Flávio Dino e o “Bonde dos 400” 10

Ou a Polícia Federal esfrega essa bendita lista na lata do governador comunista, ou vai ter que continuar vendo ele duvidar da seriedade das declarações da instituição.

O governador Flávio Dino (PCdoB) faz certo ao cobrar a tal lista com os tais “400 fantasmas” que existiriam na Secretaria de Estado da Saúde (SES) desde o início do seu governo.

A existência da lista foi confirmada pela Polícia Federal durante entrevista coletiva à imprensa para explicar o objeto das investigações que motivaram a realização da Operação Pegadores, deflagrada na última quinta-feira, 16, e que revelou um sofisticado esquema de corrupção no âmbito da SES.

“Até o presente momento não chegou ao nosso Governo a suposta lista de “400 fantasmas” que existiriam na Secretaria de Saúde em 2015. Queremos a lista para ajudar a apurar a alegação. Já requeremos oficialmente 2 vezes e nada (…) Um delegado da Polícia Federal afirmou ao país que havia essa lista de “400 fantasmas” em 2015 e nós queremos apurar administrativamente. Onde está a lista?Queremos a lista para ajudar a apurar a alegação. Já requeremos oficialmente 2 vezes e nada”, cobrou o governador.

É inverosímel que a Polícia Federal inventasse uma lista com “400 fantasmas”!

Penso que o governador Flávio Dino, articulado como é na PF, no Ministério Público Federal e na Justiça federal, sabe que a lista existe e a quer para mostrar que, uma vez com ela em mãos, vai sustar o pagamento de todos os “fantasmas” e dizer que no seu governo a corrupção não prospera.

É ruim, portanto, que a Polícia Federal insista em não entregar a lista com os supostos fantasmas da SES que já foram apelidados de “Bonde dos 400” – em verdade um “Trem da Alegria”, cujos passageiros são amigos, amigas, namoradas, paqueras, ficantes e pegantes de agentes do governo Flávio Dino.

Enfim, ou a Polícia Federal esfrega essa bendita lista na “lata” do governador comunista, ou vai ter que continuar vendo ele duvidar da seriedade das declarações da instituição…