CRISE: “As reservas do Fepa estão acabando”, alerta especialista

O governo Dino vem se fazendo de cego, surdo e mudo sobre o quadro quase falimentar do Fepa.

O economista Eden Júnior, que também é técnico da Controladoria Geral da União (CGU), usou sua rede social do Facebook para fazer um alerta (mais um, na verdade) sobre a crise que ronda o Fundo Estadual de Pensão e Aposentadoria (Fepa).

Com base no Relatório Resumido de Execução Orçamentária de dezembro/2018, do Governo do Estado, o especialista afirma que as reservas de investimento do Fepa somaram apenas R$ 33 milhões até o final do ano passado, mas já foram de R$ 1,2 bilhões.

“As reservas de investimento do Fepa somaram apenas R$ 33 milhões ao final de dezembro de 2018. Elas já foram de R$ 1,2 bilhão em 2014 e estavam em mais de R$ 600 milhões no início de 2018. Logo aqueles que no plano nacional são contra a reforma da Previdência terão que reformular a Previdência do Servidor Estadual. O tempo está se esgotando, não há mais espaço para demagogia, sob pena de se comprometer o presente e o futuro de milhares de beneficiários do Fepa. Os números estão no Relatório Resumido de Execução Orçamentária de dezembro/2018″, postou.

Não é de agora que Eden Júnior faz alertas para a grave situação financeira do Fepa. Através de entrevistas e artigos publicado no Blog do Robert Lobato e mesmo no Jornal Pequeno, o economista tem tentado abrir os olhos do governo para o quadro quase falimentar do fundo criado para garantir a aposentadoria do funcionalismo público estadual.

Mas, infelizmente, o governo Dino vem se fazendo de cego, surdo e mudo sobre a questão. Lamentável!

Para conhecer o Relatório Resumido de Execução Orçamentária de dezembro/2018, clique aqui.

2 comentários sobre “CRISE: “As reservas do Fepa estão acabando”, alerta especialista

  1. ANTONIO disse:

    O GESTÃO DO GOVERNADOR ESTÁ SE REVELANDO UM VERDADEIRO FIASCO, SÃO MUITOS DESVIOS E FALTA DE COMPETÊNCIA, MAS AS PROPAGANDAS SÃO AS MELHORES E PARECE QUE VIVEMOS EM UM PARAÍSO.
    A SAÚDE ESTAR EM FRANGALHOS E PARECE QUE NÃO SE VER NENHUMA SOLUÇÃO PARA O PROBLEMA.
    AGORA COM ESSA CONVERSA DE QUERER SER CANDIDATO A PRESIDENTE, AS PROPAGANDAS IRÃO AUMENTAR E O RESTO QUE SE LIXE.

Deixe uma resposta