Em artigo, advogado revela visita de Flávio Dino à Roseana Sarney, na ‘casa do Calhau’, logo após cassação de Jackson Lago 16

“Como qualquer um, não veria nenhum problema na visita, mas é absolutamente atípico, no mínimo, a visita do advogado da parte perdedora à vencedora no auge da decisão e no momento em que a vencedora estava a receber cumprimentos pela vitória. Ainda hoje, como advogado, essa imagem me espanta e atormenta”

O advogado Marcos Lobo publicou no seu blog um texto bombástico que revela alguns dos bastidores da cassação e pós-cassação do governador Jackson Lago.

Intitulado “O Igor Lago tem razão (ões)”, o jurista faz referência a uma recente publicação do médico Igor Lago, filho do saudoso Jackson Lago (falecido em 2011), onde ele afirma que Roberto Rocha e Roseana Sarney são melhores opções para o Maranhão nestas eleições de 2018 (reveja).

Ao referir-se à postagem de Igor Logo, Marcos Lobo cogita três razões que podem ter levado o médico a sugerir Roberto Rocha ou Roseana Sarney para governar o Maranhão.

Contudo, o que é chocante no texto do ilustre jurista maranhense é uma informação de bastidores que teria ocorrido logo após a cassação de Jackson Lago. Vejamos as palavras de Marcos Lobo: “O que nem todos sabem, mas eu sei porque vi, e talvez Igor Lago saiba, é que quando houve a decisão definitiva da cassação de Jackson Lago o atual governador do Maranhão foi visitar Roseana na casa de José Sarney, no Calhau. É isso mesmo, o atual governador do Maranhão, que tinha sido advogado de Jackson Lago, fez uma visita à beneficiária da cassação. Não sei o conteúdo da conversa, se foi para dar parabéns pela vitória no processo, se foi para desejar boa sorte etc. Certo é que a visita aconteceu”.  E continua Lobo: “Como qualquer um, não veria nenhum problema na visita, mas é absolutamente atípico, no mínimo, a visita do advogado da parte perdedora à vencedora no auge da decisão e no momento em que a vencedora estava a receber cumprimentos pela vitória. Ainda hoje, como advogado, essa imagem me espanta e atormenta”.

Não custa lembrar que, em 2009, já com a cassação consumada, o então presidente da Assembleia Legislativa, deputado Marcelo Tavares, aliado de Flávio Dino, deu posse à Roseana Sarney com todas as honrarias oficiais e logo em seguida recebeu uma volumosa soma de recursos para o Poder Legislativo maranhense.

Enfim, trata-se uma revelação surpreendente, para dizer o mínimo, e mostra como Flávio Dino é capaz de  qualquer coisa para chegar e se manter no poder. Abra os olhos, Maranhão!

Confira a íntegra do artigo de Marcos Lobo.

O Igor Lago tem razão (ões)

Em data recente o filho de Jackson Lago, Igor Lago, manifestou que “Considero Roberto Rocha e Roseana Sarney melhores opções”, conforme publicação do blog do Robert Lobato (http://blogdorobertlobato.com.br/2018/09/igor-lago-considero-roberto-rocha-e-roseana-sarney-melhores-opcoes/).

Eu não sei a exata razão ou razões para a manifestação de Igor Lago. Não o conheço, nem a mãe e com pai também nunca tive convivência.

Aliás, como todos sabem, sempre estive, na condição de advogado, a trabalhar para a oposição e travamos as disputas eleitorais de frente, sem subterfúgios, apresentando as armas.

Sobre a (s) razão (ões) de Igor Lago não sei especificamente quais seriam para manifestar preferência por Roberto Rocha e Roseana Sarney.

No campo político-eleitoral, tenho conhecimento que Roseana Sarney e Roberto Rocha também travaram disputas sinceras, de frente, com Jackson Lago, e com Roseana Sarney, noutro momento, mantiveram até parcerias administrativas quando ele era prefeito e ela governadora.

Sobre a “despreferência” de Igor Lago pelo atual governador do Maranhão, cogito três hipóteses.

Contudo, é uma revelação por dentro do texto que faz qualquer pessoa de bem ficar assustada com a frieza de Flávio Dino

A primeira é o caso da “Lei do Cão”. O atual governador, mesmo a ver Jackson Lago a sanguar na opinião pública, sobretudo entre os servidores públicos, fez o governador acreditar que a lei era constitucional e, quando impetrei uma ação direta de inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal, convenceu o governador Jackson Lago, sindicatos e associações de servidores que não existia possibilidade de êxito na ação. Há muitas testemunhas disso. Lembro de ter falado com Célia (do comando de greve da Uema), a pedido de Walter Rodrigues, e com Anibal Lins. O desastre que foi o caso da “Lei do Cão” para a imagem do governador Jackson Lago não preciso relatar, todos sabem.

Tenho guardado o print da notícia veiculada no Colunão do Walter Rodrigues onde contém: “O deputado federal Flávio Dino (PCdoB) declarou ao comando de greve da Uema (Universidade Estadual do Maranhão) que “não existe a menor possibilidade” de êxito na ação direta de inconstitucionalidade movida pelo PMDB contra a nova lei salarial do governo Jackson Lago, a chamada “Lei do Cão”.”.

A segunda hipótese é a do caso da cassação. O atual governador do Maranhão foi advogado de Jackson Lago no processo, participou de audiências etc. Como advogado dizia ele, segundo o insuspeito Portal Vermelho, que “Segundo a imprensa maranhense, Flávio Dino repetiu em várias entrevistas concedidas durante a semana que o processo em que tentam cassar o governador Jackson Lago não tem base jurídica. E que por isso será derrotado na esfera judicial.” (http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=34820).

O resultado do processo de cassação todos sabem. O que nem todos sabem, mas eu sei porque vi, e talvez Igor Lago saiba, é que quando houve a decisão definitiva da cassação de Jackson Lago o atual governador do Maranhão foi visitar Roseana na casa de José Sarney, no Calhau. É isso mesmo, o atual governador do Maranhão, que tinha sido advogado de Jackson Lago, fez uma visita à beneficiária da cassação. Não sei o conteúdo da conversa, se foi para dar parabéns pela vitória no processo, se foi para desejar boa sorte etc. Certo é que a visita aconteceu.

Como qualquer um, não veria nenhum problema na visita, mas é absolutamente atípico, no mínimo, a visita do advogado da parte perdedora à vencedora no auge da decisão e no momento em que a vencedora estava a receber cumprimentos pela vitória. Ainda hoje, como advogado, essa imagem me espanta e atormenta e, talvez, a Igor Lago também, já que é possível que também tenha sabido porque havia muitas pessoas no local no momento da visita.

A terceira e última razão é o caso das eleições de 2010, quando foi propalado que Jackson Lago era inelegível. Da minha parte disse para a coligação que trabalhava que era inviável ajuizar ação, pois compreendia que não existia inelegibilidade e assim tocamos a campanha a relegar absolutamente essa questão. Ocorre que foi realmente espalhado pelo Maranhão inteiro que Jackson Lago era inelegível e, o comentário na época, era de que esses boatos tinham como origem a campanha do atual governador do Estado.

De qualquer forma, que seja por apenas uma dessas razões, entendo que Igor Lago tem razão, pois os conselhos do advogado ou a disseminação do boato fizeram muito mal ao pai.

Igor Lago pode não saber/sentir isso na própria pele, mas José Reinaldo, Roberto Rocha e Waldir Maranhão bem sabem.

Pelo que me parece e compreendo, Roseana e Roberto foram adversários leais de Jackson Lago. Do atual governador não se pode dizer que foi aliado leal de Jackson Lago. Mais uma vez é de se dizer que Igor Lago tem razão.

IGOR LAGO: “Considero Roberto Rocha e Roseana Sarney melhores opções” 30

Igor Lago afirma ainda que Flávio Dino faz “um governo pífio e sem novidades agarra-se ao uso da máquina para manter os apoios eleitorais”, e ainda “um verdadeiro retrocesso político e administrativo.”

O médico Igor Lago, filho do ex-governador Jackson Lago, já falecido, publicou um duro texto na sua rede social do Facebook fazendo algumas considerações sobre as eleições de 2018 no Maranhão.

No texto, Igor Lago afirma que Flávio Dino faz “um governo pífio e sem novidades agarra-se ao uso da máquina para manter os apoios eleitorais”, e ainda ser “um verdadeiro retrocesso político e administrativo.”

Em outro trecho do texto, o médico surpreende ao avaliar que, para ele, “Roberto Rocha e Roseana Sarney [são] melhores opções” para o governo do estado.

Igor Lago encerra o texto pedindo que os eleitores não votem em Márcio Jerry para deputado federal.

Confira, a seguir, a íntegra da postagem de Igor Lago.

MARANHÃO 2018: ATRASO, TRAIÇÃO E REBELDIA

Flávio Dino com um governo pífio e sem novidades agarra-se ao uso da máquina para manter os apoios eleitorais.

O discurso é o de se apresentar como um avanço quando, na verdade, é um verdadeiro retrocesso político e administrativo.

Considero Roberto Rocha e Roseana Sarney melhores opções.

Weverton Rocha e Eliziane Gama são produtos da traição do Flávio Dino ao responsável por sua entrada e sucesso na política, o ex-governador Zé Reinaldo.

São o retrato fiel da velha política agora protagonizada por novos atores. O primeiro dispensa comentários porque já conhecido de todos, a segunda merece a observação que mais lhe caracteriza, a da esperteza. Não foi candidata ao governo em 2014 por uma negociação com o atual que lhe garantiu um mandato de deputada federal, assim como não se posicionou no segundo turno na eleição para prefeito de São Luis. Hoje sabemos o porquê.

Considero Zé Reinaldo e Alexandre Almeida melhores opções.

Para deputado federal não votar no Márcio Jerry será um gesto de rebeldia política, a de não se deixar levar pelo cabresto da máquina pública…

FLÁVIO DINO INELEGÍVEL: Narrativa de que Sarney quer fazer com o comunista o que foi feito com Jackson Lago não cola 18

O que a juíza Anelise Reginato fez foi tão somente dizer para Flávio Dino algo mais ou menos assim: “Olha moço, ninguém pode ser considerado inalcançável pela Justiça. Até o senhor deve obediência às instituição da República e não pode sair por aí usando a máquina estatal de forma abusiva politicamente achando que tudo pode”.

O Palácio dos Leões ensaia uma narrativa para desqualificar a inelegibilidade de Flávio Dino nas eleições de 2018, após decisão corajosa da juíza Anelise Nogueira Reginato, da 8ª Zona Eleitoral.

Trata-se da tentativa de comparar a condenação do governador comunista com o processo de cassação do governador Jackson Lago, de saudosa memória, e que tudo, pra variar, seria mais um ardil do Sarney. Tem nada a ver o fiofó com as calças. Essa não cola!

Em primeiro lugar, os comunistas, a começar pelo próprio Flávio Dino, não têm condições morais e políticas para fazer a comparação entre os dois casos.

Em 2010, a campanha do então candidato a governador pelo PCdoB fez misérias contra a candidatura de Jackson. Entre elas, a mais sacana foi espalhar pelo Maranhão afora que o líder pedetista era “ficha suja” e mesmo que ganhasse a eleição não tomaria posse porque a Justiça Eleitoral cassaria o seu diploma.

Ora, como é que agora Flávio Dino vai querer tirar proveito de um lamentável episódio da política maranhense, que foi “golpe judicial” contra Jackson Lago, se ele e seu PCdoB tripudiaram sobre o ex-governador num momento histórico em que o pedetista deseja resgatar a sua honra política tentando voltar ao Palácio dos Leões?

A inelegibilidade de Flávio Dino em nada se parece com a cassação de Jackson Lago, nem de longe! Não é por acaso que os familiares do ex-governador querem distância dele.

Ocorre é que o comunista, sendo um ex-juiz, de personalidade arrogante e de uma soberba de fazer inveja a Mussolini, acha que está acima da lei e das instituições.

O que a juíza Anelise Reginato fez foi tão somente dizer para Flávio Dino algo mais ou menos assim: “Olha moço, ninguém pode ser considerado inalcançável pela Justiça. Até o senhor deve obediência às instituição da República e não pode sair por aí usando a máquina estatal de forma abusiva politicamente achando que tudo pode”.

Foi esse o recado que a magistrada mandou para governador do Maranhão.

Resumo da opereta: com a decretação de inelegibilidade, Flávio Dino virou um “cabra marcado para morrer”.

Nas urnas, claro!

Roberto Rocha conta com o respeito do PDT autêntico, o de Jackson, Neiva, Bezerra.. 10

O senador tem mais com que se preocupar do que ficar respondendo agressões de gente que, por vassalagem, têm que agradar o chefão do Palácio dos Leões

Não é de causar espanto quando o senador Roberto Rocha (PSDB) vai para as redes sociais e reage, com indignação, aos ataques que sofre quase que diariamente dos adversários políticos.

Foi o que aconteceu ontem, sábado, 2, quando o tucano usou o seu Twitter para rebater as agressões que sofreu do deputado federal Weverton Rocha e do fanfarrão do Carlos Lupi, presidente nacional do PDT, durante um ato de apoio à candidatura do “Maragato” ao Senado Federal.

“Não entendo o motivo dos constantes ataques que me fazem os pedetistas, Lupi e Weverton. Logo eu que sempre torci pela felicidade do casal”, tuitou o senador.

O tucano pode ter exagerado na provocação, mas é compreensível a sua indignação uma vez que se tem um político maranhense que mais esteve ao lado do PDT foi Roberto Rocha.

Se hoje o PDT da dupla Weverton/Lupi parte para ofensas a Roberto em todos os atos políticos que o partido promove ou participa, não está ofendendo somente o senador, mas a memória de pedetistas históricos como Jackson Lago, Neiva Moreira, Mauro Bezerra e tantos outro que foram companheiros de jornada e de luta por um Maranhão melhor e mais justo ao lado de Roberto Rocha.

Não é por acaso que pedetistas de coração como Léo Costa, Rubem Brito e mesmo a dona Clay Lago, eterna companheira do nosso saudoso Jackson Lago, estão com o Roberto Rocha e apoiam a sua pré-candidatura a governador. E tantos outros trabalhistas começam, igualmente, a se aproximar do projeto “Roberto Rocha govenador-45”.

Para quem não sabe, se dependesse somente do desejo de Roberto o seu primeiro suplente seria o ex-prefeito de Porto Franco, Deoclides Macedo, outro amigo pedetista do senador. Foi convidado, mas preferiu disputar o mandato de deputado federal em 2014.

Enfim, se gente como Weverton Rocha e Carlos Lupi partem pra cima de Roberto Rocha, fosse eu o senador não somente ignoraria os ataques e ofensa como receberia enquanto elogios.

O fato é que Roberto tem mais com que se preocupar do que ficar respondendo agressões de gente que, por vassalagem, têm que agradar o chefão do Palácio dos Leões.

Fique na sua, senador.

O PDT autêntico está do seu lado!

“Maragato” e Julião “A Ti” tentam tirar “casquinha” do aniversário de Jackson Lago e cometem baita gafe

Lá do céu, Jackson deve ter sorrido da trapalhada do seus dois companheiros…

O deputados federais Weverton Rocha e Julião Amim, ambos do PDT, cometeram uma baita gafe nesta quarta-feira, 1.

É que ao usarem as redes sociais para “homenagear” o ex-governador Jackson Lago, falecido em abril de 2011, os dois parlamentares pedetistas postaram praticamente o mesmo texto parabenizado o saudoso líder trabalhista que completaria “87 anos” se em vida estivesse.

Ocorre, que Jackson Lago nasceu em 1934, portanto, estaria completando 83 anos e não 87 como publicaram o “Maragato” e o “Julião A ti”, como são carinhosamente chamados Weverton e Julião, respectivamente, lá pra bandas do arraial pedetista.

Nosso querido Jackson deve ter sorrido, lá do céu, das trapalhadas do seus dois companheiros…