ELEIÇÕES 2018: Roberto Rocha assume comando do PSDB e parte para a pré-campanha ao governo

Ainda este mês o senador deverá reunir a imprensa para apresentar a nova direção partidária, bem como anunciar as primeiras ações visando unificar a legenda no Maranhão

A novela do PSDB no Maranhão chegou ao seu último capítulo nesta terça-feira, 13, com um final feliz para o senador Roberto Rocha, como, aliás, já era de se esperar.

Na primeira reunião da nova Executiva Nacional do PSDB, presidida pelo governador Geraldo Alckmin (SP), foi aprovada, por unanimidade, a criação da nova Comissão Executiva do Maranhão, que será presidida pelo senador Roberto Rocha. A decisão já era esperava desde outubro, quando o parlamentar maranhense retornou aos quadros do partido, a convite de Alckmin e do ex-presidente interino da agremiação, senador Tasso Jereissati (CE).

Com o PSDB sob seu comando, Roberto Rocha agora vai partir para organizar o partido em todo o estado e preparar a sua pré-campanha ao governo.

Ainda este mês o senador deverá reunir a imprensa para apresentar a nova direção partidária, bem como anunciar as primeiras ações visando unificar a legenda no Maranhão e iniciar uma série de atividades visando a formulação do um audacioso plano de governo a ser colocado para apreciação da sociedade maranhense.

Confira a nova composição da executiva estadual do PSDB

Presidente
Roberto Rocha

SECRETÁRIO
Sebastião Madeira

TESOUREIRO
Ezequiel Soares

MEMBROS
Clodomir Ferreira Paz
Maria do Carmo Souza
Augusto César de Moraes Rego Lago
Zesiel Ribeiro da Silva
Afonso Celso Caldeira Salgado
Samuel Jorge Arruda de Melo
Marcos Frazão Barbosa
Lahersio Rodrigues do Bonfim
Gardenia Maria Santos Castelo Ribeiro Gonçalves
Ana Maria Santos Gomes

VÍDEO: “Quero levar as propostas de Geraldo Alckmin para o nosso Brasil que é o Maranhão”, afirma Roberto Rocha 2

Esta semana, durante a primeira reunião da nova executiva nacional do PSDB, será oficializada a Comissão Estadual Provisória do partido no Maranhão com o Roberto Rocha presidente da sigla do 45

O senador Roberto Rocha (PSDB) gravou vídeo onde destaca a eleição, por aclamação, do governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, presidente nacional dos tucanos, em convenção realizada no último sábado, 9.

Pré-candidato a governador, Roberto Rocha afirmou que irá organizar o PSDB local para oferecer um grande palaque para Alckmin no estado em 2018 quando o tucano disputará a sucessão de Michel Temer.

“Quero levar a sua voz [do Alckmin], sua mensagem, suas propostas para o nosso Brasil que é o Maranhão. E ficarei muito feliz em fazer o seu palanque, ele candidato a presidente da República e eu candidato a governador do estado”, assegurou.

Esta semana, durante a primeira reunião da nova executiva nacional do PSDB, será oficializada a Comissão Estadual Provisória do partido no Maranhão com o Roberto Rocha presidente da sigla do 45.

Confira a íntegra do vídeo com o senador tucano.

Lá vai o trem com o minério

Roberto Rocha, senador da República

Foi um maranhense, o poeta Ferreira Gullar, quem nos brindou com a linda letra das Bachianas brasileiras, composição de outro gênio, o maestro Villa Lobos. Nessa letra Gullar conta que lembrava da infância e da magia do trem da sua meninice, que cortava o Maranhão, de São Luis a Teresina. “Lá vai o trem com o menino, lá vai a vida a rodar”….

Outro maranhense de gênio e também poeta, João do Vale, cantou o trajeto do trem no sentido inverso, de Teresina a São Luis. “O trem danou-se naquelas brenhas; soltando brasa, comendo lenha”.

Como se vê, o trem faz parte dos nossos afetos mais profundos. Mas a vida rodou e a passagem da velha Maria Fumaça foi substituída por outras máquinas que não soltam brasa nem derramam poesia por onde passam. O trem do minério, com suas dezenas de vagões, atravessa o Maranhão com a nobre missão de gerar riquezas, mas deixa por onde passa, além do apito, um rastro de impacto ambiental.

Vinte e três municípios do Maranhão emprestam seu território para essa riqueza passar por cima. São hospedeiros, que praticamente nada recebem em troca. Essa realidade se arrasta há 32 anos, com os municípios pleiteando uma fatia maior na Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais – CFEM, uma espécie de fundo compensatório, composto de um percentual obtido do aproveitamento econômico da exploração do recurso mineral, criado para auxiliar os municípios a mitigar os impactos ao meio ambiente.

Na semana que passou essa realidade começou a mudar. O Senado aprovou emenda de minha autoria que redistribui os recursos provenientes da CFEM, destinando 60% para os Municípios produtores, 15% para os Estados, 10% para a União e 15% para Municípios que são corredores de escoamento.

Essa a grande novidade, que irá beneficiar, por exemplo,  Açailândia, , Bom Jesus das Selvas, Buriticupu, Cidelândia, Itinga do Maranhão , São Francisco do Brejão,  São Pedro da Água Branca, Vila Nova dos Martírios, na região tocantina.  Mas não apenas elas. Todas as cidades afetadas por operações de embarque e desembarque, ou ainda, onde se localizem pilhas de estéril, barragem de rejeitos e instalações de beneficiamento de minérios, passarão a receber esses recursos, proporcionalmente à população e à extensão do território cortado pela ferrovia.

Para mim, é uma questão de justiça. Para os prefeitos e prefeitas do Consórcio Intermunicipal Multimodal (CIM), é uma questão de sobrevivência financeira. Por isso estivemos essa semana com o presidente Michel Temer, em comitiva, para assegurar que essa medida não seja sabotada por interesses menores.

Lá vai o trem, levando o minério. E lá vai o menino, das nossas pobres cidades do interior, que mais do que ninguém merece “ciranda e destino”, como cantou o poeta.

Roberto Rocha conta com o respeito do PDT autêntico, o de Jackson, Neiva, Bezerra.. 10

O senador tem mais com que se preocupar do que ficar respondendo agressões de gente que, por vassalagem, têm que agradar o chefão do Palácio dos Leões

Não é de causar espanto quando o senador Roberto Rocha (PSDB) vai para as redes sociais e reage, com indignação, aos ataques que sofre quase que diariamente dos adversários políticos.

Foi o que aconteceu ontem, sábado, 2, quando o tucano usou o seu Twitter para rebater as agressões que sofreu do deputado federal Weverton Rocha e do fanfarrão do Carlos Lupi, presidente nacional do PDT, durante um ato de apoio à candidatura do “Maragato” ao Senado Federal.

“Não entendo o motivo dos constantes ataques que me fazem os pedetistas, Lupi e Weverton. Logo eu que sempre torci pela felicidade do casal”, tuitou o senador.

O tucano pode ter exagerado na provocação, mas é compreensível a sua indignação uma vez que se tem um político maranhense que mais esteve ao lado do PDT foi Roberto Rocha.

Se hoje o PDT da dupla Weverton/Lupi parte para ofensas a Roberto em todos os atos políticos que o partido promove ou participa, não está ofendendo somente o senador, mas a memória de pedetistas históricos como Jackson Lago, Neiva Moreira, Mauro Bezerra e tantos outro que foram companheiros de jornada e de luta por um Maranhão melhor e mais justo ao lado de Roberto Rocha.

Não é por acaso que pedetistas de coração como Léo Costa, Rubem Brito e mesmo a dona Clay Lago, eterna companheira do nosso saudoso Jackson Lago, estão com o Roberto Rocha e apoiam a sua pré-candidatura a governador. E tantos outros trabalhistas começam, igualmente, a se aproximar do projeto “Roberto Rocha govenador-45”.

Para quem não sabe, se dependesse somente do desejo de Roberto o seu primeiro suplente seria o ex-prefeito de Porto Franco, Deoclides Macedo, outro amigo pedetista do senador. Foi convidado, mas preferiu disputar o mandato de deputado federal em 2014.

Enfim, se gente como Weverton Rocha e Carlos Lupi partem pra cima de Roberto Rocha, fosse eu o senador não somente ignoraria os ataques e ofensa como receberia enquanto elogios.

O fato é que Roberto tem mais com que se preocupar do que ficar respondendo agressões de gente que, por vassalagem, têm que agradar o chefão do Palácio dos Leões.

Fique na sua, senador.

O PDT autêntico está do seu lado!

Mais uma vez Roberto Rocha mostra para que serve um senador 18

O senador levou prefeitos para audiência com o presidente Michel Temer para discutir divisão do CFEM

Liderados pelo senador Roberto Rocha (PSDB-MA), uma comitiva de prefeitos da região Oeste do Maranhão foi recebida nesta quarta-feira (29), pelo presidente da República Michel Temer, para tratar da sanção da Medida Provisória 789/2017, que aumenta a Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM) aos municípios cortados pela Estrada de Ferro Carajás. 23 municípios maranhenses podem ser beneficiados com a emenda aprovada do senador Roberto Rocha (PSDB-MA), que reajusta para 15% os royalties para as cidades que hoje são corredores de escoamento de minérios de ferro.

“Viemos conversar com o presidente Temer para que ele tenha conhecimento da realidade e da importância para que essa matéria não seja vetada. No total serão aproximadamente R$ 45 milhões mensais, repartidos de acordo com critério população e extensão da rodovia nos municípios. Recursos que podem ser utilizados para minimizar os impactos ambientais causados pelo transporte do minério e também no cuidado com a saúde das pessoas que respiram diariamente o pó do minério, podendo causar problemas respiratórios sérios, sobretudo nas crianças e nas pessoas mais idosas”, afirmou Roberto Rocha.

A presidente do Consórcio Intermunicipal Multimodal (CIM) e prefeita da cidade de Vila Nova dos Martirios, Karla Batista, está confiante de que a emenda do senador não será vetada pelo presidente. De acordo com ela, há muitos anos, os municípios aguardam por uma compensação mais justa e isso não pode ser vetado e nem judicializado. “Depois de 32 anos, enfim, haverá uma compensação para os municípios que são impactados pelo minério. Aqui é uma luta do Maranhão, suprapartidária dos nossos deputados federais e dos senadores, especialmente Roberto Rocha, que foi fundamental nessa nossa empreitada para que tudo desse certo”, disse.

De acordo com a Medida Provisória 789, aprovada na semana passada no Senado, os municípios contemplados terão 15% sobre os 3% do faturamento bruto sobre a exploração de minério de ferro. Conforme a nova divisão dos recursos provenientes da CFEM, 60% ficarão com os Municípios produtores, 15% com os Estados, 10% com a União e 15% com Municípios que são corredores de escoamento.

“Ao reajustar a alíquota para 15%, as cidades beneficiadas terão melhores condições de investir os recursos em outras atividades, movimentando a economia local, e diminuindo a sua dependência de royalties do minério. Estamos falando de uma população de quase dois milhões de habitantes”, salientou Roberto Rocha.

CONFIRA A RELAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DO MARANHÃO CONTEMPLADOS:

1. Açailândia, 2. Alto Alegre do Pindaré, 3. Anajatuba, 4. Arari,5. Bacabeira.6. Bom Jardim, 7. Bom Jesus das Selvas, 8. Buriticupu, 9. Cidelândia, 10. Igarapé do Meio, 11. Itapecuru Mirim, 12. Itinga do Maranhão, 13. Miranda do Norte, 14. Monção, 15. Pindaré-Mirim, 16. Santa Inês, 17. Santa Rita, 18. Santa Rita, 19. São Francisco do Brejão, 20. São Pedro da Água Branca, 21. Tufilândia, 22. Vila Nova do Martírios, 23. Vitória do Mearim.

ELEIÇÕES 2018: Em São Luis, Roberto Rocha recebe João Doria e dá ainda mais demonstração de força política no PSDB 2

Ao recepcionar o prefeito da maior e mais importante cidade brasileira, o senador Roberto Rocha dá, ainda mais, demonstração de força junto ao PSDB nacional e, claro, com reflexos diretos no tucanato local

O senador Roberto Rocha (PSDB) recebe, na tarde desta quinta-feira, 30, em seu escritório de representação em São Luis, o prefeito da cidade de São Paulo, o também tucano João Doria.

O prefeito paulistano desembarca na ilha para cumprir uma intensa agenda como já tem feito em outras cidades brasileiras.

Antes de ser recebido por Roberto Rocha, Doria vai reunir com empresários na Federação das Indústria do Estado do Maranhão (Fiema), onde proferirá a palestra “Gestão para Resultados”, apresentando experiências exitosas à frente da
capital paulista.

Consta ainda na agenda de Doria uma encontra palestra, desta vez com estudantes de uma universidade privada de São Luis.

Elogios a Roberto Rocha

Ao recepcionar o prefeito da maior e mais importante cidade brasileira, o senador Roberto Rocha dá, ainda mais, demonstração de força junto ao PSDB nacional e, claro, com reflexos diretos no tucanato local.

O senador maranhense assumirá o comando do PSDB maranhense logo após a convenção nacional do partido, que acontecerá no dia 9 dezembro de 2017 e quando o governador de São Paulo Geraldo Alckimin, outro aliado e amigo de Roberto Rocha, será aclamado presidente nacional do PSDB.

Pré-candidato a governador nas eleições 2018, Roberto Rocha recebeu elogios do prefeito João Doria que, em entrevista ao jornal O Estado do Maranhão, afirmou que o senador maranhense “tem todas as qualificações” para pleitear a candidatura de governador.

“As decisões são locais e são respeitadas. O senador Roberto Rocha tem todas as qualificações para assumir essa condição, se assim desejar, e obviamente submetendo o seu nome à convenção estadual do PSDB”, destacou.

Dória diz esperar, a partir da convenção estadual, a pacificação do partido, principalmente levando-se em conta que o principal objetivo das articulações estaduais é garantir palanques fortes para a candidatura presidencial da legenda.

“[Espero do PSDB do Maranhão] Conciliação, bom entendimento e a consolidação para que, com o novo presidente, o PSDB no Maranhão possa seguir sua rota, quem sabe até ter um candidato ao Governo do Estado e, com isso, criar, também, palanque e condições para as propostas do PSDB na eleição de 2018”, comentou.

(Com informações do jornal O Estado do Maranhão)

VITÓRIA DO MEARIM: Prefeita Dídima Coêlho é recebida pelo presidente da Câmara da Câmara, Rodrigo Maia

Na tarde desta terça feira, 28, a prefeita de Vitória do Mearim, Dídima Coêlho (PMDB) juntamente com outros prefeitos e prefeitas, acompanhados de integrantes da bancada federal do Maranhão, foram recebidos pelo Presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia (DEM/RJ).

No encontro, foram abordados vários assuntos, entre os quais a Compensação Financeira sobre Produtos Minerais devidos pela VALE aos municípios cortados pela ferrovia Carajás.

Emenda de autoria do senador Roberto Rocha (PSDB) à Medida Provisória 789/2017, determina aumento de 5%, passando dos atuais 10% para 15%, depois de aprovação pelo Congresso Nacional e sanção do presidente da República.

A prefeita Didima, incansável, continua sua peregrinação, dentro e fora do estado, em busca de melhorias para o povo vitoriense.

ELEIÇÕES 2018: Ascensão de Geraldo Alckmin a presidente do PSDB fortalece Roberto Rocha

Amigo pessoal de Alckmin, Roberto Rocha é um dos maiores entusiastas do projeto “Geraldo presidente – 45”, e já havia proposto a líderes nacionais do partido um acordo em torno do nome do governador paulista para ele presidir o partido.

A se confirmar o nome do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, na presidência nacional do PSDB, quem se fortalece no Maranhão é o senador Roberto Rocha, pré-candidato a governador pelo partido do 45.

Em um jantar previsto para esta segunda-feira no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, os dois candidatos à presidência do partido, o senador Tasso Jeiressatti (CE) e o governador de Goiás, Marconi Perillo, vão abrir mão de suas candidaturas para que o governador Alckmin seja o sucessor do senador Aécio Neves (MG) no comando da legenda. Tasso e Marconi já conversaram com Alckmin. Na conversa, o governador e pré-candidato a presidente os consultou se abririam mão em favor de seu nome. Com a resposta afirmativa, Alckmin aceitou assumir a presidência do PSDB na vaga do senador mineiro.

Ao blog O Antagonista, Roberto Rocha afirmou que o partido fará na convenção do próximo dia 9 “uma festa democrática” para o governador do mais rico estado brasileiro e que ele “é o mais preparado para assumir a legenda e o país”.

Amigo pessoal de Alckmin, Roberto Rocha é um dos maiores entusiastas do projeto “Geraldo presidente – 45”, e já havia proposto a líderes nacionais do partido um acordo em torno do nome do governador paulista para ele presidir o partido.

A ascensão de Geraldo Alckmin ao posto de presidente nacional do PSDB, portanto, fortalece, e muito, o projeto “Roberto Rocha governador – 45”.

É aguardar e conferir.

ELEIÇÕES 2018: O Solidariedade está no jogo e dá pressão em Flávio Dino 4

O Solidariedade é um dos partidos que Flávio Dino terá muito trabalho para fazer com que se mantenha na sua base, pois assim como o DEM, PPS, PTB e PSB, o partido de Simplício Araújo tem projeto nacional diferente do PCdoB e tende a apoiar candidatura de Geraldo Alckmin a presidente da República

O Solidariedade, partido presidido no Maranhão pelo secretário de Estado Simplício Araújo (Indústria e Comércio), está no jogo da sucessão do governador Flávio Dino (PCdoB) e demostra não aceitar ser tratado como mero coadjuvante no processo.

Em conversa com o Blog do Robert Lobato, Simplício afirmou ser pra valer a reivindicação do seu partido em ocupar uma vaga no chapa majoritária liderada pelo governador comunista.

“O Solidariedade tem crescimento real e quadros para pleitear a vaga. Não abrimos mão de forma alguma de participar da majoritária. Ajudamos a construir este projeto e temos que garantir nomes que possam ajudar verdadeiramente a reeleição do governador Flavio Dino e contribuir com este novo momento político no Brasil”, afirmou.

O Solidariedade é um dos partidos que Flávio Dino terá muito trabalho para fazer com que se mantenha na sua base, pois assim como o DEM, PPS, PTB, PSB, entre outros, o partido de Simplício Araújo tem projeto nacional diferente do PCdoB e tende a apoiar candidatura de Geraldo Alckmin a presidente da República.

Geraldo, como se sabe, é do PSDB, mesmo partido do senador Roberto Rocha, candidato a governador do estado em 2018.

Para bom entendedor, meia palavra basta…

ELEIÇÕES 2018: Paulo Marinho desmonta factoide fabricado nas masmorras do Palácio dos Leões 6

Pela rede social do Facebook, o ex-deputado afirmou que não pretende disputar quaisquer cargos eleitorais no próximo ano, mas que seria uma honra integrar uma chapa ao lado de Roberto Rocha caso ainda pensasse em eleições.

O ex-deputado federal e ex-prefeito Paulo Marinho (PMDB) desmontou factoide produzido nas masmorras do Palácio dos Leões que dava conta de uma hipotética candidatura de vice-governador na chapa  liderada pelo senador Roberto Rocha (PSDB) em 2018.

Pela rede social do Facebook, além de afirmar que não pretende disputar quaisquer cargos eleitorais no próximo ano e que o único projeto eleitoral da família Marinho é a candidatura de deputado federal do seu filho, o vice-prefeito de Caxias, Paulo Marinho Júnior, o ex-deputado afirmou que seria uma honraria integrar uma chapa ao lado de Roberto Rocha.

“Se ainda tivesse vontade de participar da vida politica estadual participar de uma chapa comandada por um politico jovem, exemplar, maranhense, que tem uma atuação parlamentar voltada para o desenvolvimento do Maranhão visão esquecida por aqueles que buscam liderar o Estado”, escreveu.

Um dos líderes políticos mais importantes da Região Leste do estado, Paulo Marinho pode ser considerado um vencedor pelo números de eleições conquistadas quando não por si próprio, pela sua esposa, a ex-deputada Márcia Marinho, o seu filho Paulinho, e mesmo de aliados, como foi o caso da vitória de Fábio Gentil (PRB) nas eleições de 2016 em Caxias onde o apoio do peemedebista foi decisivo.

Portanto, é coisa de idiota, de quem possui cérebro de um grilo, achar que podem “queimar” Roberto Rocha associando a sua imagem a de Paulo Marinho, que, repito, ainda é uma liderança política de primeira grandeza em uma região estratégica do Maranhão.

Fiquem com a íntegra da postagem do Paulo Marinho.

Soube que um blog mal informado, ou de ma-fé, publicou que eu seria candidato a senador, depois vice governador, do PSDB.

Sobre o assunto cumpre-me esclarecer:

1. Não serei candidato a nenhum cargo politico. No tempo da lei, o candidato de Caxias e da região Leste será PAULO MARINHO JUNIOR, atual vice-prefeito de Caxias,, nas ultimas eleções o mais votado entre os candidatos a deputado federal do Leste do Maranhão onde residimos.
2. Havia decidido sair da vida politica, mas as perseguições do Governador Flavio Dino e de alguns dos seus secretários me obrigaram a retornar ao cenário de lutas forjado ainda na politica estudantil. Nas ultimas eleições municipais Caxias viveu um embate entre o poder econômico representado pelo uso da maquina publica (Estadual, Municipal e Assembleia) vencido pela maioria da população que não mais aceita esse tipo de ingerência.
3. Se a tentativa maldosa de me lançar “Vice-Governador” do Senador ROBERTO ROCHA buscava diminuir-me ou afetar o trabalho de Roberto Rocha devo dizer que muito me honraria se ainda tivesse vontade de participar da vida politica estadual participar de uma chapa comandada por um politico jovem, exemplar, maranhense, que tem uma atuação parlamentar voltada para o desenvolvimento do Maranhão visão esquecida por aqueles que buscam liderar o Estado. Esse desejo não mais tenho.
4. Para os que não sabem minha amizade com Roberto Rocha dista dos tempos de jovem, antes da politica, portanto posso testemunhar que se trata de um cidadão de caratér, trabalhador e devotado ao Estado que o elegeu..amplio dizendo que as provas estão às claras basta ver os projetos de ampliação da aréa da Codevasf, ZEMA, Rota das Emocões, recuperação dos rios maranhenses. etc. Todos estruturantes e capazes de mudar realidades e transformar vidas.
5. Para mim está claro que o Maranhão vai mudar. Quero participar apenas como eleitor dessa mudança e ver o Maranhão sendo discutido nas eleições pelas suas potencialidades e não apenas pela dicotomia Sarney-Dino.
6. Por isso defendo a participação no processo eleitoral de todos aqueles que se julguem capazes de contribuir para mudar o cenário de miseria que empurrou o Maranhão para o penultimo estado no ranking do PIB.
Que venham Roberto, Roseana, Maura, Braide, Cel. Monteiro, e todos aqueles que se oferecem a essa tarefa.