ELEIÇÕES 2018: A contundente mensagem de Aníbal de Lins candidato a deputado federal 3

O economista e sindicalista Aníbal Lins (1321) gravou um bom programa no horário eleitoral gratuito passando uma mensagem vibrante e destacando a sua contribuição na luta pelos direitos do trabalhadores, em especial dos profissionais da Justiça no Maranhão.

Antes de optar pela candidatura de deputado federal, o petista fez tudo que estava ao seu alcance para ser candidato a governador pelo PT ou ao menos que fosse, dado ao partido, o direito de participar da chapa majoritária liderada por Flávio Dino (PCdoB), mas acabou atropelado e perseguido pela máquina comunista de moer gente em cumplicidade com parte da cúpula estadual do próprio PT.

Não é por caso que na sua peça publicitária, Aníbal Lins pede aos eleitores que não “reeleja quem nos persegue”, no que pode ser uma alusão ao que fizeram contra ele na pré-campanha e mesmo nesta campanha.

Confira a mensagem do bravo e valoroso Aníbal Lins.

ELEIÇÕES 2018: A valentia de Aníbal Lins (OU: Quando se tem que honrar as calças) 6

O que Aníbal Lins tentou foi resgatar o protagonismo político do maior e mais importante partido de esquerda do país! Mas os covardes e maricas do PT não toparam.

Entre medrosos e covardes do PT/MA, o economista e sindicalista Aníbal Lins deu prova que de ser “macho” vai além desse negócio de orientação sexual.

Aníbal foi macho!

Enquanto alguns “metidos a macho” se renderam por cargos e sinecuras ou recuaram no enfrentamento político para fazer do PT um ator protagonista no processe eleitoral de 2018, coube a Aníbal Lins a honrar as calças que veste.

O presidente licenciado do Sindicato dos Servidores da Justiça do Estado do Maranhão – Sindjus/MA foi ao limite da sua força partidária para ter a sua pré-candidatura ao governo pelo PT enfrentando todo tipo de pressão vinda não somente do Palácio dos Leões, como também do Palácio Clovis Bevilacqua, sede do poder Judiciário maranhense.

Aníbal Lins não está e nunca esteve só!

Ao seu lado há centenas se não milhares de petistas que entenderam que a sua pré-candidatura a governador representaria um anseio das bases que não é de hoje. Há tempos que o debate sobre candidatura própria no PT é pautado no partido, seja para o governo, seja para a prefeitura de São Luis.

O que Aníbal Lins tentou foi resgatar o protagonismo político do maior e mais importante partido de esquerda do país! Mas os covardes e maricas do PT não toparam.

Preferiram continuar fazendo do PT um mero “cabaré” do PCdoB.

Valeu, Aníbal!

Um ótimo e abençoado sábado para todos.

Até amanhã!

ELEIÇÕES 2018: Aníbal Lins dever virar “Aníbal Lula” na campanha ao governo, caso tenha seu nome aprovado em encontro do PT 4

Os chamados dinopetistas “plantam” na mídia palaciana que a data do encontro já foi mudada, contudo não apresentam quaisquer documentos tratando sobre a tal mudança do evento. Está tudo “só de boca” e assim não vale, assim é fake news.

O pré-candidato a governador pelo PT, o sindicalista e economista Aníbal Lins, deve registrar seu nome como “Aníbal Lula” para aparecer nas urnas das eleições/2018, segundo apurou o Blog do Robert Lobato.

A estratégia, claro, é mostrar que o petista é o único candidato ao governo do Maranhão com a legitimidade para defender o “Lula Livre” e o legado dos governos do PT.

Porém, tudo vai depender do desfecho que o partido de “Aníbal Lula” tomar no encontro estadual do PT, antes previsto para acontecer no próximo dia 27, mas que ainda está sendo analisado pela direção nacional do partido depois que o governador Flávio Dino ligou para a presidenta Gleisi Hoffmann pedindo para que o encontro acontecesse no mesmo dia do ato do PCdoB.

Os chamados dinopetistas “plantam” na mídia palaciana que a data do encontro já foi mudada, contudo não apresentam quaisquer documentos tratando sobre a tal mudança do evento. Está tudo “só de boca” e assim não vale, assim é fake news.

O fato é que as próximas semanas prometem muitas emoções, inclusive com vários recursos chegando na cúpula petista e até nas barras da Justiça.

É aguardar e conferir.

ANÍBAL LINS: “O PT merece ser tratado de forma condizente com a sua estatura política nacional e local”

A seguir a “Carta aos Maranhenses” assinada pelo pré-candidato a governador do Maranhão pelo PT, o economista e sindicalistas Aníbal Lins. Confira.

“O PT merece ser tratado de forma condizente com a sua estatura política nacional e local. Alguém do PT precisava dizer isso publicamente. Se antes não tinha, agora tem.”

A Secretaria Estadual de Esportes do Maranhão, que era ocupada pelo petista histórico, combativo e honesto Márcio Jardim, com orçamento anual de mais de 50 milhões de reais, foi cedida para o deputado federal golpista André Fufuquinha do Partido Progressista – PP., que votou no impeachment dá Presidente Dilma, que votou pelo congelamento por 20 nos investimentos sociais e que aprovou a reforma trabalhista, que precarizou o emprego no Brasil e que é aliado de todas as horas do governo corrupto e ilegítimo de Michel Temer.

Nem Márcio Jardim, nem Adriana Oliveira serão companheiros do governador Flávio Dino, como pelo menos um de seus candidatos ao Senado. Nem o deputado federal Zé Carlos, nem o deputado estadual Ze Inácio, nem o vereador Honorato Fernandes de Sai Luis e muito menos o vereador Aurélio de Imperatriz será o seu vice.

Como prêmio de consolação ao PT, o governador Flávio Dino nomeou a ex-deputada federal Terezinha Fernandes para comandar a Secretaria da Mulher, com orçamento anual de pouco mais de 4 milhões de reais. Ou seja, menos de um décimo do orçamento anual da Secretaria de Esportes. Ela é esposa do auditor fiscal Jomar Fernandes, ex prefeito de Imperatriz, segunda maior cidade do estado e polo econômico do sul do Maranhão. É assim que Flávio Dino prestigia as mulheres , o eleitorado do Sul do Maranhão e a aguerrida militância de um partido de esquerda e coirmão do PCdoB nas lutas pela emancipação do povo brasileiro? Enganem outro, por favor. A mim ninguém me engana.

Pra completar o serviço, o governador Flávio Dino ainda reduz a bancada do PT na Assembléia Legislativa pela metade, filiando no PCdoB a deputada estadual Francisca Primo e fecha-se a ceder qualquer espaço de destaque pro nosso partido na sua chapa majoritária. O Partido dos Trabalhadores não indicará nenhum dos seus dois candidatos ao Senado é muito menos a vaga de vice-governador. Mas Flávio Dino e o PCdoB não abrem mão do tempo de TV do PT para a sua reeleição e dá deputada federal golpista Eliziane Gama, na vaga que poderia ser de um petista. Ela que votou com Michel Temer e os outros golpistas no impeachment e militou ativamente a favor dá prisão do Lula, num processo judicial completamente viciado por motivação política. Porque ela, Elisiane Gama, e os golpistas não querem Lula eleito de novo presidente do Brasil pelos braços do povo.

Parabenizo o Governador Flávio Dino por ter condenado pessoalmente o impeachment dá Presidente Dilma e defender a liberação do presidente Lula e o seu direito de ser candidato. Ele ficou do lado certo dá História. Mas isso só não basta. O PT merece ser tratado de forma condizente com a sua estatura política nacional e local. Alguém do PT precisava dizer isso publicamente. Se antes não tinha, agora tem

São Luís (MA), 18 de Julho de 2018

#LulaLivre
#LulaInocente
#LulaPresidente
#OBrasilFekizDeNovo
ANÍBAL LULA DA SILVA LINS
Pré-Candidato ao Governo do Maranhão – PT

ELEIÇÕES 2018: Os registros das pré-candidaturas petistas (OU: Saudações a quem tem coragem) 2

No próximo dia 27 deste mês será o encontro do PT que decidirá qual o rumo que o partido irá tomar no estado. Isso se a direção nacional não emitir alguma resolução política sobre a situação do Maranhão até antes do encontro

O pré-candidato a governador Aníbal Lins registra o acolhimento das assinaturas dos demais pré-candidatos. Ao fundo a pré-candidata a senadora Adriana Oliveira. Márcio Jardim também teve sua pré-candidatura ao Senado oficializada.

Na noite de ontem, segunda-feira, 16, os pré-candidatos Aníbal Lins, Márcio Jardim e Adriana Oliveira tiveram as suas pré-candidaturas oficialmente registradas na sede estadual do PT.

Aníbal Lins pré-candidato ao Governo do Estado, Márcio Jardim e Adriana Oliveira pré-candidatos ao Senado Federal.

O registro dessas pré-candidaturas é uma dura derrota para o presidente estadual do PT, Augusto Lobato e do secretário Francisco Gonçalves (Direitos Humanos), ambos trabalharam arduamente para impedir os registros que não interessam ao Palácio dos Leões.

Contudo, os pré-candidatos estavam convencidos da importância do processo e conseguiram o número de assinaturas suficiente para garantir o direito de ao menos sonhar com um PT mais forte e unido no Maranhão.

Gesto solidário de Márcio Jardim

Além da determinação do sindicalista Aníbal Lins, que foi um herói ao lado de outros companheiros seus que se dedicaram de corpo e alma na busca das assinaturas, um gesto solidário marcou o dia de ontem nesse processo de registro das pré-candidaturas petistas.

Márcio Jardim assinou o documento de registro da pré-candidatura da presidente da CUT-MA, Adriana Oliveira. No que pode algo de pouca importância, na verdade representa muito para o PT no Maranhão, um partido acostumado com a conflagração entre companheiros, com um canibalismo interno constante.

Ao assinar o registro da pré-candidatura de Adriana Oliveira, o professor Márcio Jardim dá demonstração que nem tudo ainda está perdido no PT maranhense e que é possível, sim!, construir um partido minimante solidário e unido.

No próximo dia 27 deste mês será o encontro do PT que decidirá qual o rumo que o partido irá tomar no estado. Isso se a direção nacional não emitir alguma resolução política sobre a situação do Maranhão até antes do encontro.

O fato é que os três pré-candidatos, Aníbal Lins, Márcio Jardim e Adriana Oliveira estão de parabéns!

Agora é aguardar as próximas etapas do processo interno do PT.

No mais, “Saudações a quem tem coragem”.

GOLPE?: Mesmo com assinaturas suficientes para registro de pré-candidatura, Augusto Lobato dá zignal em Aníbal Lins 10

Lobato não aceitou o registro alegando que ela estava no mesmo documento dos pré-candidatos ao Senado Márcio Jardim e Adriana Oliveira, e que as inscrições deveriam ser individuais. Puro zignal!

Foi tensa a reunião da executiva estadual do PT, realizada nesta sexta-feira, 13.

O bicho pegou na hora da apresentação dos registros das pré-candidaturas ao governo e ao Senado Federal.

Embora o pré-candidato a governador Aníbal Lins tenha conseguido um número mais do que o necessário para o registro, o presidente Augusto Lobato não aceitou o registro alegando que ela estava no mesmo documento dos pré-candidatos ao Senado Márcio Jardim e Adriana Oliveira, e que as inscrições deveriam ser individuais. Puro zignal!

Segundo apurou o Blog do Robert Lobato, Augusto Lobato fez um discurso aflito, quase chorando e implorando pela unidade partidária em torno da aliança com o PCdoB, mas não conseguiu sensibilizar a companheirada já que o caso do Maranhão deve ser resolvido pela direção nacional do partido.

De qualquer forma, na segunda-feira, 16, Aníbal Lins e seus apoiadores voltarão à sede do PT e, finalmente, será registrada a sua pré-candidatura ao governo do Maranhão.

Dessa vez individualmente, como deseja o presidente do PT e assessor especial de Flávio Dino, mestre Augusto Lobato.

VEJA ISSO: Camarilha comunista parte pra cima de Aníbal Lins 8

Aníbal Lins não é qualquer um e muito menos se deixa servir a terceiros como é o caso dos que tentam lhe agredir. Em postagens repletas de cretinices, misturam verdades com mentiras para desconstruir a imagem do pré-candidato petista.

É sempre assim!

Basta aparecer alguém para contrariar o ego e os interesses do governador Flávio Dino (PCdoB) para que a máquina de triturar reputações do Palácio dos Leões entre em ação.

A bola da vez, ou melhor, o alvo da vez, é economista e sindicalista Aníbal Lins.

Tudo porque Aníbal ousou em colocar o seu nome como pré-candidato ao governo pelo PT, contrariando os anseios dos comunistas de fazer do partido de Lula um mero puxadinho do PCdoB.

Aníbal Lins não é qualquer um e muito menos se deixa servir a terceiros como é o caso dos que tentam lhe agredir. Em postagens repletas de cretinices, misturam verdades com mentiras para desconstruir a imagem do pré-candidato petista.

Mas, é como ensina o sábio ditado árabe: Os cães ladram, a caravana passa.

É de luta

O que não sabem, ou fingem não saber, é que Aníbal Lins é um pessoa forjada nas lutas sociais, políticas e sindicais.

Em 2014, por exemplo, Aníbal Lins representou criminalmente a então governadora Roseana Sarney (MDB) por retardar o cumprimento das decisão obtida pelo Sindicato dos Servidores da Justiça do Maranhão (Sindjus-MA) no Supremo Tribunal Federal (STF), que garantiu o direito aos 21.7% para a categoria dos trabalhadores da Justiça. A então governadora Roseana Sarney determinou, imediatamente, os repasses necessários para o cumprimento das decisão judicial, que no ano seguinte Flávio Dino tentou revogar no mesmo STF e foi derrotado três vezes por Aníbal Lins via o Sindjus-MA.

A maldade é tamanha, que tentam jogar a base do Sindjus-MA contra o seu presidente licenciado através da eleição simulada para presidente e corregedor do Tribunal de Justiça promovida pelo sindicato.

Ora, a eleição simulada espelha-se em igual experiência promovida pela Associação dos Magistrados do Maranhão – AMMA. Porém, os escribas dos Palácios dos Leões, pagos a peso de ouro, esquecem que os trabalhadores do judiciário são pessoas adultas e conscientes, e não autômatos como os blogueiros palacianos querem fazer a opinião pública acreditar que sejam.

PROS

A blogosfera chapa branca utiliza-se ainda do fato de Aníbal Lins ter sido filiado ao PROS para, mais uma vez, tentar desqualificá-lo. Quebram a cara novamente.

O PROS é presidido pelo ex-ministro da presidente Dilma Rousseff, o ex-deputado federal Gastão Vieira, ou seja, um partido parceiro do PT na época! Não custa lembrar que o PROS, já com Gastão Viera rompido com o grupo Sarney, apoiou o mesmo candidato do PT em 2016, que foi Edvaldo Holanda Júnior (PDT), além de atualmente o partido fazer parte da base do governo Flávio Dino.

Aníbal Lins poderia, portanto, ter escolhido qualquer outra legenda para disputar as eleições de 2018, mas preferiu o PT e retornou a convite do presidente estadual Augusto Lobato, pois como o próprio pré-candidato costuma dizer “entendi que não posso deixar qualquer equívoco de qual lado estou que é da libertação de Lula e de resistência firme e intransigente ao golpe”.

Enfim, quem achar que o velho e bom Aníbal Lins de guerra vai se deixar intimidar com patrulhamentos de blogs a mando do Palácio dos Leões é bom ir logo tirando “fumo” da chuva, pois essas tentativas de desqualificação não roubam o sono e o sonho dos justos.

É a opinião do Blog do Robert Lobato.

ELEIÇÕES 2018: PT mantém pré-candidaturas ao governo e ao Senado 6

E o jogo de pressão e contrapressão entre o PT e o PCdoB segue a toda prova.

Nesta quarta-feira, 11, o sindicalista Aníbal Lins protocolou junto ao Diretório Estadual do PT, na pessoa do presidente Augusto Lobato, documento em que reitera a sua pré-candidatura a governador e aguarda resposta de um outro documento este encaminhado a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, com cópia para o ex-presidente Lula (reveja aqui).

“Protocolei agora com Augusto Lobato, reiterando minha pré candidatura e confirmando que estou regularmente filiado ao partido e por isso muito à vontade para provocar o debate a respeito dessas teses, que estão no meu manifesto inicial”, disse Aníbal Lins ao Blog do Robert Lobato.

Além da pré-candidatura de Aníbal Lins ao governo, o professor Márcio Jardim também resolveu manter a sua pré-candidatura ao Senado Federal e articula apoio junto à cúpula nacional petista para se viabilizar.

Na semana passada, correu notícias sobre suposta desistência de Márcio Jardim do projeto de senador, mas o professor não só garante que mantém a pré-candidatura como divulgou documento comprobatório da sua desincompatibilização, conforme print abaixo.

A aliados mais próximos, Márcio Jardim tem dito que covardia não tem morada no seu coração e que poderia ainda estar no governo com bom salário e numa condição confortável. O pré-candidato lembra ainda que ficou por mais de 2 anos na condição de primeiro suplente de deputado federal no primeiro mandato de Lula, mas nunca fez qualquer movimento para assumir de qualquer jeito – o primeiro suplente foi Washington Oliveira, atual conselheiro do TCE-MA, que assumiu o mandato no lugar do então titular do cargo Remi Trinta.

De fato, em 2002 Márcio Jardim obteve cerca de 20 mil votos para deputado federal, o que para época foi uma votação extraordinária para um jovem petista que fez campanha sem qualquer estrutura material ou financeira.

A verdade é que o PT mantém não apenas a pré-candidatura ao governo de Aníbal Lins, mas também ao Senado Federal com Márcio Jardim e a simpática e brava Adriana Oliveira, presidente da CUT-MA, que é bancada pelo que está sendo chamado de “Comando do TCE”.

Mas isso é assunto para outra postagem.

Em tempo: O professor Nonato Chocolate desistiu da pré-candidatura a senador depois de aceitar o convite do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) para assumir a Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa).

ELEIÇÕES 2018: Pré-candidatura de Aníbal Lins pelo PT mexe com o tabuleiro eleitoral 6

Na semana passada, Aníbal Lins participou do programa Analistas (TV Guará) onde expôs o seu pensamento, falou sobre a sua pré-candidatura, a participação do PT na chapa majoritária liderada por Flávio Dino e fez uma defesa contundente da candidatura do ex-presidente Lula

Não será um movimento simples e muito menos fácil, porém o lançamento da pré-candidatura do sindicalista Aníbal Lins pelo PT não apenas repercutiu na imprensa como meio político e mexeu o tabuleiro eleitoral de 2018, principalmente no seu partido.

Bem articulado, inteligente e aguerrido, Aníbal Lins independente de ter ou não a sua pré-candidatura ao governo consolidada e viabilizada, o sindicalista já é um ator político no processo eleitoral internamente no PT e deve ser chamado a mesa de negociações políticas com outras forças, em especial às ligadas ao Palácio dos Leões.

Na semana passada, Aníbal Lins participou do programa Os Analistas (TV Guará) onde expôs o seu pensamento, falou sobre a sua pré-candidatura, a participação do PT na chapa majoritária liderada por Flávio Dino e fez uma defesa contundente da candidatura do ex-presidente Lula, entre outras coisas.

Confira a entrevista do pré-candidato pelo PT Aníbal Lins.

ELEIÇÕES 2018: Aníbal Lins registra pré-candidatura a governador pelo PT 5

O sindicalista afirmou que a sua decisão em ser pré-candidato ao governo se deu ainda pelo fato do governador Flávio Dino “não demonstrar interesse de ter o PT na chapa majoritária liderada por ele”.

O presidente do Sindicato dos Servidores da Justiça do Estado do Maranhão (SINDJUS/MA), Aníbal Lins encaminhou documento a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, com cópia para ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, colocando o seu como pré-candidato a governador pelo Partido dos Trabalhadores.

Intitulado “Carta Aberta aos Militantes e Dirigentes do PT do Maranhão (PT/MA), o documento que crítica a possibilidade do governador Flávio Dino (PCdoB) apoiar Ciro Gomes (PDT) para presidente da República em detrimento do nome de Lula.

“Tenho plena convicção de que meu nome não envergonha e não envergonhará as hostes do nosso partido. Como também de que posso representar com dignidade, destemor e paixão a missão que ora se descortina no horizonte do nosso partido. Entendo que, se o PCdoB não apoiar, desde o primeiro turno, a candidatura do Presidente Lula à Presidência do Brasil, nas eleições do 07 de outubro deste ano, não teremos mais qualquer obrigação de reciprocidade no apoio ao candidato do PCdoB ao governo do Maranhão, Flavio Dino. Entendo que, nesse cenário, nosso papel será o de construirmos juntos, em nosso estado, a unidade em torno do PT com as demais forças partidárias e políticas democráticas, que assumirem, desde o primeiro turno, compromisso altivo e público com a defesa da candidatura do Presidente Lula, Herói do Povo Brasileiro, e condenarem o GOLPE de Michel Temer”, diz trecho documento assinado por Aníbal Lins.

Ao Blog do Robert Lobato, o sindicalista afirmou que a sua decisão em ser pré-candidato ao governo se deu ainda pelo fato do governador Flávio Dino “não demonstrar interesse de ter o PT na chapa majoritária liderada por ele”.

Confira a CARTA ABERTA AOS MILITANTES DO PTMA.