SISTEMA ITALUÍS: Flávio Dino faz São Luis retrocededor à década de 80 6

Foi um jeito o governador apelar para a antiga adutora inaugurada lá nos anos 80 pelo governador João Castelo, de saudosa memória, para quebrar o galho e evitar que a falta  d’água atingisse 100% dos bairros de São Luis

Alguém disse, não lembro agora quem, que o governo Flávio Dino (PCdoB) é “o avanço do atraso”.

Bom, a considerar o que está ocorrendo com o abastecimento d’água na capital maranhense temos que concordar com a assertiva acima.

São duas coisas que fazem a população sentir que retrocedemos ao tempo neste momento da vida dos maranhenses, em particular dos ludovicenses.

Em primeiro lugar, é o fato de que há muitos anos São Luis não passava por uma crise de abastecimento d’água tão grave como esta – os mais velhos podem ajudar o Blog do Robert Lobato a lembrar quando foi a última vez que cidade viu uma crise de falta d’água na dimensão desta atual.

Depois, o governo cria toda uma expectativa em torno da inauguração da nova adutora do sistema Italuís, bota o presidente da Caeama para afirmar que passaremos “100 anos sem falta de água na capital” e na hora que vai apertar o botão “power” do sistema… Poow!!! Estoura a “poxa” toda, lá pras bandas do Campo de Peris, e ao invés de jorrar águas nas torneiras da população jorra pelos ares.

Então o jeito foi o governo do senhor Flávio Dino apelar para a antiga adutora inaugurada lá nos anos 80 pelo governador João Castelo, de saudosa memória, para quebrar o galho, a famosa “gambiarra”, e evitar que a falta  d’água atingisse 100% dos bairros de São Luis.

Resumo da opereta: Passados três anos do governo da “mudança”, Flávio Dino reinaugura adutora construída mais de 30 anos atrás!

Durma-se com um barulho desse…

Flávio Dino entrou pelo cano 6

Não tivesse metido o bedelho naquilo que não entende, o comunista não teria virado motivo de chacota nas redes sociais. Foi bem aí que Flávio Dino entrou pelo cano…

Mais do que simbólica a imagem do governador Flávio Dino em meio àquelas tubulações do que seria a nova adutora do Sistema Italuís.

Ao querer de posar de líder prático, que vai lá e enfrenta o problema de frente, em verdade o comunista acabou se dando mal.

Não porque esteve in loco para ver o bagaço feito pela incompetente Caema do senhor Davi Telles, mas pelo fato de não se conter em falar, falar, falar e acabar falando bobagem, como foi a história de dizer que pediu investigação para que a Polícia Civil investigasse o rompimento da adutora para o governo certificar-se de que não houve sabotagem contra a obra.

A pergunta dos internautas foi imediata: Se a Polícia Civil serve para investigar rompimento da adutora do Sistema Italuís, por que não serve para apurar o caso dos 400 fantasmas da Secretaria de Estado da Saúde? Faz sentido!

Tivesse mais calma e prudência, o governador não passaria o vexame de saber que o problema se deu exatamente no ponto onde houve alteração do projeto original feita no atual governo. Ou seja, se não tivesse metido o bedelho naquilo que não entende, Flávio Dino não teria virado motivo de chacota nas redes sociais.

Foi bem aí que Flávio Dino entrou pelo cano…

ELEIÇÕES 2018: Ricardo Murad reúne imprensa para anunciar pré-candidatura ao governo e apresentar “Carta Compromisso” 10

O ex-secretário assegura que fará uma campanha propositiva e que não vai se limitar apenas a bater em Flávio Dino como muitos podem achar.

Amanhã, terça-feira, 12, o ex-secretário Ricardo Murad vai anunciar oficialmente que irá disputar o governo do Maranhão em 2018.

Em coletiva à imprensa, Ricardo reunirá a executiva do PRP para, além de ratificar a sua pré-candidatura de governador, apresentar uma “Carta Comprimisso” com várias propostas “inovadoras, arrojadas e viáveis para o nosso estado”, para usar as palavras do próprio pré-candidato.

Não obstante seja de um partido “nanico” praticamente sem tempo no horário gratuito de rádio e tevê, Ricardo Murad avalia que pode fazer uma boa campanha via redes sociais, debates e encontros presenciais pelo Maranhão afora.

O ex-secretário assegura que fará uma campanha propositiva e que não vai se limitar apenas a bater em Flávio Dino como muitos podem achar.

Farei uma campanha propositiva, pra cima e defendendo ideias e projetos viáveis para o Maranhão. Quem achar que limitarei a minha campanha a bater no Dino vai quebrar a cara, pois quero discutir o nosso estado, embora as criticas a essa gestão desastrosa do comunista serão invitáveis”, disse Ricardo ao Blog do Robert Lobato.

O lançamento da pré-candidatura de Ricardo Murad será feito no Hotel Luzeiros.

ELEIÇÕES 2018: Dirigente do PT propõe “reavaliação” da aliança com o PCdoB 2

Membro da executiva estadual do PT, Raimundo Teixeira, deixa subentendido que o caminho pode ser candidatura própria do PT em 2018, tese cada vez mais crescente no PT

O dirigente estadual do PT, Raimundo Teixeira, compartilhou em vários grupos da rede social do WhatsApp um texto em que recomenda uma reavaliação da posição do partido quanto o apoio à reeleição do governador Flávio Dino (PCdoB), caso os petistas não tenham uma vaga chapa majoritária liderada pelo comunista em 2018.

Mundico Teixeira, como também é chamado, considera que o governador começa dar sinais de que não está mais nos seus planos ter o PT dividindo espaço na chapa majoritária na medida que já escolheu os seus senadores e que trabalha para fazer com que Carlos Brandão continue seu vice, mas por outro partido, já que foi defenestrado do PSDB depois que o senador Roberto Rocha assumiu o comando do partido no estado.

“O governador Flávio Dino, aos poucos monta a sua tática que melhor possibilite a sua reeleição, pelo visto já definida sua Chapa majoritária, com o mesmo atual vice Brandão PSDB, Senadores Zé Reinaldo DEM, e Weverton Rocha PDT (…) É a maneira de minimizar o estrago que seus antigos aliados Roberto Rocha e Sebastião Madeira tentam impor ao governador, lhe retirando a legenda [PSDB]. Já com o PP,  Flávio Dino foi ainda mais rápido e ousado, quando percebeu que o partido mudará de comando, não titubeou, sacrificou um amigo seu (Márcio Jardim) exonerando-o da SEDEL e entregando a mesma ao deputado Fufuquinha, assegurando o novo comando do partido” (sic).

Por fim, o membro da executiva estadual do PT sugere que o partido reavaliei a sua decisão tirada no último congresso de apoiar reeleição de Flávio Dino e deixa subentendido que o caminho pode ser candidatura própria do PT em 2018, tese cada vez mais crescente no PT.

“Nós petista na atual conjuntura não escondemos de ninguém que, o centro de nossa tática é elegermos Lula presidente do Brasil novamente (…) Aqui no Maranhão temos decisão de nosso congresso que, além de Lula, propõe a reeleição do governador Flávio Dino, desde de que o PT faça parte da Chapa majoritária, as últimas decisão de Flávio Dino e do PC do B que no plano nacional lança Manuela D,ávila para presidente, nos dá sinais mais do que claros que sua tática mudou, e é mais que justo nós que temos no PC do B um parceiro estratégico, reavaliemos nossa tese do congresso“, escreveu Mundico.

O nome mais é lembrado para governador pelo PT nas eleições de 2018 é o do ex-superintendente do Incra no Maranhão e ex-presidente estadual do partido, Raimundo Monteiro.

Mas isso é assunto para outra postagem.

SISTEMA ITALUÍS: Ao invés de admitir incompetência, Flávio Dino vê “conspiração” em rompimento da nova adutora 2

Governador vira motivo de chacota ao sugerir que rompimento na nova adutora do Sistema Italuís é conspiração e sabotagem.

O governador Flávio Dino (PCdoB) não cansa de surpreender os maranhenses quando o assunto é “gogó”.

Agora o comunista resolveu achar que o seu governo é rondado por conspirações e sabotagens de todo que é jeito.

É que deu tudo errado nas obras da nova adutora do Sistema Italuís, obra, diga-se, iniciada no governo Roseana Sarney (PMDB) sob responsabilidade do então secretário de Saúde, Ricardo Murad, que na época era quem comandava também a Caema.

Ora, problemas do tipo que aconteceu com a nova adutora do Sistema Italuís são normais e podem ser resolvidos tecnicamente pelas empresas responsáveis.

Agora, ver conspiração e sabotagem nas tais obras é como se o governo e o governador emitissem um atestado da sua própria incompetência.

Isso mesmo! Imaginar que Sarney, Roseana ou Ricardo Murad tivessem força para fazer com as empresas responsáveis pelas obras tramassem contra o governo é de um surrealismo que só mesmo nesse governo de Flávio Dino para acontecer. E o comunista ainda anuncia que a Polícia Civil será acionada para investigar possíveis tramas obscuras como se ela não tivesse coisa mais séria para fazer e se preocupar. Brincadeira, siô!

Chega a ser algo doentio o governador sugerir conspiração em algo que tem mais a ver com competência de gestão, coisa que passa longe desse governo.

É por essas e outras que cada vez aumenta minha admiração pelo prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva (PSDB), que profetizou que o governo Flávio Dino seria “um governo de gogó”.

Bingo!

Flávio Dino e os aliados pró-reformas de Michel Temer 4

Sim, o governador é pragmático e não está nem aí para o que seus aliados pensam e fazem em relação às reformas da previdência, trabalhista e tributária etc, mas não deixa de curioso o fato de Flávio Dino conviver com tamanha contradição

O governo Flávio Dino (PCdoB) é poço de contradições.

O comunista elegeu-se através de uma aliança de “centro-esquerda” tendo até o PSDB de vice. Mas, após três anos de mandato, o que se vê hoje é um governo que deu uma guinada para a “centro-direita” principalmente acolhendo várias lideranças políticas do “saneysismo”, muitas da quais o que havia de pior na “oligarquia”.

Pois bem. Flávio Dino tem se mostrado um ácido crítico do governo Temer e das reformas que o presidente peemedebista tem encaminhado ao Congresso Nacional, com destaque para a reforma da Previdência.

Ocorre que enquanto o governador maranhense estrebucha contra o “reformismo” do presidente, alguns dos seus aliados mais próximos apoiam e defendem com convicção as mudanças propostas pelo Planalto.

Aliados como os deputados federais Zé Reinaldo (ainda no PSB), Pedro Fernandes (PTB), André Fufuca (PP) e mesmo os secretários como Simplício Araújo (SD) e Neto Evangelista (PSDB), todos estão do lado de Temer e opostos às concepções de Flávio Dino no tocante ás reformas propostas pelo presidente da República.

Sim, o governador é pragmático e não está nem aí pelo o que seus aliados pensam e fazem em relação às reformas da previdência, trabalhista e tributária etc, mas não deixa de curioso o fato de Flávio Dino conviver com tamanha contradição.

A não ser que o governador esteja pensando em dar o troco nessa gelara no melhor estilo “stalinista”….

ELEIÇÕES 2018: Maura Jorge firme na candidatura ao governo 8

Quem conhece minimamente a personalidade da Maura Jorge sabe que a mulher não é de brincadeira não. E por isso mesmo, dificilmente abrirá mão do projeto Maura Jorge governadora-19

Os adversários da ex-prefeita e ex-deputada Maura Jorge (Podemos), principalmente os ligados ao Palácio dos Leões, andam plantando factoides o tempo todo de que a bela e brava loira irá desistir da sua candidatura ao governo do Maranhão para disputar uma vaga de deputada estadual.

Em conversa com o Blog do Robert Lobato, no entanto, Maura não só reafirmou que está focada na eleição majoritária de governadora, como assegurou que não tem qualquer interesse em concorrer a outro cargo e que os tais factoides, ao invés de desanimá-la, tem efeito contrário uma vez que a anima ainda mais no seu projeto de concorrer à sucessão do governador Flávio Dino (PCdoB).

“Não estou correndo atrás de mandato ou de poder, simplesmente. Se fosse só mandato eu teria sim, sem nenhuma arrogância ou pretensão, um mandato de deputada estadual ou de federal por tudo aquilo já planteio ao longo da minha trajetória política em termos de trabalho, de companheirismo e compromisso com o povo. Então essa história de desistir da disputa do governo não procede. Continuo na luta, sei que é uma luta difícil, não prego ilusão para ninguém. Aliás, esse factoides só me estimulam ainda mais nessa caminhada rumo ao governo do Maranhão. Minha ousadia e coragem é que incomodam esse governo que esta aí”, afirmou Maura.

De fato, quem conhece minimamente a personalidade da Maura Jorge sabe que a mulher não é de brincadeira não.

E por isso mesmo, dificilmente abrirá mão do projeto Maura Jorge governadora-19.

A conferir!

ELEIÇÕES 2018: A esperteza de Flávio Dino em relação ao projeto “Werverton senador” 14

Caso Weverton venha a ter complicações com Justiça e a Polícia Federal, o gesto de Flávio Dino, ontem, servirá para o governador continuar tendo o PDT do seu palanque, pois terá o crédito pra dizer: “Fiz a minha parte, se não deu, não é culpa minha”.

O governador Flávio Dino (PCdoB) é esperto pra caramba!

E ontem, sábado, 2, deu mais uma demonstração dessa sua esperteza.

Ao aparecer no ato do PDT para declarar apoio à pré-candidatura do deputado Weverton Rocha ao Senado Federal, mais do que um gesto de companheirismo e lealdade ao “dono” da legenda trabalhista no Maranhão, Flávio apresentou, digamos assim, uma “carta de seguro”. Explico.

É que o governador comunista sabe que o “Maragato” pode se ferrar lá frente e sequer ser candidato à reeleição de deputado e muito menos a senador. Tem muito rolo de Weverton Rocha e isso pode tirá-lo das eleições de 2018 como candidato a qualquer cargo.

Ou seja, caso realmente Weverton venha a ter complicações com Justiça e a Polícia Federal, o gesto de Flávio Dino, ontem, servirá para o governador continuar tendo o PDT no seu palanque, pois terá o crédito pra dizer: “Fiz a minha parte, se não deu, não é culpa minha”.

É ou não é esperto o governador?

O governo Flávio Dino e a “famiglia” comunista 8

Os maranhenses têm que estender que o “esquema Flávio Dino” é pernicioso ao nosso estado. E, por isso mesmo, deve ser derrotado nas urnas em 2018.

O Maranhão por muitos anos foi comandado por uma família, cujo patriarca é um dos maiores e mais influentes políticos do país: José Sarney.

Quando deixou o Maranhão para ganhar a “República”, Sarney resolveu entregar/terceirizar o poder local para familiares, com a filha, Roseana Sarney, no comando.

Pois bem. Depois de décadas no comando das rédeas poder no Maranhão, o grupo Sarney foi derrotado por um jovem juiz aposentado, e bem aposentado!, diga-se, que prometeu dias de “mudanças”. “Mudança de gogó”, como bem profetizou o prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando (PSDB).

O que se vê hoje, depois de um suposto “governo de mudança”, é uma mentira materializada na figura do governador Flávio Dino (PCdoB).

Um governo que não tem nada de esquerda, a não ser estar “à esquerda” da honestidade e da dignidade!

Um governo que, segundo a Polícia Federal, Ministério Público Federal, Justiça Federal e a Controladoria Geral da União, é corrupto, fraudulento e ladrão!

É esse mesmo governo, comandado pelo senhor Flávio Dino, que coopta não somente políticos de autoestima baixa, mas também filhos de famílias tradicionais, causando mal-estar no seio doméstico, e amigos de amigos, usando-os como ‘laranjas” para atacar que não merece ser atacado.

O Maranhão, infelizmente, vive uma a “ditadura”. E tal como qualquer outra ditadura, seja de direita ou de esquerda, o princípio é “matar” os adversários. E um dos principais instrumentos para dar materialidade a esse princípio é usar e abusar da máquina de propaganda/comunicação.

Em outra frente, esse regime comunista aposta na cooptação de gente fraca, de pessoas de autoestima baixa, enfim, de homens e mulheres de caráter duvidoso. É de fazer sentar na calçada e chorar!

Os maranhenses têm que estender que o “esquema Flávio Dino” é pernicioso ao nosso estado. E, por isso mesmo, deve ser derrotado nas urnas em 2018.

O Maranhão está dominado e controlado pela famiglia comunista.

E todo cuidado é pouco!