ELEIÇÕES 2018: Os desafios de Roseana Sarney 14

Uma questão fundamental que será posta à candidata é unir o seu grupo e evitar “corpo de mole” de lideranças importantes como aconteceu no campanha de Lobão Filho em 2014. 

Depois de fazer uma grandiosa convenção, no último do domingo, 29, que reuniu um exército de lideranças políticas, partidárias e populares em geral, além de calar a boca de muita gente do próprio grupo que duvidava de sua candidatura ao Governo do Maranhão, Roseana Sarney (MDB) tem, a partir de agora, alguns desafios a serem enfrentados até as eleições de outubro.

A ex-governadora sabe não terá uma campanha fácil como já teve em outros tempos.

Detentora de nada menos do que quatro mandatos de chefe do executivo estadual, a emedebista terá que fazer, primeiro, um balanço da “era Roseana Sarney” para, em seguida, tentar convencer a população de que merece ser inquilina do Palácio dos Leões pela quinta vez.

Não há como negar que Roseana possui serviços prestados, obras e projetos no estado, inclusive na capital. Não é por acaso que alguns a consideram a melhor “prefeita” que São Luis já teve e com certeza esse trabalho na ilha será levado aos programas eleitorais no rádio e na tevê. Se convencerá o eleitor é outra coisa.

Outra questão fundamental que será colocada para a candidata é unir o seu grupo e evitar corpo de mole de lideranças importantes como aconteceu no campanha de Lobão Filho em 2014 em vários municípios.

Havendo dispersões ou “corpo mole” sejam dos “praças” ou “oficiais” ao longo da campanha do 15, o resultado pode ser catastrófico!

Sendo candidata do MDB-15, não terá como Roseana ter a sua imagem associada  ao presidente Michel Temer, ainda que diga pelos quatro cantos do estado que ela é Lula! Ainda mais se o seu partido realmente tiver candidato a presidente, no caso o ex-ministro Henrique Meireles. Misturar Roseana, Temer e Meirelles será algo inevitável, e os estrategistas da campanha terão que encontrar as vacinas, se é que é possível.

A favor da candidata Roseana, porém, tem o fato de sua campanha estar em boas mãos, no caso seu irmão Fernando Sarney.

O empresário e dirigente da CBF é um homem inteligente, articulado, bem relacionado e pode costurar e atrair apoios de lideranças de fora do seu grupo mesmo durante a campanha. Soma-se a isso, claro, o fato de ninguém menos, ninguém mais estar por trás das grandes articulações: José Sarney.

O fato é que a Roseana Sarney terá vários desafios a serem enfrentados e superados ao longo do processo eleitoral.

Mas, quem conhece a emedebista sabe que ela é dada a vencer situações adversas ao longo da sua vida.

Não é à toa que leva a alcunha de “Guerreira”.

ELEIÇÕES 2018: Movimentos de setores do MDB pró-Braide obriga Roseana ganhar a estrada 18

Ao tomar conhecimento dessas movimentações de setores do MDB a favor de Braide, Roseana resolveu deixar de manha e ganhar o mundo numa turnê de pré-campanha que só encerra no dia 17 de março

A ex-governadora Roseana Sarney (MDB) resolveu se movimentar e anunciou, nesta semana, que irá percorrer 30 municípios a partir do dia 08 deste mês com a primeira parada na cidade de Santa Inês.

Mais do que por vontade própria, por assim dizer, o que realmente motivou a emedebista a ganhar estrada nesta pré-campanha foi o início de articulações de bastidores de setores do MDB em direção ao deputado estadual Eduardo Braide, dada a indefinição de Roseana se sairá mesmo em busca de um quinto mandato de governadora. Tal indefinição estava incomodando os aliados da ex-governadora.

Uma fonte ligada a uma liderança histórica do MDB garantiu ao Blog do Robert Lobato que interlocutores do partido já estavam em conversas com Braide no sentido de fazê-lo candidato a governador com apoio do grupo Sarney sem a necessidade do parlamentar deixar o PMN e, assim, tentar garantir a eleição de Sarney Filho (PV) a senador da República.

Ao tomar conhecimento dessas movimentações, Roseana resolveu deixar de manha e ganhar o mundo numa turnê de pré-campanha que só encerrará no dia 17 de março.

É aquela história: camarão que dorme a onda leva.

E Roseana resolveu acordar.

ELEIÇÕES 2018: Roseana Sarney trilha um caminho sem volta 10

Para admitirmos um recuo de Roseana Sarney em disputar o Palácio dos Leões só se ocorrer uma hecatombe que fuja ao território da política

Claro que na política nada pode ser dado como 100% de certeza.

Isso porque ela, a política, tem a sua dinâmica própria e dependendo das circunstâncias e das conjunturas aquilo que parecia ser inevitável acaba se desmanchando no ar e aí… já era!

A ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), por exemplo, não esconde que deseja ser candidata em 2018 quando tentaria um quinto mandato de governadora do estado.

Porém, há quem ainda duvide de que a peemedebista seja realmente candidata. “Só acredito quando ver a candidatura registrada no TRE-MA”, disse ao Blog do Robert Lobato um ex-secretário de Estado no governo Roseana.

Ocorre que a ex-governadora está trilhando um caminho, digamos, meio sem volta em relação à eleição de governo no ano quem vem.

São agendas e mais agendas diárias com lideranças políticas de todo o estado, reuniões com dirigentes partidários, articulações com pré-candidatos a deputado, encontros com membros da cúpula nacional do PMDB, participação em eventos no interior, enfim, Roseana tem se movimentado intensamente como pré-candidata à governadora.

E são justamente esses movimentos que tendem a dificultar uma desistência da líder peemedebista lá na frente, até porque o seu grupo depende de forma vital de uma candidatura competitiva com a dela em 2018.

Para admitirmos um recuo de Roseana Sarney em disputar o Palácio dos Leões só se ocorrer uma hecatombe que fuja ao território da política.

O que, convenhamos, é pouco provável.

ELEIÇÕES 2018: “Se Roseana Sarney for candidata metade desta Assembleia vai com ela”, diz deputado governista 6

De fato, quem conhece minimante a Assembleia Legislativa do Maranhão sabe que o governador Flávio Dino encontraria dificuldade de manter o número de deputados, que atualmente apoiam o governo, aliado ao seu projeto de reeleição caso Roseana Sarney decida ser candidata à governadora.

Em conversa com o Blog do Robert Lobato, na manhã desta terça-feira, 10, um parlamentar pra lá de governista admitiu que caso a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) entre mesmo na disputa eleitoral de 2018, metade dos deputados estaduais tende a acompanhá-la.

“Bob, conheço essa casa. Se realmente Roseana resolver ser candidata ao governo no ano que vem, metade desta Assembleia Legislativa vai acompanhá-la, não tenho dúvida disso”, afirmou.

Na verdade, não foi a primeira vez que este blogueiro escutou isso de um deputado governista. A diferença é que esse é um destacado parlamentar da base.

Já um outro parlamentar, esse não tão governista assim, mas que vota constantemente com o Palácio dos Leões, disse: “vou começar ficar na minha, até ela [Roseana] decidir se sai candidata ou não”.

De fato, quem conhece minimante a Assembleia Legislativa do Maranhão sabe que o governador Flávio Dino (PCdoB) encontraria dificuldade de manter o número de deputados, que atualmente apoiam o governo, aliado ao seu projeto de reeleição caso Roseana Sarney decida ser candidata à governadora

É aguardar e conferir.