Declaração de voto de Roberto Rocha repercute no O Antagonista: “Que o PT e o PSDB ouçam o clamor das ruas e refaçam seus destinos” 14

O tucano Roberto Rocha — derrotado na disputa ao governo do Maranhão, mas com mandato garantido de senador até 2023 — declarou voto em Jair Bolsonaro no segundo turno da corrida presidencial.

Ele escreveu que o Brasil caminha para “tempos ainda incertos, mas a população já deu uma demonstração de que não aceita que o velho continue dominando a política”.

“Manifesto meu voto em Jair Bolsonaro, sem pedir nada em troca. Mas apenas me associar à vontade geral do povo, para que brote o novo dos escombros do velho. E que os derrotados, tanto o PT quanto o PSDB, ouçam o clamor das ruas e refaçam seus destinos.

D’O Antagonista.

Ala do PSDB pede por reformas internas profundas 6

Um grupo de 250 militantes do #MudaPSDB de todo o País enviou à reunião da Executiva Nacional do partido, na tarde desta terça-feira, 9, em Brasília, um manifesto pedindo que a legenda passe por reformas interna profundas e que removam “o cordão de dependência que existe entre a ação partidária e o dinheiro público”. No manifesto, o #MudaPSDB apela para a mudança para não desaparecer. Eles pedem também o voto direto para a eleição do presidente nacional do partido e a obrigatoriedade das prévias para candidaturas em todos os níveis.

Leia a íntegra abaixo:

O PSDB perdeu a confiança dos brasileiros. Há um descolamento evidente entre povo e partido, fruto da incapacidade de mudar, da falta de humildade em ouvir e, sobretudo, da incompreensão de seus líderes em dar o exemplo. A autocrítica já foi feita por muitos, raras vezes ouvida. A humilhante derrota no pleito deste ano demonstra a urgência de reformas profundas. Mudamos ou desaparecemos.

Nascemos da necessidade de dar efetividade às promessas feitas ao povo na Constituição de 1988. Nos últimos anos, o país falhou no propósito de construir um modelo sólido de desenvolvimento, alinhado com o capitalismo global contemporâneo e, paralelamente, em tornar o Estado mais eficiente e subserviente aos interesses da população. Pecou por reproduzir uma tradição patrimonialista, de desigualdades e injustiças sociais marcantes, que se somam ao desemprego e desalento estrutural das pessoas mais humildes. Precisamos repensar as nossas práticas e analisar com cuidado em qual medida erramos como representantes do povo brasileiro.

Antes de se apresentar ao eleitorado, o Partido Social Democracia Brasileira precisa passar por reformas internas profundas, que reaproximem o filiado da direção partidária, democratizem as regras de convivência interna e removam o cordão de dependência que existe entre a ação partidária e o dinheiro público.

Somos um partido necessário ao Brasil. A Social Democracia Brasileira tem como objetivo claro a defesa incondicional do regime democrático, vê na moderação um instrumento de construção de soluções políticas e defende a necessária modernização do Estado brasileiro. É em nome dessa história, que legou ao país importantes avanços, e em nome da massa anônima de filiados, aguerrida, honesta, que insistimos.

Assim, propugnamos os seguintes pontos que devem guiar a reforma partidária:

1. Recadastramento geral dos filiados.

2. Voto direto para a eleição do presidente nacional do partido.

3. Obrigatoriedade das prévias para candidaturas em todos os níveis.

4. Eleição, pelo voto direito, de comissão para reelaboração do estatuto e de um programa partidário alinhado com a necessidade de modernização do Estado.

5. Suspensão automática da filiação de réus em processos criminais e expulsão automática dos condenados criminalmente em segunda instância.

6. Rejeição do fundo eleitoral e partidário.

Assinam este manifesto os 250 tucanos que integram o movimento #MudaPSDB

(Fonte: Estadão)

LIBEROU GERAL: PSDB decide liberar diretórios para escolher entre Haddad e Bolsonoaro 6

O PSDB, através do presidente nacional Geraldo Alckmin, informou nesta terça-feira (9) que o partido não apoiará Jair Bolsonaro (PSL) nem Fernando Haddad (PT) no segundo turno da eleição presidencial. Segundo o tucano, a partido também não vai compor o governo de quem vencer.

O anúncio foi feito após reunião da Executiva Nacional do PSDB. Ex-governador de São Paulo, ele disputou a eleição presidencial pela segunda vez e ficou em quarto lugar – recebeu 5.096.349 votos (4,76%).

Segundo Alckmin, a cúpula do PSDB decidiu liberar os diretórios estaduais da legenda e os filiados para fazer a escolha que quiserem.

As informações são do G1.

Fórum das Entidades da pessoa com Deficiência promove debates com candidatos, mas apenas dois confirmaram presença 2

O Fórum das Entidades da Pessoa com Deficiência promoverá, nesta quarta-feira, 26, às 15h, um debate com os candidatos ao governo do Maranhão.

Todos os seis candidatos foram convidados para o evento, mas até o momento apenas dois confirmaram presença no evento: Roberto Rocha (PSDB) e Ramon Zapata (PSTU).

O debate consistirá em torno das políticas púbicas para a pessoa com deficiência. Além dos candidatos, o evento contará com a participação de representantes de várias entidades que atuam no movimento.

O evento será uma oportunidade para as entidades conhecerem as propostas dos candidatos para as pessoas com deficiência, bem como para os pretendentes ao Palácio dos Leões assinarem uma carta compromisso e de responsabilidade com esse quase sempre esquecido segmento da sociedade.

Confira a programação.

As 14hrs – Abertura Composição da mesa: Genilson Protásio e Priscilla Selares – Coordenação do Fórum Maranhense das Entidades de Pessoas com Deficiência e Patologia;

14:30 – A Fala do Movimento e questionamentos;

15:30 – exposições dos Candidatos;

16:30 – Perguntas.

17:30 – Encerramento.

ELEIÇÕES 2018: Madeira merece o voto dos imperatrizenses e ser eleito deputado federal 4

O ex-prefeito Madeira tem coerência, postura e compostura, e olha que não foram poucos os cantos e encantos que o tucano teve de enfrentar para mudar de lado. Mas, ao contrário de uns e outros, inclusive de um outro ex-prefeito de Imperatriz que também é candidato a deputado federal, manteve-se firme na sua posição e não se deixou levar ou vender, enfim, não foi um covarde!

Se eu tivesse a honra de ser de Imperatriz ou de qualquer outra cidade da Região Sul do Maranhão não teria dúvida que votaria em Sebastião Madeira para deputado federal.

São os muitos os motivos que me levam a afirmar isso.

Em primeiro lugar, admiro políticos que têm posição político-partidária e que nunca fica pulando em galho em galho a cada eleição. Que dependendo da conveniência pessoal muda de grupo político como se muda de roupa.

O ex-prefeito Madeira tem coerência, postura e compostura, e olha que não foram poucos os cantos, encantos e seduções que o tucano teve de enfrentar para mudar de lado.

Mas, ao contrário de uns e outros, inclusive de um outro ex-prefeito de Imperatriz que também é candidato a deputado federal, Madeira manteve-se firme na sua posição e não se deixou levar ou vender, enfim, não foi um covarde!

Não é por acaso que Sebastião Madeira conta com o respeito não apenas da cúpula do PSDB local, mas também das principais lideranças do tucanato nacional, inclusive chegando a presidir o Instituto Teotônio Vilela nacionalmente e detentor de nada menos do que quatro mandatos de deputado federal.

Por todas as suas qualidades política e por sua biografia respeitada, Sebastião Madeira (4512) merece retornar a Câmara dos Deputados.

É a opinião do Blog do Robert Lobato.

ELEIÇÕES 2018: A coerência de Roberto Rocha 12

Além de um gesto de lealdade, essa coerência política e partidária do tucano maranhense também é uma demonstração de que Roberto Rocha não é covarde para abandonar amigos e aliados pelo meio do caminho.

Se tem um candidato majoritário coerente nestas eleições no Maranhão chama-se Roberto Rocha, principalmente quando o assunto é lealdade ao projeto nacional do seu partido, o PSDB.

Ao contrário dos que escondem o candidato a presidente do partido a qual pertencem, outros omitem e alguns até pulam do barco partidário, o senador e candidato a governador Roberto Rocha tem orgulho de pedir votos para o presidenciável do PSDB Gerado Alckmin.

E olhem que no Maranhão a onda é colar a imagem no Lula/Haddad, muitas vezes por puro oportunismo eleitoreiro, como parece ser o caso do “pulo” dado pelo nosso querido “Maragato” Weverton Rocha (PDT), candidato a senador, que abandonou o seu correligionário Ciro Gomes, candidato a presidente, e agora é Lula e Haddad desde quando era uma criança pobre lá pras bandas de Imperatriz.

Roberto Rocha, pelo contrário, mantém-se firme ao lado do Geraldo Alckmin e não perde uma oportunidade de pedir voto ao seu candidato a presidente onde estiver.

Além de um gesto de lealdade, essa coerência política e partidária do tucano maranhense também é uma demonstração de que Roberto Rocha não é covarde para abandonar amigos, aliados e correlegionários pelo meio do caminho.

Que os eleitores façam o seu julgamento.