IMPERATRIZ: Em vídeo, prefeito Assis Ramos reconhece ações parlamentares do senador Roberto Rocha em prol do município 2

O gestor imperatrizense foi agradecer as inúmeras ações parlamentares, entre obras estruturantes e sociais, que Roberto tem realizado em prol da segunda maior cidade do estado.

O prefeito de Imperatriz, Assis Ramos (MDB), foi recebido pelo senador Roberto Rocha (PSDB) no seu gabinete em Brasília. O encontro ocorreu na tarde de ontem, terça-feira, 19.

O gestor imperatrizense foi agradecer as inúmeras ações parlamentares, entre obras estruturantes e sociais, que Roberto tem realizado em prol da segunda maior cidade do estado.

Participaram da reunião ainda os senadores tucanos Antônio Anastasia e Plínio Valério, representes dos estados de Minas Gerais e Amazonas, respectivamente, além da primeira-dama de Imperatriz Janaína Ramos.

Confira o vídeo de agradecimento e reconhecimento do prefeito Assis Ramos ao trabalho do senador Roberto Rocha com imagens do jornalista jornalista Ênio Borgmann.

NESTA QUARTA-FEIRA: Roberto Rocha na CBN

O senador Roberto Rocha (PSDB) participa amanhã, quarta-feira, 13, de uma entrevista com os jornalistas Milton Jung e Gerson Camarotti na CBN. Será às 7h30 (horário de Brasília).

Na pauta o andamento das investigações da Corregedoria sobre a eleição para presidente do Senado Federal e as perspectivas da Liderança do PSDB.

Vale a pena conferir.

AGORA É OFICIAL: Roberto Rocha é o novo líder do PSDB no Senado 4

Se o estado do Maranhão for colocado em primeiro lugar, se as picuinhas políticas e as patrulhas de costume forem deixadas de lado, tipos de coisas que podem inviabilizar que a bancada possa trabalhar unida, com certeza o povo maranhense só terá a ganhar.

O senador Roberto Rocha foi aclamado, nesta quarta-feira, 6, como o novo líder do PSDB no Senado Federal.

Roberto ficará por dois anos na função de líder e terá o papel não apenas de encaminhar as questões referentes a projetos nas votações na casa, mas ainda trabalhar pela unidade da bancada, além de fazer a interlocução política dos senadores tucanos junto à presidência do Senado e também junto ao Palácio do Planalto.

Com Roberto Rocha líder, o Maranhão ganha protagonismo considerável no Senado Federal uma vez que a senadora Eliziane Gama foi escolhida a líder da bancada do PPS e o senador Weverton Rocha vai liderar a bancada do PDT.

Se o estado do Maranhão for colocado em primeiro lugar, se as picuinhas políticas e as patrulhas de costume forem deixadas de lado, tipos de coisas que podem inviabilizar que a bancada possa trabalhar unida, com certeza o povo maranhense só terá a ganhar.

O Blog do Robert Lobato parabeniza o senador Roberto Rocha, bem como os seus colegas Eliziane Gama e Weverton Rocha.

VÍDEO: Projeto “Praia Limpa” já desperta outros movimentos em defesa das praias de São Luis 2

O Praia Limpa começa a despertar outros atores para uma causa que é mais do que justa e importante, qual seja o zelo pelas nossas belas, mas mal cuidadas praias. 

O projeto Praia Limpa, uma iniciativa A iniciativa integra o projeto “Praia Limpa”, uma das ações do programa SOS Águas do Maranhão, idealizado pelo senador Roberto Rocha, em parceria com o Instituto Cidade Solidária, já está fazendo escola, por assim dizer.

É que paralelamente ao Praia Limpa, surgiu o movimento “Desperta Já”, capitaneado pelo empresário Darci Fontes, que planeja ser candidato a prefeito de São Luis em 2020 pelo Novo, partido do ex-candidato a presidente da República, João Amoêdo.

O importante é que o Praia Limpa começa a despertar outros atores para uma causa que é mais do que justa e importante, qual seja o zelo pelas nossas belas, mas mal cuidadas praias.

Que o poder público também entre nessa saudável “competição” para cuidar da orla da capital maranhense.

Fiquem com o vídeo do projeto Praia Limpa e saiba como participar dessa iniciativa cidadã. Confira.

“Creio que lhe cabe, como pai, sustentar a presunção de inocência do filho”, avalia Roberto Rocha sobre presidente Bolsonaro

A postura do senador foi muito elogiada dentro e fora do seu partido, num momento em que o ambiente político nacional é muito tenso, sobretudo quando se está às vésperas da eleição para as mesas diretoras da Câmara dos Deputado e do Senado Federal.

Através do site nacional de notícias O Antagonista, o senador maranhense Roberto Rocha (PSDB) comentou, ontem, quarta-feira, 23, declaração dada pelo presidente Jair Bolsonaro em meio às denúncias que recaem sobre o seu filho, o senador eleito Flávio Bolsonaro.

Intitulado “Pais e filhos”, a nota do parlamentar tucano não entra o mérito da questão das denúncias, tão somente pondera que o presidente Bolsonaro, na condição de pai do senador eleito pelo Rio de Janeiro, deve sustentar a presunção da inocência do filho.

De Davos, na Suíça, o presidente afirmou que “se houver provas de que Flávio Bolsonaro cometeu um erro, ele terá que pagar por isso”.

Foi quando o Roberto Rocha fez o seguinte comentário ao O Antagonista:

O presidente Jair Bolsonaro foi levado do remanso da política de efeitos retóricos e morais, para o alto mar da política real, onde até o silêncio tem significados. Agora pedem que ele jogue o filho ao mar para não comprometer a embarcação do Governo. Sem entrar no mérito do caso, creio que lhe cabe, como pai, sustentar a presunção de inocência do filho. Não do político, ou do senador, mas do próprio filho. Não por princípio jurídico, mas pelo valor sagrado da confiança entre pai e filho”.

A postura do senador foi muito elogiada dentro e fora do seu partido, num momento em que o ambiente político nacional é muito tenso, sobretudo quando se está às vésperas da eleição para as mesas diretoras da Câmara dos Deputado e do Senado Federal.

“A indicação dele foi por mérito”, diz Roberto Rocha ao site O Antagonista sobre indicação de Fábio Gondim para Ministério

“A indicação dele foi por mérito. Meu gabinete perde um excelente servidor, mas o país ganha um extraordinário técnico.”

O site de notícias O Antagonista anunciou, no início da tarde desta quinta-feira,20, post intitulado “Cotado para ser o ‘número 2’ de Minas e Energia se candidatou pelo PT em 2014”.

A postagem foi uma alusão a eventual nomeação do ex-secretário de Planejamento no governo Roseana Sarney (MDB) e atual chefe de gabinete do senador Roberto Rocha (PSDB), Fábio Gondim, para assumir posto de destaque no Ministério de Minas e Energia.

Após a publicação do post, O Antagonista fez uma outra nota com declarações do senador maranhense sobre a indicação de Gondim, que o Blog do Robert Lobato reproduz na íntegra. Confira:

“A indicação dele foi por mérito”

Mais cedo, registramos que o consultor legislativo Fábio Gondim, cotadíssimo para ser o “número 2” do Ministério de Minas e Energia no governo de Jair Bolsonaro, tem no currículo, por exemplo, o fato de ter sido candidato a deputado federal, em 2014, pelo PT no Maranhão.

Atualmente, Gondim é chefe de gabinete do senador Roberto Rocha, do PSDB, que disse o seguinte a O Antagonista, dando como certa a indicação do funcionário:

“A indicação dele foi por mérito. Meu gabinete perde um excelente servidor, mas o país ganha um extraordinário técnico.”

Rocha acrescentou que Gondim foi chefe da consultoria de orçamento do Senado e entrou na política após ter sido apresentado por José Sarney à sua filha Roseana, de quem foi secretário no Maranhão.

“Ele fez o ajuste das contas do governo do Maranhão e, ao final, o estado foi reconhecido pela melhor gestão fiscal do país. Tanto que a Roseana pegou 4 bilhões de reais de empréstimo no BNDES.”

SENADO: Comissão aprova mais desconto para beneficiários da Tarifa Social de Energia Elétrica

Edilson Rodrigues/Agência Senado

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) aprovou, nesta terça-feira (11), aumento de desconto para os consumidores beneficiados pela Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE). É o que propõe o PLS 260/2017, do senador Roberto Rocha (PSDB-MA), que segue para a Câmara dos Deputados, se não houver recurso para votação no Plenário do Senado.

A TSEE é um programa que dá descontos na conta de luz para famílias de baixa renda inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (Cadastro Único) e para famílias com integrantes que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Faixas
O PLS 260/2017 determina um desconto de 70% para quem consome até 50 kilowatts-hora (KWh) por mês. Entre 51 e 150 kWh por mês o desconto será de 50%. Se a faixa de consumo ficar entre 151 e 250 kWh, o desconto cai para 20%. Por fim, não haverá benefício para quem consumir acima de 250 KWh por mês.

A lei atual estabelece descontos menores: 65% para consumo de até 30kWh; 40% se o consumo ficar entre 31 e 100 KWh e 10% de desconto caso o consumo fique entre 101 e 220 KWh. Não há desconto para consumo acima de 220 KWh mensais.

Desigualdade Social
O relator Otto Alencar (PSD-BA) votou a favor da iniciativa e não apresentou emendas. Segundo ele, a ampliação do alcance da Tarifa Social é uma justa iniciativa num país de tanta desigualdade social, onde milhões de cidadãos vivem no limiar da linha de pobreza.

“O reposicionamento das faixas e dos descontos vem oportunamente em socorro desses cidadãos que, incapazes de mudar sua condição socioeconômica por virtual falta de oportunidades, tem nas ações do Estado uma oportunidade de corrigir situações em que o mercado falha em prover condições dignas aos cidadãos”, escreveu em seu relatório.

Ele lembrou ainda que a Tarifa Social é subsídio cruzado, por meio do qual a população de renda mais elevada contribui para a mitigação das carências da população de baixa renda. Segundo o parlamentar, a alteração proposta representa um aumento anual de R$ 780 milhões na transferência de renda entre consumidores.

“Trata-se de subsídio de impacto relativamente pequeno quando comparado com as receitas globais da indústria da eletricidade, que arrecada mais de R$ 100 bilhões por ano. Portanto, o impacto da ampliação da Tarifa Social sobre as tarifas é mínimo, mormente se comparado com o enorme benefício que trará”, argumentou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

VÍDEO: Em aparte ao senador Paulo Paim, senador Roberto Rocha comenta sobre pobreza extrema no MA 6

O parlamentar tucano voltou a defender o desenvolvimento econômico como o caminho para que o nosso estado possa superar esse quadro de pobreza extrema que insiste a tirar o sono do povo maranhenses.

Em pronunciamento da tribuna, nesta quinta-feira (6), o senador Paulo Paim (PT-RS) lamentou o aumento da pobreza no país. De acordo com pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais 2 milhões de pessoas passaram a viver nessa situação no Brasil em 2017.

Ao pedir um aparte ao parlamentar petista, o seu colega de plenário senador Roberto Rocha (PSDB) citou o caso do Maranhão que, infelizmente, lidera o ranking da pobreza extrema no país, conforme últimos dados do IBGE divulgados ontem, quarta-feira, 6 (reveja aqui).

Roberto Rocha voltou a defender o desenvolvimento econômico como o caminho para que o nosso estado possa superar esse quadro de pobreza extrema que insiste a tirar o sono do povo maranhenses.

Confira o aparte do senador maranhense.

ENTREVISTA: Roberto Rocha fala sobre federalização de estradas estuais, ZEMA e outros projetos de sua autoria em discussão no Senado

Confira a entrevista concedida pelo senador Roberto Rocha (PSDB) ao programa Ponto Final, da Mirante AM, e apresentado pelo jornalista Roberto Fernandes.

O parlamentar tucano tratou sobre vários projetos de sua autoria em tramitação atualmente no Senado Federal, entre eles a federalização de estradas estaduais, a Zona de Exportação do Maranhão (ZEMA), a tarifa social de energia elétrica, Praia Limpa, SOS Águas etc. Confira.