PEGADORES: Flávio Dino volta a dar pressão na PF sobre a “Lista dos 400” 12

Talvez o comunista saiba que no “Bonde dos 400” tem “fantasmas” de todas as cores partidárias e ideológicas, chegados tanto do atual governo quanto do governo passado, além de “fantasminhas” indicado por magistrados, membros do Ministério Público, Tribunal de Conta do Estado e por aí vai

O governador Flávio Dino (PCdoB) voltou a dar pressão na Polícia Federal para que a instituição apresente a famosa “lista dos tais 400”, também conhecida como “Bonde 400”.

 

“Uma semana e nada da lista dos tais 400 fantasmas na saúde em 2015. E seguem as versões falsas, inventadas, forjadas, manipuladas politicamente pelo grupo Sarney/Murad e asseclas. Querem usar instituições e um império midiático para gerar factoides políticos. Uma vergonhosa perseguição. Mas quem não deve, não teme. É o meu caso. Não vou permitir que façam no Maranhão o que fizeram no Brasil”, esbravejou o comunista pela rede social do Facebook.

Segundo revelações da Polícia Federal, feitas durante coletiva concedida à imprensa que tratou dos fundamentos da Operação Pegadores, há em posse da PF, da Justiça Federal e do Ministério Pública Federal, uma relação com 400 pessoas que recebiam altos salários, sem trabalhar, através de institutos mantidos com recursos da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Informações publicadas no blog Atual 7 (veja aqui), a tal “lista do 400” já estaria em posse do secretário Carlos Lula, comandante da SES, bastando, portanto, que Flávio Dino exija do subordinado o já misterioso documento.

Contudo, Flávio Dino quer receber a “lista dos 400 fantasmas” oficialmente das autoridades responsáveis pela Pagadores.

Talvez porque saiba que no “Bonde dos 400” tem “fantasmas” de todas as cores partidárias e ideológicas, chegados tanto do atual governo quanto do governo passado, além de “fantasminhas” indicado por magistrados, membros do Ministério Público, Tribunal de Conta do Estado e por aí vai.

O fato é que Flávio Dino segue tirando onda com a cara da Polícia Federal e demais instituições responsáveis pela Operação Pegadores.

E só o tempo vai dizer que tem razão…