CAEMA: Capelães deverão ser chamados para oração pela nova adutora do Sistema Italuís 8

Se é fé dos capelães nomeados por Flávio Dino for proporcional ao contracheque que recebem, não há quaisquer dúvidas de que, dessa vez, jorrará água não pelo ares, mas pelos lares do povo ludovicense

Até hoje, 11 de maio de 2018, o governo Flávio Dino não conseguiu inaugurar, de verdade, a nova adutora do Sistema Italuís deixada pela governadora Roseana Sarney e que era de responsabilidade direta do secretário Ricardo Murad (Saúde).

Devemos admitir que Flávio Dino até esforçou-se em inaugurar a nova adutora, mas quando ele deu “start” no botão que aciona o sistema… “bow!”, foi água pelos ares e não para as torneiras dos lares da população de São Luis.

Mas o governo comunista não desiste nunca. E está certo!

Pois agora a Caema aparece com um comunicado alertando que vem mais paralisação do sistema a partir da 00h do dia 16 de maio (quarta-feira) e previsão, atentai bem, “previsão”, de retorno para o dia 19 de maio de maio (sábado) partir das 13h.

Segundo o comunicado do Governo do Estado, através da Caema, a mais nova paralisação do sistema justifica-se por conta da “recuperação inadiável da subestação elétrica de captação de água bruta”. É bem aí que entre a capelania do governo.

Segundo apurou o Blog do Robert Lobato, o governador Flávio Dino foi orientado a convocar todos capelães para que organizem um “culto ecumênico” quando do próximo ato de inauguração do Sistema Italuís! Trata-se da reunir uma centena de “homens de fé” para louvar e abençoar para que tudo dê certo dessa vez.

Bom, se a fé dos capelães nomeados por Flávio Dino for proporcional ao contracheque que recebem, não há quaisquer dúvidas de que, dessa vez, jorrará água não pelo ares, mas pelos lares do povo ludovicense.

E para a coisa ser mais ecumênica ainda, o Blog do Robert Lobato sugere ao Governo do Maranhão que convide também os pais de santo e, quiçá, os nomeiem também para ser capelães democratizando, assim, a religiosidade da capelania oficial do estado.

Astro de Ogum curtiu.

#FicaAdica

Flávio Dino entrou pelo cano 6

Não tivesse metido o bedelho naquilo que não entende, o comunista não teria virado motivo de chacota nas redes sociais. Foi bem aí que Flávio Dino entrou pelo cano…

Mais do que simbólica a imagem do governador Flávio Dino em meio àquelas tubulações do que seria a nova adutora do Sistema Italuís.

Ao querer de posar de líder prático, que vai lá e enfrenta o problema de frente, em verdade o comunista acabou se dando mal.

Não porque esteve in loco para ver o bagaço feito pela incompetente Caema do senhor Davi Telles, mas pelo fato de não se conter em falar, falar, falar e acabar falando bobagem, como foi a história de dizer que pediu investigação para que a Polícia Civil investigasse o rompimento da adutora para o governo certificar-se de que não houve sabotagem contra a obra.

A pergunta dos internautas foi imediata: Se a Polícia Civil serve para investigar rompimento da adutora do Sistema Italuís, por que não serve para apurar o caso dos 400 fantasmas da Secretaria de Estado da Saúde? Faz sentido!

Tivesse mais calma e prudência, o governador não passaria o vexame de saber que o problema se deu exatamente no ponto onde houve alteração do projeto original feita no atual governo. Ou seja, se não tivesse metido o bedelho naquilo que não entende, Flávio Dino não teria virado motivo de chacota nas redes sociais.

Foi bem aí que Flávio Dino entrou pelo cano…

SISTEMA ITALUÍS: “Lambança”, assim resumiu Andrea Murad a “barbeiragem” de Flávio Dino com a nova adutora 4

“Alteraram o projeto, fizeram aditivo de 25%, mudaram o local e a forma de conexão da nova adutora, e deu no que deu. Deveriam ter deixado a mesma equipe técnica, mas a vaidade de Flávio Dino não deixou. Isso é decorrência da gestão criminosa de Davi Teles”

A deputada estadual Andrea Murad (PMDB) usou a rede social do Facebook para bater forte no governo Flávio Dino em relação ao rompimento da nova adutora do Sistema Italuís, ocorrido neste domingo, 10, e que deixou a capital maranhense sem água.

“Amadorismo e incompetência, além de covarde, a explicação de Flávio Dino para o desastre acontecido na ativação da nova adutora da Caema, projetada e construída na gestão do ex-deputado Ricardo Murad, no governo de Roseana”, escreveu.

A deputada oposicionista afirmou ainda que o governo Flávio Dino alterou o projeto original da nova adutora, deixado pelo governo Roseana Sarney (PMDB), aditivando-o em 25%. A peemedebista se referiu a atual gestão da Caema, sob comando do advogado Davi Teles, como sendo “criminosa”.

“Alteraram o projeto, fizeram aditivo de 25%, mudaram o local e a forma de conexão da nova adutora, e deu no que deu. Deveriam ter deixado a mesma equipe técnica, mas a vaidade de Flávio Dino não deixou. Isso é decorrência da gestão criminosa de Davi Teles”, detonou.

Leia a íntegra do comentário a brava deputada Andrea Murad:

MAIS UMA LAMBANÇA DE FLÁVIO DINO.
NOVA ADUTORA NÃO FUNCIONA E A VELHA ESTÁ SENDO REATIVADA.

Amadorismo e incompetência, além de covarde, a explicação de Flávio Dino para o desastre acontecido na ativação da nova adutora da Caema, projetada e construída na gestão do ex-deputado Ricardo Murad, no governo de Roseana.

Culpar as empresas privadas, que ganharam a licitação e construíram a obra com o acompanhamento da equipe técnica da Caema, apenas para se justificar perante a opinião pública, demonstra a falta de caráter e espírito de liderança do governador. Fosse o ex-deputado Ricardo Murad e o engenheiro João Moreira Lima, ex-presidente da Caema, a conduta seria outra. Uma tristeza para o Maranhão ter de aguentar tanta incompetência e cinismo.

Alteraram o projeto, fizeram aditivo de 25%, mudaram o local e a forma de conexão da nova adutora, e deu no que deu. Deveriam ter deixado a mesma equipe técnica, mas a vaidade de Flávio Dino não deixou. Isso é decorrência da gestão criminosa de Davi Teles.

Pra este sim deveria chamar a polícia. Mas pra resolver a lambança que provocou, Flávio Dino deveria chamar quem entende, ou seja, a diretoria anterior, a equipe técnica e competente que concebeu o projeto desde o início dessa grande obra que hoje se transformou num verdadeiro pesadelo para milhares de moradores que estão há dias sem água.

A nova adutora, construída para melhorar o abastecimento de água de São Luís, que sofre há anos com a falta de água, agora não tem nem prazo para acontecer. Vamos continuar com a velha adutora. Tristeza.