Roberto Rocha quer Ministério da Justiça no caso Mariano de Castro

Com a entrada da PF no caso é possível que sejam elucidadas as causas e as circunstâncias que levaram à morte do médico apontado como o operador dos esquema de corrupção na pasta da saúde do governo Flávio Dino.

O senador Roberto Rocha quer que o suposto suicídio do médico Mariano de Castro seja acompanhado pelo Ministério da Justiça (MJ), através da Polícia Federal. O parlamentar tucano protocolou ofício no MJ nesta sexta-feira, 13.

Mariano foi encontrado encontrado morto na noite desta quinta-feira, 12, em seu apartamento, em Teresina (PI) e está cercada de mistérios.

O médico era apontando como principal operador do esquema de corrupção que se instalou na Secretaria de Saúde do governo Flávio Dino, comandada pelo advogado Carlos Lula, que jura não saber de nada do que acontecia nos porões da SES.

Com a entrada da PF no caso é possível que sejam elucidadas as causas e as circunstâncias que levaram à morte de Mariano de Castro.