Por que demitir pode não ser a melhor estratégia?

Algumas vezes o corte de custo é realmente necessário, mas na maioria delas, focar apenas na redução de despesas não é a melhor estratégia

Redação, Administradores.com

Segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) o Brasil encerrou o ano de 2017 com mais demissões do que contratações – foram 14.635.899 admissões e 14.656.731 desligamentos. Além disso, segundo o Fórum Econômico Mundial, está prevista a perda de 7,1 milhões de empregos até 2020.

Algumas vezes o corte de custo é realmente necessário, mas na maioria delas, focar apenas na redução de despesas não é a melhor estratégia. “O segredo é criar valor para a empresa, hoje e no futuro”, diz Aureo Villagra, CEO da Goldratt Consulting Brasil.

Demissões afetam a capacidade da empresa em entregar valor

Quando o caixa da empresa está comprometido não há liberdade de manobra, mas se este não é o caso a decisão deve ser muito bem pensada. “Cortar custos de forma linear, especialmente com reduções de pessoal, normalmente afeta a capacidade da empresa em entregar valor”, comenta Villagra. “De uma forma ou outra, ela reduz seus serviços, sua flexibilidade ou sua agilidade em servir seus clientes”, completa.

A empresa pode prejudicar seus objetivos a longo prazo

A empresa poderá focar-se muito nos seus objetivos de curto prazo, entregar o lucro do trimestre e prejudicar seus objetivos de longo prazo, manter-se competitiva e crescendo no mercado. “O ideal é transformar o momento em uma oportunidade e não aumentar ainda mais o problema com decisões focadas em curto prazo”, diz Villagra.

Aproveite o corte de custos, para construir uma vantagem competitiva

Em uma situação de crise generalizada os clientes da empresa provavelmente também estão em um ciclo de demissões e corte de despesas, muitas vezes precisando mais ainda da ajuda de seus fornecedores, mais serviços, flexibilidade e velocidade. Por outro lado seus concorrentes provavelmente também reduziram quadros e não estão prontos para oferecer mais serviços.

“É o momento de prestar atenção na nova realidade”, diz Villagra. “Com certeza é importante proteger seu caixa e seus gastos, mas sem nunca deixar de pensar em como entregar mais valor para seu cliente”, completa.

VITÓRIA DO MEARIM: O ótimo trabalho na limpeza pública feito pela Prefeitura 2

Com a cidade mais limpa o povo vitoriense tem uma melhor qualidade de vida e também tem a honra de receber as pessoas que vem passar o conhecido e alegre carnaval de Vitória do Mearim

A Prefeitura de Vitória do Mearim vem fazendo um ótimo trabalho na área da limpeza pública, o que tem mantido a cidade cada dia mais limpa e bonita.

Esse trabalho é mais um compromisso que a prefeita Dídima Coêlho (PMDB) assumiu com a população no sentido de zelar pelo município.

Com a cidade mais limpa o povo vitoriense tem uma melhor qualidade de vida e também tem a honra de receber as pessoas que vem passar o conhecido e alegre carnaval de Vitória do Mearim.

Trata-se, portanto, de uma inciativa de gestão que merece o reconhecimento do povo vitoriense, não somente em relação à ação da prefeita Dídima Coêlho, mas de toda a equipe de funcionários envolvida na limpeza púbica da cidade.

Confira alguma imagens da cidade (crédito do blog Luan & Amigo).

ELEIÇÕES 2018: “Nada vai abalar minha disposição de continuar nesta luta”, assegura Maura Jorge 2

Maura Jorge terá um papel importante no processo eleitoral de 2018 enquanto candidata ao governo, uma vez que seu nome ganhou projeção para além da região de Lago da Pedra onde é, sem dúvida alguma, a maior liderança

Em conversa com o Blog do Robert Lobato, a ex-prefeita de Lago da Pedra e pré-candidata à governadora Maura Jorge (Podemos) assegurou que continua firme na disposição de disputar a sucessão do governador Flávio Dino (PCdoB) e comentou ainda a decisão em apoiar a reeleição do deputado estadual Fábio Macedo, que em breve deve deixar o PDT.

“Lago da Pedra é uma situação a parte, uma vez que nossos vereadores assumirão as pré-campanhas para deputados estadual, federal e apoiarei incondicionalmente suas decisões,pois nosso grupo político é livre e democrático. Nada vai abalar minha disposição de continuar nesta luta, mesmo sendo considerada o Davi diante dos Golias”, disse.

Mulher de opinião e personalidade fortes, focada e determinada naquilo que quer, Maura Jorge terá um papel importante no processo eleitoral de 2018 enquanto candidata ao governo, uma vez que seu nome ganhou projeção para além da região de Lago da Pedra onde é, sem dúvida alguma, a maior liderança.

O fato é que não se pode subestimar alguém com a garra e espírito que movem o coração e a mente de Maura Jorge.

Fique a íntegra das palavras da pré-candidata do Podemos.

Não deixa de ser interessante ver o quanto hoje incomodo aos que se acham maior e donos do nosso Estado. Mas o certo é que ,em virtude de estar hoje como pré-candidata a governadora do Maranhão, apoiaremos todos aqueles que estão ou virão para o nosso projeto.

Lago da Pedra é uma situação a parte, uma vez que nossos vereadores assumirão as pré-campanhas para deputados estadual, federal e apoiarei incondicionalmente suas decisões,pois nosso grupo político é livre e democrático.

Não posso olhar a campanha política que ainda não começou, tendo como referência apenas o atual o momento, pois até a consolidação de grupos ,coligações etc. é prematuro qualquer ilação.

Portanto, nada vai abalar minha disposição de continuar nesta luta, mesmo sendo considerada o Davi diante dos Golias.

Roberto Rocha tem participação destacada em reunião da bancada do PSDB com o governador Alckmin 8

Deputados e senadores tucanos se reuniram em uma galeteria em Brasília – Maria Lima / Agência O Globo.

O senador Roberto Rocha teve participação destacada durante uma roda de conversa entre deputados e senadores tucanos com o governador Geraldo Alckmin, em uma galeteria de Brasília, ontem, 6.

Segundo reportagem da jornalista Maria Lima (O Globo), as conversas entraram pela madrugada traçando cenários positivos da sua campanha eleitoral com o ex-presidente Lula fora do páreo.

Na conversa, o senador Roberto Rocha aconselhou Alckmin sobre a necessidade de ter a percepção sobre os dois Brasis que existem: o da metade para baixo do mapa que é azul, e o da metade para cima que é vermelho e onde está o Maranhão. Disse que da metade para baixo Alckmin já tem os 20% necessários para chegar ao segundo turno, mas é preciso que consiga penetrar na parte vermelha do mapa, onde programas como Bolsa Família e Luz para todos têm um peso muito grande.

“Seu desafio é entrar na parte vermelha da metade para cima do mapa, ter a percepção desses dois Brasis, disse Roberto Rocha.

O tucano maranhense é pré-candidato a governador e trabalha para formar uma amplo e forte palanque para o seu candidato a presidente da República, Geraldo Alckmin.

E isso tem tirado o sono de muita gente por estas terras onde cantam os sabiás…

Esporte: Empresas adotam práticas de investigação antes de apostarem em investimento esportivo

Ambiente de negócios complexo e forte escrutínio público cobram mais atenção do setor no país com gestão de riscos e ampliam consultas sobre práticas em governança

São Paulo – O receio de ter a imagem vinculada aos recentes escândalos de corrupção que envolvem o mundo esportivo no país está levando empresas a contratarem serviços de levantamento reputacional e avaliação de riscos antes de fecharem patrocínios.

As companhias estão buscando a Kroll, líder global em gestão de riscos, investigações, compliance, segurança cibernética e resposta a incidentes, para avaliar as ameaças associadas a agremiações esportivas, ligas, federações, confederações e atletas profissionais através de vários serviços oferecidos pela consultora, incluindo o due diligence em suporte a transações comerciais e financeiras, investigações internas, investigações de fraude e, cada vez mais, proteção de dados digitais.

“A despeito das especificidades regulatórias e organizacionais locais, o segmento esportivo profissional vive um ambiente de negócios extremamente complexo e desafiador no Brasil, que cobra um amadurecimento em termos de governança”, afirma Ian Cook, diretor sênior no escritório da Kroll em São Paulo.

De acordo com Cook, esse processo é inevitável à medida que organizações e profissionais do esporte operam cada vez mais sob uma estrutura empresarial sofisticada e estão sujeitos a impactos financeiros, operacionais, legais e reputacionais.

“Clientes do universo esportivo, assim como seus pares em outros setores da economia, estão vivenciando as mesmas necessidades por controles internos efetivos, assim como por estratégias de combate à corrupção, de promoção de compliance, transparência e princípios éticos”, explica.

Em nível global, a Kroll há muitos anos oferece serviços de gestão de riscos para este setor. Recentemente, Alex Horne, ex-presidente da Football Association, entidade que regula o futebol inglês, juntou-se ao time de especialistas da companhia como consultor para o segmento esportivo profissional.

Com mais de 11 anos na Football Association, onde também ocupou os cargos de CFO e COO, além de ter atuado como diretor geral do lendário Wembley Stadium, em Londres, Horne traz um profundo conhecimento sobre os desafios enfrentados pelo mundo afora por clubes e organizações, seja em operações financeiras e comerciais, em investigações de problemas internos e na gestão de questões reputacionais.

“A quantidade de recursos que o setor esportivo movimenta cresce de forma significativa, e essa realidade anda lado a lado com a responsabilidade de preservar a integridade da marca por organizações e atletas. Diariamente, eles devem equilibrar cuidadosamente a promoção de seus perfis com a salvaguarda de sua reputação”, comenta Horne.

Histórico de casos

Há anos, a Kroll tem auxiliado clubes de futebol europeus com serviços de due diligence para determinar a adequação de potenciais investidores. Nesses projetos, os objetivos são tanto a identificação da origem dos fundos como a análise de aportes em diferentes formatos de patrocínio.

“Além da preocupação financeira e operacional, as agremiações esportivas estão com cada vez mais frequência buscando se resguardar de passivos e de problemas que possam impactar a integridade de suas marcas futuramente”, explica Cook.

A Kroll também auxilia clientes do setor com investigações que abrangem desde suporte a litígios até a validação de controles internos. Em um projeto junto a uma organização internacional de ciclismo, por exemplo, a Kroll investigou a participação e conivência de dirigentes do órgão em casos de doping envolvendo profissionais da modalidade.

Em outro caso, a empresa ajudou a identificar o autor de uma campanha difamatória nas redes sociais contra um atleta de elite. Usando sofisticadas técnicas de segurança cibernética, os especialistas da Kroll conseguiram vincular múltiplos nomes de usuário a uma única fonte.

Sobre a Kroll

A Kroll é líder mundial em gestão de riscos e investigações corporativas. Há mais de 40 anos, ajuda seus clientes a tomarem decisões sobre negócios, pessoas e ativos, por meio de uma ampla gama de serviços para prevenir e mitigar riscos. Com sede em Nova York e mais de 35 escritórios em 20 países, a Kroll tem uma equipe multidisciplinar de quase 1000 colaboradores e serve a uma clientela global de escritórios de advocacia, instituições financeiras, empresas, organizações sem fins lucrativos, agências governamentais e indivíduos. Para mais informações visite www.kroll.com/brasil

SÃO JOSÉ DE RIBAMAR: Luis Fernando assina ordens de serviços que resolvem coleta e destinação final do lixo ribamarense

Lixo produzido no município deixa de ir para o aterro do Canavieira e agora será destinado ao aterro sanitário localizado em Rosário.

O prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva, assinou na quarta-feira (31), ordens de serviços que resolvem problemas históricos de coleta, transporte e disposição final de resíduos sólidos, gerados no município. O ato ocorreu no gabinete e contou com a presença de representantes das empresas vencedoras da concorrência pública, Ciano Soluções Ambientais Ltda, Central de Gerenciamento Ambiental Titara S/A, do vice-prefeito Eudes Sampaio, presidente da Câmara Municipal, Beto das Vilas, e vereadores Professor Cristiano, José Lázaro, Moisés Gama, Nádia Barbosa e Nonato Lima.

Além da coleta diária em todo território ribamarense, um segundo contrato estabelece o transbordo e transporte do lixo até o aterro sanitário da empresa Central de Gerenciamento Ambiental Titara S/A, localizado no município de Rosário. Com o início dos serviços, já neste primeiro dia de fevereiro, outros problemas que vinham se arrastando na justiça desde 2012 serão resolvidos, entre eles o descumprindo das exigências do Plano Nacional de Resíduos Sólidos e o fim do lixão do Canavieira.

Para o prefeito Luis Fernando a contratação dos serviços, não apenas resolve o problema como também resgata a conformidade com o Plano Nacional de Resíduos Sólidos. “Apresentamos soluções e resolvemos um problema histórico e que envergonhava a todos nós. É assim que trabalhamos, dentro da legalidade, reconstruindo o que foi destruído e que não deram solução há anos”, completou o gestor ribamarense.

Luis Fernando também explicou que a nova contratação prevê uma rigorosa fiscalização para o seu cumprimento. “Uma balança de pesagem do lixo, vai permitir um maior controle do lixo recolhido além é claro da segurança que possibilita para a realização das medições e pagamentos, além dos veículos compactadores e caçambas que são dotados de GPS que vão permitir acompanhar, em tempo real, os serviços de coleta”, detalhou.

Em média, são geradas cerca de 130 toneladas/dia de lixo no município, o que equivale a 4mil toneladas/mês. A coleta será realizada por oito caminhões equipados com compactador, sistema de coleta e armazenamento de chorume, além de dois caminhões para coleta mecanizada e uma retroescavadeira. Já o transbordo de todo o resíduo será feito por duas carretas com caçamba.

Presidente da Agência Executiva Metropolitana, Pedro Lucas Fernandes, assina ordem de serviço para o Plano de Acessibilidade Metropolitano

“Um dia para ficar na história” .

Assim classificou o presidente da Agência Executiva Metropolitana (Agem), Pedro Lucas Fernandes, ao assinar a ordem de serviço para a elaboração do Plano de Acessibilidade Metropolitano, durante solenidade realizada no Salão de Atos, do Palácio dos Leões.

A partir deste Plano, será feito um diagnóstico de toda a região metropolitana, construído por pessoas que vivem esta realizada – portadores de deficiências, como ressaltou o presidente. “Essas pessoas que realmente sabem as dificuldades do dia a dia e elas que vão apontar as soluções. Estou muito feliz em representar o Governo do Maranhão, neste ato tão importante”, disse.

Será a primeira vez que um plano metropolitano será elaborado e executado no Brasil. Serão três importantes etapas, com a capacitação dos servidores, consultas a entidades, para conhecimento das necessidades locais e apontar as alterações que deverão ser feitas e por fim, as demandas de transporte público da Região Metropolitana, que atenda às pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida, observando as regras de acessibilidade.

Para o presidente da Agência Estadual de Mobilidade Urbana (Mob), Lawrence Melo, “é mais uma prova material que o governador Flávio Dino dá pra sociedade e pro Brasil, no tocante a responsabilidade das políticas públicas voltadas para a inclusão social no país”. Assim que o trabalho for concluído, o documento será encaminhado a Mob.

Ivo Diniz, que é membro do Fórum Metropolitano de Acessibilidade, acompanhou a assinatura da ordem de serviço. “Foi uma grande vitória pra gente, um começo pra quem tem mobilidade reduzida, cadeirante e com deficiência visual”, comemorou.

O promotor de Defesa da Pessoas Idosa, José Augusto Cutrim Gomes, também participou da solenidade e destacou a importância do plano. “Isso é fundamental para as pessoas com deficiência, inclusive pessoas idosas, que muitas vezes tem mobilidade reduzida e assim garantir o direito de ir e vir. Parabenizo o presidente Pedro Lucas e tenho a certeza de que isso terá efeitos práticos. Esperamos que todos os municípios se envolvam nessa construção”.

A Isabelle Passinho tem uma deficiência física, é vice presidente do Conselho da Pessoas com Deficiência e diretora comercial da empresa que venceu a licitação para desenvolver o plano. Ela destaca que já começou a execução do trabalho, dentro do processo de construção, que vai trabalhar a partir de etapas que já estão definidas. “A perspectiva da metropolização vem da ideia daquilo que é de interesse comum, como diz a Lei. Vamos apontar as intervenções necessárias, para nivelamento das demandas das cidades para que tenham duas necessidades atendidas”, concluiu.

A elaboração do Plano de Acessibilidade Metropolitano faz parte das ações planejadas e diretrizes estratégicas, de acordo com o campo de atuação do órgão, definido pela Lei Complementar Estadual nº 174/2015, que dispõe sobre a Região Metropolitana da Grande São Luís.

URBANO SANTOS: Folia carnavalesca de qualidade e funcionários com o “faz-me rir” no bolso

Enquanto vários municípios maranhenses estão penúria seja por dificuldades econômicas conjunturais ou por incompetência e malversação dos recursos públicos, em Urbano Santos, cidade localizada na Região do Baixo Parnaíba, é só alegria.

Além de contar com uma vasta e qualificada animação carnavalesca, o povo urbano-santense vai brincar o carnaval em meio a mais obras que serão entregues pela prefeita reeleita Iracema Vale (PT).

Outro diferencial da gestão de Urbano Santos é a situação do funcionalismo público que vai cair na folia com o salário no bolso e totalmente em dia, o que vai de encontro ao que acontece com centenas de outros municípios que estão com meses de vencimentos dos servidores em atraso.

“Em Urbano Santos na Gestão todos os funcionários estão em dias: efetivo, comissionados, contratados, ou seja, todos os nossos colaboradores passarão o carnaval com dinheiro no bolso. E ainda iremos inaugurar 5 escolas construídas com recursos próprios. O trabalho não para”, comemora a prefeita.

É isso aí…

O Governo do Maranhão começa a liberar créditos do Bolsa Escola 2018 na próxima semana.

Cerca de 1.800 estabelecimentos estão aptos a realizar a venda de material escolar aos beneficiários do Bolsa Escola neste ano. O quantitativo é 22% maior do que o alcançado no ano passado

“Dia 31, na próxima quarta-feira, estará disponível crédito em cartões das nossas crianças para que possam garantir a compra de seu material escolar”, conta o secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Neto Evangelista, responsável pelo Bolsa Escola.

O Bolsa Escola concede crédito para famílias cadastradas no Bolsa Família, do Governo Federal, com filhos em idade escolar.

Trata-se de um complemento de renda feito pelo Governo do Maranhão para garantir caderno, livro, canetas e outros itens escolares às crianças e aos adolescentes.

Esta é a terceira edição do Bolsa Escola. Para liberar os créditos, o Governo do Maranhão estava aguardando o Governo Federal revisar a lista dos beneficiados do Bolsa Família, já que esta é a base de quem será alcançado pelo programa maranhense.

Com a revisão concluída, o Governo do Estado pôde organizar o cronograma para a concessão do crédito.

Quem tiver dúvidas pode acessar www.bolsaescola.sedes.ma.gov.br/site/ ou usar os aplicativos referentes ao programa.

Comércios credenciados

Cerca de 1.800 estabelecimentos estão aptos a realizar a venda de material escolar aos beneficiários do Bolsa Escola neste ano. O quantitativo é 22% maior do que o alcançado no ano passado.

Por meio de um cartão magnético tipo débito, as famílias beneficiárias poderão realizar compras nas lojas e comércios autorizados em seus próprios municípios para a venda de material escolar.

Confira a mensagem do secretário Neto Evangelista:

Raiva não é bom ou ruim: apenas é

Não culpe os outros pela sua raiva

Patricia Gebrim, Vya Estelar

Como seres humanos, acolhemos em nós todos os sentimentos que fazem parte de nossa experiência neste planeta. A raiva é um deles.

Muitas vezes somos por ela tomados, agindo de forma que nos faz sentirmos dor ou arrependimento. O fato é que, lançada a pedra, não há como voltar atrás.

O que dizer desse sentimento que brota das profundezas da terra, eclode em nós e nos transforma numa espécie de vulcão?

Há quem a julgue, ache que raiva é coisa do mal, mas saibam, a raiva, como qualquer expressão na natureza humana, não é algo bom ou ruim. Apenas é. Como uma tempestade. Uma onda que chega à praia cheia de poder.
Um raio que cai do céu carregado de eletricidade.

Não julgamos a natureza por esses fenômenos e tampouco deveríamos julgar nossa própria natureza humana.

É preciso, no entanto, compreender que a raiva nos pertence. É preciso abraçá-la na inteireza do nosso ser. Parar de sair por aí buscando culpados. Sua raiva é assunto seu. Todo seu.

Mesmo que o outro tenha agido de forma inadequada, cabe a VOCÊ equilibrar o que sente.

Ouça… Você pode sentir “qualquer” coisa. Não há mal algum nisso. Mas despejar sobre o outro o que lhe pertence, é outra coisa. Isso sim causa imenso desequilíbrio. Causa dor em si mesmo e no outro. Embora pareça trazer, ao menos momentaneamente, um imenso alívio, uma descarga nociva de raiva nos fere a alma e entristece o mundo. Dói em nossas profundezas, naquele lugar onde não há separação entre nós e os outros. Deixa-nos na boca um amargo gosto de fel.

É também verdade que a raiva tem, algumas vezes, uma função positiva. De proteção. Quando sentimos raiva frente a uma injustiça, quando sentimos raiva frente a um ato que contrarie o amor… a vida.

Nesse caso não é nada inteligente desperdiçá-la numa erupção de vulcão. Entenda, a raiva vem carregada de imenso poder. Aprenda a canalizá-la e utilizá-la conscientemente, promovendo transformação, ações que resultem em evolução. Permita que o amor que o habita o ensine a lidar com a raiva, tornando-a um poderoso instrumento. Use essa energia com sabedoria, isso lhe trará imenso poder.

Respire fundo e prepare-se.

Faça o seu melhor na próxima vez em que a raiva emergir em você.

Aprenda.

Quanto maior a raiva, mais você precisa ancorar o amor em você.