ELEIÇÕES 2018: Ricardo Murad sai na frente e lança pré-candidatura ao governo do MA com direito a “carta compromisso”

O ex-secretário saiu na frente e deve forçar outros pré-candidatos e pré-candidatas a fazerem o mesmo, ou seja, não somente apresentar seus nomes aos eleitores mas, principalmente, suas propostas para fazer do Maranhão um lugar melhor para se viver

Ricardo Murad (PRP) saiu na frente na corrida pré-eleitoral de 2018.

O ex-secretário de Saúde agora é oficialmente o pré-candidato ao governo do Maranhão.

Em coletiva à imprensa, realizada nesta terça-feira, 12, Ricardo, acompanhado do presidente do PRP, Severino Sales, e do ex-candidato a governador Lobão Filho (PMDB), falou aos presentes as razões que o levaram a concorrer a governador.

Em primeiro lugar, o ex-deputado afirmou que não é de agora a vontade de governar o estado, mas que sempre teve dificuldades de encontrar um partido que realmente lhe oferecesse as condições políticas e a segurança necessária para ir à luta rumo ao Palácio dos Leões. Coisa, segundo ele, encontrou ao filiar-se ao PRP.

Sempre firme e claro nos seus propósitos, Ricardo apresentou uma carta compromisso com os eixos básicos que constituem a “coluna dorsal” do seu plano de governo a ser divulgado em abril de 2018.

A carta compromisso denominada Ricardo Faz (confira a íntegra do doc) constitui-se uma síntese sobre o pré-candidato a governador deseja implantar no Maranhão caso seja eleito chefe do executivo maranhense em 2018.

O Blog do Robert Lobato ressaltaria três questões fundamentais a partir da carta compromisso apresentada por Ricardo Murad na coletiva:

1) Valorização da potencialidade econômica e geradora de riquezas do Porto do Itaqui.

2) Radical reforma administrativa reduzindo gastos com custeio, adotando a meritocracia e capacidade técnica para nomeação em cargos comissionados, e redução para apenas 10 o número de secretarias de governo.

3) Investimento em Infraestrutura com destaque para a recuperação da malha viária da região produtora no Sul do estado e construção de uma Ponte Rodoferroviária ligando São Luis à Baixada Maranhense, saindo do porto da Ponta da Madeira até Alcântara.

Vale destacar ainda, que nenhuma proposta ficou ao sabor dos ventos, pelo contrário, Ricardo explicou de onde irá buscar os recursos necessários para viabilizar as suas obras mais arrojadas, por assim dizer. E muitas desses recursos estão ligados aos interesses de várias nações do mundo no nosso valoroso Porto do Itaqui.

O fato é que Ricardo Murad saiu na frente e deve forçar outros pré-candidatos e pré-candidatas a fazerem o mesmo, ou seja, não somente apresentar seus nomes aos eleitores mas, principalmente, suas propostas para fazer do Maranhão um lugar melhor para se viver.

É aguardar e conferir.

Confira vídeo com a íntegra do ato de lançamento da pré-candidatura de Ricardo Murad govenador-44.

ELEIÇÕES 2018: Ricardo Murad reúne imprensa para anunciar pré-candidatura ao governo e apresentar “Carta Compromisso” 10

O ex-secretário assegura que fará uma campanha propositiva e que não vai se limitar apenas a bater em Flávio Dino como muitos podem achar.

Amanhã, terça-feira, 12, o ex-secretário Ricardo Murad vai anunciar oficialmente que irá disputar o governo do Maranhão em 2018.

Em coletiva à imprensa, Ricardo reunirá a executiva do PRP para, além de ratificar a sua pré-candidatura de governador, apresentar uma “Carta Comprimisso” com várias propostas “inovadoras, arrojadas e viáveis para o nosso estado”, para usar as palavras do próprio pré-candidato.

Não obstante seja de um partido “nanico” praticamente sem tempo no horário gratuito de rádio e tevê, Ricardo Murad avalia que pode fazer uma boa campanha via redes sociais, debates e encontros presenciais pelo Maranhão afora.

O ex-secretário assegura que fará uma campanha propositiva e que não vai se limitar apenas a bater em Flávio Dino como muitos podem achar.

Farei uma campanha propositiva, pra cima e defendendo ideias e projetos viáveis para o Maranhão. Quem achar que limitarei a minha campanha a bater no Dino vai quebrar a cara, pois quero discutir o nosso estado, embora as criticas a essa gestão desastrosa do comunista serão invitáveis”, disse Ricardo ao Blog do Robert Lobato.

O lançamento da pré-candidatura de Ricardo Murad será feito no Hotel Luzeiros.

ELEIÇÕES 2018: Ricardo Murad vai apresentar diretrizes do seu “Plano de Governo” 12

O ex-secretário de Saúde usou ainda a rede social do Facebook para comentar os números da pesquisa Vox Populi contratada pela Jakarta Publicidade

O ex-secretário de Saúde do governo Roseana Sarney (PMDB), Ricardo Murad, vai, ainda este ano, apresentar à imprensa e à sociedade em geral o que seria as diretrizes do seu “Plano de Governo”.

Quem teve acesso ao documento afirma tratar-se de algo “arrojado” e “diferente de tudo do que já se viu em termos de objetivos, metas e projetos socioeconômicos bem definidos e viáveis”.

Apresentação estava marcada inicialmente para acontecer nesta quarta-feira, 6, mas foi adiada para o próximo dia 12 de dezembro.

Pela sua página pessoal no Facebook, o pré-candidato pelo PRP anunciou: “Reunião da Executiva do PRP remarcada para o dia 12 de dezembro. Mais próximo comunico hora e local. Estamos trabalhando para apresentar o conceito de um projeto estratégico para o Maranhão e precisamos de mais um pouco de tempo”.

Bom, quem conhece um pouco o perfil de Ricardo Murad sabe que se trata de um gestor realmente ousado, líder que valoriza os bons talentos da sua equipe, delega e cobra tarefas, enfim, é alguém que tem foco em resultados, característica fundamental para qualquer gestor público, ou melhor dizendo, para um “empreendedor público”.

Vox Populi

Ricardo Murad usou a rede social do Facebook também para comentar os números da pesquisa Vox Populi, contratada e apresentada pela Jakarta Publicidade, na tarde de ontem, 4, no Hotel Luzeiros.

O ex-secretário de Saúde mostrou-se confiante na vitória da oposição assegurando que que a pesquisa confirma a insatisfação do eleitorado com o governo de Flávio Dino.

Como digo, a população clama por um novo governo. Flavio Dino, eleito com 68% dos votos, a cada dia perde eleitores. Nessa pesquisa nacional divulgada hoje pelo instituto Vox Populi, está com apenas 37% das intenções de voto. Os nomes da oposição já somam 52%. O resultado confirma a insatisfação cada vez maior com o governo comunista que não cumpriu nada do que prometeu. E ainda estamos na fase embrionária do processo eleitoral.
Vamos que vamos. A vitória será da oposição”, postou.

Se realmente levar a cabo o projeto “Ricardo governador-44”, e nada levar a crer que não o fará, e conseguir o um tempo minimante razoável no horário gratuito, não há sombras de dúvidas de que o “Trator” dará trabalho para muita gente aí.

É aguardar e conferir.

ELEIÇÕES 2018: E agora, Flávio Dino? 2

O fato é que aquilo que parecia ser “favas contadas”, qual seja a reeleição do comunista, com a candidatura da “Branca” se torna algo mais, muito complicado para o comunista.

Caiu com efeito de uma bomba de vários megatons, no meio político, o anúncio da candidatura da Roseana Sarney (PMDB) ao governo do Maranhão em 2018.

Efeito mais devastador foi lá pras bandas do Palácio dos Leões que sentiu o baque, basta ver a reação da mídia aluga.

A presença de Roseana Sarney nas eleições do ano que vem, além Roberto Rocha (PSDB), Maura Jorge (Podemos), Ricardo Murad (PRP) e das tradicionais candidaturas da chamada ultraesquerda (PSOL, PCB e PSTU), é a garantia de que teremos dos dois turnos, o que torna o sonho do governador Flávio Dino (PCdoB) pela reeleição em um tremendo pesadelo.

A situação do comunista se complica ainda mais com a perda do PSDB e ainda as possíveis baixas do PPS e PSB da base governistas em virtude do jogo nacional.

A entrada da ex-governadora poderá causar outras baixas significativas no arco de alianças pensado por Flávio Dino.

Partidos como DEM, PTB, PP, PR pode acabar indo para o palanque de Roseana e, por conseguinte, complicar de vez a vida do atual chefe do executivo maranhense.

O fato é que aquilo que parecia ser “favas contadas”, qual seja a reeleição de Flávio Dino, com a candidatura da “Branca” se torna algo mais, muito mais complicado para o comunista.

É aguardar e conferir.

ELEIÇÕES 2018: Ricardo Murad afirma que será candidato e pode “tocar o terror” nos comunistas 4

Ainda que tenha feito opção por uma pequena legenda que sequer tem tempo no horário eleitoral de rádio e tevê, se conseguir mais alguns outros partidos para viabilizar uma candidatura majoritária, com certeza Ricardo Murad dará muito trabalho para o atual governador do estado.

O ex-deputado, ex-prefeito e ex-secretário de Saúde Ricardo Murad divulgou nas redes sociais uma “Carta aos Maranhenses”, na noite desta segunda-feira, 23, em que confirma sua filiação ao PRP e anuncia que será candidato nas eleições de 2018.

“Filiei-me ao Partido Republicano Progressista (PRP), partido pelo qual disputarei as próximas eleições, de forma a fortalecer o vasto espaço oposicionista que irá eleger o nosso novo governador”, afirmou Murad,

Na sua carta, Ricardo destaca o trabalho empreendido quando comandou a Secretaria de Saúde no governo Roseana Sarney (PMDB) e aproveitou para bater na gestão do governador Flávio Dino (PCdoB) considerada pelo ex-secretário um fracasso fragoroso.

“O governo comunista, ao invés das falsas promessas e da expectativa criada junto dos eleitores, fracassou fragorosamente”, avalia.

Ricardo Murad sempre sustentou que o governo Flávio Dino não tinha “o perigo de dar certo”. Opositor implacável do comunista, o ex-deputado paga um preço altíssimo pela pela sua coragem de enfrentar o governador que já tentou de tudo, moveu terra e céu para vê-lo preso, mas não conseguiu.

Ainda que tenha feito a opção por uma pequena legenda que sequer tem tempo no horário eleitoral de rádio e tevê, se conseguir mais alguns outros partidos para viabilizar uma candidatura majoritária, com certeza Ricardo Murad dará muito trabalho para o atual governador do estado.

E poderá “tocar o terror” nos comunistas.

É agudar e conferir.