SENADO 2018: Eliziane Gama, Weverton Rocha e o PT 23

Se parte dos petistas acha que a “golpista” Eliziane Gama não serve para ser candidata ao Senado apoiada pelo PT, também deveria fazer uma leitura crítica sobre o nome do pré-candidato Weverton Rocha que se for colocado numa balança ética ao lado da irmã ele perde é feio

Weverton Rocha, Eliziane Gama; E Eliziane Gama e Helena Heluy.

Ainda há uma disputa por dentro do grupo do governador Flávio Dino (PCdoB) pelas vagas ao Senado Federal.

Ainda que tecnicamente esteja fechada com os deputados federais Eliziane Gama (PPS) e Weverton Rocha (PDT), politicamente persiste uma pedra no meio do caminho governista até as convenções: o PT.

O partido de Lula possui dois pré-candidatos ao Senado, os professores Márcio Jardim e Nonato Chocolate. Há um terceiro nome petista que é a presidente da CUT-MA, Adriana Oliveira, mas, segundo comenta-se, é apenas para fazer prevalecer o velho canibalismo interno.

Pois bem. Se o PT deseja mesmo ter uma vaga na majoritária na chapa de senador, por que o partido centra fogo somente na pré-candidata Eliziane Gama?

Ora, o correto seria o partido fazer uma leitura crítica da chapa Eliziane Gama/Weverton Rocha a partir do conjunto da obra e não somente colocar os olhos sobre a irmã.

Se é verdade que o maior “pecado” de Eliziane foi ter votado a favor do impeachment da presidente Dilma, criticado Lula e o PT durante a CPI da Petrobras, não é menos verdade que a parlamentar sempre se colocou contra as reformas do presidente Temer, esteve o tempo todo do lado dos direitos humanos, dos movimentos sociais e quando era deputada estadual trabalhou frequentemente algumas agendas com quadros do PT como a ex-deputada Helena Heluy e a professora Mary Ferreira, só para citar esses dois exemplos qualificadíssimos.

Ademais, não há registro de que Eliziane Gama seja envolvida em casos de corrupção ou que é ou está ameaçada de virar uma ficha suja a qualquer momento ou quiçá perder o mandato e pior: ser presa!

Já o seu colega de chapa ao Senado Federal pelo grupo de Flávio Dino é exatamente o oposto.

Weverton Rocha vive em briga com a Justiça no âmbito dos altos tribunais do país respondendo denúncias de corrupção. Tanto que não se pode garantir 100% de que o “Maragato” conseguirá levar a cabo a sua pré-candidatura de senador até fim.

O fato é que se Weverton Rocha votou contra o impeachment da Dilma, “deseja” ver Lula livre e tem uma boa relação com o PT no Congresso Nacional, é fato também que o seu partido tem candidato a presidente da República, um sujeito bipolar chamado Ciro Gomes que quando está sem tomar o seu remédio controlado parte pra cima do PT e do Lula com gosto de gás.

Nesse sentido, se parte dos petistas acha que a “golpista” Eliziane Gama não serve para ser candidata apoiada pelo PT, também deveria, repito, fazer uma leitura crítica sobre o nome do pré-candidato Weverton Rocha que se for colocado numa balança ética ao lado da irmã ele perde é feio.

No mais, nesse jogo todo fica feio mesmo é para o PT.

Que a cada dia se apequena sem conseguir mostrar uma personalidade politicamente forte que exija respeito, inclusive do governador Flávio Dino que, no fundo, é o maior carrasco do petismo no Maranhão por saber que tem o PT nas mãos. Aliás, nas mãos não, na folha.

Uma lástima!