Em 2016, Roberto Rocha já havia alertado para o abuso de poder de Flávio Dino 4

As declarações do senador na época ajudam entender um pouco a decisão da juíza Anelise Nogueira Reginato, que no início desta semana pediu a impugnação da candidatura de Flávio Dino tornando-o inelegível justamente por abuso de poder político.

“Sinal vermelho para o Natal”.

Esse foi o título de uma postagem publicada pelo senador Roberto Rocha, em outubro de 2016, na rede social do Facebook.

No texto, parlamentar tucano já denunciava o abuso de poder político praticado pelo governador Flávio Dino (PCdoB) para vencer as eleições municipais daquele ano.

“O governador Flávio Dino fez um esforço muito grande nestas eleições, a ponto de quase pintar o Palácio dos Leões de vermelho”, escreveu na época.

As declarações do senador, que é candidato ao Governo do Maranhão, ajuda entender um pouco a decisão da juíza Anelise Nogueira Reginato, que no início desta semana pediu a impugnação da candidatura de Flávio Dino tornando-o inelegível para as eleições de 2018 justamente por abuso de poder político, ou seja, uso da máquina administrativa para beneficiar eleitoralmente os candidatos apoiados pelo Palácio dos Leões.

Fiquem com a íntegra das palavras de Roberto Rocha:

SINAL VERMELHO PARA O NATAL

Governo é governo, partido é partido.

Nenhum partido no Brasil consegue chegar ao governo sozinho, porque não tem 50% + 1. Para isso, precisa fazer alianças.

Mesmo o PT e o PSDB, com a presidência da República, tiveram que fazer coligações.

Eleito, o governante não pode governar para metade mais um, ou seja, para sua coligação. Ele tem que governar para todos.

Desta forma, não se pode confundir governo com coligação. Muito menos, governo com partido.

Esse é o atalho mais fácil para um fracasso administrativo, pois quando o governante confunde governo com partido, ele também passa a confundir partido com Estado. É o começo do fim!

O pensamento de certa ‘esquerda’, tributário dessa lógica, costuma fazer essa confusão, fruto de interditos ideológicos e de uma auto proclamada superioridade moral.

O país viveu isso com o PT, e o governo caiu.

A população sofre os duros efeitos dessa psicopatologia política, mas, neste domingo, deu o troco nas urnas.

No Maranhão, o governador Flávio Dino, do PC do B, fez um esforço muito grande nestas eleições, a ponto de quase pintar o Palácio dos Leões de vermelho.

Ao contrário do que pregou em sua posse, soltou os leões para rugirem com estridência, Maranhão adentro.

Assim mesmo, saiu da campanha menor do que entrou.

Em dezembro, o sinal vermelho poderá acender para os servidores públicos. Infelizmente, caso aconteça, será um péssimo agouro para as dezenas de prefeitos neo-comunistas que no mês seguinte tomam posse alimentados pela esperança de virtuosas parcerias.

Então é Natal (Mensagem do Blog do Robert Lobato)

Mais um Natal chegando. Uma data muito especial por todo o simbolismo que carrega. E também a mística.

Uma data de mistérios e cercada por crenças, paixões e devoções.

Acreditar no nascimento de Menino Jesus no dia 25 de dezembro é o que menos importa.

O fundamental é ter a fé de que o Senhor nasceu para nos salvar. Pagou com a própria vida na tentativa de fazer um mundo melhor para seus filhos viverem.

Jesus Cristo foi um revolucionário. Não no sentido vulgar do termo, mas no sentido de que realmente transformou o mundo, que nunca mais foi o mesmo depois daquela crucificação no Calvário.

As escrituras dizem que Ele voltará para buscar os “escolhidos”. É dado o livre-arbítrio para o homem crer ou não nessa profecia. Eu, particularmente, prefiro achar que Ele virá sim.

Independente da fé cada um, das escolhas religiosas ou não, o Blog do Robert Lobato deseja um feliz e abençoado Natal aos leitores, parceiros, amigos e todos que, de uma forma ou outra, ajudam a fazer o dia a dia desta página, mesmo que eventualmente discordem da sua linha editoral.

Que Deus abençoe a todos.

BARRA DO CORDA: Duas tragédias que abalaram uma cidade marcada pela violência 8

Em menos de dois meses a cidade de Barra do Corda virou palco de dois acontecimentos trágicos e violentos.

Barra do Corda, município localizado na Região Central do Maranhão, foi palco de dois trágicos acontecimentos que já fazem parte da crônica policial não somente do estado, mas, quiçá, do país!

No dia 9 de outubro, o comerciante Francisco Edinei Lima Silva, de 40 anos, morreu após ficar preso por cerca de 18 horas em uma jaula a céu aberto nos fundos de uma delegacia da Polícia Civil na cidade. O fato ganhou repercussão na imprensa nacional e expôs a fragilidade que persiste no sistema prisional do Maranhão.

Dois meses depois, mais precisamente na última quarta-feira, 4, Barra do Corda volta às páginas policiais desta feita com a execução do senhor Manoel Mariano de Sousa, conhecido também como Nenzim, ex-prefeito da cidade e destaca liderança política da região.

O ex-prefeito foi alvejado covardemente por Júnior de Nenzim, seu filho.

O motivo do filho executar o pai pode ser resumido em uma única palavra: dinheiro.

O filho assassino disputou a eleição de prefeito de Barra do Corda em 2016 e teria acumulado muitas dívidas de campanha. Então a forma nada engenhosa e honesta que encontrou para saldar os débitos foi roubar o pai, que, ao descobrir que estava sendo subtraindo nos seus bens pelo rebento, o confrontou e acabou pagando com a própria vida.

Essa história é trágica em todos os aspectos.

Em primeiro lugar, trata-se de algo que ocorre ao longo da história, ou seja, filhos matarem os pais e vice-versa. Lembram-se do “até tu, Brutus, meu filho?”, da Roma Antiga? Ou mesmo o caso da Suzane Richthofen, que planejou a morte dos próprios pais com os irmãos Daniel e Christian Cravinhos em outubro de 2002? Pois é.

Em segundo lugar, estamos falando de uma família que sempre esteve envolvida com casos de violência onde problemas incômodos podem, se fosse o caso, ser resolvidos à bala.

Depois, é mais um caso onde um filho que sempre teve tudo e todos a sua disposição não aceitar ser contrariado nem mesmo pelos país.

Comenta-se que Júnior de Nenzim era um dos filhos mais próximo do pai. E ainda que não fosse, o senhor Nenzim jamais temeria dar às costas para quaisquer um dos filhos com medo de levar um “balaço” na cabeça, mas, desgraçadamente, foi o que ocorreu.

Por fim, essa cara não é só calculista, covarde e um assassino frio. Júnior de Nenzim é sobretudo um burro, um tremendo idiota narcisista.

Acabou com a vida do pai, da mãe – dona Santinha -, dos seis irmãos, incluindo o deputado estadual Rigo Teles, enfim, acabou com toda a família.

Que presente de Natal esse Júnior de Nenzim resolveu dar aos seus e ao povo de Barra do Corda…

HC Aldenora Bello inova com realização Campanha Natal de Esperança Maracap

Centenas de pacientes atendidos pelo Hospital do Câncer Aldenora Bello (HCAB) estão sendo beneficiados com os repasses da campanha Natal de Esperança Maracap, que neste mês sorteará mais de R$ 600 mil em premiação. Dirigido pelo premiado cineasta de ‘Walter do 401’, o maranhense Breno Ferreira, os filmes da campanha publicitária estão no ar desde o início do mês, com criação da MSM Comunicação e produção da Sotaque Filmes.

Além dos tradicionais sorteios dos dias 10 e 17, o Natal de Esperança Maracap terá um sorteio especial no dia 27, com transmissão ao vivo pela TV Difusora e Mirante Am e retransmissão pela TV Cidade e dezenas de rádios do interior. Ao adquirir o certificado de contribuição emitido pelo próprio Hospital, além de concorrer a prêmios, a pessoa tem a garantia que está beneficiando o tratamento oncológico de pacientes atendidos pelo HCAB.

A apresentadora Carol Carvalho destacou “que a parceria com o Aldenora Bello torna a campanha mais bonita e nos enche de orgulho. Traz esperanças a quem precisa do apoio do Hospital”, disse a apresentadora. Para o apresentador Jeisael Marx, a campanha trabalha a esperança das pessoas que esperam mudar de vida, esperam uma guinada de vida. “A esperança é para todos! Desde as pessoas que receberão a contribuição para ajudar no tratamento e para quem tem esperança de ganhar um prêmio e mudar de vida”.

Seja bem-vindo, dezembro!

O mês de dezembro me traz lembranças maravilhosas de tempos que se não voltam mais, é verdade, ao menos ficaram registrados na minha mente e no meu coração e que levarei para a eternidade.

Sexta-feira, primeiro de dezembro. Inicia hoje o que, na minha opinião, é o melhor mês do ano – como gostaria de ter nascido neste mês…

Dezembro é especial por vários motivos.

Em primeiro lugar, por ser um mês de confraternização. Celebração do nascimento do Senhor Jesus Cristo que, pelo menos em dezembro, muitos se dão conta de que Ele existe e que sem Ele nada feito!

Em segundo lugar, o reaparecimento do bom velhinho Papai Noel.

É verdade que o consumismo impera em dezembro, mas a magia despertada pelo mês torna o ato de consumo em algo mais humano, mais afetuoso, ou seja, não é “comprar por comprar”, mas trocar de gentilezas, dar e receber carinho em forma de presente, seja ele qual for. Aliás, o menos importante é o presente em si, mas o que ele representa em termos de demonstração de carinho e amor.

Dezembro é virtuoso. Tempos onde as pessoas parecem se reencontrar com a sua essência humana; São 31 dias de leveza espiritual, momentos para reflexões diversas, enfim, período onde aflora sentimentos nobres e valores que realmente dão sentido à vida.

Finalmente, o mês de dezembro me traz lembranças maravilhosas de tempos que se não voltam mais, é verdade, ao menos ficaram registrados na minha mente e no meu coração para toda a eternidade.

Por tudo isso e muito mais, seja bem-vindo, dezembro!