Gilmar diz ver possível “abuso” em ações contra candidatos nas eleições

Felipe Amorim
Do UOL, em Brasília.

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) criticou medidas judiciais adotadas contra candidatos durante o período de campanha eleitoral. Segundo o ministro, há casos de investigações sobre fatos acontecidos há alguns anos e que somente agora resultaram em denúncias e prisões.

O ministro fez as afirmações ao ser indagado por jornalistas sobre como analisava a prisão do ex-governador do Paraná Beto Richa, que é candidato ao Senado. Richa foi preso em uma operação que investiga o pagamento de propina envolvendo um projeto do governo do estado para modernização e manutenção de estradas rurais.

Gilmar afirmou não ter informações sobre o caso concreto, mas disse ver com “dúvida” as ações contra candidatos nas eleições e citou as denúncias apresentadas contra o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB), ambos candidatos a presidente.

“Pelo que estava olhando no caso do Richa é um episódio de 2011, vejam vocês que fundamentaram a prisão preventiva a uns dias da eleição, há alguma coisa que suscita muita dúvida”, disse.

Continue lendo…

Deixe uma resposta