Mais Médico e o amor

Não sei quantos médicos vão ficar no Brasil. Depende dos projetos de cada um, muitos têm filhos, família. Eu vim em uma situação diferente, era solteiro e não pensava em ficar. Eu sabia que o programa não era para sempre. Mas conheci minha esposa, me apaixonei.

2 comentários sobre “Mais Médico e o amor

  1. Kelson Araujo disse:

    Eu não sei se outros municípios ocorre o mesmo que em minha cidade, mas aqui, os médicos cubanos não farão nenhuma falta, por demonstrem uma visível falta de preparo.
    A população não gosta do atendimento desses profissionais e aqui eles ganham dinheiro praticamente sem trabalhar, exatamente por não passarem confiança.

Deixe uma resposta