“Fazer o bem sem olhar a quem”, eis o princípio de Roberto Rocha

É chato e complicado elogiar quem a gente gosta.

Mas, costumo dizer, que elogios, homenagens e agradecimentos têm que ser feitos enquanto as pessoas a quem a gente admira estão vivas!

É muito fácil, por exemplo, um José Sarney morrer (que Deus o tenha em vida enquanto Ele achar devido), e aparecer adversários políticos seus o elogiando e reconhecendo a sua importância nas últimas décadas da nossa República depois de morto.

Difícil mesmo é reconhecer as virtudes das pessoas enquanto elas estão vivas.

No caso do senador Roberto Rocha, a quem fui apresentado pelo diretor do Jornal Pequeno, Lourival Bogea, e fácil falar sobre as suas virtudes e mesmo dos seus defeitos.

Roberto, como o Maranhão sabe, é pré-candidato a governador.

No seu mandato de senador, o tucano tem feito um excelente trabalho.

Não irei aqui enumerar as inúmeras ações que Roberto Rocha fez e tem feito em benefício do Maranhão. Mas um dia o farei. Tudo no seu tempo.

O que o Blog do Robert Lobato quer dizer neste post é que o Maranhão precisa de mais políticos como o senador Roberto Rocha. De homens públicos e de mulheres públicas que colocam as políticas públicas acima da politicagem rasteira, do partidarismo radical e populista.

Ao ter como lema, aliás, lema não, como princípio, “Fazer o bem sem olhar a quem”, o senador Roberto Rocha demonstra que sabe separar a “luta política” da “política de luta” pelo interesse do povo maranhense.

São milhões e milhões em emendas para municípios que na sua grande maioria é controlado pelo governo e pelo governador Flávio Dino. Aliás, o prefeito que quiser ter suas demandas atendidas pelo Palácio dos Leões basta tirar uma foto com o senador Roberto Rocha…

“Fazer o bem sem olhar a quem” é mais que uma palavra de ordem e mais do que um lema. É, repito, um princípio.

Um princípio que tem dignificado o senador e pré-candidato ao governo Roberto Rocha.

É a opinião do Blog do Robert Lobato.

Deixe uma resposta