Flávio Dino, o sabido, e a “Pedra no Sapato” 1

Vai ficando claro que Flávio Dino continuará dando uma de “tigrão” contra o governo Bolsonaro pelas redes sociais, enquanto parte da sua bancada, inclusive a “Pedra no Sapato“, farão o papel de “gatinhos”.

O governador Flávio Dino (PCdoB) vive chamando o presidente Jair Bolsonaro para o ringue político. Até aqui tem sido ignorado pelo “capitão”.

A tática do comunista é criar um ambiente em que seja visto, nacionalmente, como um dos principais opositores ao novo presidente do país não importando a sua condição de chefe do Executivo de um dos estados mais pobres da Federação que depende muito do Governo Federal.

Porém, ao mesmo tempo que Flávio Dino insiste em polemizar com Jair Bolsonaro pelas redes sociais, estimula a sua bancada no Congresso Nacional para fazer gestos e embaixadas lá para as bandas do Esplanada dos Ministérios e mesmo no Palácio do Planalto.

Foi o que ocorreu, por exemplo, na semana passada quando parte da bancada federal e o então governador em exercício, Carlos Brandão (PRB), fizeram uma agenda com o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Freitas.

Na comitiva, ninguém menos do que o homem forte do governo Flávio Dino, o deputado federal eleito e presidente estadual do PCdoB, Márcio Jerry, autointitulado a “pedra no sapato de Bolsonaro”, doravante simplesmente a “Pedra no Sapato”.

Nesse sentido, vai ficando claro que Flávio Dino continuará dando uma de “tigrão” contra Bolsonaro via redes sociais, enquanto seus parlamentares no Congresso Nacional, inclusive a “Pedra no Sapato”, farão o papel de “gatinhos”. Tudo combinado com o comunista-mor.

Sabido esse Flávio Dino, não é mesmo?

Só que sabedoria demais pode fazer mal à saúde.

Inclusive à saúde do Estado do Maranhão…