Sobre a Copa 2018 (OU: sou brasileiro e não desisto nunca)

O Brasil “verde e amarelo” está meio que, digamos, sem tesão. Mas, “sem tesão não há solução”, como nos ensinou o irrequieto psiquiatra e escritor Roberto Freire.

Política e futebol são irmãos siameses. Não por acaso, há milhões de analistas políticos e técnicos de futebol pelo país afora.

O brasileiro está ressacado por duas embriaguez: o 7 a 1 da Copa de 2014 e o impeachment, ou golpe, como queiram, da Dilma.

O brasileiro está sem tesão!

Mas, apesar de tudo, somos otimistas!

O Brasil é maior do que nossas angustias e frustrações.

Enquanto aquariano, boliviano, flamenguista, petista e neto do velho Horácio não tenho como deixar de ter fé no meu país e muito menos perder o tesão para enfrentar as crises nossas de cada dia.

Amanhã estarei torcendo pela “Seleção Canarinho” mas por patriotismo do que fé no nosso futebol. Aliás, há tempos deixei de ser apaixonado por futebol.

Guardo apenas minhas paixões e lembranças dos bons tempos que ia ver, no Castelão, o Sampaio Correa bater no Moto Club e o Flamengo massacrar o Vasco no Maracanã.

Enfim, sou brasileiro e não desisto nunca.

Apesar dos pesares…

Um ótimo e abençoado final de semana para todos.

Deixe uma resposta