VÍDEO: Maura Jorge tira “onda” com Flávio Dino através de Jair Bolsonaro 6

A candidata à governadora Maura Jorge (17) divulgou vídeo nas redes sociais em que tira “onda” com o candidato à reeleição Flávio Dino.

No vídeo, o comunista desdenha da candidatura de Jair Bolsonaro afirmando que o projeto do “capitão” seria “uma coisa muito residual, que não vai crescer porque é uma caricatura, não é uma proposta política que merece ser levada a sério”. É hilário!

Confira o vídeo.

AINDA SOBRE O DEBATE DA TV MIRANTE: Flávio Dino, a Lagoa da Jansen e a água mineral “sem gás” 14

Saiba quais foram os dois momentos pitorescos que marcaram o debate da TV Mirante com os candidatos ao Governo do Maranhão.

Todo debate eleitoral tem seus momentos, digamos, pitorescos.

No debate de ontem, 02, da TV Mirante, dois chamaram a atenção do povo, principalmente dos internautas que atuam nas redes sociais. E todos dois tendo o candidato à reeleição Flávio Dino (PCdoB) como protagonista.

O primeiro foi a imagem de uma garrafa de água mineral ao lado do comunista, enquanto os demais estavam com copos servidos com água da própria TV Mirante.

A imagem é expressa exatamente a personalidade do governador do Maranhão, marcada principalmente pelo arrogância, prepotência, empáfia, egocentrismo etc. e tal.

Mas, também expressa um traço de personalidade próprio de líderes autoritários: a paranoia.

Uma pessoa que sofre dessa patologia desenvolve uma desconfiança ou suspeita exacerbada, injustificada de que está sendo perseguido, acreditando que algo ruim está para acontecer ou que o perseguidor deseja lhe causar mal.

Seria uma paranoia que fez com que Flávio Dino levasse a sua própria água mineral “sem gás” com a desconfiança de que poderiam envenená-lo ou coisa parecida?

Lagoa da Jansen

O segundo momento pitoresco do debate foi quando o candidato Roberto Rocha (PSDB) pegou o comunista em mais uma das suas mentira.

Flávio Dino teve a coragem de afirmar que o seu governo despoluiu a Lagoa da Jansen – a cara nem tremeu!

Foi então que Roberto Rocha fez o desafio para que o comunista fosse tomar um banho na Lagoa da Jansen no dia seguinte.

Não demorou um minuto sequer para o desafio do candidato tucano “mitar” nas redes sociais e produzir dezenas, centenas, milhares de memes com Flávio Dino protagonizando as “cenas”.

Esses dois momentos do debate da TV Mirante podem até ter um lado hilário é verdade.

Porém, podem possuir também um lado sério, diria mesmo preocupante da personalidade do governador Flávio Dino…

Em artigo, advogado revela visita de Flávio Dino à Roseana Sarney, na ‘casa do Calhau’, logo após cassação de Jackson Lago 16

“Como qualquer um, não veria nenhum problema na visita, mas é absolutamente atípico, no mínimo, a visita do advogado da parte perdedora à vencedora no auge da decisão e no momento em que a vencedora estava a receber cumprimentos pela vitória. Ainda hoje, como advogado, essa imagem me espanta e atormenta”

O advogado Marcos Lobo publicou no seu blog um texto bombástico que revela alguns dos bastidores da cassação e pós-cassação do governador Jackson Lago.

Intitulado “O Igor Lago tem razão (ões)”, o jurista faz referência a uma recente publicação do médico Igor Lago, filho do saudoso Jackson Lago (falecido em 2011), onde ele afirma que Roberto Rocha e Roseana Sarney são melhores opções para o Maranhão nestas eleições de 2018 (reveja).

Ao referir-se à postagem de Igor Logo, Marcos Lobo cogita três razões que podem ter levado o médico a sugerir Roberto Rocha ou Roseana Sarney para governar o Maranhão.

Contudo, o que é chocante no texto do ilustre jurista maranhense é uma informação de bastidores que teria ocorrido logo após a cassação de Jackson Lago. Vejamos as palavras de Marcos Lobo: “O que nem todos sabem, mas eu sei porque vi, e talvez Igor Lago saiba, é que quando houve a decisão definitiva da cassação de Jackson Lago o atual governador do Maranhão foi visitar Roseana na casa de José Sarney, no Calhau. É isso mesmo, o atual governador do Maranhão, que tinha sido advogado de Jackson Lago, fez uma visita à beneficiária da cassação. Não sei o conteúdo da conversa, se foi para dar parabéns pela vitória no processo, se foi para desejar boa sorte etc. Certo é que a visita aconteceu”.  E continua Lobo: “Como qualquer um, não veria nenhum problema na visita, mas é absolutamente atípico, no mínimo, a visita do advogado da parte perdedora à vencedora no auge da decisão e no momento em que a vencedora estava a receber cumprimentos pela vitória. Ainda hoje, como advogado, essa imagem me espanta e atormenta”.

Não custa lembrar que, em 2009, já com a cassação consumada, o então presidente da Assembleia Legislativa, deputado Marcelo Tavares, aliado de Flávio Dino, deu posse à Roseana Sarney com todas as honrarias oficiais e logo em seguida recebeu uma volumosa soma de recursos para o Poder Legislativo maranhense.

Enfim, trata-se uma revelação surpreendente, para dizer o mínimo, e mostra como Flávio Dino é capaz de  qualquer coisa para chegar e se manter no poder. Abra os olhos, Maranhão!

Confira a íntegra do artigo de Marcos Lobo.

O Igor Lago tem razão (ões)

Em data recente o filho de Jackson Lago, Igor Lago, manifestou que “Considero Roberto Rocha e Roseana Sarney melhores opções”, conforme publicação do blog do Robert Lobato (http://blogdorobertlobato.com.br/2018/09/igor-lago-considero-roberto-rocha-e-roseana-sarney-melhores-opcoes/).

Eu não sei a exata razão ou razões para a manifestação de Igor Lago. Não o conheço, nem a mãe e com pai também nunca tive convivência.

Aliás, como todos sabem, sempre estive, na condição de advogado, a trabalhar para a oposição e travamos as disputas eleitorais de frente, sem subterfúgios, apresentando as armas.

Sobre a (s) razão (ões) de Igor Lago não sei especificamente quais seriam para manifestar preferência por Roberto Rocha e Roseana Sarney.

No campo político-eleitoral, tenho conhecimento que Roseana Sarney e Roberto Rocha também travaram disputas sinceras, de frente, com Jackson Lago, e com Roseana Sarney, noutro momento, mantiveram até parcerias administrativas quando ele era prefeito e ela governadora.

Sobre a “despreferência” de Igor Lago pelo atual governador do Maranhão, cogito três hipóteses.

Contudo, é uma revelação por dentro do texto que faz qualquer pessoa de bem ficar assustada com a frieza de Flávio Dino

A primeira é o caso da “Lei do Cão”. O atual governador, mesmo a ver Jackson Lago a sanguar na opinião pública, sobretudo entre os servidores públicos, fez o governador acreditar que a lei era constitucional e, quando impetrei uma ação direta de inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal, convenceu o governador Jackson Lago, sindicatos e associações de servidores que não existia possibilidade de êxito na ação. Há muitas testemunhas disso. Lembro de ter falado com Célia (do comando de greve da Uema), a pedido de Walter Rodrigues, e com Anibal Lins. O desastre que foi o caso da “Lei do Cão” para a imagem do governador Jackson Lago não preciso relatar, todos sabem.

Tenho guardado o print da notícia veiculada no Colunão do Walter Rodrigues onde contém: “O deputado federal Flávio Dino (PCdoB) declarou ao comando de greve da Uema (Universidade Estadual do Maranhão) que “não existe a menor possibilidade” de êxito na ação direta de inconstitucionalidade movida pelo PMDB contra a nova lei salarial do governo Jackson Lago, a chamada “Lei do Cão”.”.

A segunda hipótese é a do caso da cassação. O atual governador do Maranhão foi advogado de Jackson Lago no processo, participou de audiências etc. Como advogado dizia ele, segundo o insuspeito Portal Vermelho, que “Segundo a imprensa maranhense, Flávio Dino repetiu em várias entrevistas concedidas durante a semana que o processo em que tentam cassar o governador Jackson Lago não tem base jurídica. E que por isso será derrotado na esfera judicial.” (http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=34820).

O resultado do processo de cassação todos sabem. O que nem todos sabem, mas eu sei porque vi, e talvez Igor Lago saiba, é que quando houve a decisão definitiva da cassação de Jackson Lago o atual governador do Maranhão foi visitar Roseana na casa de José Sarney, no Calhau. É isso mesmo, o atual governador do Maranhão, que tinha sido advogado de Jackson Lago, fez uma visita à beneficiária da cassação. Não sei o conteúdo da conversa, se foi para dar parabéns pela vitória no processo, se foi para desejar boa sorte etc. Certo é que a visita aconteceu.

Como qualquer um, não veria nenhum problema na visita, mas é absolutamente atípico, no mínimo, a visita do advogado da parte perdedora à vencedora no auge da decisão e no momento em que a vencedora estava a receber cumprimentos pela vitória. Ainda hoje, como advogado, essa imagem me espanta e atormenta e, talvez, a Igor Lago também, já que é possível que também tenha sabido porque havia muitas pessoas no local no momento da visita.

A terceira e última razão é o caso das eleições de 2010, quando foi propalado que Jackson Lago era inelegível. Da minha parte disse para a coligação que trabalhava que era inviável ajuizar ação, pois compreendia que não existia inelegibilidade e assim tocamos a campanha a relegar absolutamente essa questão. Ocorre que foi realmente espalhado pelo Maranhão inteiro que Jackson Lago era inelegível e, o comentário na época, era de que esses boatos tinham como origem a campanha do atual governador do Estado.

De qualquer forma, que seja por apenas uma dessas razões, entendo que Igor Lago tem razão, pois os conselhos do advogado ou a disseminação do boato fizeram muito mal ao pai.

Igor Lago pode não saber/sentir isso na própria pele, mas José Reinaldo, Roberto Rocha e Waldir Maranhão bem sabem.

Pelo que me parece e compreendo, Roseana e Roberto foram adversários leais de Jackson Lago. Do atual governador não se pode dizer que foi aliado leal de Jackson Lago. Mais uma vez é de se dizer que Igor Lago tem razão.

DEBATE TV MIRANTE: Roseana Sarney não se deixou intimidar pelo machismo de Flávio Dino 6

Nem de longe lembrou o Flávio Dino dos tempos que bajulava os Sarney para ser prefeito de São Luis em 2008.

Bem que Flávio Dino (PCdoB) tentou, mas não conseguiu constranger a candidata Roseana Sarney (MDB) com o seu machismo. Pelo contrário, no auge da sua experiência a ex-governadora enfrentou o comunista e acabou por mostrar que realmente o atual governo só existe porque recebeu o estado saneado do ponto de vista financeiro e fiscal.

Roseana Sarney conseguiu mostrar para o Maranhão que o governo Flávio Dino realmente é a continuidade do seu governo, na medida que todas as principais obras em curso no estado, nas mais diversas áreas, são heranças do governo anterior.

Nem mesmo enquadrar a candidata emedebista na condição de “golpista” Flávio Dino foi competente. Quando tentou, teve que escutar da ex-governadora que ela não é mais deputada federal e não poderia estar na Câmara para votar o impeachment da Dilma, ao contrário dos muitos aliados do governador que votaram pelo afastamento da petista e que hoje estão no seu palanque.

Flávio Dino, sim, foi enquadrado por Roseana Sarney quando tentou, mais uma vez, constrangê-la em relação ao dinheiro do BNDES afirmando que os recursos não são dela, mas do governo federal.

“Deixei dinheiro em caixa no BNDES para concluir escolas, estradas e hospitais, e muitas dessas obras estão até paradas (…) Na minha gestão, construímos 55 hospitais de 20 leitos, 10 de 50 leitos e cinco de 100 leitos, e 11 UPAS. Realizamos o maior programa de infraestrutura da história. Hoje o que acontece é que a saúde está na UTI, detonou a candidata da coligação “Maranhão quer mais”.

O fato é que Roseana Sarney soube esquivar-se dos surtos machistas de Flávio Dino, sempre tentando desconstruir a imagem da candidata do “15”.

Nem de longe lembrou o Flávio Dino dos tempos que bajulava os Sarney para ser prefeito de São Luis em 2008.

Mas, isso é assunto para outra postagem.

ELEIÇÕES 2018: Coligação “Maranhão quer Mais” acerta ao pedir suspeição de juiz eleitoral 8

A comporta-se da forma como tem feito, o senhor Alexandre Lopes de Abreu está mais para líder do governo Flávio Dino no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão do que para um magistrado isento e independente politicamente no âmbito de uma das mais sérias e importantes cortes da Justiça maranhense.

Alexandre Lopes de Abreu: juiz ou líder do governo no TRE-MA?

A Coligação “Maranhão Quer Mais”, capitaneada pela candidata Roseana Sarney (MDB) acerta quando apresenta pedido de suspeição do juiz eleitoral Alexandre Lopes de Abreu.

A assessoria jurídica da candidata emedebista alega que “recebeu a denúncia de que um parente direto do magistrado possui nomeação em cargo comissionado no governo comunista, trabalhando no Palácio dos Leões, porta com porta com o Governador Flávio Dino”.

Esse magistrado é o mesmo que atendeu pedido formulado pelos advogados de Flávio Dino para que o Blog do Robert Lobato retirasse a postagem “Carta aberta à juíza Anelise Nogueira Reginato”sob alegação de que o texto ofendia a hora do governador comunista, quando na verdade apenas exaltava a coragem da magistrada em pedir a inelegibilidade do chefe do executivo estadual por flagrantes abusos de poder cometidos nas eleições de 2016.

Trata-se ainda do mesmo juiz que determinou, na manhã desta terça-feira. 2, busca e apreensão em empresas do grupo Sarney, comitê do candidato a deputado estadual Carioca do Povo e na sede do PRTB.

Está claro, portanto, que as decisões do juiz são suspeitas caso fiquem realmente comprovadas as denúncias de que o Alexandre Lopes de Abreu tem parentes nomeados no “Palácio dos Leões, porta com porta com o Governador Flávio Dino”.

A comporta-se da forma como tem feito, o senhor Alexandre Lopes de Abreu está mais para líder do governo Flávio Dino no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão do que para um magistrado isento e independente politicamente no âmbito de uma das mais sérias e importantes cortes da Justiça maranhense.

É a opinião do Blog do Robert Lobato.

ELEIÇÕES 2018: Ricardo Murad divulga manifesto apontando 18 abusos de Flávio Dino 14

Manifesto de Ricardo Murad ao povo maranhense.

Seja qual for o resultado das eleições de 2018 no Maranhão, seja quem ganhe as eleições para governador, irei apresentar à Justiça Eleitoral, ao TRE/MA e ao TSE se for o caso, uma ação (AIJE) para que sejam apurados todos os abusos, condutas vedadas e demais ilícitos eleitorais que macularam, e ainda estão a macular as eleições, praticados por Flávio Dino. Ele não se emenda. Já está condenado e inelegível por oito anos a contar de 2016, pelos abusos que comandou na eleição de Coroatá, lança mão, para sua reeleição, de dezenas de práticas abusivas e ilícitas.

Não tenho dúvidas: as eleições 2018 no Maranhão estão eivadas de graves ilicitudes que devem ser punidas porque os atos abusivos de gravidade absoluta maculam as eleições.

Abaixo apresentamos os tópicos que irão fazer parte da ação. Já há provas dos ilícitos, continuamos a colher mais provas e de outros ilícitos que estão sendo apurados, e, para quem interessar e quiser participar da ação como autor (candidatos, coligações e partidos) ou apenas apresentar provas desses abusos ou de outros, pedimos que entrem em contato.

Seguem os temas dos tópicos que irão compor a ação (AIJE):

01. Abuso de poder e conduta vedada – Uso do programa Mais Asfalto, por 4 anos, com finalidade eleitoral

02. Abuso de poder e conduta vedada – Utilização do Palácio dos Leões para fins de eleitorais – Reuniões político-eleitoral – Lançamento de candidatas – Cooptação de prefeitos com recursos do Estado

03. Abuso de poder e conduta vedada – Suspensão de apreensão de veículos, multa, etc, por meio de decreto a regulamentar lei federal – Oferecimento de benefício em ano eleitoral que não estava em execução no ano anterior

04. Abuso de poder (religioso) – Utilização das capelanias (Polícias Militar Civil e bombeiros) para fins eleitoral

05. Abuso de poder e conduta vedada – espionagem política (Fichamento de adversários e autoridades para fins de controle)

06. Abuso de poder e conduta vedada – Utilização da propaganda institucional, por 4 anos, para fins eleitorais

07. Abuso de poder – Doação de um hospital público (anexo do HCM) com objetivos eleitorais – Beneficiamento de quase 80 mil pessoas

08. Abuso de poder – Utilização da PGE/MA como escritório eleitoral do governador, correligionários e partidos

09. Abuso de poder – Utilização e assédio a servidores para participar de reuniões e atos de campanha eleitoral

10. Abuso de poder – Abuso dos meios de comunicação – Utilização de rádio estatal e rádios comunitárias para fins eleitorais

11. Abuso de poder – Utilização de grêmios estudantis para fins eleitorais

12. Abuso de poder e econômico – Pagamento (verba de publicidade) e utilização de sites e blogs para fins eleitorais

13. Abuso de poder econômico – Financiamento de empresas de pesquisa eleitoral

14. Abuso dos meios de comunicação – Manutenção de meio de comunicação (TV Difusora), consorciado com partidos políticos, como meio de propaganda próprio e para censurar e manipular a propaganda eleitoral gratuita

15. Abuso de poder econômico, “caixa dois”, doação de origem vedada – Utilização de veículos e estruturas de empresas privadas na campanha eleitoral que direta ou indiretamente mantêm contrato com o poder público

17. Abuso de poder e conduta vedada – Utilização de programas sociais para fins eleitorais – distribuição de cheques

18. Abuso de poder e conduta vedada – Contratação e utilização de serviços de whatsapp (Whatsapp de Todos Nós) para fins eleitorais.

CRISE PT/PCdoB: Comitê da campanha “Haddad presidente” sem foto e nome de Flávio Dino 6

Não há qualquer referência ao candidato à reeleição ao Governo do Estado, Flávio Dino (PCdoB), no comitê central da campanha “Haddad presidente”.

A “ocultação” do nome e da imagem do comunista seria uma resposta do PT ao tratamento dispensado pelo PCdoB, e pelo próprio Flávio Dino, aos petistas maranhenses.

“Se Flávio Dino não mudar o tratamento em relação ao PT a fachada do nosso comitê será apenas com o Haddad presidente. Há tempos que ele [Flávio Dino] sequer atende a ligação do presidente do partido”, assegurou ao Blog do Robert Lobato um petista ligado ao Palácio dos Leões.

A coordenação da campanha de Haddad no Maranhão é comandada pelo presidente estadual do PT Augusto Lobato e pelo dirigente nacional do partido Márcio Jardim.

Ambos “dinopetistas”.

Ao menos em tese.

Triste fim de “Policarpo Gastão” 18

O ex-deputado, ex-ministro e ex-saneysista Gastão Vieira (Pros) é a cara da desolação.

O candidato a deputado federal estaria uma “arara” com o governador Flávio Dino (PCdoB) por conta do comunista não ter cumprindo “absolutamente nada” com o que foi acordado para que Gastão deixasse o grupo Sarney para se tornar um “neocomunista” de carteirinha.

Fontes do Blog do Robert Lobato garantem que Gastão Vieira “é a cara da desolação”.

“Triste fim do Policarpo Gastão”, brincou uma das fontes do Blog do Robert Lobato em alusão à obra clássica da Literatura brasileira Triste Fim de Policarpo Quaresma, do escritor Lima Barreto, que conta a história de um funcionário público que pretendia, ao seu modo, valorizar a cultura e educação.

É aquela história: a gente colhe o que planta.