Quando de pai para filho dignifica a política (OU: O exemplo de Pedro Fernandes e Pedro Lucas)

O deputado federal eleito Pedro Lucas Fernandes tem consciência das responsabilidades que estão sendo postas sobre suas costas. Mais: responsabilidades estas chanceladas pelo seu pai, inclusive de manter o legado do velho e bom Pedro Fernandes intocável!

Há um certo preconceito, sobretudo no Maranhão, quando a política se mistura com laços familiares.

Lógico que isso se deve ao longo período em que o Maranhão ficou submetido a um contexto histórico onde o ex-presidente José Sarney deixou a planície maranhense outorgando a prepostos, e depois a familiares, para em seguida, como ele mesmo gosta de dizer, “ser abençoado por Deus e chegar a presidência da República”.

A rigor, não há qualquer problema de um pai político passar para o filho o bastião desde que este aceite a trajetória política do seu genitor.

É como o pai médico que deseja que seu filho seja médico; o pai advogado advogar pelo carreira jurídica do filho; o pai cientista ver no herdeiro a continuação dos seus estudos cientifico e por vai – não coloco as carreiras de administrador e jornalista porque não vejo pai algum desejar ambas as profissões para seus filho (Rsrsrsr).

Na política, não é e nem pode ser diferente. Senão vejamos.

O deputado federal Pedro Fernandes (PTB-MA), recebeu o certificado de ‘Excelência Parlamentar’ que lhe colocou ente os 30 mais atuantes parlamentares do Congresso Nacional.

A avaliação realizada pelo site ‘Ranking dos Políticos”, leva em conta a participação nas sessões, economia de verba de gabinete, ficha limpa e qualidade legislativa.

“Nosso compromisso de representar a população foi cumprido com trabalho, ética e responsabilidade durante toda minha trajetória política. Me sinto muito honrado por ser considerado um político que contribui com o crescimento do nosso país e, especialmente, do nosso Maranhão”, avalia Pedro Fernandes.

Pois bem. A partir de fevereiro de 2019, sai de cena da Câmara Federal o deputado Pedro Fernandes e entra em cena o seu filho, o ainda vereador e deputado federal eleito Pedro Lucas Fernandes.

O jovem parlamentar, um dos que fazem parte da boa safra dos jovens políticos maranhenses – outros nem tanto -, foi anunciado, na manhã desta quarta-feira, 12, em Brasília, como o novo líder do PTB na Câmara Federal a partir de 1º de fevereiro de 2019, quando assumir o mandato.

Pedro Lucas Fernandes tem consciência das responsabilidades que estão sendo postas sobre suas costas. Mais: responsabilidades estas chanceladas pelo seu pai, inclusive de manter o legado do velho e bom Pedro Fernandes intocável!

São casos como esse que não se pode condenar, simplesmente, que passar de pai para filho as missões políticas seja algo pecaminoso, retrógrado, atrasado etc.

Ao Blog do Robert Lobato cabe reconhecer, como sempre o fez, a trajetória retilínea e proba do deputado Pedro Fernandes, bem como não ter dúvidas de que o seu filho, Pedro Lucas Fernandes, mais do que honrar o legado do pai fará uma mandato muito bom pra ele, para bancada do PTB e, claro, para o Maranhão.

É isso aí!

Deixe uma resposta