças políticas da chamada terceira via, setores da imprensa, sabe-se lá fazendo qual jogo, tentam colocar o PSDB como linha auxiliar de partidos que sequer têm estrutura, logística e mesmo tempo no horário de rádio e tevê durante a campanha propriamente dita.

Nesse contexto, aparecem análises para todo gosto, umas de boa-fé, outras nem tanto e mesmo fake news que tentam tirar o Roberto do jogo eleitoral como se o tucano tivesse caído de paraquedas ontem na política maranhense.

Ora, Roberto Rocha vem de longe e sempre se colocou num campo político de mudanças, e algumas vezes saindo candidato a cargos majoritários com a intenção de resguardar não somente esse campo no qual milita, como o seu próprio partido, o PSDB, para que não se tornasse mero “puxadinho” de legendas menores como, por exemplo, o PCdoB do governador Flávio Dino. Aliás, coisa que um partido igualmente grande, tal como o PT, era para ter coragem e ousadia de fazê-lo.

O fato é que, segundo informações apuradas pelo Blog do Robert Lobato, os tucanos permanecem com a disposição de apresentar um projeto de candidatura própria para o julgamento popular nas eleições de 2018.

Projeto esse a ser liderado pelo senador Roberto Rocha…