PEGADORES: A delicada situação do secretário Carlos Lula 14

Se permanecer no cargo apenas por lealdade ao governo e ao governador, Lula corre o sério de risco de ver a sua reputação de homem sério e probo ir por água abaixo e ficar somente a fama de “pegador”

Não se tem notícias de que o secretário Carlos Lula (Saúde) é uma pessoa dada a malfeitos, pelo contrário, pode onde se anda e com quem se conversa o advogado é colocado em boa conta. E, paradoxalmente, é aí que pode residir o perigo.Explica-se.

É que a postura ética e retilínea do comandante da SES pode ser usada justamente para encobrir eventuais maracutaias na pasta sob o seu comando. Aliás, a Operação Pegadores mostra isso na medida que o esquema de desvios de recursos continuou na gestão Carlos Lula que, ao que parece, não teve força política para estancar a sangria com “sorvetes”.

Advogado pessoal do governador Flávio Dino, ao assumir o cargo de secretário de Saúde, Carlos Lula, um dos principais “pegadores” do governo (rsrsrs), passou à condição de “empregado” do seu cliente. Ou seja, se resolver deixar o governo na atual conjuntura é possível que também perca o cliente, um ótimo cliente, diga-se.

Na verdade, o Blog do Robert Lobato já escutou de vários amigos de Carlos Lula que o secretário teria entregado o cargo pelo menos em duas circunstâncias, mas Flávio Dino não aceitou.

O fato é que a situação do secretário Carlos Lula não é nada confortável. Se permanecer no cargo apenas por lealdade ao governo e ao governador, corre o sério de risco de ver a sua reputação de homem sério e probo ir por água abaixo e ficar somente a fama de “pegador”, que não é todo ruim, mas muito pouco para o advogado.

E olha que ainda tem o caso da sonegação de dados de óbitos no âmbito do Hospital do Câncer e denúncias de trabalhadores estarem em atividade nessa unidade hospitalar sem as mínimas garantias previstas na legislação trabalhista.

Certo mesmo fez o também competente e sério Marcos Pacheco, ex-secretário da SES, que entre ser leal ao governo comunista e ser leal a sua biografia, preferiu a segunda opção e caiu fora.